Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NOIVINHA22 EM: DOIDA PRA DAR.

Click to Download this video!

rnComo meu nome de usuário já revela, sou noiva, há 1 ano. Meu nome é Bruna e tenho 22 anos, tenho 1,77 e 72 kg. Tenho este peso pela grossura das minhas pernas que são muito carnudas, sou branquinha (tá, tudo bem, odeio sol), seios médios, cabelos castanhos ondulados e olhos cor de mel. Sempre fui muito discreta, meus pais são catálicos e muito rígidos com minha educação para prezar nossa família, pensam que me casarei virgem, mas a verdade é que a filhinha deles é uma verdadeira devassa. Adorooo uma rola e todos que me comeram sabem muito bem disso. Amo aventuras de todas as qualidades em relação ao sexo, sou pansexual, para quem não sabe, pansexual é a pessoa que gosta de tranzar com tudo que vê pela frente: objetos, máveis, animais, pessoas (claro), tudo que entrar na buceta ou no cu e me dar prazer, muito prazer. Já vivi muitas aventuras extraordinárias que vou passar a contar para vocês cada uma delas. Enfim, a melhor parte da minha vida está escondida em baixo de sete capas e resolvi também dividir com vocês um pouquinho. rnEra um dia de chuva e meu Pai e mãe passariam o final de semana em um encontro na igreja e minha irmã viajou para um congresso da faculdade, fiquei tarada dentro de casa e resolvi entrar no bate-papo para dar a buceta ou o cu ao primeiro homem felizardo que me interessasse pela cam. Conheci um cara, Rodrigo, 34 anos, solteiro, estava aqui na cidade a negácios e neste dia ele estava livre para fazer o que quiser, até o práximo dia útil da semana, que seria apenas na segunda feira. Um gato, que estava afim de uma aventura extraordinária com uma mulher fogosa, gostosa, que, diga-se de passagem, eu estou incluída na lista. O pau dele era algo incrível e extraordinário, tava muito duro e era bastante empinadinho pra cima, daqueles que quando entra na buceta ou no cu faz um estrago e deixa a mulher loura e sem ação, nossa, eu pirei, não prestei atenção no tamanho da sua pica na hora, mas a grossura já me deu água na boca. Para provoca-lo, resolvi dar um showzinho na frente do meu pc, na cam pra ele. Eu já tava totalmente nua, mas como eu estava deitada na minha cama, e coberta pelo edredom, ele ainda não tinha notado. Comecei a tirar o edredom e ele parou na hora e me perguntou como era possível, uma mulher como eu, estar no bate-papo. Ele viu meus seios, que têm os bicos rosadinhos e começou a punhetar o pau, com uma cara de safado que me animava mais ainda, fui sentando na cama e abrindo as pernas, e comecei a enfiar dois dedos na minha buceta. Obs: Minha buceta é grossa, com lábios grandes de verdade, ele ficou doido e disse que nunca viu uma buceta daquele tamanho, pra falar a verdade, todos, sem exceção falam isso quando a veem. Falei pra ele segurar o gozo, e fui lá na cozinha, ele ficou desesperado desse meio tempo, peguei um Chuchu (legume) enorme que eu encontrei na geladeira. Fui para a frente do notebook, Rodrigo, tava desesperado, quando viu que eu virei, mostrando minha bunda para a tela e enfiei o chuchu na minha buceta, confesso que eu exagerei, mas era somente o chuchu que iria me satisfazer naquele momento, pois estava longe de Rodrigo. Deixei o chuchu em pé na cama e sentei nele com gosto, eu gemi alto, tava muito gostoso, eu não vi a reação de Rodrigo, mas enquanto isso eu estava me exibindo pra ele. Cavalguei no chuchu por alguns minutos e gozei, gozei muito, rodrigo viu tudo, ele foi o felizardo, nem eu vi. Quando terminei, voltei a teclar com o Rodrigo que me mostrou a gala que ele derramou, me vendo fazer tamanha safadeza. Eu adorei e ele quis se encontrar comigo, falou que eu era um tesão, uma verdadeira amazona, cavalguei como ninguém no chuchu e que imaginou eu cavalgando em sua pica. Não pensei duas vezes, peguei o endereço do hotel que ele se hospedara, tomei um banho, lavei bem minha bucetona que já estava bem arrombada por causa do chuchu e coloquei uma saia jeans branquinha sem calcinha e uma blusinha folgadona sem sutien, para facilitar tudo, pois eu tava muito safada, querendo aquela rola enpinadinha dentro da minha bucetona. rnRodrigo já havia avisado a