Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CONVENCI MINHA NAMORADA A DAR O CU, MAS ACABEI SEN

Click to this video!

Oi pessoal estou de volta com mais uma aventura da minha infância, como no relato anterior estava namorando uma garota chamada Vanessa, e depois da orientadora nos pegar transando na sala de educação física, estávamos tentando arrumar outro lugar para transar, num belo dia convenci ela de matar aula comigo e ir até o parque das mangabeiras, quem conhece BH sabe onde é ele aceitou rapidinho nos encontramos na frente do colégio e pegamos o busão para subir até as mangabeiras, no caminho eu tentava convencê-la de dar sua bundinha pra mim, tava difícil convencê-la, chegamos ao parque e fomos pegar trilhas depois de alguns minutos trilha adentro paramos num lugar que passava um riacho tinha umas pedras grandes e alguma arvore de tronco grosso, daí parti pra cima dela e já comecei a tirar sua roupa ela agarrou meu pau abriu minha calça e abaixou e começou a me chupar, que delicia de boca ela tinha, daí a coloquei de costas pra mim encostada num tronco de arvore e passava meu cacete na sua bucetinha rosada e subia ate seu cuzinho que era rosadinho também agachei atrás dela e comecei a chupá-la, me concentrei no seu cuzinho ela se agarrava na arvore e gemia muito, daí levantei e empurrei meu cacete bem fundo na sua bocetinha, e comecei a fudé-la depois de alguns minutos ela disse que tentaria dar o cuzinho pra mim, eu pirei na hora e lambuzei bastante seu cuzinho e come CEI a brincar com os dedos no cuzinho dela, depois de alguns minutos coloque a cabeça da rola e comecei a forçar a entrada, era difícil, pois seu cuzinho era bem apertado, mas com muita insistência a cabeça entrou, ela contraiu, eu pedi para ela relaxar, pois assim não doeria, ela relaxou, dei um tempo e comecei a forçar de novo o pau entrou bem devagarzinho ate o talo, fiquei parado de novo mexendo o grelinho dela, ela começou a sentir tesão e começou a rebolar no meu cacete, daí comecei a fode-la, tava uma delicia comer seu cuzinho, mas tudo que e bom pode piorar, quando eu olho pro lado dois policiais a Cavalo nos vendo, eu tirei o pau correndo do cuzinho dela, ela arregalou os olhos, e os policiais sá disseram: bonito heim. Desceram do cavalo e vieram em nossa direção, daí Vanessa se abaixou pra pegar as roupas e um dos policias o branco, pois era um negro e um branco, falou pra ela não se preocupar com as roupas, pois ela não precisaria por enquanto, e chegou perto dela pegou sua mão e levou ate o pau dele, eu falei pra ele que ele não podia fazer aquilo, pois éramos menores de idade, daí o negão chegou perto de mim me deu uma tapa na cara e falou pra eu ficar quieto, pois se não ele levaria os dois pra delegacia depois nos levaria em casa e falariam para os pais dela e os meus, daí calei a boca o negão olhou pra minha bunda branquinha e falou pro seu parceiro, come ela que vou comer este viadinho aqui pra ele saber como e comer um cuzinho, o policial branco encostou a Vanessa na arvore e empurrou seu pau pra dentro do cuzinho dela, quando a geba entrou ela deu um grito e começou a chorar, pois a rola dele era enorme e grossa, ele dizia pra ela gritar bem alto, pois ninguém escutaria e ele iria esfolar o cuzinho dela, enquanto isto o negão me obrigou a me agachar e chupar o pau dele, eu como já tinha chupado dois paus em outras ocasiões chupei com gosto o dele que não era tão grande como do seu parceiro, mas era torto pra direita, daí eu olhei pro lado da Vanessa e ela chorava muito e o policial nem se preocupava e mandava ver no cuzinho dela, o negão me levantou me coloquei de quatro numa pedra, eu já sabia que iria sofrer e decidi aguentar firme, ele encostou seu pau no meu cuzinho e empurrou sem dá, que dor infernal, dei um grito maior do que a Vanessa, ele começou a me foder com muita força, depois de longos minutos sendo enrrabado, eles nos colocaram um de frente pro outro e continuaram a nos foder, e diziam um pro outro olha a putinha e o viadinho consolando um ao outro e fodiam nossos cuzinhos com gosto, depois de muito nos foderem eles gozaram vestiram as roupas e foram embora, nos recompomos nos lavamos no riacho vestimos nossas roupas e fomos embora, Vanessa não conseguia Nem sentar Dentro do ônibus eu também não era diferente, ninguém entedia, pois cheio de lugares vazios e nos dois em pé, depois disto Vanessa terminou eu por minha vez nunca mais levei menina nenhuma pro mato, pois ate gosto de dar o cuzinho às vezes, mas tem que ser com carinho.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


