Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TREPEI MINHA MULHER E ENTEADA NO NATAL

Click to Download this video!

Este ano recebi de natal um presente maravilhoso, sou casado com Marta uma morena linda de 1,67 de altura, olhos verdes, cabelos lisos, pernas grosas bem torneadas, uma bunda empinadinha de cintura de pilão, uma delicia sem igual na vizinhança, ela é 19 anos mais velha que eu, tem 33 anos e uma filha de 19 aninhos que é uma maravilha, um corpo se moldando, sabe aquelas adolescentes com peitinhos durinhos, bundinha empinadinha toda gostosinha, então essa é minha enteada, como estou a 2 anos com a Marta não tenho aquele vinculo de pai com a Luane, ainda bem.

Eu não dou folga a Marta, sempre que tem jeito estou trepando ela, um rabo delicioso como o dela merece rola toda hora, e ela gosta de levar ferro, de tudo quanto é jeito e lado, na semana antes do natal eu estava deitado no sofá, sozinho em casa a Luane tinha indo à casa de uma amiga dela, estava de calção apenas e acariciando meu pau pensando na hora em que a Marta iria chegar, estava doido pra dar umazinha e ela não demorou.

Quando ela chegou me viu de pau duro a sua espera e não se fez de desentendida ela sabia que ia levar ferro e gostava da idéia, perguntou pela Luane disse que ela estava na casa de uma de suas amigas, sozinhos em casa logo tirei sua roupa e pus ela de joelhos socando meu cacete em sua boca, ela adora chupar, uma boqueteira de mão cheia, pus ela sobre a mesa e comecei a chupar sua xota que já estava toda ensopada, enquanto chupava seu grelinho eu colocava o dedo em seu cuzinho. Ela começou a pedir minha rola em seu rabo e logo atendi seu pedido, ela estava deitada sobre a mesa com as pernas abertas, na posição de frango assado meti meu pau em seu cuzinho, ela gemia feito doida e eu fui fudendo ela revezando seu cuzinho e sua buceta suculenta.

Variamos as posições e sempre ela voraz fudendo minha rola, sem que a gente percebesse a Luane tinha voltado e caladinha ficou assistindo agente trepar, a Marta percebeu que ela estava assistindo antes de mim, mas não falou nada, depois de um tempo rebolando em meu pau ela se abaixou e falou bem no meu ouvido “a Luane esta atrás da porta assistindo você me fuder, acho que ela quer dar pra você também” fiquei surpreso ao ouvir o comentário, mas sem pensar disse a Marta pra convidar ela pra vir brincar com agente afinal de contas ela como mãe tinha que preparar a filha pra vida.

Ela chamou a Luane e disse “pode vir aqui filha, vou ensinar a você como agradar um seu padastro” a Luane ficou vermelha ao perceber que a gente sabia que ela estava ali assistindo, meio sem jeito ela veio pra onde agente estava, sua mãe saiu de meu cacete e perguntou se ela queria brincar com nás dois, ela disse que sim, a Marta perguntou pra ela se ela sabia o que fazer com uma rola e ela disse que não, a Marta então disse que iria ensinar ela a tratar uma rola como se deve.

E começou a lição da Marta, ela começou ensinando como mamar em um cacete e no inicio a Luane achou um pouco nojento mas como viu sua mãe se acabando chupando meu pau começou a chupar como a Marta mandava e logo pegou o jeito, sabe como dizem, filha de boqueteira boqueteira é, senti vontade de encher sua boquinha de porra, mas me segurei porque tinha muito pra ela aprender ainda e ela estava se revelando uma aluna aplicada, comecei a acariciar sua bucetinha ainda com uma pelugem rala, rosinha e sem nunca ter visto um cacete de perto.

Ela começou a ficar toda trêmula com as caricias que estava recebendo na xotinha de minha língua a Marta estava aprovando o tratamento que a filhinha estava recebendo e o tão esperado momento de descabaçar a ninfetinha chegou, sua bucetinha esta cevada pra ser fodida, a marta colocou ela deitada sobre a mesa e segurou sua mão, comecei a encostar meu pau em sua xaninha que se contraia de tesão e expectativa pra entrar na rola, meu pau estava duro feito aço a Luane estava deitada sobre a mesa com os joelhos dobrados sobre a barriguinha, sua bucetinha estava desprotegida, seu consolo era a Marta segurando sua mão e encorajando a aguentar o arrobamento que seria feito por meu cacete como dizia Marta minha rola linda de 22 centimetros.

Comecei a forçar a entrada, mas ela se contraiu toda de dor, a Marta e eu acalmamos ela dizendo que a dor seria sá no inicio depois ficaria gostoso, ela consentiu que eu forçasse de novo e eu não tive dá soquei minha rola ate o meio, a bichinha encheu o olho dÂ’água e deu um grito que acho que a rua inteira ouviu, sua mãe pois a mão em sua boca pra ela não gritar novamente e ela começou a pedir pra parar, pra eu tirar, mas apenas segurei ela pra ela não se mexer muito e machucar mais, ela foi se acalmando e eu comecei a bombar sua bucetinha devagarzinho pra ela ir se acostumando a rola.

Pensei que não iria conseguir fuder ela direito, mas ela aos poucos foi se entregando mais com os incentivos de Marta, fui fudendo seu rabinho com vontade e cuidado pra não estragar minha enteada na primeira vez, ela aguentou um terço da minha rola, depois de fuder seu rabinho gostoso por mais de quarenta minutos não resisti e enchi sua xaninha de porra, tanta que ela se assustou ao ver sua bucetinha toda fudida e escorrendo do jeito que estava, a Marta logo tranquilizou dizendo que era normal já que eu gozava feito um cavalo sempre.

