Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

KIARA - DUPLAMENTE PENETRADA NA BUCETA

Click to Download this video!

As últimas semanas de folga foi passando e no último final de semana resolvi que as minhas férias iria ter um final bem gostoso e delirante, logo no sábado cedinho liguei para o Daniel dizendo: “Dani, nestes últimos dias estou me sentindo muito sozinha e sem companhia para sair, vamos ao cinema hoje?”, ele todo surpreso disse: “Vou adorar, mas Júlio ainda está aqui em casa, ele pode ir junto?”, logo respondi: “Pode sim, tenho certeza que o cinema irá ficar mais gostoso!”, ele deu uma risadinha e combinando de sairmos à noite, exatamente no horário marcado, Daniel e Júlio foram me buscar em minha casa e seguimos para o cinema localizado em um shopping, onde estava passando Bella Donna, o filme foi uma decepção, pois pensamos que era um pouco erático, mas as cenas quentes foram decepcionantes, no meio do filme, eu não prestava mais atenção à tela, apenas lembrava as sacanagens que tínhamos feito juntos há alguns dias atrás, com as mãos eu esfregava os cacetes duros ao meu lado por cima da calça e fui sentindo o volume delicioso que me esperava, comecei a sentir também a minha calcinha se molhando, e uma vontade incontrolável de ajoelhar ali mesmo e chupar bem gostoso cada um daqueles cacetes tesudos, contudo o máximo que pude fazer foi enfiar a mão por dentro da calça do Júlio e sentir seu cacete duro e latejando de tesão por mim.rnrnAcabado o filme, havia um cheiro de sexo no ar, as luzes se acenderam e notei o olhar dos meus amigos me despindo e me devorando por inteira, no estacionamento Daniel me disse: “Vamos para onde agora?”, olhei para os dois e disse com uma voz de putinha: “Quero ir para o Motel!”, no mesmo segundo entramos no carro e fomos diretamente para um Motel, o quarto era simples, sem hidromassagem, vibrador, nada e nem precisava, o que eu precisava era de dois cacetes bem tesudos para me satisfazer.rnrnJúlio tomou a iniciativa de criar um clima, apagou as luzes e ligou a televisão no canal interno, que exibia um filme de sacanagem, eu deitei na cama redonda, seguida do Daniel e do Júlio, com o quarto à meia-luz, não enxergava direito, o que aumentava minha excitação, Daniel foi o primeiro a me agarrar, sussurrando palavras eráticas no meu ouvido dizendo: “Hoje a sua boca, a sua buceta e o seu cuzinho, irão delirar de tanto tesão e de tanto gozar, essa noite é para você jamais esquecer em sua vida!”, sem poder mais me segurar eu o coloquei de barriga para cima e comecei a abrir sua calça, nessa hora Júlio já estava completamente pelado em pé e batendo uma punheta, olhando para o cacete respeitável de Daniel, caí de boca imediatamente, sentindo seu gostinho doce e delicioso, Júlio deu um jeito de meter a mão na minha bocetinha por cima da calça e sentiu a umidade que se espalhava, o gosto daquele pau que eu saboreava com a boca e a mão esfregando meu clitáris me enlouqueceram e eu gemi dizendo: “Que tesão!”, eu chupava o caralho de Daniel com tanta vontade que o machucava de vez em quando, descontrolado e sem avisar, ele gozou na minha cara, aquela gosma deliciosa desceu pelo meu rosto e eu esticava a língua para provar do néctar do meu macho, motivado pela cena, Júlio tirou minha blusa e quase arrancou minha calça e calcinha, nua em pêlo, embriagada de tesão, eu não vi outra coisa a fazer além de abrir as pernas, Júlio baixou a calça e exibiu sua ferramenta, enorme e cheia de tesão, num instante ele enterrou o pau em mim, me fodendo como um leão, estocando com selvageria e urrando a cada enfiada dizendo: “A sua buceta é muito deliciosa, ela engole o meu cacete todinho e ainda pede mais!”, eu não sentia dor, pois a minha buceta estava super lubrificada pela excitação de ter na cama dois homens desesperados para me comer, com as pernas prendi meu amante fora de si, forçando-o a diminuir o ritmo, assim, pude sentir seu cacete roçando as paredes da minha buceta, que eu tentava