Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AMARRADA E DE CASTIGO

Click to this video!

Duas horas havia se passado, ela tentou abrir os olhos novamente, em vão, tinha um capuz na sua cabeça, tentou pedir socorro, mas a mordaça era eficaz, saiu apenas alguns grunhidos sem compreensão. Tinha as mãos amarradas na cabeceira da cama e as pernas aberta amarradas aos pés da cama. Tentou se soltar mas não conseguiu, e se assustou com uma voz:rn- Acordou cadela?rnRebeca caminhava na praça, fazendo sua caminhada vespertina diária, ouvia música no fone de ouvidos, mas nem se dera conta de que havia esquecido a porta da sua casa destrancada.rnCaminhou por duas horas e retornou a sua casa, quando entrou em casa foi surpreendida com alguém que lhe segurou pelo meio do corpo com incrível força, e ao mesmo tempo, tapava sua boca e nariz com um pano, sentiu o cheiro de eter invadir suas narinas, e poucos segundos bastou pra tudo escurecer e ele acordar na sua cama amarrada e amordaçada, sem poder fazer nada.rnrn- Acordou cadela?rn- Hummmmm... - foi tudo que conseguiu dizer.rnO capuz que cobria sua cabeça foi tirado, demorou um pouco para acostumar-se com a claridade do quarto.rnEstava nua, mas não tinha percebido ainda. Alguém se aproximou e deu um tapa na parte interior da sua coxa que doeu muito, não estava acostumada com isso.rn- Hoje é sexta-feira até domingo você é minha, não vou te machucar, e se você se comportar bem, vai se divertir muito, e sentir um prazer que jamais experimentou, basta me obedecer, entendeu.rn-Hummmmmrn- Imaginei que tinba entendido, vamos começar então.rnO estranho mascarado pegou uma régua de madeira e começou a castigar o lado interior da sua coxa, ela tentou protestar mas sá saiu alguns sons incompreensiveis, o estranho continuou hora numa perna hora noutra até se cansar.rnGuardou aquele instrumento e pegou um pequeno chicote de tiras de couro, e desta vez castigava a boceta de Rebeca, fazendo com que ela experimentasse um misto de dor e prazer, continuou por uns quinze minutos, então parou por um momento pegou dois perdedores de mamilos e prendeu os bicos dos seus peitos, tirando de Rebeca gemidos de prazer e dor, e continuou batendo na xaninha dela que agora já estava toda vermelha, mais umas quinze minutos se passaram, e o mascarado parou de castigá-la.rnGuardou seu chicote de tiras de couro e pegou um vibrador, ligou no máximo e encostou na boceta castigada de Rebeca fazendo ela segurar a respiração e morder forte a mordaça, levou uns cinco minutos pra ela experimentar um gozo muito forte, e em seguida mais outro e outro foram quatro no total, ele desligou o vibrador pegou um plug anal enorme passou um pouco de lubrificantes e enfiou de oma vez no rabo dela, ela gemeu, e desta vez foi de dor, saiu e apagou a luz do quarto.rnCerca de duas horas depois ele retornou ao quarto, acendeu a luz, não disse nada, tirou o plug do cuzinho de Rebeca, soltou suas mãos e lhe disse:rn- Acaba de se soltar você mesma, e não tente nada entendeu?rnRebeca acentiu com a cabeça, desamarrou os pés tirou a mordaça que a fazia babar bastante, logo depois recebeu a ordem:rn- Vá pro banheiro, tome um banho e volte pra cá, tem trinta minutos, e não tente fugir, ou terei que usar a força.rnRebeca não disse nada, apenas obedeceu, tomou seu banho, pensou em fugir, mas tinha grade na janela do banheiro da casa dela, voltou para o quarto e tinha roupas em cima da cama. Uma saia lápis na altura do joelho, na cor preta, uma blusa de ceda na cor branca, uma calcinha e sutiã pretos meia calça preta, o mascarado mandou que ela vestisse.rnRebeca vestiu a roupa e ficou esperando, o mascarado pegou uma corda e amarrou seus pulsos atrás das costas um no outro com outra corda amarrou acima dos cotovelos, depois amarrou seus braços ao corpo. Com outra corda amarrou na altura dos seios formando amarrações cimetricas no corpo.rnLevantou a saia e colocou dentro da boceta um consolo bem grande e no cuzinho apertado um plug, puxando a calcinha por cima pra não sair. Pegou outra corda e começou amarrar as coxas fazendo um emaranhado de corda parecendo uma teia de aranha chegando até o meio da canelas, com outra corda amarrou firmemente os tornozelos, depois sentou Rebeca na cama, e foi ao banheiro, voltou de lá com uma de suas calcinhas usada, colocou dentro da