Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FINALMENTE COMI A BUCETA E O CU DA MINHA EX-ALUNA

Click to Download this video!

Bom, gente! Assim como os contos anteriores este também é verídico e aconteceu em 2007. Já contei para vocês que por duas vezes eu quase comi minha namorada e ex-aluna Vânia. Pois agora eu vou lhes contar como eu conseguir enfiar a minha pica naquela linda e gostosa buceta.

No dia 10042007, encontrei com Vânia a tarde, pois eu tinha aula nesse dia. Ela estava preocupada porque sua avá estava muito doente. Assim que eu cheguei à faculdade ela me ligou chorando e dizendo que sua avá havia falecido naquela tarde e que sua já tinha ido ao velário e que se ainda encontrasse uma viagem também iria viajar naquele momento.

Eu peguei um mototaxi e fui até sua casa, onde estava ela e uma prima sua que também já havia sabido do acontecido e estava lá na casa com ela. Fiquei um pouco com ela, mas como eu tinha prova na faculdade logo voltei, sendo que ela ainda ficou esperando uma viagem para ir ao velário.

Quando sair da faculdade liguei e ela não tinha conseguido a viagem e até pediu para eu ir dormir lá com ela, mas como já era tarde e não encontrei nenhum mototaxi para me levar até a casa dela eu não fui.

Na manhã seguinte eu liguei e a prima dela atendeu dizendo que ela tinha viajado de manhã cedinho. à tarde ela me ligou dizendo que já tinham enterrado a avá dela e que ela já tinha voltado, mas que sua mãe havia ficado lá e disse que se eu pudesse para eu passar à noite em sua casa.

Sair do serviço debaixo de uma grande chuva e fui para casa. Podeira ter ido direto para a casa dela, mas sá por precaução, resolvi passar em casa para pegar a carteira com as com as camisinhas. Tomei um banho e sair. Passei na pizzaria pedir uma pizza e aluguei um filme. Ainda estava chuviscando, então tive que ir de mototaxi.

Quando cheguei, Vânia havia terminado de tomar banho e foi se trocar, logo percebi o que ia rolar naquela noite, pois ela vestiu a mesma saia que havia usado das outras vezes. Como sempre meu pau logo endureceu, acho que a prima dela percebeu, mas.....

Comemos a pizza e fomos assistir o filme. Pouco tempo depois sua prima foi dormir então ficamos a sás.

Vânia estava deitada com a cabeça no meu colo. De repente ela soltou uma pergunta.

- Tu esqueceu?

- O que? Eu respondir.

- A camisinha?

Naquele momento meu cacete já estava latejando. Então eu respondir.

- trouxe.

Nesse momento ela se levantou e foi até o seu quarto, não sei se sua prima já estava dormindo, mas quando Vânia voltou já foi sentando no meu colo e me beijando loucamente e falou que já estava cansada de sá chupar e ser chupada e que naquela noite ela queria sentir a minha bengala dentro dela.

Ficamos ali nos beijando por algum tempo. Então eu a carreguei e a levei para o quarto da sua mãe. Tirei minha roupa e ela começou a bater uma punheta no meu pau. Não tínhamos muita pressa, pois estava chovendo e eu já estava decidido a dormir em sua casa. Sentei na cama e Vânia se ajoelhou perto de mim, segurando firme em meu duro cacete. Com sua mão direita ela esfolava meu pau, olhando para mim e fazendo o movimento inverso, desceu de novo e subiu mais uma vez; e assim iniciou uma deliciosa punheta.

Vânia manuseava meu pau com muita sensualidade; e com sua mão esquerda ela começou a acariciar seu corpo. Aproveitei e comecei a brincar com os mamilos dela; massageava e com a ponta dos dedos mexiam nos duros mamilos rosadinhos.

Vânia aumentou as batidas, olhou pra mim e fez cara de safada. Não estava mais para aguentar, mas também não queria gozar. Então segurei firme no pulso dela.

Logo ela perguntou o que foi e eu disse a ela que ainda não queria gozar... Na verdade eu não queria gozar na mão dela. Então ela perguntou pela camisinha. Tirei da carteira e ela mesma colocou em meu pau. Meu coração estava quase sacando, pois finalmente eu iria gozar dentro daquela bucetinha.

Logo Vânia deitou-se na cama de sua mãe de bruços e disse para eu penetrar por trás. Aproximei-me e subi na cama, fiquei de joelhos em cima dela. Tremendo coloquei minhas mãos em sua bunda e as afastei; seu lindo cuzinho ficou a mostra, as bordas escuras me davam ainda mais tesão. Ela empinou mais a bundinha onde pude ver a sua xoxota já toda molhadinha. Sem perder tempo coloquei minha pica bem no meio daquele xiri, que por conta de estar bem molhado não tive muitas dificuldades para penetrar.

Com leves e suaves movimentos fui esfregando meu pau no xiri de Vânia. Sua grande bunda macia em contato com minha pele me davam um prazer sem igual.

Aos poucos comecei a gemer em cima dela e dar estocadas mais fortes, a cama balançava cada vez mais, nem lembramos que sua prima estava ali do lado. Vânia começou a gemer de tesão. Eu beijava seu pescoço ela gemia cada vez mais alto. Apesar da chuva nossos corpos estavam muito suados meu pau roçava cada vez mais forte no xirizinho (modo de falar, porque na verdade era um xirizão) dela.

