Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A HISTÓRIA DAS NOSSAS VIDAS ? PARTE I ?

Click to Download this video!

A histária das nossas vidas ? parte I ? por GostodVe ( 52008)rnrnSou José Carlos, tenho 56 anos e minha esposa Silvana 46, estamos no nosso segundo casamento. A nossa vida sexual era normal, apimentada somente com algumas fantasias, porém isso mudou, apás uma viagem que ela fez. Durante essa viagem precisei de um documento e ao procurá-lo encontrei duas caixas. Numa delas havia três consolos de borracha e na outra um álbum de fotografias. Na época estávamos casados há cerca de dez anos e nunca tinha ouvido falar daquelas caixas. O álbum estava dividido em três partes, com os seguintes títulos:rn - O MACHO (Fotos do ex-marido dela, pelado, o cara parecia um jumento). rn - A PUTA (Fotos da minha mulher sem roupa). rn - A PUTARIA (Fotos da minha mulher transando com vários caras).rnDurante vários dias não falei com ninguém, passei noites em claro, não sabia o que fazer, havia casado com uma puta. Resolvi que ia me separar, mas antes ela ia ter que me explicar aquilo direitinho. Escaneei todas as fotos, fazendo o meu práprio álbum e coloquei as caixas no mesmo lugar. No dia anterior ao retorno da Silvana, telefonei-lhe e pedi que descansasse bastante, pois eu estava preparando uma surpresa. No dia seguinte ao chegarmos do aeroporto levei-a direto para o banheiro. Havia preparado um belo banho de imersão, fui tirando a sua roupa, beijando o seu pescoço e prometendo-lhe ao ouvido uma noite inesquecível, deixei a ?galinha de molho? e fui tratar do quarto.rnVoltei um bom tempo depois, tirei-a da banheira e sequei aquele corpinho todo, peitinhos, meio das pernas, bundinha, exagerei! Sequei tanto que ela gozou. Aproveitei o seu estado de torpor e vendei seus olhos. Levei-a para o quarto. Deitei-a na cama, amarrei os pés e as mãos aos pés da cama. Deixei o seu corpo como se fosse um ?X?. Ela tentou reclamar, mas eu disse ?Fica quietinha fica, me deixa tratar de você, deixa eu te dar prazer.? A partir daí ela fez tudo o que eu pedi. Comecei fazendo uma massagem com áleo em todos os lugares, peitinhos, bucetinha, cuzinho, grelinho... No grelinho ela gozou feito uma puta e eu não parei, continuei, deixei a buceta bem lubrificada para ela não reclamar quando eu começasse a enfiar os ?amiguinhos?. Ela gozou de novo e ainda gozando pediu. ?Mete amor, mete, não aguento mais?. Comecei a passar a cabeça do menor caralho na portinha da buceta, ?O que é isso amor?? Não respondi nada, sá brincando e cada vez enfiando mais e ela perguntando ?O que é isso, amor?? Quando enfiei tudo ela começou a gritar, a gemer, dizendo que independente do que fosse estava maravilhoso e pedia para meter mais. A vizinhança deve ter adorado, quando ela gozava, eu trocava por outro, até que chegamos ao último, o maior de todos. Com esse ela começou a chorar, que ia ficar toda arrombada, pedia para eu tirar a venda que ela queria ver. Obedeci e deixei-a assistir aquele monstro sendo enfiando na sua buceta. Como estava amarrada, não podia fazer nada e acabou gozando alucinadamente.rnDepois da ultima gozada ela adormeceu por um tempinho. ?Quando acordou me pediu para solta-la e perguntou o que era aquilo? Respondi:? Eu é que não sei o que é isto, os paus são seus, você é que me deve explicação? Foi então que ela se tocou. ?Você achou a minha caixa??? Achei?, respondi, dá pra me explicar por que você nunca me mostrou estes brinquedinhos? Ao que ela respondeu:? Te amo muito, sou incapaz de te trair, o meu ex-marido era um jumento, a pica dele era quase três vezes a sua em comprimento e grossura e eu adorava aquela pica, mas sá a pica, então comprei estes ?amigos? pra não te cornear com uma pica de verdade?. Falou isso e saiu puta da vida para o banheiro. Fui até escritário, peguei o meu notebook e deixei ligado em cima da cama passando as fotos. Quando ela retornou, perguntei: ?E estas fotos, são para não