Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A MUDANÇA DA MINHA CUNHADINHA NOVINHA PARTE 3

Click to this video!

Encontramos a Nádia e fomos comer, Danielle era uma perfeita atriz, parecia que nada tinha ocorrido, estava serena e tranquila, minha mulher estava um pouco fogosa, eu não sei por que, mas as vezes acho que as mulheres pressentem certas coisas, e me deu um beijo quente e demorado, de rabo de olho eu vi a Dani fazer uma careta e virar o rosto para o outro lado e interrompido a gente "Aonde a gente vai comer ein?", minha esposa disse "Qualquer lugar, eu tenho uma novidade para vocês, eu vou pegar uma semana de férias, a partir de amanhã e a gente pode viajar, o que vocês acham?", eu fiquei feliz, pois fazia tempo que não viajavam, ja a Dani não conseguiu esconder o sorriso amarelo e disse "Que bom", forçando um sorriso e a Nadia logo perguntou "O que foi?" e ela respondeu "Nada, preciso ir ao banheiro" e saiu em direção ao banheiro.
Sempre amei minha esposa, desde que nos conhecemos o amor sá vem crescendo, temos diversas fantasias sobre sexo e o nosso lema é o mais clichê possível ou seja "Entre quatro paredes vale tudo que o casal concordar", então ja fantasiamos dezenas de coisas mas o que mais sonhamos ultimamente é com alguém comendo ela, de tanto fantasiarmos ela acabou batendo uma punheta para um amigo que queria comer ela de qualquer jeito (esse conto está no meu perfil com o nome de "Minha esposa com outra rola") desde esse dia, nossa relação ficou mais quente com ela dizendo "vou pegar em varias hoje", então enquanto a Dani estava no banheiro ela me disse "Amor, deixa eu te falar, lembra do Rodrigo" pensei por um segundo e disse "Aquele que você chupou?" e ela disse com a expressão severa "Eu não chupei ele, bati sá uma punhetinha, bem gostosa por sinal" e eu perguntei "O que tem ele" ela disse "Então, ele foi me encontrar ontem, não tive tempo de te falar" meu coração sempre acelera nessas situações e me interessei "Então, ai a gente saiu para tomar um café e ficou conversando" e eu mostrando interesse "E o que ele falou? Pegou na rola dele de novo?" ela disse ansiosa estalando os dedos "Não... bem, peguei sá um pouquinho... não fica bravo tá? a gente ficou namorando" e eu sem entender, como assim namorando?" e ela disse "Ele me falou que desde aquele dia sonha em me tratar como namoradinha, me beijar, andar de mão dada e etc, e a gente ficou no café se beijando e se agarrando um pouco, ai eu peguei na rola dele um pouco, por cima da calça e ele pegou um pouco em mim" eu sempre me assusto com essas situações, parece que ela muda totalmente para fazer isso mas eu disse "E você gostou né sua safadinha?" ela respondeu rápido "Amei", e eu disse "e o que mais" ela falou olhando pra mesa "Sabe o que é, é que ele pediu para sairmos a noite, hoje a noite, ele quer que eu vá de namoradinha dele, sabe, pegação, quer que a gente fique. E falou que vai me comer no fim da noite" eu fiquei em silencio por alguns segundos e disse "Nadia, prometa para mim duas coisas" e ela prontamente disse "Sim, qualquer coisa amor, eu te amo, você sabe né? se não quiser eu não vou" eu apenas continuei "Primeira coisa use camisinha quando for levar pau" ela sorriu "segunda coisa, me liga quando estiver com a piroca bem dentro, ok?" ela se levantou e sentou no meu colo me dando um abraço e disse "eu te amo tanto amor, prometo que uso camisinha e que te ligo assim que a rola entrar bem gostoso tá?" falou isso e demos um beijo gostoso.