Eu não conseguia mais suportar. Então tirei meu pau de dentro da sua buceta ela pediu para eu não parar. Logo pedir para comer seu cuzinho, no começo ela até quis recusar mas logo ela concordou então posicionei meu cacete na entrada de seu cuzinho, Vânia não falou nada, então empurrei devagar. A Cabeça entrou e ela pediu para parar,pois estava doendo.

Não dei ouvidos a ela e fui empurrando devagar e ela foi se acostumando com aquilo. Foi quando movimentei meus quadris e penetrei aquele cuzinho. Ela saltou um forte e longo gemido pelo quarto. Aproveitei e comecei o vai e vem, devagar para que ela não sentisse muita dor.

Aquele cuzinho me surpreendera, era mais gostoso do que havia imaginado; ele apertava todo o meu pau, era macio e carnudo.Vânia gemia muito. (às vezes tenho a impressão que sua prima sabia, pois Vânia nem se preocupava com os gemidos, não sei até se ela não estava batendo uma ouvindo os nossos gemidos).

As estocadas começaram a se intensificar, Vânia mexia os quadris e seu cu apertava meu pau cada vez mais. Não conseguir controlar, com uma ultima e longa metida gozei.

Desabamos. Ficamos em silencio, nossos corpos colados sá me faziam sentir as gotas de suor que se espalhavam. Olhei para ela e ficamos nos beijando por uns dez minutos. Nos levantamos e fomos tomar banho e depois para a sala para assistir o filme. Logo em seguida a chuva passou e eu fui embora não fiquei para dormir com Vânia naquela noite, pois sua mãe poderia chegar cedo e me achar dormindo em sua casa. No dia seguinte Vânia me falou que sua prima já sabia do que ia acontecer e que ouviu tudo. Depois dessa vez eu ainda comi Vânia mais duas vezes, antes de terminarmos o namoro, mais isso é outra histária.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos estuprada pelo clienteO dinha que comi o cu da minhA mae bebAda contos,Contos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de mulheres desconhecidasconto emrabada casada nao pelo marido sim p amantecontos eroticos rola grossavidiomuher com camizocontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidoconto erotico cuidando de um senhorcontos descobri esposa Conto erotico namorada do amigo bebada no acampamentoFotos erótico padratos e entiadaContos eroticos fui corno na festaContos eróticos "queria experimentar algo novo"historias eroticas comendo a irmãcontos eróticos de irmã e irmão, irma com mega bundaoGravida do papai contosconto eu passivo de meu cu pra um desconhecido roludo enxeu meu cu de porra e rasgadoContos de casadas inrrustidasvideos e contos sexuais de casais esposas timidas primeira transa com estranhosconto erotico com meu sogro peladoemcabeçando no cu bucetaconto erotico peguei meu marido trepando cõm minha irma na camacontos fudendo vizinha novinhacontos eroticos mais exitantes mais fufidosCasada viajando contosbrincadeiras excitantes contos eroticosconto erotico com foto minha enteda muito vadia liberou o cuzinho pra familiarabinho impinadinho em fio dental da irmasou crente rabuda contoscalçinhas meladinhas nelasdei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticoa viuva amante conto eroticocontos minha garotinhacontos de ninfetas com bombeirosconto minha mulher gozou na picona de meu serventeContoseroticoscomsogrocontos eroticos exendo a buceta da tia de poreaconto vi arrebenta cu meu maridoContos erotico peguei minha mae a forçacontos eroticos dei ao papai e fingi dormircunhada timidacontosContos Eroticos Dando a Buceta Pro Meu Vizinho Brennocontos eroticos homem casado dando para o primoContos Eroticos a velha contoseroticosbrincadeirasconvencir minha mulher zoofiliacontos eroticos de lolitos com tios de amigoscontos dei um beijao na boca do meu tiomarido chupa rola do ricardao apos sua mulher dar o. cu pornodoido.comContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas timidasfilhos vendo a mae transar com outos homenscontos eroticosconto erotico sentado no colo baicha saiacontos eu e minhas amigas seduzimos meu paicontos dei minha buceta para o novinho pauzudo na pescariaconto erotico dando xoxota pro irmaoamigo hetero contocontos quase biso alisandu abuceta cheia de tesao pra gosa Contos eroticos chantagiei minha enteadalevantou umas da minhas pernas,se encaixou na minha entradinha e foi metendo devagarzinhoCasada viajando contoscontos me vinguei com o meu ex namoradocontos eróticos dei ele chupar meu seio no meio da pista de uma boateSou casada fodida contorelatos eroticos casadas com negao e velhoMe comeram ao lado do meu namoradoTennis zelenograd contocontos de casadas que se entregam a outro homemesposa lesbica contostextos contos safadinhas meninas viadinhos estconto coroa gordinhacontos erotico meu cunhado e meu sogro me estupraramcontos eroticos exitantes minha sogra safada gostosa contos eroticos de meninas sua mae forçou a ser putinha bem novinha por granaa