As duas ficaram brincando com meu cacete dividindo ele entre suas bocas, a Luane pediu pra me ver socando ate o saco no rabo da Marta, atendemos seu pedido com muito prazer, depois pediu pra me ver fuder também o cuzinho da mãe que aceitou na hora o pedido da filha pra me ver socando tudo como se fosse na buceta depois de satisfeita em sua curiosidade olhou pra Marta segurando em meu cacete e prometeu me dar um tratamento igual com seu rabinho se a mãe deixasse, e ela claro disse sim ao pedido da filha e desde então estou trepando mãe e filha, juntas ou separadas, mas pra não faltar rola a nenhuma das duas trepo a Luane de dia e a Marta de noite e sempre que dá trepamos os três juntos, uma delicia minha família.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eróticos Gay Calção Recheado do irmãogrande familia dona nene dando a bucetaconto incesto minha linda maezihaSou casada fodida contoCasei e virei puta contospapai encheu minha boca de porracontos eroticos sogro filho e noraconto erótico: isso nunca podia ter acontecido parte 1contos comi minhas gemias zinhasfilha conto eroticotomou um vinho com a gostosa e depois meteu a piroca nelagolpe de mestre porno contocontos eroticos punheta na frente da vovo cegadominado e submisso contos"relatos eroticos" piscina "cunhadas"peguei a vizinha de surpresa de calcinha e sutiã contosConto surpreendi meu maridocontos eróticos, eu, minha esposa puta e nossos vizinhosTrai meu marido com mais de 60 anos ate o cu eu deicomemos minha namorada contos eróticosna academia com o padrasto contosrecebru varias calcinha de presente contos eroticoconto gay "punheta pro seu macho"Fotos sexoespiando mamae brazil gratiscontos eróticos coroas na casa de repousocontos erotico eu minha esposa e meu primocontos eroticos enganada e oferecida pelo maridocontos de velhas dos seios bicudocache:HVsxZOrs15AJ:http://okinawa-ufa.ru/m/conto_12619_quando-eu-dei-pela-primeira-vez.html+"dei pela primeira"conto comi minha sobrinha na pescariaNo baile funk doidinha se esfregando de maisporno conto erotico novinhacontos esposa bundacontos eroticos de quando chantagiei o velho pauzudo pra ele trasar comigosogro pega jero efiliha trazado e come os dozcomi a filhinha conto eróticocontos eroticos comendo a funcionaria novata casada da lojafui criado para ser gay Contosvai dar rolê tudo gordona aí tudo mulher gorda só de biquíni bem gordona da bundona bem gorda da bundonaContos eroticos estupros coletivos veriticostransando com a motogirlsconto erótico estuprada usando mini saiawww.xconto.com/encestoContos eroticos c imagens v puta de meu sogro e do cunhadocontos eróticos me estruparao por ser orientalContos Meu pai dividiu minha buceta com seus amigoscontos eroticos sequestroContos eroticos casal ajudando mulek de ruacontos dei para meu cunhadinho novinhoConto erotico de evangelicasmenina de menor fazendo filme pornô com minha Duducontos clara minha putiaO dinha que comi o cu da minhA mae bebAda contos,Comtos casadas fodidas em cima da mesa por desconhecidosfui fodida em frente dos meus filhos contos eroticocontos eróticos rsrsrsminha vizinha safada casada heleniceconto erotico perdendo a virgidade com o porteiroconto erotico paraense en salinas paraminha irma chegou bebada e eu vi ela nua conto eroticocontos eroticos comendo a a amiga da irmaconto erótico "Meu sobrinho veio passar 3 dias comigo. Ele tem problema uns probleminhas e "finalmente o telefone tocou conto erotico cornomacho coñoca calcinha e da o cuvideos a muher levantado o vestido pra maridocomer a buceta delaconto virei menina gozeiajudei meus amigos com a mae contoquero o pauzão dele no meu cu amor agora fica olhando contosparticipei de uma suruba contosminha esposa ela não gostava de depilar sua buceta cheia de pentelhos eu disse pra ela se você raspar sua buceta vai ficar linda eu não sabia que minha esposa que ela tinha raspado sua buceta a noite eu entrei no quarto minha esposa tava deitada na cama com o lenço em cima da suas pernas ela disse pra mim tirar o lençol de cima da suas pernas eu tirei o lençol sua buceta tava raspadinha ela me perguntou pra mim você gostou da minha buceta raspadinha eu disse pra ela sua buceta raspadinha e linda eu comecei a chupar sua buceta ela gozo na minha boca ela chupou meu pau eu comecei a fuder sua buceta ela gozo ela ficou de quatro eu comecei a fuder seu cu conto eróticomacho casado ativo contoConto ertico forçada na escolatraiminha namorada com o pau na cara contos relatos estorias eriticoscunhada timidacontosContos incesto novinha calcinhaDesvirginando a sobrinha de 18 anoszoio filme antigo erótico animalescoFoderam gente contos tennscontos me fuderam atraves de chantagensgostaria dever filha cupano apica do pi dorminocontos sadomasoquista extremoConto erotico eu dividi a minha namorada com um amigocache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html chupei dei comi na saunaMinha mulher voltou bebada em casa contosesposas depiladas na picina contosContos eróticos curraram a mamae no onibus lotadoum cavalo fudeu minha buceta contosContos eróticos de zoofilia: no bosque engatei com 6 cachorroscontos eróticos aposta entre casaisContos d uma menina estrupada por taxistaconto erotico cinema marido e mulhercontos noivas deram pra cunhadofui arrombada contosbrincadeiras no escurinho conto eroticopornosogrowww.cheguei bebado e cai de boca na buceta da namorada contos eroticosme fode jb. contoscontos gays minha mae me viu dando o cu e participou