boca dela e amarrou um lenço preto por entre os dentes bem forte e jogando ela em cima da cama e saiu do quarto.rnUma hora se passou, e Rebeca começou a gemer lá na cama, com isso deixando o mascarado irritado, ele voltou ao quarto novamente.rnO mascarado tirou o lenço preto da boca dela mas não tirou a calcinha fez mais, colocou dentro da boca dela mais duas calcinhas usadas dela e deu algumas voltas de silver tape ao redor da boca, pegou mais uma corda e uniu os pés nas mãos e ligou o vibro dos consolos tanto da boceta quanto do cuzinho dela e saiu do quarto voltando uma hora depois, Rebeca teve vários orgasmos assim como o mascarado havia dito.rnDesamarrou Rebeca tirou a máscara, mostrou seu rosto pra ela.rnRebeca não se espantou, apenas agradeceu seu Senhor por mais uma cena com ela.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos incesto minha putinha dengosatanguinhas usadas contoscorno safada do Pará corto eróticoscontos eróticos genroFotos de mulheres deitsdas de frente na cama de marquinha de biquíniconto porno minha professora coroaVacilo comi a esposa contoscontos Rabuda com cheiro de bundacontos eroticos de sogras na faixa 47 anoscontos de encoxadas reais porto alegreconto erótico maltrato minha mãeconto erótico sonífero na sobrinhacontos eroticos praia de nudismoa loira e o cavalo contocomi um a menina de 14 contowild thermas conto eroticopinto duro pra tu noivaMinha noiva exibida e gostosa na academia - Contos Eróticoscontos eróticos mulher de traficante dando pra galera todaa certinha e o zelador contovideos de gay apostei o meu cu e olha no que deucontos de velhos mamando seios bicudostraficante comendo a travesti conto eroticowww.ver contos eroticos de professoras gostosas ruivas de 20 ate 30 anos tranzando com seu alunos de 16 a 19 anos de idademinha mulher me fez corno e viado ao mesmo tempo eu adoreiporno travesti rosadinha menininhajogadora de vôlei nua do Brasil pela tomando banhoconto porno a virgem babiconto erotico de esposa de bunda grande com o gordoContos mae anda nua na frente de amigos do marido e filhoscontos eroticos dominou toda a minha familiaContos to gravida de um travesti meu marido arrumoucontos eroticos deixei meu namorado meter na amiga deleMinha noiva exibida e gostosa na academia - Contos Eróticosbati uma siririca pra meu cunhado contospau duro na frente da tia contosmulher do gelou grande fudedoficou de short e foi chantageada contos eroticocontos eroticos gay na boleia de caminhãoChantagem com mulher de salto conto eroticocontos eroticos peguei a mulher do amigo a força ela dormindo e soquei nelaseduzindo o colega hétero parte 2pornô com magrinha dos peitinho duro e c****** empinadomandou fotos nua e recebeu chantagemconto erotico calcinha neguinhoconto minha esposa com seu primosexo gostoso foda maravilhosa grita quando o pau entra ui delicia mete essa vara na minha buceta no meu cu chupa a minha buceta vai porra ai que gostoso essa pirocamulhe sora no pau fudedochupando coroa empinadinha boa de f***contos exitantes de aline bebada com variosconto de mulher que se masturbaconto de cunhada depilando o cu para levar varacontos eróticos não sei que fizmulher transando com dog contosa esposa baiana do meu amigo contos eroticosporno mamei tanto o peitinho q inchouContos eroticos gay olixeirominha esposa e sua namoradinha contogay de zorbinha enfiado no regocontos eroticoso cu da cadelinhasafada pediu pro tio pauzudo gosa dentrocontos maravilhosos de encoxadasencostou o cotuvelo no meu peito fiquei loca conto eroticovocê fodendo meu reguinhoconto erótico esposa de férias e tal marido sem quererContos eroticos chantagiei minha enteadaContos eroticos escussao com meu marido banco diferenteminha tia so de roupao contos eroticoscontos heroticos de rapazes que foram comidos e descobriram que eram gayscontos eroticos comi a bunda da minha tiadeserto conto heterovem ver meu corninho contovideos porno minha mulher me satisfazendo na cama presente de aniversáriocontos eróticos de gay O Coroa me deu a bundinhacontos heroticos gay meu primo de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontos eroticos fui bem fodida igual puta e chingada de vadiaAcordei com o pau dentro da minha bucetasai do nordeste e virei puta pra dar o troco no meu maridocontos eroticos pagamentocomendo amae domeuamigo porno leisbico