Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMI A MINHA CUNHADA COROA

Click to this video!

Estava em casa sozinho. Meus filhos trabalhando e minha esposa havia saído para visitar uma amiga hospitalizada. Tenho 52 anos e gosto muito da fruta.



Tocou o interfone era a minha cunhada que vinha retirar uma sacola com roupas que a irmã havia deixado para ela.



Pedi para subir.



Sempre quis comer a minha cunhada. Quando moça ela era um tesão. Agora, cinquentona, ainda está bem gostosa. 1,70 m de altura, olhos claros, corpo bem feito, em boa forma.



Ela estava bonita, maquiada, bem vestida, perfumada (perfume francês), salto alto. Ao nos cumprimentarmos o meu pau já latejou.



Eu estava em casa à vontade, de bermuda sem cueca. Sentamos no sofá em frente à televisão, olhei para as pernas dela e o pau cresceu, vi que ela disfarçou o olhar, mas eu mesmo fiquei sem graça com o volume.



Perguntei, onde ela ia tão bonita, respondeu-me que voltava de um festa ali perto e que não sabia que a minha mulher não estava.



Disse que demoraria para chegar pois o hospital era distante. Reparando no seu corpo verifiquei que os seus seios estavam rijos e empinados e lembrei-me que ela havia colocado silicone há pouco tempo.



Perguntei como tinha sido a operação plástica e ela respondeu que tudo bem. Quis saber se tinha ficado bom, quando ela me surpreendeu com o oferecimento:

- Quer ver?”



-Sim, claro, respondi. Ela se levantou ficou à minha frente, abriu a blusa e soltou o sutiã pelas costas . Explodiram aqueles peitos firmes. Fiquei encantado. Ela disse:

- pode apalpar. Não tive dúvida.



-Que delícia, disse a ela. E parecem terem ficado proporcionais com o restante do corpo. Deixa eu verificar... e fui logo abaixando a sua saia. Ela estava com uma calcinha mínima, linda, vermelha como o sutiã, depilada uma delícia.



Não tive dúvida. Levantei-me e abracei-a encostando o meu pau rijo nela. Em seguida trocamos um delicioso beijo de língua. Que boca! grade, sorriso lindo. Sempre imaginei aquela boca me chupando. A lenda diz que a boca é do tamanho da buceta . Boca grande, buceta grande.



Mamei freneticamente aqueles peitos siliconados e quando tirei a calcinha, vi que a lenda era verdadeira. Que bucetão! Carnuda ! Gostosa! Molhada! Quente e Cheirosa. Cheiro de buceta perfumada, bem tratada com cremes caros.



Joguei-a no sofá e cai de boca naquele bucetão maravilhoso. Apás lambê-la de fio a pavio, mordiscar os grandes lábios, detive-me em seu clitoris. Ela estava adorando. Arreganhei as suas pernas e comecei a lamber o cuzinho docinho. Enfiei um dedo, dois dedos e ela gemia de prazer. Voltei à buceta, mandando a língua.



Quando parei para tomar fôlego, ela se sentou e pediu-me para levantar. Abaixou a minha bermunda e o meu sonho se realizou, aquela bocona cheia de baton, passou a engolir o meu cacete, enfatizando a cabeça que chupava como uma bola de sorvete. Fui às nuvens e o caralho ficou vermelho de baton.



Hora de meter. Ergui as suas pernas na posição de frango assado e enterrei em sua buceta. Que delícia! Quente, Molhada . Ela gemia muito e estava eufárica no vai e vem.



-Não, não para, não para, disse ela.



Mas era o momento do cuzinho.



Coloqueia de quatro e penetrei a buceta molhada e, em seguida, pressionei a cabeça do caralho em seu cuzinho, sem forçar muito para não machucar. Mas o cu já estava piscando. Pedi a ela que fizesse força como se fosse fazer cocô. Quando o cu se abriu empurrei quase metade. Fiquei imável para não doer, daí uns instantes ela prápria começou o vai e vem, e foi até o saco. Em seguida ela me empurrou para trás e sentou em cima do meu mastro cavalgando freneticamente com ele no cu. Enquanto isso, com o dedo, eu esfregava o seu clitoris com agilidade. Ela gozou . Eu com o pau duro ainda, coloquei-a de quatro novamente e dei início à movimentação. Ela já estava mole, frouxa. Sá ouvia o seu gemido. Acelerei e gozei como nunca.