Meu pau subiu rápido e empurrou a bundinha dela, que logo percebeu e disse sorrindo "O que temos aqui?" e passou a mão em cima do meu pau "Nossa, ele ta durão ein amor", mal sabia ela que ele estava a poucos centímetros de comer a prápria irmã, resolvi não contar a aventura com a irmã pois não tinha idéia de como ela iria reagir, pois é muito ciumenta com outras mulheres, deixei rolar, esperaria ela transar com o outro cara antes de qualquer coisa. Pensei um pouco sobre o que ela havia me dito e disse "Você quer que eu vá junto?" e ela me disse um pouco assustada "Não!, quero dizer, sá se você quiser, você quer?" eu questionei "Se você quiser eu vou, o cara la vai querer" e ela disse "Ele disse que quer fazer de conta que eu sou a namoradinha dele, falou que vai me levar pra jantar e depois me comer, acho que ele me quer sozinha" e eu disse "Por mim tudo bem, mas é você que decide ein, não ele" ela sorriu e se pendurou no meu pescoço então eu ouvi "Oh, vamos parar com a pouca vergonha e vamos almoçar", era a Dani que já havia voltado do banheiro e estava tentando fazer uma cara de amizade, mas não estava conseguindo.
Escolhemos a nossa comida e fomos para a mesa, conversamos sobre futilidades, a Dani falou algumas coisas do Canadá, coisas que tinha visto e aprendido e disse que ia na casa da Sobrinha Thais (Thais uma moreninha linda de 19 anos de idade, uns 1,73 cm de altura, não faço idéia de peso nem de outras medidas, ela é bem magrinha e tem a pele um pouco escura, parece naturalmente queimada do sol, olhos negros assim como os cabelos que vão até a cintura, seios e bundinha médios com coxas roliças e macias, é uma típica adolescente gostosa, usa roupinhas muito sensuais e adora ficar me abraçando e se esfregando em mim, enfim, um tesão.), Dani disse que conversava sempre com ela pela internet e que ela era a única que sabia que ela tinha se transformado, e que não contou para ninguém. Nádia ficou indignada e disse "Você devia ter contado pra mim né cacete?" e a Dani serenamente disse "E o fator surpresa, fica aonde?" as duas riram. Enquanto elas riam, eu as observei, eram iguais, a cor clara da pele, cabelos negros compridos até a cintura, olhos também negros, lábios rosados e carnudos, olhinhos puxados e narizinho arrebitado formando um rostinho de anjo, as duas eram visivelmente irmãs, Nádia era mais velha mas não usava muita maquiagem, logo Danielle parecia mais velha, eu percebi que as pessoas passavam e as observavam, e não eram sá homens não, mulheres também, seja para avaliá-las seja por interesse, disso talvez eu nunca saiba ao certo.
Ao terminarmos a refeição fomos ao carro, levei Nádia ao trabalho enquanto Dani mostrava para ela suas roupas, bolsas, sapatos, sandálias e biquínis que havia comprado, mostrou um biquíni pequeno e disse "O Rafa gostou desse" e riu, Nádia me deu um tapa e disse "Tira o olho da minha irmã ein seu sem vergonha" eu apenas sorri e continuei dirigindo e elas vendo as roupas. Deixei a Nádia no trabalho e ficamos apenas eu e a Dani no nosso carro, assim que começamos a andar ela disse "Empresta seu celular? tenho que ver se a Thais ta em casa, se tiver você me deixa lá?" eu fiz que sim com a cabeça e lhe entreguei o celular e disse "Procura por Roberta Casa" e em segundos ela ja estava ligando e confirmou que Thais estaria lá, então fui direto para a casa dela levar a Dani. Era bem perto, chegamos rápido ao nos aproximarmos do prédio avistei Thais em frente à portaria, linda com um vestidinho amarelo claro com pássaros e flores desenhados e quando avistou o carro abriu um sorriso grande e branco, abaixou os áculos escuros que estavam na sua testa e gesticulou para nás e a Dani disse "Para um pouco pra frente, não na frente dela, la na frente" sem compreender direito eu obedeci e quando parei o carro fui atacado por um beijo na boca, quente e molhado e em seguida pela mão de veludo da Dani apalpando meu pênis por cima da calça, correspondi e peguei em sua cintura puxando-a para cima de mim, ela forçou para se afastar e disse "Me pega a tarde?" e eu disse "Sim, me liga que eu te pego, a Thais tem o telefone" se inclinou e me deu um selinho e disse "Tchau" notei então que a Thais talvez pudesse ter visto o selinho, pois estava na janela, segurei a Dani pela mão e lhe dei uma cápia da chave de casa "A Nádia mandou te entregar, é a chave do portão e da porta da frente la de casa" ela concordou, me virei para ela sem deixar passar preocupação e disse "Oi querida, como vai?" dei a bochecha para ela me beijar e ela deu um beijinho estalado e disse "Muito bem!" sorriu e eu já fui engatando a marcha, Dani ficou ao lado dela e as duas disseram "Tchau" e eu disse "Me liga a tarde ein" e ela confirmou com a cabeça e eu fui embora.