contrair ao máximo para aumentar as sensações, ele não demorou a gozar e em pouco tempo inundou a minha buceta com a sua porra deliciosa, eu precisava de mais, muito mais, ele tirou o cacete de dentro da minha buceta e disse: “Vem mamar gostoso o meu caralho e sentir o gostinho da minha porra misturada com o seu gozo!”, eu logo o abocanhei com prazer e dizendo em meu pensamento: “Que saudades do sabor delicioso do cacete de Júlio!”, o caralho estava fervendo, super molhado e aos poucos fui saboreando com todo prazer toda a sua porra misturada com o meu gozo, eu adorava engolir sua porra espessa, viscosa, grudenta.rnrnNum breve momento de descanso, olhamos para a TV e vimos uma mulata dando para dois ao mesmo tempo, Júlio virou logo para mim e perguntou: “Quer fazer igual e sentir o que aquela mulata está sentindo?”, diante dessa proposta irrecusável eu disse: “Quero sim, você mete no meu cuzinho e o Daniel na minha buceta!”, logo Daniel se deitou na cama com o cacete erguido e apontando para o teto, bem devagar fui enfiando-o inteiro na minha bocetinha molhadinha de porra, Daniel tentou bombear, mas eu queria senti-lo encravado em mim, fiz força para interrompê-lo e comecei a rebolar montada naquele cacete, sentindo-o se mexer na minha buceta, aos poucos fui me curvando, deixando meu cuzinho mais exposto, que estava louco para receber uma pica grossa e quente, Júlio carinhoso como ‘quaseÂ’ sempre, cuspiu na mão e iniciou uma massagem deliciosa no meu traseiro, Daniel havia abocanhado meus peitos, que estavam supersensíveis e alternava mordidas e chupões, acariciada daquela forma, não consegui segurar o pedido e disse cheia de tesão: “Júlio, come meu rabo, mete a sua vara todinha em mim!”, também louco de tesão, Júlio se posicionou desajeitadamente e meteu a cabeça, soltei um gritinho de dor, pois era a segunda vez que eu dava para dois ao mesmo tempo, mas logo o prazer de recebê-los juntos superou a dor e eu fui relaxando, abrindo espaço para a vara de Júlio entrar toda.rnrnFrenética, eu tentava senti-los, ora empurrando a bunda para trás, ora pressionando Daniel, que se debatia por baixo de mim, quando Júlio pegava firmeza, bombeava com vontade, me fazendo ver estrelas, com aquele pau preenchendo meu rabo, forçando as paredes, me deixando toda quentinha, loca de tesão Daniel começou a beijar loucamente a minha boca, meus quadris exaustos quase não se mexiam, em alguns momentos o cacete de Júlio escapava e para acolhê-lo de novo era um sofrimento, eu era arrombada completamente, não sei quantas vezes gozei sentindo os dois cacetes prestes a se tocar dentro de mim e é claro, eu estava adorando ser comida e ao mesmo tempo ser beijada na minha boca sedenta de porra.rnrnEu podia ter ficado por horas sendo esfolada por dois machos, mas Júlio não segurou e gozou dizendo: “Seu cuzinho Kiara é o mais delicioso do mundo!”, aos poucos fui sentindo o meu cuzinho encher de porra, quando ele tirou o cacete do meu rabo, o ânus estava tão dilatado que a porra escorria toda para baixo, me dando um tesão doido, voltei a escorregar na vara de Daniel que se sentia no paraíso, nunca aquele caralho me pareceu tão comprido, eu subia e descia, sentindo a extensão toda do seu cacete delicioso, Daniel em instantes anunciou o gozo e esporrou com tanta abundância que eu lamentei não tê-lo na boca.rnrnInsaciável de tesão, avancei novamente no pau de Júlio, mesmo mole por ter acabado de gozar no meu cuzinho, o cacete de Júlio me pareceu mais gostoso do que nunca, eu o lambi inteiro, da cabeça ao talo e dediquei especial atenção ao saco, chupando suas bolas bem devagar, ele gemia e aos poucos fui sentindo o cacete crescer dentro da minha boca, Júlio dizia: “Você é um tesão insaciável!”, continuei chupando por mais uns 5 minutos o cacete delicioso de Júlio.rnrnDepois dessa trepada maravilhosa, os dois se deitaram na cama, com seus pintinhos amolecidos, mas ainda dizendo: “Hoje você vai ter uma grande surpresa, algo que você ainda não fez e vai fazer