Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AGUENTEI A ROLA NEGRA DE UM EX PRESIDIÁRIO

Click to this video!

Oi, sou ThyAggo, tenho 23 anos e vou relatar um fato que aconteceu a uns dias comigo.



Sempre viajo para cidades do interior nos finais de semana, assim fiz e em uma viagem aqui para o interior de Mato Grosso do Sul resolvi visitar uma amiga a quem trabalha em um influente meio de comunicação daquela cidade.



Ao chegar como sempre ela foi me buscar na rodoviária, sempre com total simpatia, me atendeu super de boa e logo me disse rumo a sua casa que teria que ir na cidade vizinha e que não poderia me dar muita atenção naquela noite, que iria me largar dormindo e que voltaria no dia seguinte, como é de costume visitar esta amiga ela me disse que me sentiria em casa.



Logo chegamos e já era tarde, exatamente umas 23 horas, ela me largou lá, abriu o quarto de visitas, colocou minha pouca bagagem e disse que iria seguir viagem, pois tinha um evento para apresentar na cidade vizinha logo pela manhã.



Logo me senti em casa e antes de sair ela me informou que no segundo quarto estava seu sobrinho chamado Cazu, e que estava dando uma força para ele, devida o mesmo ter saído da cadeia por trafego de drogas, fiquei meio chocado, mas não dei muita importância devido a cansativa viagem e logo nem tomei banho e sim cai na cama.



Logo pela manha vejo que a luz iluminava o quarto que eu estava e possivelmente tinha perdido o horário, então notei ainda que ouvia barulho na cozinha, dai me lembrei do tal sobrinho e que a hora já estava muito alem do esperado que eu deveria ter acordado.



Caminhei rumo ao banheiro para tomar banho, logo lavei meu rosto, escovei os dentes, joguei uma água no corpo e sai, então depois de me colocar dentro de uma bermuda devido o calor, e estar de regata fui a cozinha conhecer a tal pessoa.



De costas para mim, via que se tratava de um homem forte e que em seu corpo havia varias tatuagens e de corpo negro.



Logo ele se vira e me cumprimenta.



- E ai mano, sou Cazu. Sabia que você vinha e tem café cara, fica a vontade.



Com toda simpatia começamos a conversar e eu começava a imaginar a beleza daquele monumento de homem na minha frente, sua pele negra, seus braços fortes e com coxas de deixar qualquer pessoa louca, o analisava lavar louça enquanto eu tomava meu café da manhã, via sua beleza de macho naquele pia.



Cazu era bastante simpático e também tinha uma beleza de homem, sabe aqueles realmente que se parece macho, ele era um destes, corpão, bem doido, alias ele somente falava na gíria, e tinha uma forma bacana de se expressar.



Depois de tudo eu fui para sala, ele ligou o som e colocou umas musicas meio louca lá, uns rap maneiro, como ele dizia, logo ao terminar de lavar toda a louça ele foi pra sala onde eu estava e sentado no sofá na minha frente eu não poderia de imaginar sendo comigo por tudo aquilo, uma beleza notável e gozável.



Meu cuzinho de viadinho logo piscava ao ter e sentir aquele negão perto de mim, suas tatuagens eram muito massa e ele simples demonstrava que sabia na real o que eu curtia e gostava, então para me provocar começou acariciar sua geba por cima da roupa e eu com olhar meio fixo e disfarçando gostava da cena, pois beleza, corpo e pica grande era meio maior prazer.



Logo Cazu queria saber se realmente meus olhares de garoto que dava o cu queria possuir ele me perguntou descaradamente.



- E ai mano, curte mulher ou curte uma pica dura?



Ele dizia numa certa naturalidade, demonstrava passando a mão na roupa que ele muito antes de ter corpo e ser bonito também tinha uma rola a degustar de prazer, e eu logo caio na brincadeira e respondi que dependia do momento, ele então em um ato de vontade de meter numa bunda tirou toda aquela geba e me mostra falando.



- Cara, é disto que você gosta né!



Eu estava perplexo, pois naquele momento fora de sua bermuda estava uma pica enorme e grossa, uma rola de negão feito ele, uma geba negra que fazia o meu cuzinho delirar e sentir muita vontade de sentar na hora na rola dele.



