Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BORRACHEIRO

Click to Download this video!

Meu nome é Vanessa e essa é mais uma de minhas aventuras, para os que não me conhecem vou me descrever, tenho 19 anos, sou morena clara de cabelos lisos um pouco abaixo dos ombros, castanhos claros, olhos cor de mel, 1,70m e 58 kg, tenho um corpinho bem modelado pois gosto de esportes, volley natação e já fiz karatê. Tenho um bumbum redondinho e arrebitado, seios médios e redondinhos e durinhos com os bicos rosadinhos e bicudinhos do tipo que ficam quase furando a camiseta quando estou sem sutiã, o que é quase sempre. Os homens vivem mexendo comigo, dizendo que sou linda e maravilhosa. Bem vamos à aventura...

Na sexta-feira passada fizemos uma loucura rapidinha, minha mãe estava na cozinha lavando a louça e preparando o almoço, meu padrasto estava na mesa tomando o café e eu acordei tarde também, aí eu cheguei e dei bom dia para eles e sentei no colo do meu padrasto (de lado) eu estava com uma saia e sem calcinha. Eu senti o pau dele começando a endurecer e aí eu cochichei no ouvido dele que estava sem calcinha. Minha mãe estava de costas e conversando com a gente, meu padrasto tirou o pau prá fora do short e colocou no meio das minhas pernas. Eu fiquei me esfregando nele, minha mãe toda hora se virava e conversava com a gente. Quando minha mãe se virou de novo eu dei uma levantadinha e encaixei o pau dele na minha xana e fui descendo. O pau do meu padrasto foi entrando devagarinho enquanto a gente conversava com a minha mãe. Eu não podia gemer, e nem meu padrasto. Eu dava umas reboladas e olhava para o meu padrasto e ele sorria e passava a mão nas minhas pernas e nos meus peitinhos. Eu estava tomando meu café no colo dele com o pau dele enfiado em mim e na cara da minha mãe. Uma hora minha mãe virou para mim e perguntou porque eu estava tomando café no colo do meu padrasto e falou para eu sair, passamos um aperto....se eu saísse ela ia ver o pau dele duro pra fora do short. Meu padrasto falou pra ela deixar, que não tinha problema. daí quando a minha mãe se virou de novo eu me levantei rapidinho e ele guardou o pau dele. Não deu nem pra gozar, sá deu pra ficar com mais tesão ainda.

Quando o Léo acordou eu falei pra ele o que tinhamos feito e ele falou que queria fazer uma doidera também. Ele me pegou na sala, que fica do lado da cozinha onde minha mãe estava e começou a me comer em pé, colados na parede. Víamos a nossa mãe pela sombra na parede ao lado da porta, para evitar que ela nos flagrasse. Ele ainda levantou minha blusa e ficou amassando meus seios. O Léo perguntava algumas coisas pra minha mãe e ela respondia da cozinha, o Léo dizia que era pra dar mais emoção. Mas não gozamos também não, senão ela poderia ouvir. Acabei ficando com um puta tesão e não conseguia apagar meu fogo. Em casa eu não ia conseguir nada, então resolvi sair para andar de bicicleta para me acalmar. Saí de bicicleta com a mesma saia que estava, sem calcinha e com um top preto.

Eu estava longe de casa e o meu pneu furou, andei empurrando a bicicleta até que achei uma borracharia. Entrei e tinha um cara todo sujo e feio sozinho, ele era moreno pardo e estava todo descabelado e com um macacão sujo aberto até o umbigo. Pedi pra ele arrumar o pneu e perguntei se ele tinha um banheiro para eu lavar o rosto, pois eu estava suada. Ele me mostrou um banheiro que ficava no quartinho no fundo, e eu fui lá. Tinha um monte de posters de mulheres peladas na parede do quarto e do banheiro. Pergunta se eu não fiquei excitada com a idéia do cara ficar ali naquele lugar batendo punhetas para essas mulheres. Aí eu me lembrei que estava sem dinheiro e nem bolsa nem nada, e pensei, e agora?

Bom eu saí e falei pro cara que não tinha dinheiro ali comigo, mas que eu não morava tão longe e eu iria buscar o dinheiro, de bicicleta era rápidinho. Ele falou que não tinha problema, e que se eu quisesse eu podia pagar de outra maneira. O lugar estava vazio e a gente estava sozinho. Eu estava na porta do quartinho e ele em pé me encarando. Eu arrepiei quando ele me disse que eu não precisava pagar pelo conserto se eu deixasse ele ver meus peitos e minha buceta, sá ver.... eu pensei... já até sei onde isso vai dar.... ele insistiu...falou que ia ficar de longe olhando e que não ia encostar em mim. E que eu sempre ia poder consertar a bicleta lá de graça. Ele veio andando pro meu lado e eu dei dois passos pra trás. Pronto eu estava dentro do quartinho. Ele pediu para eu ficar ao lado de uma pilha de pneus velhos e levantar o top e a saia. Ele ficou perto da porta.

