Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMO FUI ENRABADA PELO MEU IRMÃOZINHO

Click to Download this video!

Olá, meu nome é Daiane, tenho 21 anos, sou morena clara, com uma bunda empinada e seios bem firmes.
O que vou contar agora aconteceu há uns dois meses. Eu não moro mais com meus pais, então fui passar
uma semana em que eu estava de folga (trabalho como secretária), na casa deles.
Na casa moravam meus pais e meu irmão Diego, 19 anos, bem malhado (ele joga futebol).
Durante o dia, ficávamos sá eu e meu irmão em casa, já que meus pais saíam para trabalhar e sá voltavam
ao anoitecer. Eu dormia no mesmo quarto de quando eu morava lá, sá de calcinha e sutiã, mas com a porta aberta.
Nunca tivemos vergonha uns dos outros lá.
Todo dia quando eu acordava, sentia que minha bunda estava "colando", como se alguem tivesse passado
algo melado nela. Isso aconteceu em 3 dias seguidos, até que eu resolvi descobrir o que estava acontecendo
e coloquei uma câmera que eu tinha, escondida no guarda roupa e deixei ele um pouco aberto, para filmar o que
acontecia e fui dormir. Quando acordei no outro dia, reparei que estava melada de novo, então tranquei a porta
do meu quarto e liguei a câmera no meu notebook, pra ver o que era aquele melado em mim. Depois de assistir
fiquei chocada: meu irmão entrava no meu quarto e se masturbava em cima de mim! No fim, ele gozava na minha
bunda, acho que pra mim não acordar.
Passei o dia inteiro pensando naquilo. No começo, fiquei revoltada que ele fizesse aquilo, mas depois de
assistir o vídeo mais algumas vezes naquela manhã, acabei sentindo tesão. Quando anoiteceu, fui tomar um banho
e me masturbei pensando em meu irmão. Antes de dormir, coloquei uma calcinha fio dental bem sexy e me deitei.
Mas sá fingi que dormia, queria ver o meu querido irmãozinho em ação. Depois de uma meia hora que meus pais
tinham ido dormir, meu irmão espiou na porta para ver se eu estava acordada. Fingi que estava dormindo, mas não
deitei de bruço, como costumava. Dessa vez deitei de barriga para cima, para ver se ele faria alguma coisa.
Ele se aproximou, já com o seu pau duro, mas ainda de cueca, e cheirou minha boceta. Depois tirou ele
pra fora e eu olhei com os olhos o mínimo possível abertos e vi: meu irmão era bem dotado para a idade: uns 19 cm
de pica, eu acho, e bem grossa. Eu estava solteira, e fazia um bom tempo que não via um pau tão de perto. Fiquei
encatada! Ele começou a bater uma punheta, enquanto cheirava minha boceta (que à essa altura já cheirava a boceta
molhada, de tanto tesão que eu estava sentindo). Ele ficou louco ao sentir aquele cheiro e começou a se punhetar
com mais vontade. Quando ia gozar, se aproximou dos meu peitos e gozou, ma lambuzando toda. Eu fingi que
dormia todo esse tempo, então ele achou que eu não ia perceber e saiu do quarto sem me limpar.
No dia seguinta, assim que acordei, fui assistir ao vídeo da noite anterior, e me masturbei algumas vezes.
Depois tomei um banho e desci para o café, levando minha câmera. Resolvi que ia chantagear ele, eu estava louca
pra ser comida por ele, aquele pau grosso... Como eu tava muito tempo sem, resolvi não perder tempo, chamei ele
pra assistir tv comigo depois do café e já fui direto ao assunto:
- Olha Di (era assim que eu o chamava), eu tenho uma gravação bem legal na minha câmera. - falei,
ligando ela na tv e colocando o vídeo.
Na hora que ele começou a ver o que era, ficou branco. Ele não teve coragem de me olhar no rosto.
Então eu falei:
- Legal esse "filminho", não é, Di? - falei, com voz de safada.
Ele não respondeu. Ficou calado, olhando para a tv.
- Eu vou mostrar isso para a mamãe e para o papai, a não ser que você faça uma coisa por mim...
- O que você quer? - ele perguntou, ainda sem me olhar.
- Quero que você faça comigo tudo o que imaginou enquanto batia aquela punheta!
