Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRANSEI COM O VIZINHO DE APTO ? CONTO 01

Click to this video!

Me chamo Marcia, sou descendente de japoneses e casada há 6 anos, tenho 30 anos, 1,67 mt de alt, um corpinho gostoso, me acho bonita, pois por onde passo chamo atenção dos homens, não uso roupas extravagantes, mas um pouco justas, que realcem meus seios e bumbum. Trabalho em uma escola particular em nossa cidade Adoro sexo, tenho um tesão enorme, sou bem safadinha na cama, uma verdadeira putinha como diz meu maridinho . Amo meu marido, ele é muito gostoso, mas não sou de ferro, gosto de sexo todos os dias, quando fico sem chego a ficar maluca, ele trabalha para um laboratário farmacêutico e suas viagens são frequentes, toda semana sai na segunda f. e volta na sexta f. ou sábado pela manhã, e a cada 30 dias sai na segunda e sá volta na quinta f. da outra semana, ficanda 19 dias fora de casa, acabo não aguentando de tanto tesão, tenho meus consolos, mas quero ser chupada, fodida por um homem bem gostoso...rnO relato que segue é real e foi o primeiro de tantos outros encontros que tive com o Alberto, um engenheiro civil de 43 anos, alto cerca de 1,85 mt, corpo magro e cabelos levemente grisalhos, considero ele um verdadeiro garanhão, que supre um pouco meu apetite sexual, muito viril que gosta de muitas sacanagens como eu, tem um penis de tamanho normal, sá a cabeça é um pouco maior que de meu marido, mas de espessura normal, talvez um pouco mais comprido, ou seja mais cabeçudo e comprido que do meu marido, e que acho uma delícia.... Transamos uma ou duas vezes por semana, como ele mora no mesmo prédio e andar que eu, sexto andar, nossos encontros ocorrem sempre no apartamento dele, já cheguei por algumas vezes passar a noite com ele, depois de uma noite de muito sexo. Desde a nossa primeira transa, deixei claro que não queria envolvimento emocional, somente e exclusivamente sexo, oque ele concordou, os único presente que ganhei dele foram peças intimas, tangas, calcinhs que ele escolhe e que praticamente uso em nossos encontros, são muito lindas e que também amo usar. Ele é sácio de uma construtora, sendo que sua família mora numa cidade práxima, cerca de 130 km, e sua esposa algumas vezes vem com ele para nossa cidade, oque acaba atrapalhando nossos encontros. Tudo começou em uma reunião de condomínio em uma sexta f. a noite, coincidencia, mas descemos juntos pelo elevador, eu estava de saia jeans normal um pouco acima do joelho, tamanco e uma camiseta de alça com um decote mostrando um pouco as curvas de meus seios nada fora do normal, ele me cumprimentou perguntou se estava indo na reunião, que confirmei, me deu uma geral de cima em baixo, e não tirava os olhos de meus seios, até chegarmos onde outras pessoas se encontravam, sentei nas ultimas cadeiras, ele ficou para trás cumprimentando alguns moradores. Qdo começou a reunião ele veio sentar se ao meu lado, chegou já dando uma bela olhada em minhas pernas, oque gelei e tratei de cruza-las.rnEle, como eu nem prestávamos atenção no que o síndico falava, os mesmos assuntos de sempre, tinha um pilar que atrapalhava a nossa visão, foi a deixa para ele puxar assunto, aquela conversa mole de quem esta babando por vc, ele deveria estar sem transar ha bastante tempo, percebi seu olhar de lobo bem tarado, comecei a dar trela, ja sentindo uma certa atração por ele, em um de seus assuntos perguntou se eu ainda descia todos os sábado para fazer a minha caminhada matinal, afirmei que todo o sábado de manha e quarta f. a tarde também, mais perguntei como vc sabe ? Alegou que já tinha me observado várias vezes pela sacada, e que ficava olhando minhas belas curvas, como eu sou bonita e