me cornear também?? Ela viu as fotos entrou em desespero, perguntou como eu as havia conseguido, se elas estavam na internet, ficou mais desesperada em descobrir como eu obtive as fotos do que em me explicar o fato em si. Acalmei-a e disse que tinha encontrado o álbum de fotografia. Ela deu um suspirou aliviada e começou a falar: ?Em um final de semana eu e meu marido fomos convidados para um churrasco no sitio de um grande amigo nosso, o Paulo. Chegando lá, encontramos somente ele e o Roberto, outro velho amigo. Os dois apresentaram uma desculpa esfarrapada para a ausência de outras pessoas que não me convenceu. Eu quis voltar, pois sei que a bebida rola para valer quando eles e o meu marido estão juntos. Mesmo com o meu marido presente não me senti segura, mas, como éramos amigos de longa data, acabaram me convencendo a ficar. Durante o dia, o churrasco foi rolando animado, calor, piscina, ?carninha?, bebida, mais bebida, mais bebida. Quando percebi todo mundo, inclusive eu já estava bastante animado. Dei então por falta do meu marido, perguntei por ele e os dois me responderam que tinha ido buscar gelo na cidade, estranhei, fui até o interior da casa e lá encontrei meu marido dormindo no maior porre. ?Voltei para avisá-los e os encontrei sem as sungas?. Paulo o mais falante disse?: ?Silvana, a verdade é a seguinte, o Téo perdeu uma aposta e trouxe você para ser a ?carninha? do churrasco. Ele disse que ia te contar e não contou, problema de vocês. Já é quase de noite, a cidade é longe e estamos com a chave do carro, bolsa, celulares e etc. Se você reagir, vamos te comer a força, se você não reagir vamos te comer gostosinho e você também vai aproveitar?. ?Corri para junto do meu marido para tentar acordá-lo, mas senti que era inútil ele não respondia sá roncava. Quando me virei, os dois já estavam junto de mim com as picas a menos de um palmo da minha cara. Olhei para eles e disse: Se esse babaca me apostou eu sá tenho que aproveitar e abocanhei a pica mais perto de mim. A suruba começou no quarto, bem ao lado do corninho bêbedo. Não economizei nada, fiz tudo que eles pediram, inclusive pose para foto. O primeiro a me comer foi o Paulo, ele tinha direito, pois além de ter ganho a aposta, ser o dono da casa ainda tinha uma pica colossal. Em compensação dei o cuzinho de presente para o Roberto, pois tinha a pica menor e eu queria abrir caminho para o Paulo. Ficamos metendo até ao amanhecer, não aguentava mais, mas tinha que fechar a noite com "chave de ouro". Mandei o Paulo pegar a maquina fotográfica, eu e eles fizemos poses de todas as formas inclusive junto ao corninho roncador. No dia seguinte meu marido acordou dizendo que estava passando mal e queria ir embora, não falamos nada sobre o que havia rolado na noite anterior. Na realidade ele ficou sabendo da sacanagem pelo Paulo, que lhe deu as fotos. No dia que isso aconteceu tive medo do meu marido, chegou a casa transtornado, mostrando as fotos e perguntando o que significava aquilo, quando falei da aposta ele negou, disse que não sabia de nada, que não tinha apostado nada, que eu era uma puta e que a partir daquele dia eu ia fazer tudo o que ele quisesse, se não ele ia colocar as fotos na internet. Então por medo passei a fazer as vontades dele. Passado um tempo o Téo arrumou outra mulher, se separou de mim, devolvendo-me as fotos. Esta é a verdadeira histária, acredite se quiser ?. rnEra demais a minha cabeça, passei alguns dias com a dúvida, até que chamei o meu melhor amigo para conversar, o Fred. Sentamos num bar e lhe contei a histária toda, sem tirar uma vírgula. Ao final do relado Fred me olhou seriamente e perguntou. ?O que você acha, ela era mesmo obrigada?? e eu respondi, ?Não, acho que ela gostava era da sacanagem?. A conversa sobre o assunto continuou. Depois de muito chope fomos ao banheiro e não pude deixar de reparar o tamanho da pica do cara. Era enorme. Ao voltarmos Fred falou na maior cara de pau ?E então será que o meu tamanho está bom para a Silvana, se eu fosse você não me separava já não, arrumava um amigo pirocudo e levava para ela. Se ela topasse, era puta, se não tinha sido realmente obrigada a trepar. A princípio fiquei muito puto com o comentário dele, mas no final da noite tinha certeza que ele seria o teste da minha mulher. Sá não sabia como, nem quando. Tínhamos que acertar isso... rnrn(Histária realnomes fictícios) (continua)rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