Nás discutimos um pouco, ele não queria, então deitei minha cabeça no colo dele e comecei a acariciar
a pica dele por cima so short e reparei que ele estava sem cueca. Logo ele ficou duro e, como eu percebi que ele
não ia fazer nada, enfiei minha mão dentro do short e comecei a pegar e massagear aquele membro grosso, que
crescia a cada movimento da minha mão. Um pouco depois, ouvi ele gemer baixinho, então comecei a punhetá-lo
sem tirar o pinto dele de dentro do short. Quando ele gozou, deu um gemido alto e eu senti a porra quente do meu
irmão escorrer entre os meus dedos. Sá parei quando ele se levantou e foi para o banheiro.
Mais tarde, resolvi que era hora de me satisfazer também. Depois do almoço, ficamos na mesa, conversando,
como se nada tivesse acontecido. Então nás nos levantamos e fomos para o sofá, assistir um filme. Eu nem lembro
qual era o filme, porque na hora que ele sentou no sofá, eu já deitei de novo a cabeça no colo dele e coloquei a mão
dentro do short. Ele demorou um pouco mais para ficar duro, mas, quando ficou, parecia ainda mais excitado do que
de manhã, então eu nao perdi tempo: fiquei ajoelhada no sofá, tirei o pau dele pra fora (que parecia ainda maior, agora
que eu o via de dia), e caí de boca.
O pau dele era uma delícia! Parecia doce, eu chupava com vontade, ia para suas bolas, voltava para o pau...
De repente ele colocou as mãos na minha cabeça e empurrou para baixo, me obrigando a engolir aquele cacetão. Eu
engoli feito uma puta e continuei chupando com gosto, até que a pica dele começou a latejar, e eu senti que logo ele
iria gozar. Aí então eu parei de chupar e levantei a cabeça, olhando pra ele com cara de safada. Ele tentou me beijar,
mas eu não deixei, uma coisa era fazer sexo com o meu irmão, outra era beijá-lo (sempre considerei o beijo mais
íntimo do que o sexo).
Fiquei de quatro em cima do sofá e ele começou a me chupar. Ele não tinha muita prática nisso, mas até que
estava bem gostoso. Deixei ele me chupar até eu gozar, então pedi:
- Mete em mim, Di! Enfia essa pica grossa na minha boceta!
Ele colocou sem dá, tudo de uma vez. Eu gritei de prazer, e ele começou a bombar com muita força. Eu
gemia feito uma cadela. Mas durou pouco, logo ele falou que iria gozar, e eu deixei ele gozar dentro de mim mesmo.
Depois que ele gozou, chamei ele pra tomar um banho. Lá eu comecei a chupar o pau dele de novo, que logo ficou
duro feito uma rocha. Dessa vez parecia que ele ia demorar a gozar, então nás terminamos o banho e voltamos para
o sofá. Eu fiquei de quatro de novo e ele me chupava. Ele começou a enfiar um dedo no meu cu, dois, três... Até que
eu falei:
- Quer comer o meu cuzinho, Di?
E, sem esperar esposta, me ajoelhei na frente dele e comecei a chupar ele de novo. Deixei o pau dele bem
babado e fiquei de quatro de novo. Ele veio por trás de mim e começou a enfiar no meu cuzinho. Eu era bem apertada,
nunca tinha dado o cu pra um pinto muito grosso. Ele enfiou inteiro, parecia que eu estava sendo rasgada. Depois
que eu acostumei com aquela jeba dentro de mim, comecei a rebolar. Ele metia com força, tirando e colocando de
novo as vezes. Eu enlouqueci, gemia tanto que acho que até os vizinhos ouviam meus gritos. Mas eu não ligava, estava
sendo enrabada com gosto pelo meu práprio irmão! Depois de mais ou menos uma hora, ele anunciou o gozo, então
eu me ajoelhei na frente dele e disse:
- Eu quero tomar o seu leitinho, Di! Goza na minha boca, vai!
Então ele começou a se masturbar, mas eu não queria assim; peguei o pau dele e comecei a chupar e punhetar
ele, até que gozou. Aquela porra quente na minha língua me deixou louca! Eu sugava tudo, e mesmo depois dele ter
gozado, eu continuei chupando, na esperança de que ficasse duro de novo. Mas não deu tempo, ouvimos o portão
abrir e cada um foi pro seu quarto!
Depois disso, eu fazia questão de ser enrabada pelo meu irmãozinho todas as noites e nos dias em que eu
fiquei lá!