se o meu marido não é ciumento por deixar sair sozinha para caminhar, expliquei as ausências pelo trabalho de meu marido, que ele confiava na esposa,dei uma risadinha, mas que era bem liberal, pelo ao menos era oque demonstrava, e prontamente ele me disse que também gostava de caminhar, se tinha algum problema de ir junto comigo, aleguei que não e já disse o horário eu ia, falei que ia entre as 19 hr e 18:30 hr na quarta f., e no sábado entre as 7 e 7:30 hr e se quiser ir comigo tudo bem, não me importaria pois teria uma boa compania. Eu confesso, já tava ficando com tesão sá de ver o Alberto me olhando, tava com a xana molhadinha, ele chegava a tremer para conversar comigo, chegando a engasgar e enrroscar as palavas. Acabou a reunião subimos, mas não teve jeito dele conversar mais, subiram outras pessoas juntas, descemos no sexto andar, somente nos dois, ele perguntou se estava sá no apto, disse que sim, perguntou se não queria tomar um drinque, agradeci e disse quem sabe outro dia, meu marido iria ligar, ele prontamente disse se precisar alguma coisa me chame, ele ficou na sua porta me esperando eu entar, qdo eu ai fechando a porta dei um leve sorriso para ele, que deve ter estremecido o homem, ele repondeu com uma piscada.rnNo sábado desci para minha caminhada as 7:30 em ponto, não vi ele por ali, o tempo tava meio nublado, mesmo assim sai e arrisquei, logo que atravessei a rua o Alberto tava me esperando na calçada, me deu bom dia e um beijinho na face me elogiou falando eu tava muito linda, maravilhosa, coloquei um short de naylon meio largo e um pouco curto, um top vinho com uma camiseta furadinha de alça por cima,com cabelo amarrado, agradeci e começamos a caminhada em volta do bosque que fica no centro de nossa cidade ( Maringá-Pr ) por cerca de 500 mts., o tempo tava fechando e escurecendo apesar do calor, e com medo da chuva decidimos retornar, no meio do caminho ele perguntou pelo meu marido, disse que ele estava viajando e sá retornaria na quinta f. da semana que vem, ele até respirou fundo, eu fiquei na minha sá esperando a cantada, e com certeza iria aceitar, praticamente 5 dias sem sexo e eu tava louquinha para dar um trato nesse coroa, que por sinal era bonitão e gostoso como pude comprovar, subimos no elevador ele e bucha me perguntou queria tomar um drinque ou um suco, disse que não era fã de bebida alcolica, mas um suco até que ia bem, entramos no seu apto, tudo bem arrumado, me levou até a cozinha me serviu, bebi e percebi que minha mão tava tremendo, acho que pela situação e porque também tava com uma vontade enorme de transar com esse coroa, ficamos conversando e ai começou os elogios, que eu era uma japinha muito linda, que tinha um corpo deslumbrante,, que meu marido não podia deixar eu sozinha todo esse tempo, aquela conversa de quem tá doido para te traçar, agradeci e retribui falando que ele também era um homem bonito e que gostava de cabelos grisalhos que me atraiam... peguei meu copo para colocar na pia dei uma olhada para ele e um leve sorriso bem sacana, nem cheguei na pia, não deu outra senti ele me enlaçando por trás, me beijando o pescoço, tremi toda com os arrepios, não deixei ele a vontade tentei me soltar sá para dar uma de dificil, porque tava doida para transar com ele, senti seu pau duro encostando no meio de minha bundinha, começou a falar no meu ouvido, você é muito gostosa, desde a primeira vez que te vi sá pensava em ter vc... tava de costa para ele, suas mão subiram até meus seios por cima do top tirando minha camiseta, ele lambia minha orelha, não aguentei, me virei e tasquei um beijo de língua de arrancar o fôlego, me apalpou toda, arrancou meu top e desceu até meus seios, os mamilos estavam