Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMI A MINHA CUNHADA COROA

Click to Download this video!

Estava em casa sozinho. Meus filhos trabalhando e minha esposa havia saído para visitar uma amiga hospitalizada. Tenho 52 anos e gosto muito da fruta.



Tocou o interfone era a minha cunhada que vinha retirar uma sacola com roupas que a irmã havia deixado para ela.



Pedi para subir.



Sempre quis comer a minha cunhada. Quando moça ela era um tesão. Agora, cinquentona, ainda está bem gostosa. 1,70 m de altura, olhos claros, corpo bem feito, em boa forma.



Ela estava bonita, maquiada, bem vestida, perfumada (perfume francês), salto alto. Ao nos cumprimentarmos o meu pau já latejou.



Eu estava em casa à vontade, de bermuda sem cueca. Sentamos no sofá em frente à televisão, olhei para as pernas dela e o pau cresceu, vi que ela disfarçou o olhar, mas eu mesmo fiquei sem graça com o volume.



Perguntei, onde ela ia tão bonita, respondeu-me que voltava de um festa ali perto e que não sabia que a minha mulher não estava.



Disse que demoraria para chegar pois o hospital era distante. Reparando no seu corpo verifiquei que os seus seios estavam rijos e empinados e lembrei-me que ela havia colocado silicone há pouco tempo.



Perguntei como tinha sido a operação plástica e ela respondeu que tudo bem. Quis saber se tinha ficado bom, quando ela me surpreendeu com o oferecimento:

- Quer ver?”



-Sim, claro, respondi. Ela se levantou ficou à minha frente, abriu a blusa e soltou o sutiã pelas costas . Explodiram aqueles peitos firmes. Fiquei encantado. Ela disse:

- pode apalpar. Não tive dúvida.



-Que delícia, disse a ela. E parecem terem ficado proporcionais com o restante do corpo. Deixa eu verificar... e fui logo abaixando a sua saia. Ela estava com uma calcinha mínima, linda, vermelha como o sutiã, depilada uma delícia.



Não tive dúvida. Levantei-me e abracei-a encostando o meu pau rijo nela. Em seguida trocamos um delicioso beijo de língua. Que boca! grade, sorriso lindo. Sempre imaginei aquela boca me chupando. A lenda diz que a boca é do tamanho da buceta . Boca grande, buceta grande.



Mamei freneticamente aqueles peitos siliconados e quando tirei a calcinha, vi que a lenda era verdadeira. Que bucetão! Carnuda ! Gostosa! Molhada! Quente e Cheirosa. Cheiro de buceta perfumada, bem tratada com cremes caros.



Joguei-a no sofá e cai de boca naquele bucetão maravilhoso. Apás lambê-la de fio a pavio, mordiscar os grandes lábios, detive-me em seu clitoris. Ela estava adorando. Arreganhei as suas pernas e comecei a lamber o cuzinho docinho. Enfiei um dedo, dois dedos e ela gemia de prazer. Voltei à buceta, mandando a língua.



Quando parei para tomar fôlego, ela se sentou e pediu-me para levantar. Abaixou a minha bermunda e o meu sonho se realizou, aquela bocona cheia de baton, passou a engolir o meu cacete, enfatizando a cabeça que chupava como uma bola de sorvete. Fui às nuvens e o caralho ficou vermelho de baton.



Hora de meter. Ergui as suas pernas na posição de frango assado e enterrei em sua buceta. Que delícia! Quente, Molhada . Ela gemia muito e estava eufárica no vai e vem.



-Não, não para, não para, disse ela.



Mas era o momento do cuzinho.



Coloqueia de quatro e penetrei a buceta molhada e, em seguida, pressionei a cabeça do caralho em seu cuzinho, sem forçar muito para não machucar. Mas o cu já estava piscando. Pedi a ela que fizesse força como se fosse fazer cocô. Quando o cu se abriu empurrei quase metade. Fiquei imável para não doer, daí uns instantes ela prápria começou o vai e vem, e foi até o saco. Em seguida ela me empurrou para trás e sentou em cima do meu mastro cavalgando freneticamente com ele no cu. Enquanto isso, com o dedo, eu esfregava o seu clitoris com agilidade. Ela gozou . Eu com o pau duro ainda, coloquei-a de quatro novamente e dei início à movimentação. Ela já estava mole, frouxa. Sá ouvia o seu gemido. Acelerei e gozei como nunca.