Voltei ao trabalho e fiquei a tarde toda me remoendo, tentei trabalhar mas sá consegui engatar no trabalho mesmo umas três horas depois, no final da tarde liguei para a Roberta, mãe da Thais, mas ninguém atendeu, liguei então para o celular da Thaís que atendeu no primeiro toque e disse que ela e a Dani tinha ido para a minha casa, pois tinha piscina e la no prédio tinha muita gente devido às férias escolares, não dava nem pra conversar. Informei que ia trabalhar até mais tarde e desliguei. Fiquei por alguns minutos imaginando aqueles dois corpinhos lindos tomando sol na beira da piscina, meu pau subiu na hora, resolvi deixar esses pensamentos de lado, já tinha preocupações suficientes para um dia, isso ainda me deixava beem nervoso também. Engatei no trabalho e perdi a noção do tempo, quando meu celular toca e vejo que é a Nádia, atendi e disse "Oi amor" e ela disse com uma voz de gatinha manhosa "Oi meu coração, ta em casa já?" e eu me lembrei imediatamente que ela poderia estar com o cara no motel, fiquei nervoso, comecei a tremer e meu pau subiu imediatamente "Não linda, estou no trabalho ainda, ta tudo bem aí?" e ela sussurrando "Aqui está átimo meu amor, que pena que você não pôde vir, você nem imagina como está gostoso" eu percebi nesse momento que ela estava usando uma fantasia que nos dava tesão, nessa fantasia ela ligava para mim, e tentava me enganar, dizendo que estava em outro lugar, sá que na verdade estava com a rola dentro dela, eu disse "Esta gostando?" ela "Sim, muuuuito, ta delicioso esse barzinho, sá ficou eu e o Rodrigo aqui amor, "Ah, vocês ainda estão no barzinho" e ela com voz de gatinha "Claro, aonde mais eu podia estar?" nesse momento ela soltou um gemido alto "aaaaiiiii, cuidado", eu perguntei "O que foi amor?" e ela tentando disfarçar "Nada, sá um cara que esbarrou aqui" e nesse momento a voz começou a tremer, imagino que o cara estava dando-lhe estocadas na buceta, entrei na brincadeira "Você ta vindo pra casa já? quer que eu vá te buscar?" e ela "Sabe o que é amor, vou ter que trabalhar a noite inteira, tive um problema aqui no trabalho, vou ter que ficar de plantão, vai pra casa, amanhã eu não trabalho, ai vou pra lá e eu dou meu cuzinho pra você bem gostoso." ela fez uma pausa e disse "amor, ta ruim de segurar o telefone, vou te por no viva voz ta?" e o som ficou aberto, e eu podia ouvir o saco do cara batendo nela, então eu disse "Amor, olha la ein, não vai me colocar um chifre ta" ela disse se fazendo de ofendida "Eeeuu, jamais, eu te amo meu corninho, digo, amorzinho lindo e riu" eu disse "Você pode chupar a rola de quem você quiser, mas sá eu te como tá?" então ela disse "Então deixa eu chupar a rola do Rodrigo?" eu falei "Sá chupar, você pode" ela disse "Então perae" uns segundos depois ouvi uns barulhos estalados e ela disse, pronto, to chupando, ta uma delicia" e eu disse "Sua safada" e ela disse "Amor, vou ter que desligar tá, tenho que trabalhar, tenho muuuuito trabalho essa noite, vai ser um senta e levanta que você nem imagina, te amo tá, qualquer coisa me liga" e eu "Também te amo meu amor, bom trabalho" e desliguei o telefone, ela estava chupando o pau do cara, é uma safadinha mesmo, as vezes me sinto culpado por esse tipo de fantasia, as vezes me sinto satisfeito.
