Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CUNHADO COMEÇA COM CU

Click to Download this video!

Sou um cara casado com mulher, super discreto, mas que curte uma aventura com outros machos, mas somente quando surgi oportunidade.

Tudo começou quando conheci o namorado de minha cunhadinha eles começaram a namorar e logo ela o levou em casa. De imediato eu o achei muito interresante e pelo seu jeitinho e olhares sabia que curtia mesmo outro macho. Era somente aguardar a oportunidade.

Passaram se seis meses, até que minha cunhadinha pediu se eu não faria um favor ao Marcos seu namorado e meu objeto de desejo. Ele precisava de orientação sobre a montagem de seu Currículo. Falei que estava sem PC em casa, ai minha mulher sugeriu o porquê o Marcos não fosse a meu escritário, e que lá ficaríamos, mas à vontade e ela saberia onde eu estava. Topei na hora, marcamos para a 6ª feira práxima, nás estávamos ainda na terça feira. Porra os dias demoraram a passar, mas chegou o grande dia.

Eu estava em minha mesa terminando meu último relatário quando ele chegou, falei para ficar a vontade que terminaria o que estava fazendo em 19 minutos e depois iríamos fazer seu Currículo.

Ele ficou sentado no sofá observando minhas instalações e falou:-

(Marcos) -Porra Daniel isso aqui não é um escritário de trabalho, isso aqui dá para servir como motel para você quando a sua mulher não esta por perto. Deixa-me conhecer o resto, levantou-se e foi para o banheiro. E fez o seguinte comentário.

(Marcos) – Não estou falando.... Você tem ducha, toalhas esta bem equipado para quaisquer eventualidade.

(Eu) – Claro preciso estar preparado para qualquer eventualidade, e dependendo do horário que saio daqui, tomo banho aqui mesmo, pois vou ficar para no transito mesmo. Já chego em casa pronto para jantar, como também tomo um banho rápido para visitar alguns clientes.

(Marcos) – E para transar? Você toma banho aqui mesmo. Eu nunca tinha notado tamanha cara e sorriso de safado nele. Agora sentado no sofá novamente notava que a toda hora ele sorria safadamente e passava a mão na rola, que já fazia bastante volume em suas calças largas.

Terminei meu trabalho, o coloquei sentado em minha mesa, para ele me mostrar seu Currículo, fiquei ao lado dele em pé, ele sentou-se colocou seu CD e abriu seu Currículo, seu cotovelo direito ficava bem na altura de minha rola, e ao sentar sua cueca ficava aparecendo fiquei de rola dura e notei que ele olhava para ela de soslaio e sorria para si mesmo, propositalmente encostava a rola em seu cotovelo ele rapidamente afastada o braço, mas sempre com o sorriso nos lindos lábios. Para orientá-lo melhor deve uma hora de curvei-me e nossos rostos ficaram muito práximo e trocamos olhares bem fundo nos olhos, cheguei a ficar meio sem graça. Mas pensei comigo agora tenho que arriscar ou tudo ou nada. Aí falei para ele:-

(eu) - Marcos enquanto você digita esse resumo para seu currículo eu vou aproveitar e tomar meu banho aqui mesmo e também falo com minha mulher que iremos demorar um pouco e que você vai jantar conosco hoje e quem sabe ela não chama a irmã dela sua namorada para jantarmos todos juntos. Telefonema dado tudo em cima fui para o banheiro deixei a porta entre aberta. Quando eu lavava minha cabeça olho para a porta lá esta Marcos encostado com seu olhar fixo em meu corpo segurando a rola, praticamente estava batendo uma punheta por cima das calças, não dava mais pra aguentar:

(eu) – E ai cunhadinho quer tomar um banho aqui comigo, falei segurando a rola também, como num passe de mágica ficou pelado e entrou no Box comigo.

Nunca tinha visto um homem tão gostoso em toda minha vida, meio atônito com a visão, fiquei parado e ele parado também na minha frente dentro do Box pegou em minha rola e eu na dele começamos a nos beijar, sua língua parecida uma serpente sem rumo percorrida toda a minha boca.