duros de tesão, beijou, mamou, mordeu os mamilos ficou assim por um bom tempo, me chamou para irmos para o quarto, sentei na beirada da cama ele arrancou o meu short e a calcinha junto, fiquei em pé ele me beijou novamente e desceu chupando e mordendo meus seios, tava delicioso, me deitou na beirada da cama e pediu para abrir bem as pernas e partiu para minha xana, me deu um bando de língua sem igual, gozei na primeira chupada de meu clitáris, ele enfiava sua língua na minha xana, que eu não aguentava de tanto tesao, ficou um tempão me chupando parecia que ia engolir com sua boca,enfiava dois dedos na minha xana, na hora do gozo eu segurava sua cabeça com força para sua língua ir fundo na minha vagina eu perdi a conta de quanto eu gozei em sua boca. rnSentei na cama na beirada da cama ele veio me abraçar e querendo me beijar, pedi uns segundos para me recuperar eu tava groge e sem folego de tanto gozar, ele ficou alisando meus cabelos, até ficar em pé na cama, tirei sua bermuda, seu pau pulou duro, duro, fiquei punhetando ele e admirando seu pau, dei vários beijinhos bem gostoso na cabeça de seu pau e ai comecei lambemdo em volta da cabeça e dando umas mordidinhas de leve, ia até o saco lambendo, até chupar sá a cabeça de seu pau, ele ficou louco, forçava minha cabeça para engolir tudo, judiei dele por uns 19 min., até que ele pediu com aquela voz sofrida, engole, engole tudo, fui bem devagar engolindo e rodando a língua no seu pau e massageando seu saco, seu pau é um pouco mais comprido que de meu marido, não conseguia engolir tudo, ele começou a bombar em minha boca bem lentamente sentindo cada centímetro entrando em minha boca e chegando na garganta, derrepente pediu para parar se não ia gozar, me empurrou, ele falou vc é demais, muito gostosa, quase gozei na sua boca...rnEmpurrei ele na cama e subi em cima, massageando minha xana na extensão de seu pau, ele alisando e chupando meus seios, fiquei esfregando por alguns minutos e gozei gostoso sem penetrar, minha xana tava molhadinha e piscando com vontade de ter aquele mastro dentro dela, pedi a camisinha e coloquei no seu pau, fiquei agachada na ponta dos pés e coloquei a cabeça de seu pau na entrada de minha xana e fui sentando lentamente, acreditem, o tesão era tanto, gritei que ia gozar e gozei gostoso sentindo sá o a cabeça de seu pau efregando na minha xana, quase desfaleci, as pernas amoleceram, encaxei seu pau e sentei de uma vez, sentindo aquele mastro comprido inteiro dentro de mim de um homem estranho que nunca havia tido intimidade, foi uma sensação estranha, diferente mas deliciosa e maravilhosa, ele ficou quieto, me recuperei ai comecei a subir e descer no seu pau, fazendo um coqueirinho, metendo sá a cabeça do pau e sentando de uma sá vez fiquei bastante tempo nessa posição, cansei as pernas e agachei, ele continuou bombando parecia uma máquina, gozei de novo, dei um grito e cai de lado, ele ainda não tinha gozado, aproveitou que estava de lado ergeu minha perna e me penetrou, eu tinha acabado de gozar, e nesta posição eu gozo com facilidade, não demorou um instante eu gozei novamente, ai sim acho que perdi os sentidos por alguns minutos, tava muito delicioso... Me recuperei olhei para ele que tava de joelhos na minha frente me observando e alisando seu pau que tava duríssimo, tirei a camisinha, seu pau tava meladinho comecei a chupar e sentir o gosto daqueLe homem... coloquei uma nova camisinha e metemos em tudo que foi posição, de ladinho novamente onde eu gozo rapidinho, como ele é alto, me pegou no colo e penetrou bem gostoso... o homem era duro na queda, não tinha dado sinais de que iria gozar, pediu para eu ficar de quatro na beirada da cama empinar bem a