hoje!”, toda ansiosa e ainda cheia de tesão, fui ao banheiro e os deixei ali, lindos como servos que tinham me atendido muito bem, quando voltei, os dois tinham caras de crianças sapecas, e já estavam com suas varas prontas para o segundo tempo, estranhei da Tv estar desligada e por eles terem se animado tão rápido, enquanto eu pensava, os dois sentaram lado a lado, e Daniel disse: “Chupa gostoso estes dois cacetes, pois logo você irá sentir como é gostoso dar para dois cacetes ao mesmo tempo!”, louca de tesão não pude recusar, minha boca estava cansada mas sá de ver dois cacetes duros e pulsando por mim, eu me animava e fiquei chupando alternadamente, sentir com a boca as pequenas diferenças de comprimento, grossura e sabor, me deixava louca, e minha bocetinha se encharcava mais uma vez, depois de um tempinho Daniel disse: “Agora vamos deixar você toda tarada e pronta para a nossa surpresa!”, neste momento, Júlio me colocou de quatro e caiu de boca na minha bocetinha, com sua língua habilidosa, eu tremia de tesão dizendo: “Chupa a minha buceta, lambe o meu clitáris, adoro ser chupada!”, Daniel do outro lado dava atenção aos meus peitos, mordiscando meus mamilos, depois eles me mudaram de posição várias vezes, sempre me enchendo de carícias tesudas, mamando meus peitos, massageando meu clitáris, penetrando meu cuzinho com um dedinho maroto, me dando beijos de tirar o fôlego, eu queria e precisava ser fodida novamente.rnrnEntão Daniel disse no ouvido de Júlio: “Agora vamos comer ao mesmo tempo a buceta dela e deixá-la louca de tesão, você pega ela por trás e mete na buceta, depois eu vou chegar bem de mansinho pela frente e quando ela perceber, o meu pau já vai estar na buceta dela junto como seu!”, ambos deram um sorrisinho e eu sem entender nada do que estava acontecendo disse cheia de tesão: “Quem vai me comer primeiro?”, logo Júlio sentou sobre uma bancada e com a mão me chamou, quando me aproximei, ele me virou de costas me puxando em seguida lentamente até encostar o cacete na entradinha da minha buceta e disse: “Você quer que eu te coma primeiro?”, sem responder, engoli de uma sá vez aquele pau grosso, que aos poucos foi arrombando a minha bocetinha, Júlio apertava meus peitos e bombava intensamente, me fazendo gemer como uma cadela, Daniel que até então sá assistia, levantou e chegou perto, me lascando um beijo melado, depois encostou o caralho na minha barriga e foi descendo, descendo, sem que eu percebesse direito, ele estava se esfregando no pau de Júlio e na entrada da minha buceta, quando percebi logo tremi de tesão, me dando conta do que eles queriam fazer comigo, parei de rebolar e disse: “A minha buceta não vai aguentar engolir os dois cacetes juntos!”, Daniel me ignorou e disse: “Kiara, meu tesãozinho gostoso, é claro que ela aguenta e tenho toda certeza que ela irá adorar engolir dois cacetes ao mesmo tempo!”, dito isso, ele foi empurrando o cacete, disputando o espaço com Júlio, eu estava dividida e um pouco assustada e muito excitada com aquela penetração, de repente a cabeça entrou parecia que meus músculos iam arrebentar, eu sentia os lábios da minha buceta super abertos e dilatados, rapidamente a dor deu lugar a um prazer intenso, inesquecível, minha buceta estava sendo fodida por dois caralhos enormes, tive uma sequência interminável de orgasmos, sá de pensar no que estava acontecendo, queria que o tempo parasse, para sentir aquele preenchimento para sempre, os dois quase não se moviam, e nem precisava, eu gemia muito dizendo: “Como é gostoso ser duplamente comida na buceta!”, em pouco tempo Júlio e Daniel gozaram, eu sá não lamentei porque estava um pouco dolorida, logo que tiraram o cacete de dentro de mim, eu senti uma saudade imediata de ser comida por dois no mesmo buraquinho.rnrnAinda ficamos um tempo no Motel conversando e logo eles me levaram para casa super satisfeita, nunca em toda a minha vida passei umas férias tão gostosas, hoje estou pensando se um dia poderemos repetir a dose, já posso até sentir minha bocetinha molhada.rnrnBom pessoal, foi assim que a minha buceta engoliu de uma sá vez dois cacetes deliciosos e eu pude sentir como é gostoso ser duplamente penetrada na buceta, não deixem de ler a sequência de outros contos.rnrnSe alguma garota ou mulher quiser trocar experiências e saber mais sobre mim me escrevam e se tiver alguma garota que tenha também iniciado a sua vida sexual com o primo, adoraria trocar mails. Anotem o meu mail e me escrevam: [email protected] - [email protected] - Beijos com carinho Kiara!