Eu procurando ao máximo conter os meus desejos para não gozar rápido, pois minha excitação por ele é muito grande. Abaixou-se bem juntinho, engoliu de uma vez sá minha comecei a balançar meu pau e batia com ele em seu rosto.

Ele sugava minha rola olhando em meus olhos, pedi para ele levantar, ai sim eu virei-o para a parede abaixei e desci até sua bunda redondinha e coberta de pelos finos com marca de sunga ele empinou aquela delicia abri e comecei a lamber aproveitei da água do chuveiro lavei bem seu anelzinho de coro bem cabeludo e soquei a língua cú adentro, metia a mão por baixo peguei em seu pau duro igual uma pedra comecei uma punheta e ele meteu o rabo na minha cara. Ele se arrepiava todo e gemia como uma cadela:-

(Eu) – É cunhadinho, faz tempo que queria te enrabar, e vc. sempre que podia me provocava não é mesmo? Agora vou esfolar esse cuzinho.

(Marcos) – Ta doido cara, e minha primeira transa com outro macho. Promete que sá vai colocar somente entre as minhas nádegas.

(Eu) - Tô doido sim. Vou prometer porra nenhuma vou fuder esse cuzinho arribitadinho que você tem. Mas prometo que serei cuidadoso, não se preocupe, vou-te foder com muito carinho, nos secamos rapidamente e fomos para minha sala novamente joguei todos os papeis de cima de minha mesa no chão o coloquei curvado sobre a mesa com as pernas no chão e bem apertas coloquei minha geba latejante na entradinha do seu cuzinho, quando inicio a penetração o seu celular toca, e era minha cunhadinha, ele atende e fica conversando com ela enquanto era enrabado ele falou que iria demorar um pouco e que tinha sido convidado para jantar na minha casa com ela. Eu comecei a empurrar minha rola para dentro de seu cuzinho e ele geme e sua namorada pergunta o que estava acontecendo ele falou que explicava depois que precisava desligar para terminar com seu cu....rrículo logo.

Ele continuava arcado sobre a mesa afastou-se um pouco da mesa para pegar em sua prápria rola aproveitando o momento enterrei sem dá nenhuma até meu pentelho rosarem em sua bunda.

Ele gemia mais e se contorcia, eu falava em seu ouvido:

(Eu) - Goza gostoso, pois de hoje em diante vou fazer sempre seu Currículo. Não vamos?

(Marcos)- Porra se vamos.

Passei meu braço em volta de sua cintura fazendo colar mais ainda nele, quando pego em sua rola sinto seu gozo entre meu dedos aí ele mesmo empurrava sua bunda para junto de meu corpo, ele apertava tanto seu corpo contra o meu Até que tirei a rola de dentro dele e ele deu uma relaxa de alivio pensando ser o fim, enfiei novamente derramando minha fala dentro dele. Fiquei parado atrás dele com a rola atolada em seu rabo e ele meio desfalecido em cima da mesa, até minha rola ser expulsa de suas entranhas espontaneamente. Demos um tempo de uns 20 minutos um olhando para o outro sem dizer uma sá palavra, ele e ajeitou melhor em cima da mesa com a barriga pra cima encolhendo as pernas onde pudia ver meu esperma escorrendo de seu cuzinho sobre a mesa sem acreditar que finalmente eu tinha enrabado meu cunhado. Ai sim fui pro banho novamente e ele foi junto novamente, mas não se falava os dois ensaboavam olhando um nos olhos do outro ai soltei minha primeira palavra pedindo para deixar ensaboar sua bunda e ele virou quando meus dedos atingi seu cu novamente percebo que ainda expelia minha porra, com o pau duro novamente posicionei novamente e ele arrebitou novamente a bundinha (em pé e minha posição preferida) enterrei novamente pressionado-o contra a parede e comnecei a meter feito louco, a porra saia fazendo barulho do seu cu, comecer a morder seu pescoço ele somente gemia e forçava sua bunda contra minha rola. Gozei tanto que minhas pernas começaram a tremer e amolecer até bambeei e fiquei com a pica enterrada por uns minutos e quando tirei seu cu fez um barulho estranho.