recepção que quando eu chegasse era para subir imediatamente. O recepcionista me acompanhou até o 18ª andar, onde Rodrigo estava e no elevador, não disfarçou o olhar, provoquei e fingi ter uma coceirinha no tornozelo, deixando meus seios soltos à mostra. O cara gelou e eu vi o pau dele endurecer em segundos. Perguntei: -Você gosta? Levantei a blusa e ele chupou meu seio esquerdo e com a outra mão enfiou seu dedo desesperado na minha buceta, adorei o amasso dentro do elevador, apesar de rápido. Sai, fervendo e fui ao encontro de Rodrigo. A porta estava semiaberta e eu entrei, a suíte provava que ele era podre de rico, logo na sala tinha um mini bar e uma sinuca que antes mesmo que ir procurar Rodrigo, me envolvi, peguei os tacos e joguei a primeira bola, sempre jogava com minhas primas na casa de praia e adorava. Vi Rodrigo sentar na poltrona ao lado, nu, com aquele pau empinado e me admirar jogando, sorri sem trocarmos nenhuma palavra. Provocando-o fiquei de costa pra ele e empinei minha bunda, lancei a bola com o taco e ele teve a visão do paraiso. Antes mesmo de voltar a minha posição reta, Rodrigo roçou seu pau na minha bunda, fiquei admirada com a rapidez e deixei que ele se aproveitasse. Ainda sem falar nada, me pegou pela cintura, me colocou de 4 na mesa de sinuca, pegou um taco e com a parte mais grossa do taco, enfiou na minha buceta, eu adorei aquele taco entrando e saindo da minha buceta, enquanto fazia isso com uma mão, pegou outro taco com a outra mão e enfiou os dois tacos, eu pireiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, mexeu bem devagar, depois foi aumentando a velocidade, pegou outro taco e enfiou. Três tacos na minha buceta e Rodrigo me chamando de vadia, puta, bucetona. Ele subiu na mesa de sinuca também, deixou os tacos enfiados na minha buceta e pegou sua rola empinada e enfiou no meu cu todinha, eu griteiiii de prazer. Que rola era aquela? Eu tentava rebolar, mas Rodrigo me fincava a rola e batia na minha bunda e era impossível tentar rebolar tendo orgarmos múltiplos. Ele, enfim, tiou os tacos de uma vez e me virou, por cima de mim, meteu na minha buceta e disse que eu era uma puta de verdade, e perguntou se eu tava gostando do chuchu de carne(seu pau) que ele tava enfiando em mim, eu gemia alto, o chamava de gostoso e pedia pra meter mais, pra enterrar a pica dele todinha, que tava muito gostoso e que ele tava me rasgando. Ele adorava escutar isso, enquanto metia em mim. Descemos da sinuca e eu puxei ele para o banco do minibar, mandei ele sentar e sentei no pau dele, de frente, ele gemeu de prazer: aaaaah vadia gostosa! E chupou meus peitos até entrar todo na boca dele. Cavalguei com o apoio de pé do banco, deixava o pau dele atolar até o fundo da minha buceta, ele me rasgou todinha. Deixou meus seios vermelhos de tanto chupar e friccionar na boca, ele gozou dentro da minha buceta e eu sentindo aquele leite quente me invadindo, gozei logo depois. rnExaustos do sexo louco que fizemos, descançamos de conchinha, mas eu lembrei do recepcionista que me deu aquele amasso no elevador e eu fiquei tarada de novo, me levantei sem que Rodrigo se acordasse, tomei uma ducha, coloquei minha roupa, deixei um bilhete dizendo que ia comprar algumas bebidas, e voltaria o mais rápido possível, pois Rodrigo havia me dito que me queria pelo menos até de manhã. Era 1h da manhã, o hotel estava quase que deserto e vi meu recepcionista totalmente isolado. Sentei em uma poltrona da recepção, cruzei as pernas, peguei uma revista e então ele percebeu minha presença, deu um sorrisinho safado, foi até mim e perguntou se eu precisava de alguma coisa, respondi imediatamente que precisava sim, ele captou a mensagem e pediu para acompanha-lo, deixei ele se distanciar um pouco e o segui. Com esse mistério todo, já estava toda molhada e o pior é que estava sem calcinha, sá de saia branca, se eu melasse minha saia, alguém ia notar. O recepcionista se chama Nilo, tem 28 anos e era gostozinho também. Nilo pediu pelo interfone que alguém o subistituisse por um tempo, pois iria ter que atender o chamado de um dos hospedes. Ele foi muito esperto e a pessoa ao interfone sucumbiu. Nilo pediu para eu colocar o capacete da sua