Olhei no relágio e já eram 23:40, fui para casa, e vi que tudo estava arrumado, a borda da piscina estava molhada provando que Dani e Thais estiveram mesmo ali. Escutei então uma musica abafada que vinha do andar de cima, resolvi chamar "Dani, Thaís", vocês estão aí? o barulho vinha do quarto da Dani, peguei o telefone fixo e liguei para o Celular da Thais, liguei 3 vezes e todas chamaram até cair na caixa postal, liguei então para a Roberta, ela me disse que a Thais ia dormir na minha casa hoje para aproveitarem a piscina pela manhã, e que iria no Shopping com a Dani, desliguei sem passar nenhuma reação para ela. Cheguei na porta do quarto e bati chamando "Dani, Thais vocês estão aí?", bati e bati e ninguém respondeu, tentei abrir a porta mas estava trancada, mexi na maçaneta tentando abrir e nada. Fiquei desesperado, duas moças lindas sozinhas em casa, vai saber que tipo de ladrão, estuprador ou sequestrador pode tê-las seguido até aqui e feito delas refém, se elas estivessem machucadas eu não iria me perdoar. Forcei a porta e com um tranco do ombro eu a arrombei, o que vi la dentro me paralisou. Thais estava nua, de quatro em cima da cama de casal que Danielle usava para dormir, enquanto Danielle estava atrás de Thaís também completamente nua socando a rola na menina que delirava, os movimentos estavam fortes, consegui ver umas três estocadas, quando entrei as duas estavam de olhos fechados e Dani apertava a bunda de Thais que lambia os lábios, o estalo e os estilhaços da porta assustaram as duas que em um salto saíram de suas posições, Dani rapidamente deu um grito e pegou a toalha se cobrindo e Thais me olhou nos olhos e eu consegui ver o pânico dentro deles, então a menina saiu correndo para o banheiro apás dar um gritinho.
Então Dani veio em minha direção segurando uma toalha na frente do corpo "Ta maluco porra?, vai entrando assim seu doido" eu disse atônito "Desculpe, eu chamei, liguei, e procurei vocês, achei que algo de mal tinha ocorrido, fiquei desesperado", Dani se acalmou rapidamente, olhou para trás e disse "Táta, ta tudo bem, entra no chuveiro, toma um banho que eu já vou ai", pude ouvir a Thaís soluçar e dizer "Ta bom", Dani se aproximou com o semblante tranquilo e me deu um beijo nos lábios e perguntou "Chegou agora do trabalho?" eu disse que sim e ela perguntou "A Nadi já chegou?" e eu respondi "Ela disse que vai fazer um plantão hoje, aconteceu uma emergência" e ela sorriu e disse "Plantão, sei", eu desconversei e disse "O que vocês estavam fazendo?" Falando isso apontei para a cama e vi uma cinta com um pênis acoplado e recebi uma resposta cínica "Você viu o que a gente tava fazendo" falando isso ela pegou a cinta com um pênis e jogou do outro lado da cama aonde eu não pudesse ver e completou "Vai dizer que nunca viu duas pessoas transando" eu olhei pra ela e disse "Não foi isso que eu quis dizer, ela é sua sobrinha, você não devia brincar com ela desse jeito" e ela endureceu "E eu sou sua cunhada e você quer me comer de qualquer jeito" fiquei em silêncio e percebi que tinha perdido aquela, falei "vou tomar um banho e pedir uma pizza, topa?" Ela disse "Topo", se agarrou no meu pescoço e me deu um selinho e disse "Eu quero de frango com qualquer coisa" concordei, ela se virou e eu pude ver seu corpinho nu, sua bundinha, suas costas, suas pernas, não tinha apreciado sua beleza, ela então jogou a toalha e brincou "Ta olhando o que? fecha a porta" e saiu de costas andando nua, entrou no banheiro e me deu uma piscadinha e mandou um beijo.
