Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

RAPIDINHA

Click to this video!

dia cheio, cansado do trabalho e ainda tendo que aparecer no happy-hour com as mesmas pessoas... fazer o que? vamos, né? tomo um chopp, jogo um pouco de conversa fora e vou pra casa assim que possívelrnmas tudo muda muito rápido! como cheguei tarde o pessoal estava se despedindo, ficando apenas eu e mais dois colegas com quem eu me dou muito bem, então relaxamos falando bobagem. na mesa ao lado quatro mulheres, todas na casa dos 30, bonitas, olhando de vez em quando - mais porque falávamos alto e algumas besteiras talvez um pouco "fortes".rncomecei a reparar numa delas: baixinha, bonita e sorridente, me olhava de vez em quando como que controlando. usava uma saia preta, salto alto, uma blusinha preta de tecido solto, decotada, deixando perceber os seios firmes e num tamanho perfeito, daqueles que enchem a mão.rnflertamos um pouco, sem muita pretensão, trocando olhares cada vez mais diretos, ainda que meio tímidos, sem jeito.rnquando ela levantou para ir ao banheiro pensei que a noite podia não ser de todo desperdiçada: dei uns segundos e me levantei com essa desculpa, descendo a pequena escada que levava ao piso de baixo, onde sá haviam duas portas dos banheiros, individuais, e uma do escritário. ao descer o último degrau vejo uma porta se abrindo e ela aparece, olhando para baixo... eu me movo devagar, me coloco na frente dela de propásito e ela se apoia com as duas mãos no meu peito, me atropelando. eu a seguro pelos ombros e sorrio... "com pressa?" ela fica vermelha: "ai, desculpa!.. não, distraída... desc" - eu interrompo com minha boca nos lábios dela, uma mão já na nuca, segurando firme sem encontrar resistência... o beijo flui gostoso, molhado, intenso, as línguas se cruzando e os corpos totalmente colados.rnmeu pau teso grudado nela não devia passar desapercebido, e rapidamente percebo sua mão deslizar pelas minhas costas até minha bunda, me puxando mais para si.rnsem que eu a conduzisse ela vai se movimentando para trás, eu acompanho sempre beijando, entramos de volta no banheiro agora os dois: limpo, apertado, mas não precisamos de espaço.rnela se encosta na pia, eu fecho a porta atrás de mim e ela já está com a bolsa aberta, pegando uma camisinha. pendura a bolsa na porta e abre a embalagem, enquanto eu abro meu zíper e recomeço a beijá-la. ela sá abaixa minha cueca, o bastante para meu pau aparecer duro pra fora... ela acaricia, sente o tesão, massageia minhas bolas, e com muita habilidade encosta a camisinha na cabeça e a desliza, me encapando sem parar de me beijar com gostorncom sua parte feita ela segura meu rosto com as duas mãos, suas pernas meio abertas quase me abraçando, eu sá levanto um pouco para nos deixar na mesma altura, apoiando sua bunda pequena e firme na pia. usava uma calcinha de renda, pequena, que eu puxei de lado, sem tirar, passando meus dedos pela sua boceta quente e molhada. rndeslizo um dedo um pouco, brinco com os labios, encontro o clitáris que aperto de leve, tirando um gemido mais forte, abafado pela minha boca.rncom uma mão apoiando suas costas, a outra seguro meu pau, que chego mais perto e encostando nela. deslizo a cabeça por toda a extensão dos seus lábios, de baixo até o alto, brinco mais um pouco com o clitáris, desço abrindo-a e penetro devagar mas decidido.rnela geme de novo, no que a sigo, mas nossas bocas não se desgrudam, molhadas, tesudas.rnsuas pernas se fecham nas minhas costas, meu pau entra inteiro, sinto seu calor mesmo através da camisinha, um tesão incrível. eu a seguro pela bunda com as duas mãos, me estico e ela movimenta a pelve freneticamente contra a minha, roçando o clitáris enquanto meu pau desliza levemente dentro da sua boceta.rnme afasto um pouco do beijo, para olhar nos seus olhos, segurando por alguns segundos um gozo inevitável, esperando ela chegar antes de mim. ela não me deixa afastar o corpo, grudando o clitáris na minha pelve, roçando com energia e aumentando a velocidade. sinto ela estremecer e a beijo de novo, mexendo minha cintura e gozando junto com ela, sem esforço mas com muita energia, num tesão impossível. gozamos por alguns segundos, sua boceta comendo meu pau pulsante, apertando gostosa, tesuda.rnas bocas separam-se, encostamos as testas, apoiando, tomando fôlego. tiro meu pau e me afasto um pouco, dando espaço para uma mãõ acariciar a boceta de leve, no que ela leva a sua sobre a minha, impedindo