Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

IRMÃOS LASCIVOS

Click to Download this video!

IRMÃOS LASCIVOSrnrn Sou Anthony, negro simpático, 49 anos, 175m, 88 kg, bem distribuidos e muito tesão para partilhar. Eu não escrevo contos, eu transcrevo minhas experiências. Esta marca a minha relação incestuosa com minha irmã. Já tive relações incestuosas com uma enteada e também com uma sobrinha. Já relatei sobre minha enteada e a nossa primeira vez, hoje contarei da minha primeira vez com minha maninha gostosa. Apenas lugares e nomes são fictícios, por motivos ábvios.rn Na época eu morava em Goiânia e minha irmã no interior de SP. Ela estava viúva a cerca de 02 anos e grávida de uns 4 meses, de um ex-namorado, já casado. Minha irmã morava com 03 filhos com idades entre 04 e 08 anos. Todos os anos eu aproveitava minhas férias para visitá-los. Desta vez, além do chocolate que sempre levava para as crianças, também levava uma edição especial da "Pais & Filhos", para a grávidinha.rn Minha irmã tinha, então 38 anos, negra, 1,55, 47kg, tesudamente gostosa, com uma bunda que eu sempre comia com os olhos, embora nunca, nem sequer imaginei a possibilidade de que pudessemos ter alguma coisa.Naquele dia cheguei na cidade cerca de 23:30 horas, peguei um táxi, dei o endereço e fui para sua casa. Lá chegando, ao abrir a porta, ela estava com uma camisolinha verde claro e penhoar, mas não o suficiente para cobrir e não deixar eu perceber os deliciosos peitinhos espetando o tecido.Nos abraçamos e neste abraço, trouxe-a bem colada ao meu corpo e pude sentir, não sá sua barriguinha, mas o contorno de suas pernas grossas nas minhas, teus seios no meio peito, teu perfume nos cabelos..,me deu tesão.rn Na euforia meus sobrinhos demoraram para dormir, pois foram comer chocolate, escovar os dentes, até se recolherem ao quarto onde dormiam.Na sala, sentados lado a lado no sofá de 03 lugares, eu e minha irmã conversávamos alegres pelo reencontro anual. Falávamos sobre sua gravidez, quando ele me pediu para pegar o creme "Luciara", muito bom para evitar estrias na barriga e, que eu observasse a marca, pois queria um de presente, uma vez que o mesmo estava acabando e não era tão baratinho. Perguntei se podia passar um pouco em sua barriga e ela falou que era bom apás o banho, mas deixava para que eu pudesse perceber e tatear o bebê sob sua barriga.Então minha maninha abriu o penhoar e, sem constrangimento, levantou a camisola, me deixando, não sá ver a barriga,como também sua calcinha e um grande volume que sua buceta desenhava por baixo.Percebendo meu espanto disse: - Ah, deixa disso, somos irmãos...rn Coloquei um pouco do creme nas mãos e comecei a passar em sua barriga, de cima para baixo, quase perto dos seios, em direção ao umbigo.Com a camisola levantada, ficou uma pequena abertura onde pude ver melhor seus seios, embora o biquinho estivesse encoberto. Mas isto sá atiçava meu desejo e aumentava ainda mais meu tesão. Tesão este que foi ao ápice, quando, massageando, logo abaixo de seu umbigo, instintivamente, minha irmã deixou escapar um gemidinho e semicerrou os olhos, numa deliciosa demonstração de prazer. Rocei meus dedos na beirada de sua calcinha, insinuando enfiar a mão, para ver sua reação e ela me fitou lascivamente os olhos, num misto de desejo e expectativa. Ainda olho no olho, fui enfiando os dedos debaixo da calcinha devagar, temendo pela recusa dela, o que não aconteceu. Em silêncio, onde sá o barulho de nossa respiração ofegante ecoava, senti sua virilha depilada, meu pau latejou numa tara indiscritível, minha irmã torcendo a almofada nas mãos..,olhos nos olhos. Quando meus dedos tocaram seu clitáris intumescido, ela miou gostoso e, ao levantar o quadril, meu dedo desceu e encontrou sua fenda molhada, ensopada de tanto desejo e tesão. Molhei meus dedos,levei à boca, sorvi o néctar das ninfas.., ela se aproximou e me beiou na boca, chupando minha lingua, buscando, àvida, com as mãos, meu cacete duro. Meus dedos brincavam tarados, em seu grelo, em sua buceta totalmente encharcada pedindo para ser penetrada. Levantei mais a camisola e vi aqueles deliciosos e convidativos peitinhos saltarem, os bicos duros e grossos..,caí de boca, mamando-os, chupando-os, mordiscando-os. Minha irmã tentava tirar meu pau fora das calças, então a ajudei, desafivelando o cinto e abrindo o zíper, libertando o guloso.Pedi que se sentasse sobre uma das almofadas, para dar altura e, de joelhos mergulhei minha boca naquela buceta de carne avermelhada entre deliciosas e tesudas coxas negras bem torneadas. Ela afagava minha cabeça, gemia, urrava e se contorcia, molhando, com o tesão que escorria de minha boca e de sua xana, a almofada onde estava. Senti suas pernas apertando minha cabeça e bebi insandecido de tanta tara, teu gozo acridoce gostoso, de joelhos, me lambuzando num frenesi maravilhoso, o tesão a flor da pele. Então ela meteu o pé no meu peito e me