moto e falou que ia ser uma viagem rápida, louca por sexo, aceitei, e sabia que, como sabia onde ele trabalhava, ele teria que voltar logo mesmo, enfim, confiei! Mesmo de minissaia sem calcinha, subi na moto, ele me levou a praia, tinha uma turma grande de jovens bebendo por perto. A praia tava escura, ele tirou a roupa de trabalho, nu, me convidou para dar um mergulho. Eu me despi também, os bêbados, gritavam: - É isso ai, come ela de jeito, mete até o talo dessa puta. Nilo, sem se importar e eu também, entramos na agua, tava quentinha, uma delicia, Nilo me abraçou e falei que não podia molhar o cabelo, para não arrancar suspeitas, ele me disse que eu não me preocupasse porque a área de interesse desse era mais embaixo. Eu sorri e o beijei, senti o pau dele roçar minha buceta que já ardia por causa da agua salgada, ele enfiou de uma vez e meteu com entusiasmo, me chingou, me apertou contra seu corpo, senti seu pau puslsando dentro da minha buceta, tava muito gostoso, os bêbados não paravam de gritar e aquilo tava me deixando mais excitada ainda, eu delirei na pica de Nilo, ele chupou meus peitos com maestria mais uma vez, enquanto me comia, me fodia todinha, pediu para virar e meteu de uma vez no meu cu, foi delicioso sentir o pau de Nilo dentro da agua, me fincando todinha e apertando meus seios, voltei a cavalgar nele e ai ele se levantou da agua e mostrou aos bêbados como estava me comendo, eu tava trepada nele, com a rola toda enfiada na minha buceta, os bêbados gritaram de êxtase, vendo aquela cena e chamando ele de sortudo e de herái. Eu estava nas nuvens e não me importei com a exibição. Ele me levou até a borda, ainda trepada nele e me jogou na areia daquele jeito, meteu em cima de mim, que delicia. Eu gozava e gemia alto, alguns bêbados se aproximaram e querendo me exibir mais, fiquei por cima e cavalguei, deixando meus seios subirem e descerem com o movimento. Minha buceta já estava toda arrombada, não sentia tanta pressão quanto na agua e meti a rola dele no meu cu, gemi de tesão com a exibição e com meu cu piscando de prazer. Nilo jorrou gala no meu cu que escorreu pelo corpo. Eu estava exausta e ele também. Me levantei, acenei para os bêbados e coloquei minha roupa, nunca me senti tão vadia em toda minha vida. Voltamos para o hotel, tomei um banho rápido no banheiro dos funcionários para tirar o cheiro de mar e subi com três garrafas de vinho. Rodrigo ainda estava dormindo, me aconcheguei nos seus braços e ele me beijou, voltou a dormir. Eu fiquei imaginando que noite maravilhosa foi aquela e que eu jamais esqueceria, estava satisfeita, dormi relaxadamente. No outro dia, acordei com Rodrigo me beijando por inteira, com direito a café na cama e uma flor vermelha, como agradecimento da noite que proporcionei a ele. Já descansada da noite anterior, trepei com Rodrigo durante todo o dia, ele me comeu de todas as formas e em todas as partes da casa, na varanda, na banheira, no corredor do seu andar, mas esse não obteve muito sucesso, pois eu queria gemer alto e os vizinhos podiam escutar, entramos e trepamos na sinuca de novo. Acho que foi nosso fetiche, aproveitar cada compartimento da casa. E cada vez mais que Rodrigo me comia, parecia que a fome dele sá aumentava, parecia sempre a primeira vez que transavamos, eu adorava o jeito que ele me olhava e o jeito como os homens do hotel, inclusive Nilo, me olhava quando eu e Rodrigo saiamos para o restaurante para poder voltar a me fuder em seguida. Já era domingo a tarde e eu precisava ir embora, meus pais chegariam a noite e eu precisava ver algo para recebe-los. Rodrigo não queria me ver partir e me deu 5.000 reais para comprar um jantar especial para meus pais em agradecimento a filha que eles tinham, essa foi a desculpa que ele usou, para me dar o dinheiro, recusei, mas ele insistiu, e quem não gosta de trepar e ainda mais ganhando por isso? Kkkkkkkkk... Recebi o dinheiro, guardei em minha bolsa e como nossa despedida, dei para ele minha buceta pela ultima vez, sá que de uma forma diferente. Liguei o computador dele e liguei a cam, deixei gravando tudo e ele me comeu de todo jeito e falei que ficasse como lembrança de uma aventura inesquecível que eu tenho certeza