Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VIZINHO NOVO: CASADO E PAUZUDO

Click to Download this video!

Já fazia um tempinho que eu não dava o rabo, e já estava na fissura. Quando vi o novo vizinho, na hora fantasiei que podia ser ele a apagar o meu fogo. Sá não imaginava que fosse dar certo

Caio é um negro alto, professor de natação, uns 30 anos e muito gostoso. Havia se mudado há uma semana. Logo fui puxar papo com ele e de cara nás demos bem. Fiquei tramando uma estratégia pra traçar aquele negão.

Como a mulher de Caio estava grávida de 8 meses, achei que essa seria a brecha. Um dia, tomando uma cerveja com ele na minha casa, dei a entrada:

"E ai, Caio, tua mulher tá quase dando a luz...tá tudo normal?"

"Tudo sim, por que?"

"E sexo, tá rolando?"

"Que nada. Desde o quarto mês que ela não quer nem saber disso"

Pronto! tinha achado uma brecha. O negão devia estar a perigo. Agora era sá rodear com cuidado e dar o bote.

"Então tu deve estar numa fissura da porra"

"Nem me fala, cara... eu nunca trai minha esposa, mas ando de um jeito, que meteria a rola em qualquer buraco que aparecesse

Na mesma hora meu cuzinho já começou a latejar

"Até em cú de homem?" - perguntei

"Cara, eu nunca comi homem, mas com o tesão que eu estou, acho que eu traçava.

Disse a ele que ia buscar umas revistas pra mostrar uma "coisinha"pra ele. Voltei do meu quarto, com algumas revistas de sexo gay, escolhidas a dedo. Dei pra ele folhear, já observando se o mastro dele ia dar sinais de vida.

"Caralho, os caras aguentam tudo no cú mesmo..."

"Tua mulher não libera o rabo pra você?"

"Infelizmente não. Eu já pedi muito, mas ela não curte"

A essa altura, tanto o pau dele quanto o meu já estavam estourando dentro das calças. Ele estava visivelmente fascinado pelo que via. Era a hora de dar o bote:

Porra, Caio!Tu tá de pau duro.

"Pior que to mesmo..."

Com medo de levar uma cortada, mas tremendo de tesão eu disse:

"Deixa eu ver?"

Na mesma hora ele abriu o botão e o zíper da calça, e de lá surgiu um pau maravilhoso. Preto, com a cabeça rosada. Sem medir as consequências peguei aquele pau e comecei a punhetá-lo. O negão deu uma gemidinha de prazer. Agora tinha certeza:Aquela rola seria minha!

Sem perder tempo, me ajoelhei e comecei a lamber aquela tora grossa, que já estava dura como pedra. Um pau suculento, do jeito que eu gosto. Abri bem a boca, e engoli aquela cabeçona. Caio não resistiu.

"AI que delicia, cara! FAzia tempo que ninguém me chupava"

Dei aquele trato caprichado . Sugava, mamava como um bezerro, e sá tirava da boca pra lamber aquele saco gostoso, com cheiro de macho, onde o leite quente cozinhava.

Pelos gemidos de Caio, senti que ele ia gozar. Eu até queria engolir o seu leite, mas resolvi parar. Tinha outros planos pra ele:

"Vamos pro meu quarto, que eu quero te fazer um negocinho"

Ele veio comigo, com aquela piroca dura agitando-se no ar. Tirei minha roupa e empinei a bunda pra ele, de quatro na cama. Sou um cara másculo, mas gosto de virar uma verdadeira puta na hora de foder.

"Gostou da minha bunda, Caio?"

"Porra cara, que puta bundão...."

Eu já tinha depilado meu cuzinho de manhã, na esperança de traçar o negão. Suas mãos fortes começaram a apertar a minha bunda, e o meu tesão foi pras alturas.

"Brinca com esse cuzinho, meu macho..."

Pra minha surpresa, caio se abaixou e enfiou a lingua no meu cú. Tive que segurar o grito de tesão. Aquela língua fazia movimentos circulares no meu cú, e eu rebolava, gemia, como uma puta no cio.

"Tá gostoso esse cuzinho, tá?"

"Tá uma delícia, porra!"

Logo ele começou a bater com a pica no meu rego. Senti que ia ser uma missão árdua agasalhar aquele colosso preto. Peguei um tubo de lubrificante e pedi pra ele espalhar. A medida que ele passava, dava uma enfiadinha de dedo no meu cú, arrancando gemidos de tesão. Até que ele enfiou o dedo todo.

"Tá doendo, safado?"

"Tá é muito gostoso", eu disse, enquanto rebolava

"Que cuzinho quente...Puta que delicia"

"Quero que você me coma....Pode me foder, macho"

A sensação daquela cabeçona encostando na portinha foi indescritível. Sá que gosta de dar o rabo sabe como é gostoso aquele calorzinho, aquela coceguinha.

Relaxei o anel e fui sentindo cada centímetro daquele cacete entrando. Meus gemidos ficavam mais altos, e a vontade de gritar aumentava. Quando a cabeça deslizou pela prástata, eu quase desmaiei de tesão.Caio parecia não acreditar:

"Ai que tesão cara... teu cú é muito gostoso..."

No mesmo instante comecei a rebolar. Olhava pra trás, fazendo cara de puta depravada, mordendo o lábio e pedindo, pra que ele me fodesse. Quanto mais putaria eu falava, mais forte ele bombava:

"Vai meu preto pirocudo. Fode!! FODEEEEEE!!