Eu acabei cedendo e levantei o top ele ficou doido. Ele abriu o macacão dele mais ainda e pôs o pau dele pra fora, o danado ficava sem cuecas, com o bicho solto. Ele começou a bater uma punheta e falou pra mim levantar a saia, eu levantei. Quando ele viu que eu estava sem calcinha ele sorriu e me disse que eu era muito safadinha e ficou batendo punheta. Ele pediu para ver mais de perto e chegando pertinho ele olhou bem a minha buceta e falou que eu era muito linda e que minha buceta era muito gostosa, ele se levantou um pouco e pôs a mão no meu peito, eu dei um passo pra trás e disse que não, que ele tinha dito que ia sá olhar. Ele insistiu e disse que queria sentir a minha pele e passar a mão sá um pouquinho no meu peito. Como eu não falei nada ele veio e ficou passando uma mão, enquanto com a outra continuava com a punheta. Ele ficou me olhando e rindo. Ele aproveitou que eu fechei os olhos e caiu de boca no meu peito. Eu assustei e ele acabou me segurando pela cintura, começou a chupar meus dois seios igual a um esfomeado. Ele foi me empurrando até que eu encostei na pilha de pneus. A pilha era da altura da minha cintura e ele me pôs deitada em cima dela e eu acabei ficando de pernas abertas, eu ia tentar sair e ele me puxou pelas pernas e caiu de boca na minha xana, aí o tesão não me deixou pensar em mais nada....deixei ele ficar me chupando..... eu estava quase gozando quando ele me puchou para a beirada e entrou no meio das minhas pernas. Ele encaixou o pau dele na minha xana e começou a meter, foi entrando sem cerimômias......eu ainda estava com a saia e com o top levantado, ele tirou o meu top e a minha saia. Fiquei pelada sá de tênis. Ele continuou metendo e não tava nem aí pra borracharia, se entrasse alguém e fosse mais pro fundo nos veria. Em pouco tempo ele falou que ia gozar, e eu também.....eu comecei antes dele e de repente ele tirou o pau dele e começou a gozar na minha barriga...... eu queria que ele gozasse dentro...eu adoro isso você sabe..... mas eu não podia falar isso pra ele e deixei ele gozar na minha barriga mesmo.....

Depois eu me levantei e falei que ia me lavar, mas quando eu virei de costas para ele e ele viu a minha bundinha ele me agarrou por trás e falou que ia querer comer a minha bundinha também..... eu fiquei sem saber se dava ou não..... aí veio a minha salvação.... entrou um cliente chamando e ele teve que fechar o macacão dele rapidinho pra atender o cara. Eu fui pro banheiro me limpar. Além da porra eu estava toda suja, nos seios, nas pernas, na bunda, nos braços... também, o cara tava imundo.... me limpei e vesti minha roupa, quando saí o cara que tinha ido arrumar o carro ainda estava lá e se assustou quando me viu saindo.... ele entendeu o que tinha acontecido e deu um sorriso sacana....ficou me olhando o tempo todo e eu fiquei toda sem graça. Já pensou se fosse algum conhecido? O borracheiro acabou de arrumar a minha bicicleta e falou que estava pronta, e falou que depois eu tinha que voltar lá pra ele dar uma revisada no pneu traseiro que ele achava que tinha um probleminha.... eu entendi o recado, e o pior é que o cara entendeu também.... e sem tirar os olhos de mim deu uma risadinha balançando a cabeça...... eu montei na bicicleta e saí.....

Não sei ainda se eu volto lá ou não....

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos parte dois da helena e o padrastofui com minha namorada e transei com minha tia conto eroticocontos eroticos simonicontos erotico minha namorada me confessou q fui cornoFui violada por pirocao contos eroticoscu dor virgem teen contocontos eroticos mendiga negracontos q lambidinha deliciosa papaicontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidoconto eu e meu marido a casa de swingconto erótico com pai no carrocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eróticos fudida na torcidaconto erotico vi meu tio velho coroa grisalho peladoconto erotico amigo pauzudo do marido comeu eu e minha filhaCONTOS EROTICOS DE PATROINHA ABUSADA PELO FILHO DO CASEIROContos eroticos deixei ele me comerconto erotico gay jericontoseroticos primo hetero comeu o primo gaycontos-fiz amor com minha irmaContos eroticos de casadas safadas que traiconto erotico meu marido tem tesao de imaginaamiga da minha filha tezudinhacontoseroticos delirio de maninhaDe segredo com papai conto eroticoContos de putas fogosas co.tados por mulheresConto erotico minha mae eu e meu padrastoeu conto Meu marido saiu meu cunhado me comeucontos pedi meu cabaco para um velhoContos eroticos/dp com a ninfetinha"ficava mexendo no pau"conto gay metemos.o dia todotrai na lua de mel conto eroticoconto incesto tô gozando na buceta e ela engravidouela pediu pra parar mas continuei fudendocontos erotico pai xupando bucetinha d filha d 7aContos eroticos: Conversando com a maninha pelo msnmimi apaixonei pelo novinho de pau grande contos gaycontos eu senhor josemulhe raspado buceta deichado no meiocontos eroticos cuidando da sogra com a perna quebradaporn dpois de ir a padaria com o visinhocontos eroticos comi a vendedora evangelicacontos eróticos com fotos. sou uma mãe rabuda e adoro roludos.contos porno de casadas no cinemacontos eróticos brincadeirascontos estrupo na casabde praoanegras abrino o cu pra meter nele gostosoContos eroticos dor no sacoconto enrabei sogra humilhada frente filhalouco pelo bumbum da minha irma contos eroticoscontos metendo idosa casada no porao da igrejaMamando piroca do filhinho contoseroticoscontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadeContos eróticos: menininha da a buceta pro camioneiro bem dotadogay conto erotico taradao num cuzinho masculo de seis aninhosContos vi a berada da buceta da mimha entiada saindo pelo seu shorte nao aguentei quis come ela de qualquer jeito so que ela era virjemContos lesbicas nossos maridos sairam fiquei bebendo com a comadrecontos eróticos Bombeirocontos eroticos esposa treina marido voyeurFicaram satisfeio com meu Cuzinhoconto erotico sou bem extrovertido e acabei comendo uma mulher muito bonita e bem gostosacontos eroticos paulo e bruna parte 2contos eróticos bebadaContos eroticos No bar sozinhacontos erotico transai com uma negona vizinhacontos eróticos escutando minha esposa com dois dotadosconto seduzindo meumulheres gemendo metendo em baixo do cobertorconto erotico enteada