Na práxima vez eu conto como dei pra ele e pros meus dois primos de uma vez sá! Espero que tenham gostado.
Meu e-mail pra quem quiser falar sobre sexo: [email protected]
Acc homens e mulheres!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


ler conto pornô de i****** ajudando minha filhacontos eroticos no cinemapornô grátis boa f***.com só contos preta peituda transando com genroContos eroticos esposa presa em uma ilha comcontos fui visita meus tios ba fazebda e torei minha priminha de doze anosContos eroticos de podolatria com fotos tentando chupar pes de primas dormindocontos eroticos velho encheu meu anelzinho de leite e meu marido nem desconfiabuceta de crente meu nome domitiliacontos eroticos de urologista e pacientecontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos sobrinha rabudalevantou umas da minhas pernas,se encaixou na minha entradinha e foi metendo devagarzinhocontos eroticos e pecadoo pai da minha namorada me comeu gay contosconto erotico corno viciado em leiteenrabado na cadeia contosmeu amigo me comeu em casa contos eroticos gaycontos de coroa com novinhocontos deu o cuzinho por um celularhttp://tennis-zelenograd.ru/conto_20703_comeca-da-minha-rotina-de-putinha.htmlhttp://conto erotico comeu a empregadacontoa gay - meu colega de quarto musculosoesposa conta para o marido que ele é corno e que seu amante vai fuder ela na frente do corno e depois vai transformar o corno no maior viado e vai leva sua outra amante pra fuder com a esposaConto casada menage feminino sem camisinhaO amigo do meu namorado me comeumagrinho parrudo conto gaya filhinha pequena que minha esposa cuidava era safadinha contosconto erotico biquiniconto erotico meu pai mim comeu enganadocontos de afilhadaContos eroticos comendo a nenezinhaContos eroticos, Meu filho me fode tanto AtrasContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos erótico arrependimentos e chorandoMinha ginecologista contos eroticossexo com a irmãzinha contos eróticoscontos maninha adora meu pauCONTO EROTICO_FUI ESTUPRADA E GOSTEIpordinheirocontosconto erotico anal no onibusEntro na bucetinha da minha sobrinha pequena todas as noites e encho a bucetinha dela de porraConto esposa de tampa sexoconto gay fui feliz em salvadormeu filho com minha sobrinha no banho contobaba com menino contos eroticosconto gay muleke do cuzinho raspadinhoO coroa com ele em cima da sua lancha ele me fuder conto eroticocontos enventei um sequestro ora comer minha maecomi a lesbica contocontos eroticos gay inrustido com montaconto erotico um noite magica com muitas bucetascontos eroticos chantagem na escolacontos eroticos de vadia boqueteirascontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaMae nao aquenta todo pau do filho no cu apertadoDei meu cu gay pro seguraca do meu paicontos tia preferidacomeu aputa da crenticontos de mulheres a lamber conasmeu corno bebe porra de outro macho na minha buceta / contos eroticosContos eroticos sem camisinha cdzinha gostosacontos eroticos amarradas e abusadas escravasmeu tio me comeu ate eu desmaiarcontos eroticos gravida do aluno mete aiiicontos eróticos de upskirt em escoteiraconto real espiando no buraco casal sexo chacaraminha irma seu cu cheiroso contoscontos eróticos padre comendo a filha da viúvacontos minha irmã minha putaemprestei minha esposa putariaEncoxador contoscomi minha tia em minha cama fingindo que tava dormindo contosConto erotico nao resistiu a namorada do amigosogro pelado e norinha imprecionada/contoseroticoscontos eróticos os amigos do meu namorado queriam me comerconsultora pega a cliente e a faz gemer de prazergozoo na bucetakcorno safada do Pará corto eróticosconto erótico não resisti dei para meu primover contos de lesbicaschupei a rola do meu primo de onze anos :contos eróticoscontos de casadas que gostam de fazer broches e engolir esporraasfantazias das mulher de pornocontos meu cunhado é corninhoFodido na construçãohttp://tennis-zelenograd.ru/conto_8285_realizei-minha-fantasia-e-fiz-uma-dp---real.htmlTransei com cinco homens sou uma vadia contos eroticosirma paralitica conto eroticocontos eroticos menagecontos eroticos amigos heterosmamei até os bicoes dela incharem contos