Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TREPEI MINHA MULHER E ENTEADA NO NATAL

Click to this video!

Este ano recebi de natal um presente maravilhoso, sou casado com Marta uma morena linda de 1,67 de altura, olhos verdes, cabelos lisos, pernas grosas bem torneadas, uma bunda empinadinha de cintura de pilão, uma delicia sem igual na vizinhança, ela é 19 anos mais velha que eu, tem 33 anos e uma filha de 19 aninhos que é uma maravilha, um corpo se moldando, sabe aquelas adolescentes com peitinhos durinhos, bundinha empinadinha toda gostosinha, então essa é minha enteada, como estou a 2 anos com a Marta não tenho aquele vinculo de pai com a Luane, ainda bem.

Eu não dou folga a Marta, sempre que tem jeito estou trepando ela, um rabo delicioso como o dela merece rola toda hora, e ela gosta de levar ferro, de tudo quanto é jeito e lado, na semana antes do natal eu estava deitado no sofá, sozinho em casa a Luane tinha indo à casa de uma amiga dela, estava de calção apenas e acariciando meu pau pensando na hora em que a Marta iria chegar, estava doido pra dar umazinha e ela não demorou.

Quando ela chegou me viu de pau duro a sua espera e não se fez de desentendida ela sabia que ia levar ferro e gostava da idéia, perguntou pela Luane disse que ela estava na casa de uma de suas amigas, sozinhos em casa logo tirei sua roupa e pus ela de joelhos socando meu cacete em sua boca, ela adora chupar, uma boqueteira de mão cheia, pus ela sobre a mesa e comecei a chupar sua xota que já estava toda ensopada, enquanto chupava seu grelinho eu colocava o dedo em seu cuzinho. Ela começou a pedir minha rola em seu rabo e logo atendi seu pedido, ela estava deitada sobre a mesa com as pernas abertas, na posição de frango assado meti meu pau em seu cuzinho, ela gemia feito doida e eu fui fudendo ela revezando seu cuzinho e sua buceta suculenta.

Variamos as posições e sempre ela voraz fudendo minha rola, sem que a gente percebesse a Luane tinha voltado e caladinha ficou assistindo agente trepar, a Marta percebeu que ela estava assistindo antes de mim, mas não falou nada, depois de um tempo rebolando em meu pau ela se abaixou e falou bem no meu ouvido “a Luane esta atrás da porta assistindo você me fuder, acho que ela quer dar pra você também” fiquei surpreso ao ouvir o comentário, mas sem pensar disse a Marta pra convidar ela pra vir brincar com agente afinal de contas ela como mãe tinha que preparar a filha pra vida.

Ela chamou a Luane e disse “pode vir aqui filha, vou ensinar a você como agradar um seu padastro” a Luane ficou vermelha ao perceber que a gente sabia que ela estava ali assistindo, meio sem jeito ela veio pra onde agente estava, sua mãe saiu de meu cacete e perguntou se ela queria brincar com nás dois, ela disse que sim, a Marta perguntou pra ela se ela sabia o que fazer com uma rola e ela disse que não, a Marta então disse que iria ensinar ela a tratar uma rola como se deve.

E começou a lição da Marta, ela começou ensinando como mamar em um cacete e no inicio a Luane achou um pouco nojento mas como viu sua mãe se acabando chupando meu pau começou a chupar como a Marta mandava e logo pegou o jeito, sabe como dizem, filha de boqueteira boqueteira é, senti vontade de encher sua boquinha de porra, mas me segurei porque tinha muito pra ela aprender ainda e ela estava se revelando uma aluna aplicada, comecei a acariciar sua bucetinha ainda com uma pelugem rala, rosinha e sem nunca ter visto um cacete de perto.

Ela começou a ficar toda trêmula com as caricias que estava recebendo na xotinha de minha língua a Marta estava aprovando o tratamento que a filhinha estava recebendo e o tão esperado momento de descabaçar a ninfetinha chegou, sua bucetinha esta cevada pra ser fodida, a marta colocou ela deitada sobre a mesa e segurou sua mão, comecei a encostar meu pau em sua xaninha que se contraia de tesão e expectativa pra entrar na rola, meu pau estava duro feito aço a Luane estava deitada sobre a mesa com os joelhos dobrados sobre a barriguinha, sua bucetinha estava desprotegida, seu consolo era a Marta segurando sua mão e encorajando a aguentar o arrobamento que seria feito por meu cacete como dizia Marta minha rola linda de 22 centimetros.

Comecei a forçar a entrada, mas ela se contraiu toda de dor, a Marta e eu acalmamos ela dizendo que a dor seria sá no inicio depois ficaria gostoso, ela consentiu que eu forçasse de novo e eu não tive dá soquei minha rola ate o meio, a bichinha encheu o olho dÂ’água e deu um grito que acho que a rua inteira ouviu, sua mãe pois a mão em sua boca pra ela não gritar novamente e ela começou a pedir pra parar, pra eu tirar, mas apenas segurei ela pra ela não se mexer muito e machucar mais, ela foi se acalmando e eu comecei a bombar sua bucetinha devagarzinho pra ela ir se acostumando a rola.

