Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

GABRIELA CRAVO E CANELA

Click to this video!

Toda sexta saio de onde trabalho, uma fazenda que administro, à tardinha. Era verão,calor,uma átima noite para uma cerva e quem sabe...rnJá em casa, tomei um banho relaxante, deixei a barba por fazer, peguei uma cerva e fui para o PC. Conversando no MSN um amigo me convidou para sair, com ele, a namorada e uma amiga e mais uma amiga, topei na hora. Se fosse feia eu e daria uma desculpa e seguiria minha noite sozinho.rnEsqueci de me apresentar, sou veterinário, tenho 38 anos, 1m e 88 cm, 92 kg e olhos verdes.rnVoltando ao que interessa, dei uma ½ hora do horário marcado e fui até o local combinado, uma choperia. O local estava bastante cheio como sempre acontece às sextas. Quando cheguei meu amigo me avistou, fiz um sinal que já tinha os visto. Para minha surpresa a amiga era Gabriella, nossa como eu desejava esta gata. Morena, 21 aninhos, 1,66, uns 60 kg, peitos pequenos e uma bunda maravilhosa.rnFoi em um aniver que a conheci, e no final da festa, no banho da piscina me apaixonei quando ela saiu da água pela escadinha da piscina, vestia um bikini preto enterrado.rnNa mesa, beijei-a e meu amigo perguntou se já nos conhecimos, apenas rimos e eu sem pensar lasquei:rn- sim, mas bem menos do que gostariarnFoi uma risada geral, o que serviu para descontrair o ambiente. Emendamos um papo bem animado, claro, regado a chope. Foi depois de meia dúzia de chopes que ela me perguntou se eu a acompanhava em um JohnrnRed com energético.rn- claro, como nãornNão demorou muito e a Gabi convidou a amiga para irem ao banheiro (não sei pq as mulheres sempre vão juntas ao banheiro). Foi ai que a vi de pé: uma microsaia que cobria pouco das coxas grossas e também pude observar a marquinha da tanguinha que usava e que teimava em engolir aquele rabo maravilhoso.rnQuando voltaram nos convidaram para irmos a uma boate, sugeri uma que sabia que teria um show. Não tive coragem, ou chance de convidar para ir de carro comigo.rnAcredito que cheguei 1ª, pois, não conseguia encontrar os três. Fiquei ali olhando o movimento e tomando um John com red (já que tinha mudado o cavalo). Uma meia hora depois ela apareceu me convidando para dançar, perguntei pela demora e ela disse que estavam comprando um camarote, em seguida fomos para a pista, tomou metade do meu John de uma única vez e ficamos dançando, até que tocou uma daquelas de dançar juntinho, resolvi arriscar e:rn_ Bom te encontrar, melhor ainda dançar contigo, te quero tanto.rnEla nada me respondeu, se afastou e me deixou sá na pista. Fiquei imaginando, pensei que tinha ido muito rápido ao pote. Foi quando para minha surpresa, alguém me agarrou por trás pela cintura, quando virei, senti o gosto da boca da Gabi pela primeira vez. Abracei, dei um longo e gostoso beijo e logo fiquei de pau duro, fiz questão que ela notasse, apertei o corpo contra o dela e senti uma abraço mais gostoso, mais forte e disse:rn_ Faz meses que também te quero, te desejo desde aquele aniver.rnSaímos da pista e fomos para o camarote do casal de amigos. O cara tinha pedido um John Red e alguns energeticos. O camarote ficava de frente para o palco e era daqueles com paredes dos lados, dando total privacidade.rnFicamos de é, ela na minha frente, dançando, roçando seu corpo ao meu. Eu ia ficando com mais tesão a cada momento e meu caralho cada vez mais duro, molhado. O casal que estava conosco avisou-nos que iriam descer um pouco, iam ao banheiro e aproveitar um pouco do show no chão. Parece que foi o sinal para a Gabi, pois, com o corpo empurrou-me para trás, para o fundo do camarote. Virou e me beijou com tesão, chupando a minha língua com uma fúria, ai sim, perdi o resto dos meus pudores, coloquei-a contra a parede, agarrei os cabelos e começei a beijar, pescoço a morder o queixo e enfiei a língua dentro do degote. Enfiei a mão apalpando aquela bunda que eu tanto ansiava em ter e sentir. Como ela não reclamou fui ficando cada vez mais abusado,enfiei a mão por baixo da saia e toquei aquela bundinha lisinha, senti os pelos do corpo do corpo arrepiarem, foi quando ouvi:rn- para, para, ta maluco?rn- Maluco por ti estou há meses.rnContinuei a passar a mão na bunda e pude sentir a pequena calcinha que incistia em comer aquele rabo. Abri um botão da blusa e passei a mão pelos peitos (pequenos e durinhos), senti a respiração ofegante e quando ia avançar ouvimos as vozes de nossos amigos chegando e sentamos.rnSentamos