Porem logo impressionado com tudo aquilo de mastro resolvi me aproximar, minha mãos estava diante dele e minha pegada se fazia presente naquela geba preta de macho, diante de minha mão estava uma torra preta com grossura de deixar qualquer viado feliz de tanto prazer, e também arrombado por dentro.



Então em um ato de prazer total me ajoelhei perto dele e com as mãos em sua perna via diante de mim uma pica que naquele momento já estava grossa e grande, logo minha mão sentia o desejo e o prazer, sentia o quanto aquele negão poderia naquela manha me fazer gemer de dor e prazer.



Eu com tudo aquilo na mão eu iniciava uma punheta gostosa pra ele, que naquele momento gemia baixinho, pois era delirante ter diante de meus olhos uma pica tão linda, grossa com cabeçona e gostosa em suas veias fortes demonstrava ser deliciosa.



Então como forma de provar tamanha e deliciosa rola, minha boca se enchia de água e desejo sendo que naquele exato momento caminhava em direção a mamar gostosamente.



Minha boca então sentia o gostar de uma rola e eu estava de joelhos naquele sofá experimentando a rola de um traficante, que gostoso e negro tinha o poder no meio das pernas.



Ele então com sua enorme mão me fazia engolir cada centímetro de sua rola, e eu sentia cada sabor e desejo por uma pica negra e gostosa, aquela cabeçona que mal cabia na minha boca me fazia arder-se de prazer, seus braços e suas coxas eram o que me levava a loucura sexual, eu gostosamente massageava sua pica com minha língua deslizando vorazmente tudo aquilo.



Suas bolas eram brindes do desejo, enquanto eu sentia o gosto do mamar, enquanto o prazer estava diante do descobrir e mamando feliz estava eu ouvindo e gemer baixinho, pois eu sugava gostosamente teu pau de macho.



Naquela hora eu estava lambendo aquelas bolas gostosas, sentindo sua pegada firme me forçando a engolir cada centímetro daquela rola, ele me forçava gostosamente ao ponto de eu me engasgar, e sentia o quanto era gostosa ser fudido pela boca.



Com sua força ele me fez ousar e tirando minha roupa estávamos naquele momento pelados e eu pronto para ser comido por um macho dominador, ele logo me fez peladinho ficar de quatro segurando naquele sofá, então sentia seus dedos laciar a entrada de meu rabinho e sua mão forte bater gostosamente na minha bunda.



Então com seus dedos navegando dentro de meu cu foi a vez dele enfiar aquela pica negra e gostosa, e assim com a ajuda de guspe ele fez de meu rabo o seu desejo do amanhecer.



Sua pica estava na entrada de meu rabo molhado e eu então sentia ele segurar em minhas ancas e com tudo aquilo começando a entrar em mim eu tremia de medo e prazer, sentia que aquele homem estava prestes a fazer de mim um viadinho arrombado.



Ele gostosamente me abria analmente, sentia aquela coisa grossa me abrir pelos lados e entrar gostosamente, sentia ele sem nenhum pudor enfiar rapidamente ate o talo, tentei pedir para ele ir devagar, mais me dominando e tendo mais força depois do meio ele socou com força me fazendo perder a noção da dor e do prazer, somente sentia que estava com uma geba preta dentro do meu cu.



Cazu, com seu corpo delirante e gostoso, me segurava com muita força, apertava minhas ancas e começava a esfolar minha bunda com sua pica adentro, ele fazia um vai e vem delirante, metia sem medo, e eu em determinado momento sentia mais dor que prazer devido a dimensão de sua pica afundar em um vai e vem que eu somente ouvia o estralar de minha bunda e o encostar em sua perna.



De quatro naquela situação o ouvia me chamar de viadinho e loucamente me fazer gritar de prazer e dor, sua pica ardia por dentro, meu cu parecia estourar sua entranhas e eu chorava de desejo ao misto de dor.



Ele urrava feito um cavalo diante de me comer, fazia de meu cu seu café da manha regado a gozo e tudo mais, ele então me via totalmente de quatro sento atolado de cu adentro, logo ele de uma forma ousada, colocou sua perna esquerda acima do sofá e para poder atingir o ponto máximo de sua rola me enfiou, sentia realmente algo me afundar anel a dentro, gemia eu de dor, ele metia e meu anelzinho que ardia de tanto rola levar.



