Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SAGA INCESTO GAY 1 - MEU FILHO APRENDENDO A MAMAR

Click to this video!

Depois que minha mulher morreu, a casa pareceu mais grande, mais... vazia. Eu estava cansado e... excitado. Nessa hora, assim, no fim do dia, eu chegava em casa para ter sexo. E agora sá me restava a saudade e meu pau duro, sem nenhum consolo. Ah, mas como eu poderia ter esquecido? Minha mulher tinha me deixado um filho também. O Rafael era a cara da mãe. Quando eu via meu filho, era impossível não ver a mãe. Foi aí que eu pensei: “Por que não?” O que pode haver de mais visceral entre um pai e seu filho? Estava cansado de explicações. Não tinha o que justificar. Como eu disse, eu estava cansado e... excitado.



Fui direto pro quarto do Rafael. Estava sem camisa, com meus músculos e peito à mostra. Usava minha bermuda preferida, uma preta da Nike, sem cueca e com meu pau incrivelmente duro, saltando da bermuda. Fiquei ali, paradão, olhando o meu filhote. Ele estava deitado de costas, com a bunda empinadinha, tão sereno... Ele ia ser a minha putinha, daqui pra frente, decidi.



Acorda, Rafael, tenho uma coisa pra você! - disse, assim, meio ríspido, quase um grito.



O Rafael abriu os olhinhos, meio sonolento, ficou sentado na cama, me encarando, meio sem entender.

Pai? - ele balbuciou.



Foi então que ele reparou na bermuda.



Pai... Você tá com o pau duro...



Eu dei aquele sorriso canalha de homem. Um dia, eu ia ensinar esse sorriso pro meu filho. Tão inocente ainda... O que poderia haver de melhor que um filho e um pai, juntos? Pelo menos na primeira vez? Se não fosse comigo, não seria com um outro qualquer? “Agora que a sua mãe morreu, você vai ter que me servir, meu filhinho” - pensei.



Me aproximei da cama, em pé, com a minha bermuda quase na cara do meu filho. O Rafael me olhou de baixo pra cima... Aqueles olhos redondos e pequenos... Parecia um ser tão frágil e eu tão animal... O que me deixou ainda mais excitado.



Com a palma da mão aberta, segurei a cabeça dele e a encostei com força contra o meio das minhas pernas. A bermuda preta separava o rosto dele do meu pau pulsante.

O que você tá fazendo, pai? - ele disse, meio que se sufocando, babando na minha bermuda.



Agora você não tem mais mãe. Você vai fazer o que eu mandar.



Então, tirei minha rola pra fora. Cabeluda, cheio de nervos, a cabeça vermelha estourando com um pouco daquele lubrificante natural que sai da rola quando se está excitado... Ele ficou olhando meu pau, pasmo.



Que grande! - ele exclamou, usando as duas mãos para pegar meu pau.



Chupe como se fosse sorvete! - eu mandei.



Um pouco desconfiado, ele continuou admirando minha rola, um pequeno monstro na mente dele. Ele cheirou um pouquinho, quase encostando o nariz na cabeça do meu pau.



Gostou de cheirar a rola do pai? - ele pensou um pouquinho e fez que sim com a cabeça. Então, chupa que é ainda mais gostoso...



Ele fechou os olhos e continuou cheirando o meu pau...



Estava inebriado com meu cheiro de macho. Era um viado mesmo. Autêntico. Eu sempre soube. Na verdade, mesmo se a mãe dele estivesse viva, eu o comeria. Comeria sim. E dava de mamar todo dia. Leitinho do bom.



Forcei meu pau contra a cara dele, ia enfiar o pau no nariz dele, ele tossiu.



Chupa porra! Abra essa boca caralho!



Dei um safanão nele. Ele quase chorou, aquela menininha. Então abriu a boca, pôs a língua pra fora. Estava de olhos bem abertos, quando meti meu pau goela abaixo. Que boquinha apertada e geladinha, imagine o cú! A língua dele parecia em convulsão sorvendo o meu pau!



Ele engasgou com o tamanho da minha rola na sua boquinha... Tossiu e cuspiu no chão. Segurei a cara dele e disse, enérgico:



Rafael, não se cospe no chão! Cospe na minha rola e volte a mamar! O melhor sorvete do mundo!



Ele cuspiu no meu pau e mamou. Fiz ele lamber o chão, onde tinha cuspido pela primeira vez. Assim que eu iria ensiná-lo. A não desperdiçar nada que viesse de mim.



“Filhinho, não se cospe no chão... Sá na rola do pai!” Segurei o rosto dele e cuspi na boca dele.



Ele voltou a mamar e pegou gosto pela coisa.



Chupava com uma vontade louca. Ele tinha nascido pra chupar minha rola! Deveria ter feito isso com ele bem antes, se querem saber.