de costas para a parede e não conseguíamos nem prestar atenção na conversa. Ao notar que o tesão era recíproco, coloquei a mão nas coxas, ela abriu as pernas, era o sinal que eu precisava. Passei a mão espalmada pela buceta coberta por aquele pequeno pano, ela olhou com cara de tesão, arredei a calcinha, colocando a mão por dentro e senti aquela xota úmida, molhada, que se abria toda, coloquei um dedo no fundo e depois brinquei um pouco com seu grelo, neste momento me tocou o pau por cima da calça e aumentei o ritmo da brincadeira com o seu grelinho. Logo tirou a mão, me olhou e deu um beijo gostoso, quente.rnFomos dançar agora de frente um para o outro, trocamos beijos cada vez mais ousados, cheguei ao ouvido e disse:rn- quero chupar tua bucetinha, me conta a cor da calcinha.rn- Preta e to louca para te mostrar e te entregar.rn- Não me entrega, eu quero é tirar.rn- Hum....rnNão dava mais para suportar, convidei-a para sairmos embora, nos despedimos, pagamos a conta e fomos caminhando até onde estava o carro, tinha deixado no estacionamento, mas longe pelo adiantado da hora que havia chegado.rnAbri a porta para ela entrar, mas quando foi entrar, virei-a de costas, empurrei contra o carro, abaixei-me e começei a puxar a calcinha, oque ela facilitou mexendo o corpo tirei a calcinha, abri bem à bunda e lambi o cuzinho rosado, foi quando ela se virou, entrou ligeiro no carro, fiz a volta e quando entrei:rn- Tu é louco?rnBeijei-a na boca com força e já fui colocando a mão na buceta e começei adedilhar o grelo, o que fez com que ela abrisse minha calça e começa-se uma punheta compassada, estávamos assim, até que ouvimos, novamente, vozes e notamos pessoas se aproximando, resolvemos sair dali.rnQuando saímos do estacionamento ela novamente abriu minha calça, levantou a saia, ficou de quatro no banco e começou a chupar meu caralho, que delícia, ver meu pau sumir e aparecer naquela boca carnuda e gulosa. Vendo aquele corp, coloquei o dedão no cú, enterrando e tirando em seguida, forcei o corpo contra minha pica, ouvi começar a gemer, coloquei dois dedos na xota. Não sei como eu conseguia dirigir. às vezes ela parava de chupar, gemia e mandava socar os dedos mais fundo e mais rápido, quando isto acontecia eu parava e mandava chupar. Não aguentava mais, disse que ia gozar, pediu para que esperasse para gozarmos juntos. Parei o carro e disse que não aguentava mais, tirou a blusa, me punhetiou e mandou eu gozar nos peitos, o que fiz, isto fez com que ela também se entregasse, gemendo alto e gozando.rnQuando terminamos, ela limpou o restinho de porra que tinha ficado saia do caralho. Nos beijamos e dirigi até a minha casa, quando cheguei, me disse que queria ir para casa, então, decepicionado para lá me dirigi. Abriu a garagem, entramos, foi quando ela perguntou o nª do meu ap, deu-me um beijo, saiu do carro e me pediu a calcinha e a vestiu na minha frente se sumiu.rnSá me restou ir para casa, tomei um banho relaxante, sentei na sala e fiquei fumando um cigarro e pensando na Gabi... Foi quando meu celular tocou, era ela, apenas disse:rn- Pega uma bermuda e descernAtendi prontamente, desceria pelado se ela assim pedisse... hehe.rnDesci ela já me esperava sentada no lado do carona. Entrei estava de banho tomado, cabelos molhado, linda.rn- o que foi? Aonde vamos?rn- vamos para a praia, lá para casa, meus pais foram viajar, saíram agorinha e sá voltam terça. Quero te dar tudo, te sentir todinho.rnVestia um curto vestido preto, eu de calça e camiseta. Colocou a mão na minha perna e não falava nada, apenas o som alto do carro que tocava alguma coisa. No momento que colocou a mão na parte interna das minhas pernas, estremeci, tive uma ereção e coloquei a mão nas coxas, fui subindo e quando cheguei à xota, ela riu e disse:rn- To prontinha, não precisa tirar nada.rnA putinha estava sá de vestido, não tinha nada por baixo. Comecei a dedilhar o grelo, colocou ao mão na minha pica e começou de novo aquela punheta gostosa. Assim fomos até a praia (laranjal, 19 km de Pelotas).rn- Vamos ver o dia nascer?rn- Vamos sim, já esta amanhecendo mesmo.rnColoquei o carro em uma destas entradas que o povo usa para colocar os barcos. Assim ficamos na beira da lagoa. Descemos e sentamos no capo, veio e se recostou na minha frente. Começei a beijar o pescoço, a nuca, olhei os pelinhos, estavam em pé. Tirei meu pau para fora e de pé coloquei o caralho no meio nas coxas e pedi que apertasse. Não aguentando mais ela disse:rn- coloca, quero