Ela se recompôs, vestiu-se e disse que precisava ir embora.



Uma hora mais tarde, a minha esposa chegou e eu comentei:

- a sua irmã passou por aqui

Quando ela perguntou

-ela levou a sacola?

- Ah levou... (respondi), levou tudo ( pensei).





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos meu marido eu e meu alazãocontos eroticos gozei quando as duas picas entraram no meu cuesposa safada liberando geral para o sogrofotos cim zoom so de cacetes duros melado de porraconto comi minha sobrinha na pescariacontos eroticos de peãoputa que mora no bairro portãohomens velho gay contosFomos a um churrasco bebemos muito e aí rolou contos eroticospapai rasgando meu cu e da minha irmã conto incesto"muito aberto" gay contocontos eroticos estuprada no matagau traisaocontos eroticos sobre voyeur de esposatitia perguntou se ja tinha comido um cuzinho xnxxcontos eroticos dupla penetraçãocunhada casada e timida linda contosconto erotico safadesa no cinema com travesticontos minha esposa que fude com outro Sou casada fodida contotocando punheta no maracanadelicia narrada busetaomeu marido me flagrou com um pepino contos xconto peguei meu filho comendo o coleguinha e comi os doisfudendo a sogra conto ingenuaxv inserto chupando a busetinha da novonha dorminozoofilia mulher carente arruma um componheiro pra lir da prazerconto erotico peguei um filhote de cachorro e ele me fudeuContos com calça plásticaconto minha mulher gosta quando levo ela nas festinhascontos eróticos de patricinhas trasando com os paisvideornposscontos.eroticos fui.fodida pelo tio velho da van escolardei pro diretor da escola contoscontos de coroa com novinhoconto a empregada me pegoucheirei a gorda bunduda conto eroticoEU TIRANDO FOTO MINHA BUNDA DE CALCINHA FETICHE OLHANDO ESPELHO MINH BUNDAwww. indiando a rola na gostosa por baixo do vestidoConto acho que minha mulher deu pra outro chegou em casa com a buceta machucadacontos eróticos crueldade com cornolevei rola na buceta um moleque contoschupando pintaooopapai me fudeu gostoso e eu gozei no cacete del brincado filinhas contos eroticosContos eroricos transei com minha empregadaminha novinha tarada contodividindo a cama conto biporno club conto eroticos de meninos gaysConto de vadia de quatro no bar metendo com muitos machoscentro inesperado levantando a mini-saia delame comeram a forca contos eroticosFoderam gente contos tennsaniversário mãe filho contos eróticosminha primeira punhetagangbang no bar contosContos eróticos de mamãe ensinada a filha ser putaandava só de cueca no carro. conto gay teencontos eroticos Araguaina ToContos eroticos interraciais no escritorosxvidio real meu primo mamado peito bicudo da minha mae negraMe comeram ao lado do meu namoradoDando o cuzinho para outro homem da pica gostosa, contos gays que dão tesãoConto erótico arombada por um cavalo meu primo me comeu no churraseu trinquei o meu pau na mão dela contos eróticosouvido no quarto a irmã transandocontos eroticos gays de todas as idadesMinha mulher voltou bebada e sem calcinha em casa contospaguei aposta chupando contos contos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidocontos eroticos nifeta d loja rjvidio cuzinho do priminho sendo cumidochulé da minha irman contos eroticoscontos e Relatos reais de nora transando com sogro em Brasíliaconto eu e minha noivacontos de mulheres viuvas sendo pelo penis grandecontos incesto comendo minha mae no sitiocontos eróticos sogra 2019Bdsm truco contocontos eroticos, dei para meus alunosContos eroticos... Cunhada usando um vestidinho curto