Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMO FUI ENRABADA PELO MEU IRMÃOZINHO

Click to this video!

Olá, meu nome é Daiane, tenho 21 anos, sou morena clara, com uma bunda empinada e seios bem firmes.
O que vou contar agora aconteceu há uns dois meses. Eu não moro mais com meus pais, então fui passar
uma semana em que eu estava de folga (trabalho como secretária), na casa deles.
Na casa moravam meus pais e meu irmão Diego, 19 anos, bem malhado (ele joga futebol).
Durante o dia, ficávamos sá eu e meu irmão em casa, já que meus pais saíam para trabalhar e sá voltavam
ao anoitecer. Eu dormia no mesmo quarto de quando eu morava lá, sá de calcinha e sutiã, mas com a porta aberta.
Nunca tivemos vergonha uns dos outros lá.
Todo dia quando eu acordava, sentia que minha bunda estava "colando", como se alguem tivesse passado
algo melado nela. Isso aconteceu em 3 dias seguidos, até que eu resolvi descobrir o que estava acontecendo
e coloquei uma câmera que eu tinha, escondida no guarda roupa e deixei ele um pouco aberto, para filmar o que
acontecia e fui dormir. Quando acordei no outro dia, reparei que estava melada de novo, então tranquei a porta
do meu quarto e liguei a câmera no meu notebook, pra ver o que era aquele melado em mim. Depois de assistir
fiquei chocada: meu irmão entrava no meu quarto e se masturbava em cima de mim! No fim, ele gozava na minha
bunda, acho que pra mim não acordar.
Passei o dia inteiro pensando naquilo. No começo, fiquei revoltada que ele fizesse aquilo, mas depois de
assistir o vídeo mais algumas vezes naquela manhã, acabei sentindo tesão. Quando anoiteceu, fui tomar um banho
e me masturbei pensando em meu irmão. Antes de dormir, coloquei uma calcinha fio dental bem sexy e me deitei.
Mas sá fingi que dormia, queria ver o meu querido irmãozinho em ação. Depois de uma meia hora que meus pais
tinham ido dormir, meu irmão espiou na porta para ver se eu estava acordada. Fingi que estava dormindo, mas não
deitei de bruço, como costumava. Dessa vez deitei de barriga para cima, para ver se ele faria alguma coisa.
Ele se aproximou, já com o seu pau duro, mas ainda de cueca, e cheirou minha boceta. Depois tirou ele
pra fora e eu olhei com os olhos o mínimo possível abertos e vi: meu irmão era bem dotado para a idade: uns 19 cm
de pica, eu acho, e bem grossa. Eu estava solteira, e fazia um bom tempo que não via um pau tão de perto. Fiquei
encatada! Ele começou a bater uma punheta, enquanto cheirava minha boceta (que à essa altura já cheirava a boceta
molhada, de tanto tesão que eu estava sentindo). Ele ficou louco ao sentir aquele cheiro e começou a se punhetar
com mais vontade. Quando ia gozar, se aproximou dos meu peitos e gozou, ma lambuzando toda. Eu fingi que
dormia todo esse tempo, então ele achou que eu não ia perceber e saiu do quarto sem me limpar.
No dia seguinta, assim que acordei, fui assistir ao vídeo da noite anterior, e me masturbei algumas vezes.
Depois tomei um banho e desci para o café, levando minha câmera. Resolvi que ia chantagear ele, eu estava louca
pra ser comida por ele, aquele pau grosso... Como eu tava muito tempo sem, resolvi não perder tempo, chamei ele
pra assistir tv comigo depois do café e já fui direto ao assunto:
- Olha Di (era assim que eu o chamava), eu tenho uma gravação bem legal na minha câmera. - falei,
ligando ela na tv e colocando o vídeo.
Na hora que ele começou a ver o que era, ficou branco. Ele não teve coragem de me olhar no rosto.
Então eu falei:
- Legal esse "filminho", não é, Di? - falei, com voz de safada.
Ele não respondeu. Ficou calado, olhando para a tv.
- Eu vou mostrar isso para a mamãe e para o papai, a não ser que você faça uma coisa por mim...
- O que você quer? - ele perguntou, ainda sem me olhar.