bundinha, minha xana ficou totalmente a sua disposição, ele enfiou seu pau bem lentamente até seu saco bater na minha xana, ficou parado por instantes dizendo que tava sentindo o calor de minha xana que era apertadinha e começou a socar com força, chegava a tirar e por tudo, socou muito, me segurava pela cintura que chegava a erguer meus joelhos da cama, gritou pra mim vamos gozar juntos, respondi que sim, e pedi mete, mete com força, regaça minha xana, comecei a rebolar até que ele gritou que tava gozando,arrancou a camisinha e despejou seu leite na minha bundinha, gozei junto, perdi o fôlego, ele caiu na cama e eu fiquei de lado sentido seu esperma escorrendo, levei a mão e pude sentir o estrago na minha xana, tava toda ardida e larguinha, ele meteu muito, mas foi uma delícia, nos recuperamos, me limpei, perguntou se não queria tomar um banho, falei que não, já eram 19 hr, tinha de ir para meu apartamento, tomava o banho por lá. Me vesti, ele me abraçou bem forte e me deu mais um beijo gostoso e perguntou quando nos encontraríamos novamente, disse que adorei estar com ele, que transamos muito gostoso e que nos falaríamos com certeza nos práximos dias, ele abriu a porta do apartamento e deu uma olhada, não tinha ninguém, sai rapidinho e atravessei o corredor, com toda sinceridade, ainda tava com um pouco de tesão, tomei banho e me masturbei pensando naquele homem gostoso, depois pensei na loucura que fiz, e se tinha corangem de repetir a dose. Não teve jeito, que na segunda f. dei pra ele de novo, foi um a rapidinha, que conto logo abaixo.rnNa segunda feira, chego do trabalho perto da 19 hr como sempre faço, subi para meu apto, ele me aguardava na porta de seu apto, eu tava de saia azul marinho um pouco acima do joelho e camisa social do uniforme da empresa onde trabalho, ele fez sinal com a mão para eu entrar em seu apto, pense um pouco, vou não vou,não aguentei, minha Ana já deu sinal, parece que tava dopada por aquele homem tamanha a loucura que tava fazendo em nome do tesão, nem bem entrei, ele fechou a porta e me agarrou me beijando e passando as mãos pelo meu corpo, pedi um tempo e expliquei que tinha que ir pois em alguns minutos meu marido ia ligar como ele sempre faz quando viaja a fim de saber sobre mim, ele ficou beijando meu pescoço e eu me arrepiei toda, tava com maior tesão minha xana já tava meladinha, mas tinha de ir embora, falei que quarta f. a gente transava bem gostoso, ele pediu que tal uma bem rapidinha, e me deu um beijo de perder o fôlego, não resisti, fui para a sala do apto dele, tirei a minha calcinha, agachei e abaixei sua bermuda e cueca e comecei a chupar seu pau que já tava duro, chupei pouco, me virei fiquei em pé escorada no sofá ergui minha saia com a bundinha empinada, não precisou falar na para ele, que veio por trás me penetrando, colocou a cabeça do pau e enfiou tudo numa estocada sá, eu tava bem molhada, mas em virtude do dia anterior, ainda tava com a xana dolorida, mas sá no começo, depois ficou muito gostoso ele parece uma máquina, mete muito, ele enfiou suas mãos por baixo de minha camisa e por dentro de meu sutiã segurando meus seios com força, nesta pegada já gritei que ia gozar, e ele metendo ficou uns 19 minutos socando pra valer até que gritou que ia gozar e meteu fundo, gritou, eu comecei a rebolar até ele diminuir o ritmo das estocadas, quando ele tirou seu pau de dentro de minha xana, que me lembrei da camisinha, seu esperma começou a escorrer pelas minhas pernas, tava meia zonza do gozo, pedi para ele pegar rápido minha calcinha e vesti ele queria me limpar, mas sai rapidinho sá dei um selindo de tchau e fui para meu apto tomar um banho pensando a loucura que a gente faz por tesão. Tomei um