Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ENRABADA PELO PAI DA MINHA AMIGA

Click to this video!

Olá, rnHoje venho contar mais uma de minhas aventuras, lembrando que são fatos reais, experiências maravilhosas que eu vivi, dessa vez com o pai da minha amiga. Utilizarei nomes fictícios. rnEu e a Ana somos amigas desde infância. A Aninha é filha de pais separados e sempre morou com o pai. Sempre foi um hábito uma dormir na casa da outra. Quando eu tinha uns 19 anos, já via o pai dela, o ?tio Luciano? ? era assim que eu o chamava - me olhando de forma diferente e eu até gostava, mas não entendia direito.rnOs anos foram passando e nos tornamos jovens mulheres, eu com 20 anos e a Aninha com 19, sempre que saíamos de balada o ?Tio Luciano? ia nos buscar e sempre fazia questão que eu dormisse na casa deles, para fazer companhia para a Ana que é filha única.rnO Tio Luciano tem 42 anos, é dono de um sorriso encantador, moreno, pele queimada do sol, cabelos, castanhos escuros e lisos, 1,80m e uns 85kg distribuídos em braços fortes, pernas grossas .rnHá uns 2 anos vínhamos trocando olhares mas um nunca dizia nada para o outro... Todas as vezes em que a Aninha pedia que eu fosse a casa dela, eu me produzia toda sempre com as melhores roupas, sapatos, perfume, etc com objetivo de chamar a atenção do tio Luciano. rnEis que um dia, ao sair da balada com a Aninha, lá estava o Tio Paulo a nossa espera... Fomos direto para a casa deles. A Aninha estava tão cansada que disse que iria dormir no banco de traz e que era para eu ir na frente ...rnAo entrar no carro o tio Paulo nos disse, olhando para mim: Vocês estão lindas! Vamos para casa, já esta tarde... ou melhor já é cedo? rnNaquele dia eu estava com uma saia curtinha, rodada, de renda preta, uma blusa meio transparente branca justinha, e uma sandália de salto de uns 10cm. rnFomos direto para casa e os olhares do Tio Paulo alternavam entre minhas pernas e o volante... sá de ver o desejo nos olhos dele, já me enxia de tesão, então não pensei duas vezes... peguei a uma das mãos dele e coloquei sobre as minhas coxas, dizendo que estavam doendo por ficar muitas horas dançando de salto... Ele me olhou de forma devoradora e não disse nada, olhou no retrovisor para se certificar de que a Aninha estava dormindo e continuou com a mão na minha coxa e começou a alisá-las. Então, eu sentei com as pernas entreabertas e ele começou a subir a mão a quase chegar na minha bucetinha que a essa altura já estava molhadinha e até latejava de tanto tesão...rnEnquanto isso eu comecei a passar a mão no pau dele, que estava duro e dava para sentir cada vez que latejava o que me enlouquecia ainda mais... ambos estávamos loucos de tesão então coloquei a mão dentro da calça dele e comecei a acaricia-lo... apenas por cima da cueca pois tínhamos que ter cuidado, por causa da minha amiga que dormia no banco de traz.rnChegando em casa, acordamos a aninha que foi tomar um banho antes de dormir... O quarto da Aninha era uma suíte então enquanto ela tomava banho de portado banheiro fechada eu comecei a me despir com a porta do quarto aberta para que o Tio Luciano me visse... Ele parou em frente a porta do quarto e ao vê-lo me olhando eu comecei a acariciar os meus seios o que encheu o tio Paulo de tesão e então, ele me arrastou até a cozinha pelos cabelos fazendo gesto de silêncio e me encostou na parede de costas para ele e meteu aquela rola gostosa no meu cuzinho. No começo doeu um pouquinho mas eu estava com tanto tesão que esqueci da dor... Ele metia aquele pau imenso inteirinho no meu cu... com movimentos cada vez mais bruscos o que me dava mais tesão ainda... Minutos depois a Aninha desligou o chuveiro, e estava tão cansada que do quarto mesmo falou em voz alta: Ka, vc está aí? Então eu respondi ?Estou na cozinha tomando um café e já estou indo dormir?, ela respondeu: OK, não vou te esperar pois estou com sono, boa noite? Eu apenas respondi ?Boa noite? Enquanto falávamos ele metia o pau de var no meu cuzinho, mas no momento em que ela disse que estava indo dormir e ao ouvirmos que a porta do quarto havia sido fechada