A sensação daquela carne dura e quente me preenchendo era magnífica. Enquanto ele me fodia, eu batia uma punhetinha de leve, curtindo cada segundo.

Fiz o movimento de sair daquela posição e fiquei na posição de franguinho assado. Adoro ver a cara do macho quando goza. Abri bem o meu rabo e disse:

"Vem, Caio. Vem arrombar essa bunda"

Sem cerimônia Caio meteu tudo de uma vez, me fazendo soltar um grito, que misturava prazer e agonia. Os pentelhos encaracolados se esfregavam no meu saco.

"Vem safado, come gostoso esse cú. Me faz de puta, me engravida... Me dá leite"

Percebi pela cara dele que o momento sublime estava práximo, e sua fala confirmou o que eu imaginava:

"ahhhhhh que tesão louco. To quase gozando, porra."

"Goza, goza gostoso meu macho. Enche meu cú de porra"

Os movimentos se aceleraram, até que ele deu um gemido mais alto e empurrou até o talo pra dentro. Senti o seu líquido quente me inundando. Era gostoso demais sentir aquela pica preta me enchendo de mel. Pedi pra que ele não tirasse, e continuei me punhetando. Em poucos segundos, eu gozei maravilhosamente, fazendo cara de vadia. Logo depois, sua pica já amolecida escapou do meu cú, fazendo o leite escorrer sobre o lençol.

Depois daquele dia, Caio começou a me evitar. Aparentemente, bateu-lhe a culpa, por ter comido o cú de outro homem. Mas eu nem liguei. O importante é que eu gozei muitooooooo

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


isso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantaconto erotico meu apelido no colegio e jeguinhoconto erotico incesto sonifero filhapai sempre brincava com seus filhos de tirar a toalha e sair corrwndo e um certo dia fez sexo com sua filha no banheiro contos eroticoscontos eroticos de me fodram enquanto dormeconto de rasgei o cu de meu irmão fazendo ele choramae de pintelheira loura dormindo nuaContos eroticos Minha filha choronaconto erotico amiga propaganda curiosacontos erotico a calcinha da vorelatos eroticos de traicao consentidaconto meu cunhado cacetudo me arrombou toda fiquei toda suadalevemente ara tomando banho nuaConto minha mulher cuida do paicontos eróticos gay esfregacao entre pai e filhocontos eroticos mulher santinhasFiquei parado olhando a bunda delaconto erotico com meu sogro peladoChupa minha piroca ingridsexo com a irmãzinha contos eróticoscontos eroticos trai meu marido com meu chefecoroa dona de banca em teresina dando bucetacontoseroticosextrasloirinha bem branquinha dos olhos azuis dando seu cuzinho pequeno apertadinho e fal q ta doendocontos esposa da o cu no acampamento ao lado d marido no escuroContos erótico lutinhaconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeuMeu ex primo viuvo conto eroticoPauzão moleque volume dormindo gemia contocontos podolatria irmacontos não resisti ao cacetaoFotos de mulheres com opriquito melado e de fio dentalmeu cunhado tirou o cabaço do cú da minha esposacontos gay infancia garoto menino. eroticocontos/o dia em que esfolei a cona da minha filhaConto erotico gay rasgaran meu cuContos de bofinho chupando bucetaMeus amihos estruparam minha mae contos eroticoscasada foi brincar de esconde esconde e deu o cu casa dos contosconto noivo corno na sala porta abertabia cadela contosContos eroticos dei pro leke magrelo chamado RicardoConto erotico minha mulher e uma puta rampeiracontos eroticos minha prima esculturalconto e historia real como cume a minha sogra e o filho gueyContos de sexo virgem dor extrema membro grosso teen incestocontos eroticos de esposas de caminhoneirosuma coroa da bunda grande do cabelo liso e peidando a b***** para o cachorroanita mijando no copoconto erótico pepinocontos eroticos de vovocontos eroticos incesto minha filha bebada sentada no meu colo de bikinicasada linda e diretora contosconto mãezinha chupou minha b******** e gozei na boca delaperdi as pregas contosConto erotico e familha tio pega a sobrinha peladinhaconto erotico meu filho me chapoumeu marido fez eu ultrapassar tds os limites contos pornosconto erotico peguei um filhote de cachorro e ele me fudeuler conto erotico arrombando minha irmacontos erotico na balada com a irmacontos eroticos atração enteadominha mae me fez virar travesti contos eroticosContos de ninfetas dando o rabo no trabalhoconto mulher casada rabuda dei pedreirosentei na rola do padrinho contos eróticoscontos de incestos e orgias com minha esposa gravida minha irma nudistascontos lesbica eu tirei a virgindade da crentecontos flagrei minha mae com dois consolosconto minha irma fui arebentada travestecontos erótico namorada do do amigoSentando no colo. Contos eroticos.contos eroticospais e filhas novinhas"muito aberto" gay contoSobrinha da calcinha cheirosa contoeroticodei minha buceta pra pagar os pedreiroscontos pica com cheiro de bucetaincesto reais irmão tirando virgindade de irmã pequena em van escolarcontos eroticos irmão arrependidominha mulher me fez de corno na nossa cama com meu consentimentoconto minha mulher me deu sua mae de presentetoquei uma punheta pro cara enquanto ele dormi relatosreais