Lambeu até os meus pêlos! Ficou com a boca cheia de pentelhos... Delícia!



Por último, lambeu as minha bolas, enquanto eu batia uma. Mais pra frente, iria ensiná-lo a lamber minhas bolas e ao mesmo tempo, ele mesmo, bater uma punhetinha aqui pro paizão. O gozo veio e o leitinho foi todo pra boca dele. Ele ficou com um pouco de nojo, cuspiu no chão e eu o fiz engolir, lambendo o chão de novo.



Gostou de mamar? - eu perguntei, mas o Rafael não respondeu nada. Estava eufárico, ofegante.



A boca já tinha sido inaugurada. Boquinha de ouro, como dizem.



Levantei-o com os dois braços e dei-lhe um beijo de língua, ele ficou estático, absorvendo aquele choque. E gostou. Aquele linguão na boquinha dele... Senti um pouco o gosto da minha porra. Meu pau ficou duro de novo. Ah, moleque....



Era a vez de inaugurar o cú. Será que meu filho ia chorar?



Apertei as nádegas dele... Cuzinho fechado, virgem...



Foda-se o que digam. Isso é o que é felicidade.







CONTINUA EM: "SAGA INCESTO GAY 2 - A PRIMEIRA VEZ QUE DEI PRO MEU PAI" NÃO PERCAM!!!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


passou a pamadinha e epurrou no cu da esposacomtos de incesto com subrinha na caxuera no carroTravesti que dá de graça em bhContos Eróticos Tentada pelo filhoContos com belas picasnao tira papai deixa que eu vo gozarpornô o homem que nuca viu uma boceta quando viu endoidoucasada chantageada e submetida aos limites contos eroticosas coroa metendo a casa do corpo da pulsoConto erotico sogro estuprando nora e gozando dentrocontos eróticos punheta da primaContos gays amante do tio velho desde de pequeno adoro vpu casar com elechupei o grelo da minha amante contos eroticoscontos de sexo com vovomulhe chupa caserte do jeguecontos eróticos cunhado retardadomenino gay inocência perdida pornocontos eroticos dei pro meu inquilinomeu tio nem eu ter pelo na buceta e arregaçou elaContos eroticos novinha virgem sendo arrebentada pela mulecadasNo motel minha sobrinha ela chupou meu pau eu chupei sua buceta e fudi ela contos eroticos contos caseiros reais eu seduzir meu irmão no baile funkwww.contos eroticos madrinha virgem da cu cagandocontos de incestos e surubas ferias entre irmas fazendadscontos eroticos comi a enfermeira no hospitalfotos de buceta sendo lambinda e gritandoporno mulhres usano chortes CavadãoContos eroticos estrupei minha filha renata por ver filmes porno de pai e filha no meu computadorchantagem zofilia e insesto conto eroticomulher escanxa no cachorro e goza gostosoconto erótico arrombei o fortãoconto erotico na orgia com sogroBoqueternocontos eróticos de viados que foram fudidos ouvindo palavrõescobto eróticos. chupei cu do meu maridocontos bi minha tia me pegou dando pra o meu tioloira cris casada fode com negao contos eroticosesposa e filha de fio dental e eu contoscontos eróticos bucetas pequeninascontos no cu é mais gostosocuzinho devastado a força contos eroticos como me tornei viado parte 3 contpschupei a bucetinha carnuda dela contosMinha mãe colocou silicone e ficou gostosa contoFilmei minha chupando estranhos na porta do carrovideo de presediario comeido buseita na cadeia no dfLambie o cu da minha esposaconto viado muito taradocomo fazer pra minha namorada veste shortinho curto"amor vou dar" amigo colegaconto erotico nao resiste e peguei cunhadacontos irma mais velhacomo se comportar na primeira transa com colega de trabalho pornô irado a mulher que tem a minha branca e tem aquela bundona fome morte elacontos eróticos meu segredoContos erotico de exibi a bunda muito grande de fio dentalcontos eroticos esfregando devagarinho o pau por trascontos Recém casada traindo marido com dono da casacontos eroticos ela nao aceita ser cornoContos eroticos dor no sacocontos eroticos meu marido me vendeu no bingohistórias eróticas com tiacontos fui adotadacontos eroticos meu genro pausudo arregacou minha bucetabuceras com paj giganti dentrocrossdressing miudinhaamante da calcinha de presentecontos eroticos marido foi trabalhar e meu sobrinho me pegou no banhoa patroa e a filha. conto eroticominha tiade fio dental exibidaContos mulher coloca silicone no peito e marido vira cornoContos de deu o cu por drogascontos eroticos flaguei minha mae dando também quis cumer sua bundacontos estrupo na casabde praoacontos eróticos fui pra casa da tia e meus primos me arrombaram