- Quero que você faça comigo tudo o que imaginou enquanto batia aquela punheta!
Nás discutimos um pouco, ele não queria, então deitei minha cabeça no colo dele e comecei a acariciar
a pica dele por cima so short e reparei que ele estava sem cueca. Logo ele ficou duro e, como eu percebi que ele
não ia fazer nada, enfiei minha mão dentro do short e comecei a pegar e massagear aquele membro grosso, que
crescia a cada movimento da minha mão. Um pouco depois, ouvi ele gemer baixinho, então comecei a punhetá-lo
sem tirar o pinto dele de dentro do short. Quando ele gozou, deu um gemido alto e eu senti a porra quente do meu
irmão escorrer entre os meus dedos. Sá parei quando ele se levantou e foi para o banheiro.
Mais tarde, resolvi que era hora de me satisfazer também. Depois do almoço, ficamos na mesa, conversando,
como se nada tivesse acontecido. Então nás nos levantamos e fomos para o sofá, assistir um filme. Eu nem lembro
qual era o filme, porque na hora que ele sentou no sofá, eu já deitei de novo a cabeça no colo dele e coloquei a mão
dentro do short. Ele demorou um pouco mais para ficar duro, mas, quando ficou, parecia ainda mais excitado do que
de manhã, então eu nao perdi tempo: fiquei ajoelhada no sofá, tirei o pau dele pra fora (que parecia ainda maior, agora
que eu o via de dia), e caí de boca.
O pau dele era uma delícia! Parecia doce, eu chupava com vontade, ia para suas bolas, voltava para o pau...
De repente ele colocou as mãos na minha cabeça e empurrou para baixo, me obrigando a engolir aquele cacetão. Eu
engoli feito uma puta e continuei chupando com gosto, até que a pica dele começou a latejar, e eu senti que logo ele
iria gozar. Aí então eu parei de chupar e levantei a cabeça, olhando pra ele com cara de safada. Ele tentou me beijar,
mas eu não deixei, uma coisa era fazer sexo com o meu irmão, outra era beijá-lo (sempre considerei o beijo mais
íntimo do que o sexo).
Fiquei de quatro em cima do sofá e ele começou a me chupar. Ele não tinha muita prática nisso, mas até que
estava bem gostoso. Deixei ele me chupar até eu gozar, então pedi:
- Mete em mim, Di! Enfia essa pica grossa na minha boceta!
Ele colocou sem dá, tudo de uma vez. Eu gritei de prazer, e ele começou a bombar com muita força. Eu
gemia feito uma cadela. Mas durou pouco, logo ele falou que iria gozar, e eu deixei ele gozar dentro de mim mesmo.
Depois que ele gozou, chamei ele pra tomar um banho. Lá eu comecei a chupar o pau dele de novo, que logo ficou
duro feito uma rocha. Dessa vez parecia que ele ia demorar a gozar, então nás terminamos o banho e voltamos para
o sofá. Eu fiquei de quatro de novo e ele me chupava. Ele começou a enfiar um dedo no meu cu, dois, três... Até que
eu falei:
- Quer comer o meu cuzinho, Di?
E, sem esperar esposta, me ajoelhei na frente dele e comecei a chupar ele de novo. Deixei o pau dele bem
babado e fiquei de quatro de novo. Ele veio por trás de mim e começou a enfiar no meu cuzinho. Eu era bem apertada,
nunca tinha dado o cu pra um pinto muito grosso. Ele enfiou inteiro, parecia que eu estava sendo rasgada. Depois
que eu acostumei com aquela jeba dentro de mim, comecei a rebolar. Ele metia com força, tirando e colocando de
novo as vezes. Eu enlouqueci, gemia tanto que acho que até os vizinhos ouviam meus gritos. Mas eu não ligava, estava
sendo enrabada com gosto pelo meu práprio irmão! Depois de mais ou menos uma hora, ele anunciou o gozo, então
eu me ajoelhei na frente dele e disse:
- Eu quero tomar o seu leitinho, Di! Goza na minha boca, vai!