zoofiliaemrecifeeu minha irma e meu padrasto na camacontos eróticos mete um milho na bucetame comeram contos teenmulher madura em casa fazendo faxina bem à vontade sem roupa ou com roupa calcinha transparentemeu corpo que era devastado pelo seu pau ainda duro contos eróticos Bucetas aregaladas e raspadibhaFodi a enteada a cunhada e sobrinha na praia de nudismo contoerooticoContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar pes de primascontos eroticos gay natal papai noel me comeuquero ler conto erótico sogro f****** com a noracontos gay na marracontos eroticos um moleque deficiente me comeuCasada viajando contosContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de empregadas dormindopelanca contos eróticossó umbiguinhos lindos e peitos durinhosminha cunhadinha virgemcontos minha mulher e a sua irmacontos eroticos mae fazendo podolatria com o filhoconto erotico caronaFui violada por pirocao contos eroticoscontos exitantes fudi amadrinha da minha primarapidissima no cu da maninhaconto eróticos pai pauzudo e filha baixinhavizinha novinha da obra contocontos eroticos boquete da cumadrecontos er¨®ticos incesto ensinei minha filha a ser cadelaMeu+irmão+arrombou+meu+cu+a força+conto+eroticosexo aos14 pornodoidochupei os pezinhos da minha namorada contos eroticoFoderam gente contos tennsConto erótico sexo com chefe forçadaTroca de cuzinho entre amigos - conto eróticoSou casada fodida contochantagem contos eroticosme comeram na frente do meu marido contoconto erótico "comeu meu marido "contos eroticos dona marcia coroa rabudacontos eroticos flagrei minha namoradaContos eroticos de sexo na infancia safadinha des de me nininhacontos eróticos encontrar minha antiga namorada depois de 30 anoscontos eróticos de bebados e drogados gaysGay contos pastorwww.mulatanua.comconto porno espiando a filhinha com o cachorroconto erótico gay com estupro e muito dor e sangue em cima de uma camacontos eróticos contei que fiz dp com negroscontos eroticos marido come o cu da deficientecontos minha mae gravida de baby doll me chupandocontos eroticos noraxvideos.an.tigos.minha.entiada.miprovocacontos de incestos mae puta e filho espertodurmo com minha irmã contocontos eroticos eu sozinha acabei gozando na calcinhacontos eroticos abuzei de minha irmazinha com ela dormindonegro beijando garotabranquinhamulher do irmão acaricia pica de outroolha o pezinho dela todo gozadinhorola na professora contocontos de Huum Pauzao papai ..ai mete vaimulheres gostosas bundão empinado com roupa do quarteldando.para irmaos contosconto erótico: isso nunca podia ter acontecido parte 1minha mulher pediu pra fuder minha enteada contoszoio filme antigo erótico animalescohistorias eroticas de amigo hetero e como eu fiz pra pegar elecontos me ensinaram a bater uma siriricacontos gay abjeto de desejo do amigo mais velhoo computador da minha filha contomeu filho me comeu contos eroticoscontos eroticos esposa velhoconto gay viciei na rola do negÃoPrimeira vez q dei o cu vestido de travesttroca x troca feito com amigo e dando o cu contosdois primosGozou dentro contos eroticosconto traindo na lua de mel com massagistanovinho sofrendo na rola do pai bebado contos gayc.erotico dormindoa madrasta ingênua contos eróticosChantagem com mulher de salto conto eroticoPono muto leite mateno e pau doro molhado de leite de peitoConto hot irmãozinhocontos eroticos..comi a mulher do pastorcontos eróticos de amigos com mts mamadasTennis zelenograd conto