te sentir.rnColoquei a cabeça e deixei que ela fosse engolindo o pau, começou a mexer fui enterrando o pau todinho. Deu um gritinho gostoso, levantei todo o vestido, queria olhar bem o rabo, mexia gostoso, mas eu ficava sem ação naquela posição, coloquei-a no capo de pernas bem abertas e fui empurrando o caralho e tirando de modo bem cadenciado, tava louco era por aquele cúrn- Fode, mete tudo na tua puta.rn- Toma, sente esta pica na xota, por que vou comer teu cú.rn- vem... vem comigo, vou gozzzaaarrrrr, enche tua puta de porra, quero sentir teu leitinho na entrada do meu útero.rnGemia como uma cadela no cio, logo gozou e fui junto, me acabando dentro dela. Tirei o pau, fiz se ajoelhar e tomar o resto da porra, misturada com o suco que escorria da buceta. Levantou, me abraçou forte, beijou gostoso e disse:rn- Vamos para casa, vou te dar o meu cuzinho como recompensa por esta foda gostosa.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


cobto eróticos. chupei cu do meu maridofui pra casa da minha tia ela cuidou de mim conto eroticocontos eroticos, o bispo me comeu gostosoconto a vizinha tetuda casou mas seu casamento t mauconto primeiro boquetecomida e manteiga no cu e na bundacontos eroticos fudendo a mae travestisonhar q mulher está bulinando outra nulhergordinho cagando na vara conto eroticoscache:http://okinawa-ufa.ru/conto_20940_assalto-no-condominio.htmlcontos heroticos gay meu tio de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anosContos não consigo deixar de pensar naquele pau enormecontos eroticos gay os adultos me dizia filhinho vai chupa é o pirulitaomulher ver pica no carro e fc com o cu piscado de tenzaocontos de mulher insatisfeita com maridoconto erotico traindo a namorada debaixo das cobertas no escurocontos erotico fui pozar na casa da minha irma casada e comi seu cuzinhocontos eróticos de famílias pela primeira vez participando da praia de nudismoTroca de cuzinho entre amigos - conto eróticominha tia é demais ela chupa eu gozo e ela continua chupandoeu quero ver Chiquinha revelando a bundaterceira idade de calcinha no cuconto gay sendo estuprado em que a dor é maior que o prazerconto sentei no pau do meu tio com dez anosporno babalu pede pra não gozar antes do tempoCONTOS EROTICOS DE.BUCETAS ARROMBADASSequestrei e estrupei conto eroticocontos cunhada crenteContos erotico me exibi pro taxistacortos eroticos curmir minha empregadacontos eroticos punhetascasadasna zoofiiliacontos mia subria noviacontos de mulheres que colocaram silicone no seiocontos eroticos decornos amigoseu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestorelato conto: meu me incentiva a usar roupas provocantesconto sobrinho timidocontos eróticos novinha no ônibuscontos erotis orgia bifoto de xoxota de mulher pequeninihacontos eroticos foi comer cu de esposa e viu que tava arrombadapai me comeconto sexo casada proposta indecentecontos velho comendo novinha casadacontos veridicos de japa com negao de pau giganteconto mae e filha bebadasенцеси с зоофилыcontos minha mae gravida de baby doll me chupandocontos erroticos meu sogro bem dotado arronbo meuContos erroticos visinho fodedo novinhacontos eroticos primeira vez no cuzinho da esposaContos eroticos incesto casos reais pag 170Contos eroticos casal vendo pintudo urinarconto corno cruelconto erotico real meu marido me liberou dar o meu raboconto erótico não resisti dei para meu primocontos eroticos a filhinha da empregadameu cuzinho desvirginadoestava carente contos eróticoscontos eroticos mendigo gays orgiafui dormir na casa do meu primo e ele acordou de pau duroContos eroticos meu rabaocontos eroticos irmão arrependidocontos sexo minha tia queria leiteMeu doutor chupou meu grelinhomulheres aguachadas com as pernas abertas so de calcinha fotoscontos eroticos maduras eu e minha amiga gostamos daquela piça pretaamiga inseparavel chupa a bucete uma da outraconto erotico com xupa minha xota paiprimeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgemContos eroticos casal dando caronaContos pornos-esporrei na comida da cegaconto erotico esposa sendo duplamente penetradacoroa de vestidinho sem calcinha abrindo as pernas para enteado podercontos eroticod vadia chora na rolaContos eroticos- meu pai me xingando no sexonegoes picudos/contosContos porno dei cu p me sogro por chantagemmãe não deixa filho fude.com ela.na.vuzinhaMeu marido comeu a minha filhacontos eu comi a minha sobrinhacontos de vizinhos velhosfotos de adoráveis travestis pirocudas nuas