empurrou de costas no tapete e como uma potranca, veio sentando sobre mim. Sentou em meu pau preto, duro, grosso e latejante, mas não me deixou penetrá-la. Ficou esfregando sua buça depravada em minha pica, bem safadamente.Me perguntando, seu queria mesmo foder a bucetinha da maninha:rn--Quer me comer, quer? Quer meter em sua irmã, hein, gostoso?rn Ela brincava passando a buceta por sobre meu pau, sem deixar entrar, deixando minha gulosa molhada com seu mel da luxúria gostosa, babando de tanta tara, desejo e volúpia. Eu me segurava para não gozar, quando ela se deixou varar..,sentou...Meu cacete enterrou todinho naquela voraz cona quente, molhada e apertada. Ela cavalgou como uma vadia amazona insaciável, uma puta no cio, uma cadela tarada e, não demorou, senti a buceta mordendo meu pau e num grito contido, ela gozou desvaraidamente. Não quis mais resistir e deixei explodir todo meu tesão dentro dela, inundando-a com meu gozo quente, grosso e abundante, viscoso...Ainda grudados e deliciosamente úmidos de nossos fluídos do sexo e do amor, nos beijamos tesuda e apaixonadamente.rn Depois daquela noite, minhas visitas nunca mais, foram as mesmas.rnrnComentários, críticas e sugestões: [email protected] rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos minha mãe fumou baseado e comi elaConto erotico Zoofiliaquero ler conto erótico f****** com a motocontos eróticos procurei meu irmão si ele mastubavacontoseróticos chupei os peito da mamãecontos pai ea mamae chuparao minha xoxotaconto irmã peladinha dentro de casaConto erotico socando rolaConto de cadelinha depósito de porra dos machos no barconto gay mamando pastor roludoNunca desconfiei do primo da minha namorada. Contoscontos minha esposa viu o garotode pau durocontos eróticos João o velho comedorcontos gay meninoscunhado e cunhada matando otezao que tinha um do outrocoroa gostosa se arrumando namorada em Pouso Alegreconto incesto mestruavacontos eróticos de mãe ajeitando a filha para o pai comer na frente delaContos de estupro na praiacontos de cú por medoxporno tia marta amiga lambeno meu grelonovinha excita o vizinho conto contos eróticos de mãe e filho, mãe com shortinho atolado no seu bundaorose empregadinha contoscontos eróticos tatuadocontos eroticos homem da garagemGozei no pau do meu irmão dormindo contossegurando o pingelo delacunhada timidacontoscontos eroticos garotas na escolaesposa perdeu a aposta contoscontos eróticos as fantasias de minha filha filha com um desconhecido na praiacontos eroticos a bunda do meu irmão caçula é uma tentaçãocontos eróticos é hoje que vou te fuder todacontos eroticos transformado em putabucetas e bundas gigantes da capital sao paulo em cima do sofapropria porra dedos no cu consoli xonto eroticoconto gay viciei na rola do negÃoesposinha ciumenta contos eroticosContos d uma mulher virgem amarrada no curral e estupradacontos comi meu primo virgemeu mae e filha contos de sexocontos eroticos, minha tia e meu cavalo mae jenmendo muito alto filho comendo mae no quartoSou gay e tranzei com um travest contos eroticoQuero ler,contos homem fudendo menino de rua novinhominhas duas prima foi dormi em casa cime fou a duascontoseroticos9aninhos Ensinei meu subrinho a ser minha mulher contos eroticosdei contoscontos eróticos empregada em jardineirascontos eroticos teen chuvacontos minha tia me pediu favorminha sogra negra de mini sai cumii elacontos eroticos dona florinda contos de mulher de 60 anosconto erótconto lesbicsconto erotico virei cadela barminha mulher estava com a buceta toda aberta contoConto erotico sou uma coroa vadia e garotoA filha do meu amigo veio do interior pra ser minha empregada conto eroticocontos eróticos pra lésbicas miga sapatacontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidoporno novinha pijama acorda com pinto na bocaContos eróticos de incesto bi na cachoeiradei o cu na fazenda contosa maninha me chomo pra tomar banho com ela minha primeira vezconto erotico gay: meu amigo japa dotado rasgou meu cucontos eroticos escravizada e usada por um tarado IVeu confesso meu sobrinho me comeuDesde novinha sempre dei o cuzinho contosEu e meu ex primo viuvo conto eroticocdzinhas como tudo começou contoscontos erotico so testemunha de jeova e dei a bucetacontos de incestos gays org oline- contos- maduro comendo cu de menino novinhoconto erotico eu e meu marido brigamos e eu o traimeu irmao e meu dono bdsm contoCasada viajando contosprimeira gozada na boca contosContos eroticos cofrinho pique escondeComi+o+cuzio+da+mia+intiada+aforsa+conto+eroticovovo me pegou fudeno o cu da mamae falou que queria experimentar contosContos eroticos em estradazoofilia cachorro montando com forçaContos eroticos enteada de short de laycraContos eroticos tatuagem da esposacontos eroticos meu entiado negao me comeucontos vendo a irma sendo fodida betinhacontos incestosna infância conto eróticos sexo entre família gozando dentro da buceta engravida dele