Pensei que não iria conseguir fuder ela direito, mas ela aos poucos foi se entregando mais com os incentivos de Marta, fui fudendo seu rabinho com vontade e cuidado pra não estragar minha enteada na primeira vez, ela aguentou um terço da minha rola, depois de fuder seu rabinho gostoso por mais de quarenta minutos não resisti e enchi sua xaninha de porra, tanta que ela se assustou ao ver sua bucetinha toda fudida e escorrendo do jeito que estava, a Marta logo tranquilizou dizendo que era normal já que eu gozava feito um cavalo sempre.

As duas ficaram brincando com meu cacete dividindo ele entre suas bocas, a Luane pediu pra me ver socando ate o saco no rabo da Marta, atendemos seu pedido com muito prazer, depois pediu pra me ver fuder também o cuzinho da mãe que aceitou na hora o pedido da filha pra me ver socando tudo como se fosse na buceta depois de satisfeita em sua curiosidade olhou pra Marta segurando em meu cacete e prometeu me dar um tratamento igual com seu rabinho se a mãe deixasse, e ela claro disse sim ao pedido da filha e desde então estou trepando mãe e filha, juntas ou separadas, mas pra não faltar rola a nenhuma das duas trepo a Luane de dia e a Marta de noite e sempre que dá trepamos os três juntos, uma delicia minha família.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos com vizinhacontos de travesti no onibuscasada que engravidou do sogro conto eróticorelatos reais minha eaposa pediu pro amigo comer o cu virgem delacontos eroticos minha sobrinha bucetudaconto vesti as roupas da minha madrasta e ela me fagrouconto eroticos maduras e filhas na putaria caralhudoscontos eroticos real novinhacontos eróticos eu e minha mãe nos amamos feito loucosnuas tomando banho de manteiga gostosoporno home gozando forddevi ele comer ela/contocontos erotico prima matutaconto cabaco xota cucontos eroticos gays com advogadoseróticos ah ah aaaah chupa a minha bucetinha vai ah deliciacontos eróticos entre mulheres e homens super dotadoscontos erotico suruba com negaoo sobrinho contosesfregacao de rola contos amigos punheteiroscontos eroticos de prima chupando sacocontos eroticos q bocA e essa desse baianocontos bdsm erposas escrava submissaA rainha que dava a bunda para os strapon contos erotcos cunhada na viahemContos meu compadre tomando banho em casa enquanto meu marido trabalhavaContos eróticos seduçãoContos escrava sexual do patraocontos de mulher da buceta arombadacontos eroticos enrabeiconto sobrinho engravida tia casadacontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidoContos eroticos minha primeira vez foi quase um estupro e eu gosteicoroa fundedo realidadecomo brexar a cunhada no banheiro contos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidomorena amiga da esposa contomulher trai marido pela primeira vez e perdi o cabaço do cu com super dotados contos eróticoswww.mulhers impinadas de calcinhacontos eroticos: menininhas virgens chantageadasArrombei a tia relatoconto a velha bundudacontos transei com minha mae gostosa peituda no banhoContos eroticos tristeza primeira veztitio me fez gozar com shortnovinho delirando na primeira gozadacontos eroticos chupando meu pai e meu tiozoofilia ela casou com negao mais quando viu o tamanho do pau enorma dediu ajudaa maeconto irmã peladinha dentro de casaContos erotico amigas devendocontos eróticos virei cdzinha do vizinhocontos eroticos comi toda a familiaconto erotico incesto sonifero filhacontos eróticos cavalousei calcinha contoscontos de velhos mamando seios bicudosevy kethyn istinto ativominha sogra viúva ela tava comigo no meu carro ela disse pra meu genro vamos pro motel conto eróticocontos crossdresser minha mae me fez meninaxvidio real meu primo mamado peito bicudo da minha mae negraa garotinha no meu colo contocontos/ morena com rabo fogosocontos e Relatos reais de nora transando com sogro em BrasíliaContos eróticos de viados que berraram nas rolascontos bebi com meu tio e acabei transando com elecontos eroticos esposa velhoconto erotico barzinho depois servicoconto erótico arrombei o fortãotirei o cabaco do garotinho mimado de onze anosconto erotico amigo bebado mulher carenteminha esposa e os caminhoneiroso contoscontos eroticos meu amante adora me agredircontos inocênciaconto erótico sobre 69 entre primos gays com fotosquadrnhos eroticoscontos porno papai me deixou arnbadaporno chupei o peito e bucheta da minha cunhada ate ela cedercontos eróticos bem depravado de bem picante buceta de cajaraminha sogra/contotia gostosa praiatraicontos casal nu praiaempregada gostosa transando de bruço com patrão