dei para um cavalo contos eroticoprimas contos eróticocontos eroticos comeu meu cu no onibus e da cobradoracontos erotico gay negro dando pra brancoconto erotico pegeui minha esposa me traindoconto pegei minha cunhada novinha se mastrubandocontos eroticos vizinha novinha ecuriosacontos eroticos de negros na praia de nudismoContos eróticos de incesto mamae gulosa mamando em tres picas grandesContos eroticos no onibusconto erotico minha prima dedando meu pruquito a noitecontos eroticos dando ao sobrinho pivetecontos eroticos gemi no cacete do marido da minja amigacontos eroticos fiz megane com meu maridocontos eroticos zoofilia com a cachorra a noiteconto erotico gay motoqueiro marrenticontos eroticos com enteadadenis comeu minha irmã contos eróticosfudendo pra valer com tubo de gel no rabomenininhas 10 aninhos fudendo contossexoporno desmarcada do funkcontos eroticos cavalo leitecontos de sexo com viuvamulhe chupa caserte do jeguecontos quero ser corno secretocontos eroticos meu grelo e grandecontos de engates gays maduroscontos eróticos brincando na pisciname comeu aindanovinhaContos minha doce sobrinha melcontos escola sexoContos gay perdi o cabaço com coroacontos de menininhas sentando no colo de homenscontos eróticos sobre sobrinhabucetudacontos eroticos minha comadre me chamou pra consertar o chuveiro e comi elameu amigo travesti me comeu contosminha esposa nem desconfia que eu gosto é de rola contos gayFomos a um churrasco bebemos muito e aí rolou contos eroticosSo uso fio dental enfiado no cu.conto erotico femininoContos eroticos chiando na fodacontos eroticos caguei no pau do meu padrinhoesposinha ciumenta contos eroticospassando lápis na bucetacontos eroticos as tres safadinhadf****** e chupando pela primeira vez seu namorado na estrada desertaconto gay muleke do cuzinho raspadinhocontos eroticos gays atiçei meu tio    Contos eroticos ajudando meu tiu acudentado e vi o pau deleHistória porno cumi a cachoraContos eroticos de mesticasconto erotico selinho no papaicontos de gay que perdeu o cabaço na adolescência[email protected]contos eróticos de negros em carnavalseios da esposasaindo fora da blusa no sexocontos eróticos bem depravado de bem picantecontos chantageada pelo genro e pela filhaeu e minha namorada senpre transamos logo que acordamos contos eróticoso novinho me encoxouconto erotico com menina e cachorrocontos de incesto dez anosgoogleweblight/buceta virgem/ fotosmeu cu e meu genrocontos eroticos trote da faculdade comi o cú da calouraconto erotico ele me apaupou e comeuencesto mae envagelicaconto ela deu e se fudeuConto doente mental gozeicomi meu aluno lercontos curtpsComtoerotico cherinho de bebenoiva tarada melando o pau do. noivocontos na roça coçando a rolacontos eróticos putinha na madrugada na ruacontos eroticos de manha dava pro meu sogro e a noite pro meu maridoComi o cu da paulistinha contosconto erotico dopei minha espos e comi ela de todo geitoconto erotico policial beijou minha namoradacontos de coroa com novinhocontos eroticos escravocontos eroticos festa a fantasiacontos gay menino bundudo