Ela se recompôs, vestiu-se e disse que precisava ir embora.



Uma hora mais tarde, a minha esposa chegou e eu comentei:

- a sua irmã passou por aqui

Quando ela perguntou

-ela levou a sacola?

- Ah levou... (respondi), levou tudo ( pensei).





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


so contos de comendo a menina pobre da favelaesposa perdeu aposta e encarou duas rolas conto eroticoconto erotico virgem colegialcontos eróticos, minha esposa putapalhia de calcia preta nuaconto putinha do amanteEstourei o cu da crente na viagem contosContos erotico Minhas mamas doem muitocontos eronticos sou crente mais minha buceta vivi picandoComi minhas primas novinha e safadinha contoconto encoxada e analcontos sexo estorando cu virgemscontos gay chupei o pau do borracheirolanbinda na xana hetai gritaBucetas grandes fog lp icontos eróticos sarro no ombroConto comendo a gorda casadacontos de punheta com botasconto erotico amigo pauzudo do marido comeu eu e minha filhacontos eroticos com menina de 07anos na praiacunhado fagendo sexo com cunhadacontos erotico escondi debaicho da cama fraguei minha esposasadomasoquista gozando com garrafa enfiadacomendo a tia dormindo contos eroticoscontos com teens sentando na ro do pri com doze anoscontos eroticos me levou.ao medicoconto cutuquei pau na bundia delacontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoeseu adoro meu macho zoofiliacunhado crente casado,contos eróticoo tio ceduzino adolecente metendo odedo priguitinhafui fudida ainda de calcinhaconto erótico meu vizinho viúvoWwwcasa dos contos meu marido e rasistacontos erotico você agora é meu viadinhocontos eroticos chupando meu pai e meu tioconto erotico femino loira paty 2a puta virgem chora através do pau grosso vídeo 3 minutoscontos eróticos de sobrinhas com tiasboquete gozada boca amiga contosContos eróticos de mamãe ensinada a filha ser putacontos eroticos de cu fedidocontos eróticos fetiche padrescontos eróticos múltiplos orgasmosconto de sexo em estrada desertacontos eroticos sou casada marido viajou eu dei comida para o mendigo em casacontos eróticos um casal transando na sala enquanto os pais tiram um cochiloConto sogra magrelinha gosta de orgiacontos eróticos o filho de minha amigaconto erotico vendedor.de.mandiocasou empregada contos eróticosPorno pesado gordao arromba magrinha pono doidocontos eroticos traindo marido na viajandogorda gozando contoscondos erodicos perdendo virgindadeconto erotico meu mestre me castigouMulheres se jutao para fazer xexo contoscontos eroticos cumendo o cuzao cabeludo da minha maeconto com onze anos trepei gostoso com meu padrasto que gozou na minha buceta inchadacontoseroticos sogra e genro na agua da praiawww.loiras traindo com negao contoscontos eroticos quero fuderElas quizeram isso contosPegando a prima logo cedo contocontos eroticos minha comadre me chamou pra consertar o chuveiro e comi elaenrabada no intercambio contosconto erótico velhameu bundao ta seduzindo meu filho contosvidio porno enchada qualculadameu cuzinho desvirginadoconto erótica- meus amigos fuderam minha noivaContos eroticos humilhado seioscontos encostando devagar calcinha enfiadacu da irma madura contos fotos ilustraçoesConto de putinha que adora ser cadela de muitos machosContos eroticos minha primeira vez foi quase um estupro e eu gosteicontos eróticos homem velho casa caipirinha novinhaconto erotico amigo babaca e cornotia peruca gosta de chupar pau e a buceta sai muita gozaporno travesti rosadinha menininhaconto erotico peguei as meninas do playground