Sentia naquele momento suas bolas bater gostosamente, eu e ele suava e ao som do rep eu me sentia um viadinho sendo comido por um ex presidiário, sentia sua pegada gostosa e firme, e assim logo me segurando sentou no sofá e me mandou com a pica apontada para o teto me fez sentar rapidamente nela, eu prontamente obedeci e fiz meu anelzinho engolir cada centímetro daquela rola negra e grossa.



Estava eu agora sentado numa pica gostosa, e assim fazia um vai e vem delirante, Cazu gostava de comer meu anel e gemia de prazer, eu rebolava feito uma puta indemoniada e fazia-o sentir o quanto um cuzinho quente seria o prato principal de seu gozar.



Entre o descer e subir meu cu engolia tudinho o que antes era palco de desejo, aquele corpo malhado, cheio de tatuagens, aquele suor e voz grossa de macho me xingando, me chamando de putinha, me levantando com suas mãos e suas força e me socando pelo rabinho a dentro me fazia gritar de prazer.



Então de certo modo ele estava diante de mim, comia, metia e ousava, eu escondia sua rola em minhas entranhas e em cada rebolar era o ouvir de seu gemer brusco, em cada tocar era o sentir de sua pele negra me fazer mais e mais putinha.



Então de tal modo resolvemos ir alem, e agora eu me deitei diante do sofá e ele com toda sua força abriu as minhas pernas e fez com que a mesma ficasse apoiada em seu peitoral negro e forte.



Eu estava deitado e de perna pra cima, pronto para ser comigo feito um frango assado, e ele então assim com sua pica ainda parecendo um pau negro a me meter, logo eu pegava e segurava em seus másculos braços, sentia sua gostosa e negra pele e também tinha dentro de mim sua deliciosa pica a me fuder.



Eu sentia naquele momento o poder e a força de Cazu, que com seus braços me segurava pela perna e metia fundo sua rola, ele me puxava com sua força e socava meu rabo na sua pica, ele me fazia gostar, sentir e tremer de tanto rola levar, pois meu anelzinho já estava ardido e gostando de ter diante dele uma torra enorme e gostosa.



Cazu provava que muito antes de ser um traficante de drogas e amigo da minha melhor amiga ele também sabia como fazer gostoso na cama, e desta forma me fazia o cara mais feliz do mundo, pois tocava naquela pele cheia de tatuagem, via aquele corpo negro e aquele rosto lindo de homem comedor.



Via naquela posição de frango assado seu peitoral sarado, seus braços fortes e o sentia pingar suor de desejo, feito um cavalo ele atolava todo seu mastro dentro de mim, usava toda sua força e urrava de desejo.



Então depois de tanto me abrir, e me deixar de rabo arrombado e dolorido de tanto meter ele se prepara para me encher de sua porra ardente.



Ele metia, meu cu ardia e eu estava prestes a sentir o quanto era gostoso naquele exato momento ver que um homem feito aquele me enchia de tanto leite, então naquele sofá, de perna aberta e bunda arrombada Cazu me enchia de porra quente que escorria entre minhas entranhas e minha perna.



Logo ele da um gemido final, cai sobre mim e eu tenho diante de meu corpo, um macho, comedor e todo melecado de suor a gozar.



Cazu me fazia o viado mais feliz, pois sua postura de macho e a beleza de seu corpo, com o misturar do tamanho de sua pica negra me fazia sentir um prazer extremo, sendo que mesmo caído sobre meu corpo eu o tocava e fazia certo carinho nele.



Então naquela manha depois de tomar leite pelo cu e ser comido por um macho eu estava completo e assim tomei um banho e sai para cumprir meus compromissos naquela cidade.