ele tirou aquele cacetão do meu cu e disse, ?vem dar um beijinho vem... minha putinha? e eu comecei a mamar naquela rola gostosa enlouquecidamente depois ele se sentou em uma das cadeiras e eu sentei naquela rola gostosa, enquanto eu cavalgava ele beijava e lambia meus peitos aquilo me encheu de tesão e eu gozei... deixando aquele cacete ainda mais molhado, então ele me colou de quatro e disse: Eu vou encher seu rabo de porra, sua putinha! Então ele começou a comer meu cuzinho novamente, com muita força e eu gemia baixinho, num misto de dor e tesão o que o deixava cada vez mais excitado... eu conseguia sentir aquela benga latejando no meu cuzinho... pouco tempo depois senti aquele lentinho gostoso encharcar meu rabo e escorrer até minha bucetinha... rnEstávamos satisfeitos... então, fui tomar banho e dormi feito uma pedra... Na manhã seguinte apenas me restavam as lembranças de mais uma noite sensacional, fechada com chave de ouro!rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos gay menino hormonio virou mulherxv leke dormindo .com madrstatio vaqueiro conto gayconto erotico dando minha bucetinha pro enfeemeiro da minha amigaeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestocontos eróticos eu inocente meu vizinho me pegou no flagra transandocontos eróticos de minininhas que adorava ser abusada dormindoContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorconto erotico feinhaContos eroticos louco por seios procadoconto me fode maninhocontos eróticos gays a primeira vez com 24 anosEu e meu ex primo viuvo conto eroticopriminhos na ferias do colégio fazem muita putariacontos sexo a papai vai doer não cabecontos como presenciei um cachorro fudendo uma cadela até engatarproposta indecente de colega porno de trabalho a casadaCasadas enfiando ascoiza grande na buceta no prcontos eroticos porno medinga deu cucontos eroticos gays come meu pai bebado mais o meu amigoputinhas de quinze anos xexo uricuiaconto casal biContos erotico dei pro meu amigo ra comer a namorada delecontos eroticos amigas se mastubam juntas pela primeira vezcontos eroticos filha da minha namoradaA Tia super gostosa com uma bunda maravilhosacontos de incestos gays org oline- contos- maduro comendo cu de menino novinhoconto sentei no pau do meu tio com dez anoscontos primeira vwr duplapenetraçãogozando da lingua do papaiminha mulher confia em mim eu filmei joguei na internetconto erotico mulher sendo ordenhadadei para um negão desconhecidocontos traindoconto gay titio gayconto erótico dei pro Negrão pauggcontos de marido bem dotado querendo ver a mulher com duas picas no cu e bucetacontos erotico na balada com a irmano trem uma coroa ficou acareciando meu pau verídicotravesti dotadu no rnmotoboy gay contocontos eroticos incesto tomei porra do meu cunhadocontos eroticos.os velhos meterao gostoso em mimcontos eroticos gays com advogadoscontos eróticos eu provocava meu primo novinhoconto porno eu ja lanbi e comi mulher mestruadacontos porno de velhos caipira comendo viadoconto erotico professoracuzinho devastado a força contos eroticos contos eroticos peguei minha namorada com outro e participei chupandoFotos de gostosas de vestidinho colado dirigindo carrobunbum malhados pornocontos porno de casadas no cinemarelato homem chorou com a tora no rabocomedo tudo que e tipo de putinhas e putinhoscoroa da buceta griluda espirando poro logecoroa raspadinha gozando contosria gosa pra minlongos contos eroticos estupros dpchupando coroa empinadinha boa de f***contos minha bunda ernome encoxada de pau super durocontos eroticos troca de casais entre cunhadoscontos eroticos garotao passando bozeador na minha esposacontos d zoof pegei minha sobrinha c um cachorroconto erotico sou viado e vendi meu cu  Marilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalha. Ambas traziam nos corpos as marcas feitas pela outra em combates violentos e sangrentos. Marilia vestia tão somente uma minúscula tanga branca fio dental. Juliana uma  contos/meu primeiro broche e fodacontos eroticos comi a irmazinhacontos eroticos enfermeira saco peito grandelena beijando sua amga gostoso