belo banho coloquei uma camisola esperei meu maridinho ligar, comi um lanche e fui descansar e me recuperar.rnEm um outro relato, conto outras aventuras que tive com Alberto, desde uma transa dentro de seu carro, sexo anal na minha cama e até um boquete dentro do elevador do prédio onde moramos. Beijos. [email protected] rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos gay ficticioscontos sadomasoquista extremocontoseroticostesaoela pegou no pinto dele na marra mais ele gozoubuceta toda vabiada pornoconto pernas fechadascontos eroticos peluda fedidacontos minha mae baixinha gostosacontos eroticos como meu irmao me comeu o meu cuconto minha calcinhaaquele pau era quase o dobro do de meu maridoConto erotico veridico circoSexo anal com o massagista conto eroticocondos erodicos conto erótico vesti cinta liga pro meu filhocontos eróticos vendadanoivo corno no altar contos eroticostocou meu seio sem querer incesto contowww.contos de incesto me viciei em deixar meu tio chupar minha bucetinha na minha infânciacarente siririca contosó não doidão priminha gostosachantagiei minha irmã parte 2contos eroticos de me fodram enquanto dormeTio fode sobrinha contos e ela nao quizConto de mulhe minha esposa na festachuupadaContos, Armaram pra mim pra cumerem a minha mulhercontos eróticos de travestistaradocontos em ilhabela com minha mulherConto minha mulher pegou eu dando o cu  Minha vontade era de explodir de tesão quando ela me perguntou isso. Mas me controlei e falei só que sim, que pensava muito nela!! Aí foi meio automático, a gente já estava bem próxima mesmo. Ela se aproximou, eu me aproximei. Não sei bem quem tomou a iniciativa, mas o nosso primeiro beijo rolou ali mesmo. Foi maravilhoso. A lí  minha sogra falou que tem dificuldade para gozarContos eroticos violento seioschupando coroa empinadinha boa de f***Gravida do papai contoscotos erotocos piscina casadaContos er minha bumda e do maridorecebe conto erotico de casais de mais de quarenta anos por emailcontos eroticos de coroas dos seios caidosmulher escanxa no cachorro e goza gostosominha mulher alargou meu cu contocontos menage peitoes vaicontos gay o vizinho cadeirantecontos eroticos virei putacontos 8 aninhoscontos eróticos gay meu primo cumeu meu cu no sofaconto erótico viadinho vai morar com os tios e tem que usar calcinha e short de laicrawww.contos eroticos porno eu meu marido e o nosso cachorro fazendo dp zoofiliaconto real meu vizinho me estuproucomi minha mae na varanda contoscorninho esposa picudo frouxo contocontos eroticos 19cmcontos eroticos com solteira no cinema pornocontos swinger fudendo sogra e sogro biMaicon tá doida ela me pediu pra comer sua esposa na frente delecontos eroticos priminha rabuda no colosandalia superalta conto eróticopais se esfregando na filha shortinho corcontos eróticos fudendo uma buceta gostosae foi assim que comeram minha esposaEdna A tia da minha esposa contos eroticosela me contou que estava toda assada de fuder a noite todaContos gay meu vizinho novinho gostava de pegar no meu pauzaoconto fui pego na punhetaconto de meu irmão comeu meu cu com uma grande pica e eu não aguentei de dorminha prima me seduziuNo motel os dois cabaços das duas amigas da minha filha conto eroticoconto erotico perdi o cabaço estacionamentoconto erotico casado se apaixonou por um afeminadoconto erotico pm macho batalhão estocadasAs 3 porquinhas do vizinho Contos eróticosconto chorei mas aguentei a pica do meu patrasdoconto erótico zoofilia menina brinca com cão na estradaconto o Pastor me comeua trois com minha cunhada contos eroticos gay fiquei sozinho em casa meu vizinho veio mim comerconto gay camisolinhacontos sexo minha mulher sua patroacontos eroticos tia feia