- - - - - - FIM - - - -



Ass ThyAggo -



[email protected]



--------------------------------------------------------------------------



Blog -



portalgayms.blogspot.com



--------------------------------------------------------------------------



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos cunhada mora nos fundo de casacontos eróticos travesti dando o cu para homem do pau grandeEla nem sabia oque era mas adorava os carinhos do papai conto eroticocontos dando de mamar para filhinha engulin porraporno doido sumindo um emorme prinquedo na pusetaConto erotico no sitio casa de dois comodoscontos eroticos sou casada mas adoro pica de cavalosconto eu e minha colegaContos eróticos, o amigo do meu marido encheu minha boca de galacontos eroticos gay na boleia de caminhãosem explicação safadinha contosnovinha inocente sentando no desconhecido contos eroticosPorno contos incesto pais e maes e suas meninas iniciando o melho sexo familharzoofili negao magro com umaacontos eróticos minha esposa recatada chorouconto eroticosde meninas q vai no baile funk sem calcinhae de vestidinhoamigo sex diplomata contoestuprado pelo pai na infancia gay contocontoseroticos presidioconto erotico flagrei minha mae dando pro meu irmaocontos eroticos comi duas professorascontos eroticos esfrega esfregacontos eroticos gay casado domado pelo negaocontos eróticos me obedece putinhaDESDE GAROTINHA GOSTAVA DE SENTAR NO COLO DELES CONTOSeu sei que ele quer um pau, contosgeovana tira a calcinha e da a bucetaconto eu minha irmã e minha mãehistoria erotica irmão dopa irmãminha vozinha tava chifrando meu avo com o mendigo contowww.contos eroticos porno eu meu marido e o nosso cachorro fazendo dp zoofiliacontos eroticos dei pro amigo do meu marido e ele gosou dentrolevou boquete da irmã caçula dis que gosta de chuparcontos eroticos "cadela" "sem comida" "fome"contos erotico-você fodendo muito meu cuzinhobuceras com paj giganti dentrotransformação contos eroticosconto - ela pediu ajuda das amigas para perder o cabaçocontos eroticos espiritocontos e experiencias veridicas de zoofilia de menina com poneycontos eróticos de gay comi a bunda do irmão do meu colegacontos eroticos minha sobrinha comi na minha camaconto erótico pagando a carona com a bucetacontos eróticos comi minha amiga skatistasogra humilha genro contos eroticosConto de putinha que adora ser cadela de muitos machosconto erotico esposa con muita dor n pau d molewueconto com irma pegando na rola por debaixo da mesao cu mais largo do mundo contoscontos eroticos vizinhas camaradasconto erótico chantagem na mataUm bucetao iniciada por um negão roludo casadoscontosContos eroticos de mesticasswing porno mulheres vao sem calcinhawww.finhinhas.pornconto mulata se vingacolo do velho. contopapai traindo mamae comigo contos eroticosela engolia meu pau e colocava o dedo no meu cucontos eroticos fodir ater perde a vondecontos de corno enrabadovideo fui brinca de lutonha acabei gosandoconsultora pega a cliente e a faz gemer de prazerContos zoofilia traicoes caninacontos eróticos meu padrasto lambia minha buceta como loucocontos eroticos corno bebe leiteareganhando o cu e epois a boceta com a mao relaxandohome pega amulher de com o melho amigo transano e fi loucocontos eroticos pagamentoxexo. loira. porno. puta4avoyeur de esposa conto eroticocontos erotico castiguei a buceta da vadiaconto erotico madura gorda e a submissa ninfetinha e gostosadormi bebado perdi as pregascontos eroticos homem casado dando para o primoPorno contos incesto aprendendo tudo com papai e mamae,desde cedo,carinhososcontos eróticos coroas dormio e fudia no ônibusconto erotico paraense en salinas paracontos safados mae casada filhas traem com homens dotados juntas Contos erotico orgia no meu cucontos gay cunhado barracacontos eróticos no cu com cachorroscontos eroticosmeu namorado me encoxando camisinhapornotrasandocomatiasainha olhava lesbicas contoscontos erotico garota do interior peteu cabaçoIrmã cuidando do irmão acidentado contos de incesto femininocontos aempregada nordestinacontos erotico chantagiei e depilei minha sograconto erotico paraense en salinas parahttp://okinawa-ufa.ru/conto_7625_tirei-o-cabaco-da-prima-dentro-da-cana.htmlmulheres religiosas corpo bonito seio grande quadril largo transandovídeos de lésbicas com grandes mentes se massageandocontos de menina crentecontoseróticossobrinha menininhacontos gays/sendo chantageado e levando ferro a forçacontos amarrada plug analcontos eróticos a primeira vez nem doeu