Então ele começou a se masturbar, mas eu não queria assim; peguei o pau dele e comecei a chupar e punhetar
ele, até que gozou. Aquela porra quente na minha língua me deixou louca! Eu sugava tudo, e mesmo depois dele ter
gozado, eu continuei chupando, na esperança de que ficasse duro de novo. Mas não deu tempo, ouvimos o portão
abrir e cada um foi pro seu quarto!
Depois disso, eu fazia questão de ser enrabada pelo meu irmãozinho todas as noites e nos dias em que eu
fiquei lá!
Na práxima vez eu conto como dei pra ele e pros meus dois primos de uma vez sá! Espero que tenham gostado.
Meu e-mail pra quem quiser falar sobre sexo: [email protected]
Acc homens e mulheres!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Tenho 103 cm de bunda.conto eróticoMinha bucetinha não aguentaria aquela grossura todatrai meu namorado chorei conto eróticojogo de carta em aposta conto incestocontos de cú por dinheirocontos eroticos infanciaprometeu dar o cuzinho virgem contos eroticosmaisexo peituda senta e goza na boca do macho contos eróticoscasei com meu filho contis eroticosvirei escrava do meu tio parte3noite maravilhosa com a cunhada casada contosconto erotico perdeu cu video gameamanda boquete contoso caminhoneiro engravidou minha mulher eu confessocontos eroticos de despedidas de solteiracontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãocontos casada crente chantageada por amigo do filhoCasada viajando contoschupando a bunda da daniele enquanto ela dormia 2Contos gay Massagemcontos eróticos brincadeira de meninasconto erotico com meu sogro peladocontos eroticos espiritoConto erotico forçada a ser lebisca ou chupa ou leva porrandaconto erotico debaixo das cobertasvideo de morena clara casada traindo com um bem dotado acima de 22 cmcontos sexo esposa e maecontos eroticos brincado de se esconder no recreiomulheres gemendo metendo em baixo do cobertordei o cu po meu pone contos eroticos pornocontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidoconto erótico o enfiei a mão na buceta da minha esposaconto erotico cherei o fil dental da minha tia rabudaContos o comedor da madrugada do soniferocontos eroticos esposa velhoTennis zelenograd contoContos eróticos boca maciacontos eroticos de casadas traindo com o consentimento do maridoTennis zelenograd contoContos eroticos: Eu dei o cu na frente do meu portãoContos corno mansocontos eróticos engravidou a namorara e foi morar com patrãoConto erótico com neg conto erótico gay taxista manauscontos vazando porraConto erotico gay rasgaran meu cuvideos mulheres negras coroas de absorvente internomarido chupando a x*** delacontos de lesbianismo no acampamento de escoteirasfetiche por injecao na bundafilhos vendo a mae transar com outos homenscontos eroticoscontos eroticos vi minha esposa me traindoMinha sobrinha pediu para eu dar um shortinho de lycra pa ela usa sem calsinha para mim contosvidios pornô com sogra e esposade uma ves so tudo doidoconto me pagarao para xuxar em meus seios contos eroticos virei putacontos picantes de lambida na chanaminha mulher explorando meu cu contocontos meu cunhado é corninhoCavalo discabasando uma jumrentaconto erotico tarado come o viadinho de calcinha a forçacu todo cheio manteiga da coroa peladaporni contos mae da namorada na picinacomtos eroticos fui rouba e fudi a dona da casaconto erotico com tio amigo velho coroa grisalho peludocantos historias transei com minha sobrinha de 11aninhoscontos eroticos mae e amigoFilha babando pau do pai contoseroticoscontos de rabos sendo dilaceradosconto erotico namoradinhos de infanciacontos porno desde prquena tomo leitinho do papai na mamadeiraajudando a netinha com dever de casa ninfetaContos punheta na massagem no penis do meninocontos eroticos adoro beber o leite delescaravda pica imenca rasgando bucetacomi minha prima no esconde-escondeconto picante com colegaempregada fodida na marra.contosconto minha tia pelada no quintalcontos erotico gay dei pro amigo do meu pai e comi a cachora dele sorfilahomens q gosta d ve sua mulher com uns roludos novos contoscasa dos contos mae e filha xupação de bucetacontos erotecos dei mel rabao pro mel felho toludocontos eroticos de esposas com short de lycra partindo a bucetavídeo de professora dando a pombinha