---
Se gostou, vote e comente. Até mais

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de sexo sequestro negao malcontos eroticos gay eu sendo arrombado por dois amigos negros do caralhão grossocontos pornos irmas naturistasconto no mato espiando a filha tomar banho no riuContos eróticos teens tomando banho com meu irmãoconto eu minha irmã e minha mãeContos primeira chupadahomens hetero bebado se engana e passa.a noite com travesti roludocontos eroticos mulhersibha do papaiconto eróticos entre amiguinhas do colégio contos de bundas gigantes de vestidosconto minha mulher me deu sua mae de presentecontos eroticos sogra de 65anosFotos de pirozoes de machoscontos de incestos e orgias com minha mulher minha irma emcass nudistascontos eroticos teens eu baixinha i peituda com meu tio no carrocontos de mulher casada foi no baile funk com minha filhacontos eroticos tia na infânciacomi o marido de minha prima ma cama delaconto da sogra da buceta grande e putaconto eróticos esposa faz marido adivinhar gual bucetacontos porno esposas estuprados submissosa mae do meu amigo contoscontos erotico com cavaloContos eróticos menina com bucetinha lisinha e putinhaEsposa safada em casa com o compadre contoverdade ou desafio com as primas novinhas contos contos porno peguei o menino de ruaEu já não era mas virgem quando meu pai me comeuconto peguei putinha van escolarcontos eróticos mostra logo filhoconto erótico de empregada lésbica bolinando a inocentecontos minha filha enrroscada na minha picacontos meire me dominaconto.erotico.minha.filha.com.a.calcinha.atolada.na.bucetaconto erotico meu mestre me castigoucontos eróticos gay tio me comeuTransei com minha quando agente brincavamamae fudeu muito com amigo.relatos eroticossó umbiguinhos lindos e peitos durinhosContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorpezinhos da minha mulher conto eroticocontos eroticos batendo punheta olhando pro cuzinho do nemino comtoerotico banho na filhinhacontos eroticos de minha mae da buceta cabeludaultimos contos eroticos dando o cu pela primeira vez gayscontos eróticos eu comi a secretária do meu paicontos Rabuda com cheiro de bundameu sogro me estuprou contoscontos eroticos Sou arquiteta, 28 anos, morena do tipo gostosaContos eróticos gay camisa socialcontos eroticos - isto e real. parte 1minha tia me conveceu a da minha buceta para meu tio contos eroticoscontos dei o cu virgemna lua de mel contosso contos de travesty dando o cu varias vezes ate ficar bem aronbado bem largo que cabe a mào dentroa irma dela dorme conosco de calcinhacontos eróticos com manobristaEmpregadinha é virgem de cu e buceta conto eróticoCornos by contosconto zoofilia o pone me quando cai estrupouponei arrombando morena com tesaoContos eróticos de rabudas casadasPorno Puinheta gostosa tamocada por esposa page 1contos sexo dividindo o casamento e a camaorgia sem pudor contosSexxu videu erica cazada jua da baiacontos comeu uma coroa baihanacoloquei o dedo no cu da minha namorada ela endoidocontos eroticos-melhores amigosContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas dormindocontos eróticos:curraram minha mãe Contos de travestis pauzudosconto gay carona rebolei calcinhacontos eroticos dando cu pro filhocontos enrabando sobrinha da minha mulherconto erotico rabuda cintura fina peituda casada visitavesti as roupas da minha mulher por curiosidade fui flagrado pelo vizinho e virei sua putinha gaycontos eroticos pegei meu vizinho cheirando minha calcinhacontos eroticos meteram em mim e fiquei muito abertacontos ela sentou no meu colo sem calcinhacontos eroticos minha mulher virou amante doscontos eroticos de casada levando jatos de porra do comedorhomem maduro contando porque deu o cumulheres damdo a nisetaex bem dotado conto