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos comedor e dominador cruelConto erotico ninfetas mijonasconto erotico biquinicontos eroticos mexicanocontos safada na lavouracontos q lambidinha deliciosa papaicontos eróticos encoxando minha amiga na sscolaContos erotico de irmao safado e sobrinha bobinhaquero história de homens vizinho um comendo o cu do outro pulando muro à noiteSou casada Minhas filhas me viram sendo fodida contocontos eu dancando funk para o titiohetero resolveu da a bundacontos de casadas liberadacontos eroticos sou casada realizei os desejos do meninoContos erótico minha enteada meu colo .O reencontro entre prima e primo minha paixão conto eroticocontos eróticos doeu mas gozeiconto erotico de casadameu filho meteu no meu cu ardeu muitoConto mete tudo papaipezinhos da minha sobrinha contos eroticosCasadoscontos-flagrei.comtos bdsmSou casada mas bebi porro de outra cara contosxvidio travesti lisarolarola mole rola dura bate até que furacontos/eu e minha mulher fomos assaltados e enrabadosconto erotico viadinho de shortinho e calcinha dando pro pedreiroContos eroticos humilhado seiostranso com meu primo de primeiro grausenta no colo do seu irmao contosNovinha Bebi porra do meu amigo contoestudando com contos eroticosconto erótico ray infânciacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaapremira vez da fenandinhacontos erótico sexo no cinemacontos esposa da o cu no acampamento ao lado d marido no escuromeu filho com minha sobrinha no banho contocontos eroticos primo da esposacontos eroticos.virei viado no consolo da minha tiaafotos da minha mulher gulosacontos eroticos menagecontos eroticos comi minha veiaMeu marido sabe que dou o cu a um amigo de infanciacontos e fetiches fomos viajar e minha filha teve que ficar sentada no meu colocontos eróticos brincando na piscinaMas que dor horrível conto pornosafada desde pirralha contoscontos eroticos de meninas novinhasContos eróticos putaría no casamento noiva fode com todos os seus padrinhoscontos eroticos com velhasEu e mamãe fudendo com papai contoseroticosxvideo cuzeiras de pelotascontos eróticos de pai e filhacontos eroticos comendo mulhers deficientrcontos gay cunhado dotado negro bebadocontos eroticos de velhos iperdotados comendo mulheres casadasanal tia bunduda conto fotoMinha irma pos uma legue sem calsinha para mim ver contoshistoria erotica meu marido.cm meu sogro e dei.cuestiquei os peitos da gostosa contosVELHA CARENTE CONTOmeu cliitores fica marcando a calcinharabinho da putinha de nove aninhos com vontade de fude contos eroticosminha novinha tarada contomeu cuzinho desvirginadoCasada viajando contoscontos de dei o cu para um jumento Negrãocontos eroticos com tias chamada saraterceira idade de calcinha no cuconto erotico com meu sogro peladoFotos de mulher mexendi na buceta na cissaContos filho deixa mae so de calcinhaconto erotico.corretora casada traindo e tomando como uma vagabundacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaMeu meio irmão do pau de chocolate contoscontos novinha sendo estuprada por dois caes loira gostosa goza sozinha comtá um poko da sua safadadecontos eróticos - madrugada no clube de águas quentes contos maravilhosos de encoxadascontos eroticos meu alunoContos fudendo a coroa gravida casadapai minha vi de calcinha e contosmarido chama primo pra tranzar com sua espozamulher deficient sendo arronbada pelo negaominha mulir me traiu com o cachoro de pau croso