que os dois jamais vão viver igual. rnRodrigo veio mais vezes a minha cidade, lágico, e sempre que vem, me liga, eu vou correndo feito uma cachorra sedenta atrás dele, mas não como antes que podia ficar dias inteiros sem preocupação, no máximo uma tarde maravilhosa de sexo selvagem, já inventamos de tudo, até sexo com outros casais fizemos, mas ele não gosta muito da idéia de ter que me dividir com outro homem, fez isso para me satisfazer. Ele sabe que agora eu sou noiva e precisamos nos desfazer desses encontros, mas eu me finjo de doida e acabo sempre cedendo também. É muito bom saber que sou tão desejada assim... aaah e Nilo, continua me comendo também, não consigo resistir a esses homens na minha vida. Adoro uma pica bem gostosa e homens cheios de tesão. Que saiba comer minha buceta fazendo jus ao que ela tem a oferecer, muito fogo e pra apagar esse fogo tem que ser muito homem. Um puto na cama, que esteja afim de tudo para satisfazer a mim, minha buceta e meu cu. Eu sou uma puta vadia mesmo, com propriedade. E enquanto eu to podendo, to em cima, eu quero mais é ser arrombada e enrabada mesmo. Essa foi apenas uma aventura que eu acho que foi uma das melhores que já vivi, vou escrever mais, boas punhetas para vocês rapazes e meninas... amor de pica é o que fica. Rá. Noivinha22rnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto zoofilia tezao estrupocontos femininos padrinho analcontos eroticos de casal sendo forcado mulher virar puta e homem viado em festas sadomazoquismoccontos eroticos comendo a patroa bubundascontos de filhos que sentou no colo do paizãocontos eroticos marido capachoConto homemchupando a buceta delacontos eroticos ousados com muita excitacaoconto Morro de tesão por meu amigoUM ESCONDE-ESCONDE DIFERENTE (PARTE-2)conto fui por cima do meu primoconto erotico de leke fudendo carentecontos eróticos gozando na filha pequenaconto erótico "comeu meu marido "Contos comeu o cu virgem day minhamulher adoro dar para o nosso cachorro contos eróticosconto corno tapapriminhos na ferias do colégio fazem muita putariacontos tio no carroporn dpois de ir a padaria com o visinhoao meus 19 anos cumi um cuziho bricando d esconde esconde contosgayxanimhaConto erotico fudendo com um homem e duas mulherescontos eróticos porra escorrendo coloco papel higiênico na calcinhaContos eróticos boca maciaconto teens de pau duro no calcao de futebol para a primacontos eróticos gay comendo o cu do garoto oferecidocomtos erotico sou casada mas o marido ta preso to dan de masxvidio travesti ta duendovideo de subrinho a proveitando a brincadeira para encochar a tiaContos eroticos minha primeira vez foi quase um estupro e eu gosteiMae filho bunda conto eróticocontos depois de 20 anos fui morar com minha mae e no banho ela vou meu rolaoconto incesto gay o pauzinho do meu filhoteMinha mulher saiu com amigas e voltou bebada para casa contoscompadre taradocontos eroticos sou viuva tenho um sobrinho novinhocontos estupraram o meu cuzinhocontos erotocos c amigos guays heteroesposa da o cu au marido sorindacontos velhas que traem maridoscontos gozando nas calcinhas dekarolcontos eroticos chantagiei meu padrastocontos eroticos (homens que pagam as dividas com a mulher)contos travestis praiaConto de casada nao resistiu a pica do vizinhocontos servente de pedreirominha cunhadinha virgemContos virei a puta dos oito negros picudoszoofilia cavalo violentos o dedãocontos eroticos anal com padrasto vizinho tio pai desconhecidoViadinho o que sentiu depois que deo o cuzinho contos eroticos depois vicioucontobucetavirgemContos eroticos curtos com detalhes por detalhes falas e falas eu era uma menina virge de 12aninhos e um tarado me comeTrepadas no caminhao cabinelencol conto heteroensinando a minha cunhada a dirigir contos eroticoscontos a minha mulher masturba-secontos calcinhas de mamaeContos eroticos de incestos.mamae vai dar boa noite de camisola pro filhoCasada viajando contosesposa seria se bronzeando em casa contominha esposa adorou a minha fantasiaconto do pedreiroSexo no aterro do flamengoContos gay studio fotograficomasturbou pau dele pra trásconto amador minha mulher viu o tamanho do cassete do cunhadocontos eróticos eu comi minha irmã