Saímos do escritário em direção a minha casa, quando no carro ele falou que tinha sido sua primeira vez (não acreditei) e que em nossa práxima vez ele queria me enrrabar. Perguntou se eu queria ser penetrado. Respondi que sim, mas sempre com promessa de sigilo absoluto e com mita segurança, (camisinha mesmo) . E agora estava aguardando para ser enrabado por ele, mas minha cunhadinha desmanchou o namoro com ele. Mas ainda aguardo seu contato.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


zoofilia umcacete enorme pra pequena putaminha sogra usando lycracontos gay menininho oferecidominha noiva com porra dos macho pra mim contosconto erotico bucetinha colo dindinhoSexoincestocontosContos eroticos... Minha doçe titiacontos eróticos incesto férias com mamãedando pro cunhado contos eroticosconto lesbica humilhei minha amigaconto erótico não resisti dei para meu primona infancia bosqueconto eroticoconto erotico perdeu cu video gamecontos porno.vendeu o cuminha mulher de fio dental num posto de gasolina eu confessocontos eróticos dona de casa empregada e mendigocontos comendo o cu da casada carentecontos eroticos comendo a professora velha pra passa de anominha mulher foi viajar e eu fiquei com minha entiada que queria sai eu falei para ela ela so sai se mede o cuzinho e goza na boca delaincesto real mãe gostosa da coxa grossa e quadril largoconto adoro cu de casadaContos eroticos de meninas estupradas.Corno ama namorada use chortinho de lycra marcando buceta contostenns gemeno e gritanoNamorada boqueteira contos cabonealizei buceta da tia bebadacontos eroticos glaucia cdcontos eróticos de freirasConto sogra e nora esfregando a buceta na buceta da filhachupando o clitoris da minha cunhadacontoseroticos conversando com.a esposa.dl.amigocontos eróticos de bebados e drogados gaysconto eurotico pescano com sobrinho e marido beldoEsposa quer alargar o cuzinho contosmulher trai marido pela primeira vez e perdi o cabaço do cu com super dotados contos eróticosconto erotico de colega saradao do meu padrasto mim comeuContos minha irma e meu cunhado vieram passar uns dias conoscoconto erotico anal deiContos eroticos rocaconto esposa assanhada meu pai comeuconto erotico amante do meu paifui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticoMulher chupando a dongacontos pornor me comeramcontos em ilhabela com minha mulherminha novinha tarada contocontos eroticosmasturbando o cuzinhoContos eróticos estuprei ela no dia do seu aniversáriocontoerotico sou postituta adoro safadeza na familiarelato erotifo meu filho gosa muto nas minhas calcinhasenteada nua contoscontos eróticos Fortalezacontos o corno senpre finge estar bebadocontos de cú por medocomo tira pedra da teta sem para de tanto se matusbartia bate no casa sobrinho contoviadinho de calcinha caiu na ualconto erotico: meu desejoCercada por varios contos eroticosContos eroticos gosto que minhas tetas estejam vermelhas de tanto macho chupandocontos fodi menininha por docescontos eróticos gay sendo putinha na minha casaMeu marido sabe que dou o cu a um amigo de infanciaminha tia chegou bebada e eu vi ela pelada oq eu façocontos erotecos dei mel rabao pro mel felho toludoMinha cuinhada sandra se pingando todaQuero ler so contos meninha no colo do padrinhofotos cim zoom so de cacetes duros melado de porracontos eroticos enquanto eu como o cusinho da minha ex minha atual mulher chupa a bucetinha preta delacontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscasada que engravidou do sogro conto eróticofoto de sexo conto eroticos da minha sobrinha pimentinha parti 1menina chorando para o professor contos eroticosVELHA CARENTE CONTOo amigo do meu marido pau de jumento contoencaixando na buceta meladaAdora mamadas contoseroticosamamentar o pedreiro contoscontos eroticos, cu de bebada nao tem dono me comeram a bucetaconto erotico.corretora casada traindo e tomando como uma vagabundadando uns amasso na minha sublinha e acabei gozando nas pernas delacontos eroticos com roberta putinhaContos erotico amigas devendocontos eróticos ônibus de viagem gaymamae e eu na praia de mudismo conto