que eu comece de novo... rnela se recompõe como pode, ajeita a calcinha, a saia, o cabelo. coloca a bolsa no ombro e me empurra de leve, para abrir a porta. vira e me dá um beijo de lado, os lábios molhados, a língua sá se apresentando de leve. rnme vejo sozinho, a calça aberta, a camisinha cheia. rncom a camisa amassada, os cabelos bagunçados, olho no espelho e vejo minha cara de satisfação e sorrio. lavo o rosto, ajeito o cabelo e subo, vendo a mesa dela toda de pé a caminho da saída - da rua, já esperando o carro, ela sá olha para trás e sorri, discreta, no que eu retribuo feliz.rnmeus colegas rindo de alguma coisa que falavam, me sento como se nada tivesse acontecido e continuo por mais meia hora ate que pedimos para fechar a conta, cansados, eu certamente mais satisfeito que todos.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos sou safada dei a bunda para os meninos flanelinhacontos eroticos mamem fudendo com filho na fazendacontos erotico mulher experimentando um travestiContos eróticos engravidei na primeira trepadacontos erotico meu pailembranças contos eroticosconto guei fingi dormi emeu primo enfiou o pau na minha bocafui passear nas férias e trai meu corninhoconto erotico flaguei meu marido masturbando nosso dogsimpatia comer cunhadamulher no carnaval gozando muito no camarote ela ea amigacontos fofinha menina de dez anosDotado arronbando garota 19 aninhossou hetero mas n resisti e chupei a rola gostosa contos eroticoscontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoesmulher rebolando de costa para o espelho de fio dentalcontos eroticos a bunda do meu irmão caçula é uma tentaçãoContos eroticos minhas tetas roxas de tanto chuparemminha cunhadinha virgemfui apraia e levei a filinha da vizinha conto eroticocontos comi minhas gemias zinhaso sobrinho do meu marido comeu meu.cutrepo com a enteada dormindocontos porno sou putinha pra minha mae no puteiro da familiaxvidio louco desejo vizinha mulata sainha mostrandoconto prima virgem da buceta ensopada dormindo na minha camaconto erotico tentei comer o cu delasexo com a namorada do meu filho anal e ela gritapuxou minha calcinha de lado e meteu ate o talo na minha boceta contosxvideos suspreendendo o filhoconto érotico noiva chora pau genroConto erotico no sitio casa de dois comodoscontos eroticos papai me criou para ser mulherconto cheguei casa cu todo arebentadocontos Surpreso em ver tia sem calcinhao carteiro me pego com roupas femininas gayminha irmã minha amantewww.contos eroticos corona novinho.brcontos eroticos trote da faculdade comi o cú da calouravideo porno gay de homem que botou camisinha para comer seu parceiro apos gozar ele tira a camisinha e da para o amigo chupar seu pauContos eroticos louca quando dois machos chupam gostoso as minhas tetascontos de coroa com novinhocomi minha tia conto realistaporno cm sogra coroa loira ejeroconto incesto minhas irmãs gritaram no meu paufoidento do cuzinho xvideoantes caçava agora sou cacador de bctcontos eroticos de homem chupando a buceta esperadacontos eroticos virei putacontos eroticos casada flagra seu vizinho batendo punhetaprimeira vez em fraldas tesãocontos eroticos pego gostoso o meu filho gueiboafoda foi dormi com colega tomo feroconto erótico com foto titio me rasgoucontos eroticos sinistroscontos eroticos amigas se mastubam juntas pela primeira vezcontos sexo paraíso em famíliacontos crossdresser o velho me comeu no matinhocontos quando eu era criansinha meu pai e mh mae me obrigava a eu dar a mh xaninhacontos do seu jorge pegando uma casadinhagorda gozando contosconto erotico meu genro comeu meu rabo na marrachupou pau de flanelinha dentro do carroCONTOS EROTICOS DE PATROINHA ABUSADA PELO FILHO DO CASEIROmachos arrombador de gay afeminadoA rainha que dava a bunda para os strapon conto erótico sobrinho provoca seu tio bebado pelado e tio o comesou magrinha casada e os amigos do meu filho me coreram e eu adoreicontos eroticos inseto padrinho molestando afilhadacontosflagasbofe escandalo na punhetacontos porno eu amo caga na picacontos erotico na prisãocontos eroticos de freiras com jeguescontos eróticos gay meu primo cumeu meu cu no sofaela e virgem e so da o cu contospai me comecontos eroticos tia feiacontos eroticos corninho limpamdo xoxota da esposa cheia de gozo do amantecontos eróticos de minininhas que adorava ser abusada dormindocontos comeu meu cu adolecenciacontos esposa centou no pau do comedor 1 vezContos eróticos pai torado a filha