Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU SOGRO...MEU MACHO!

Click to Download this video!

rnrnMEU SOGRO...MEU MACHO GOSTOSO!rnrnrnOlaaaaaa...chamo-me Andréia e resolvi contar como me tornei uma putinha casada insaciável.rnCom 19 anos minha vida não era nada agradável pois trabalhava de domestica em casa de família e pra coisa ficar pior ainda meu pai era um homem muito rude e por beber muito vivia me batendo por qualquer coisa e minha mãe coitada quase não podia fazer nada pra me defender porque se reclamasse acabava apanhando também.rnCom essa idade eu já era mulher feita. rnLoirinha de 1.60 m., olhos verdes, seios médios, coxas grossas, bunda arrebitada e boca bem carnuda que me dava um ar bem sensual. Entre minhas coxas tinha outra coisa que também era bem carnuda. Minha buceta tinha lábios bem inchados fazendo que minhas calcinhas acabassem entrando no meio deles provocando choquinhos deliciosos no meu grelo enorme. rnPercebi que meu grelo tinha uma sensibilidade incrível, pois quando passava o sabonete nele durante o banho bastava esfregá-lo alguns minutos para que todo meu corpo tremesse gozando copiosamente.rnNem sabia direito o que era uma pica porem sabia que ia gostar muito de ter uma dentro de mim. Rss.rnE foi então que durante a festa de aniversário de uma amiga conheci Denis, um rapaz de 20 anos, que trabalhava de vendedor em uma distribuidora de remédios da região e começamos a conversar. rnDenis tinha 1.70 m. moreno, rosto bonito, corpo razoável e parecia ser um cara legal. A única coisa que notei na conversa dele é que se mostrava uma pessoa de idéias conservadoras principalemente em relação ao sexo porque logo comentou que sá se casaria com uma garota se ela fosse virgem. Ele dizia que não se casaria com uma vagabunda de jeito nenhum. rnToda faceira e cheia de interesse no rapaz já fui frisando que nunca tinha tido namorado e que era completamente virgem...quase uma santa. Rss. Claro que nem comentei que todos os sabonetes que deslizaram pela minha buceta carnuda tinham me feito ter orgasmos maravilhosos.rnDenis e eu começamos a namorar e rápidamente ele começou a falar em casamento e logicamente que isso muito me interessava e para deixá-lo mais animado procurava ser uma ?futura esposa? perfeita e bem safadinha. Ele também não tinha muita experiência sexual, mas ficava com o pintinho duro com facilidade e pra fazê-lo gozar era muito fácil. Bastava umas apalpadas com a mão ou então virar a bunda pra ele me encoxar que rapidinho o safadinho gozava. Apesar de toda minha inexperiência através de revistas ou de conversas com amigas já tinha notado que o tamanho da ?ferramenta? do meu futuro maridinho era bem ?pequena?, mas isso não me parecia ter muita importância.rnO meu real desejo era me casar e sair da casa do meu pai e poder ter uma vida sem tanto sofrimento.rnTudo correu como planejei e quando completei 19 anos me casei com Denis.rnFomos morar em um pequeno AP que a empresa dele cedeu enquanto nossa casa estava sendo construída. Combinamos de sá termos filhos depois de uns 3 anos e passei a tomar anticoncepcional.rnA família de Denis era pequena e no casamento sá vieram alguns parentes e a mãe dele. O pai que era capataz de uma fazenda em Goiás havia sofrido um acidente com um cavalo e estava em recuperação.rnAte achei estranho ele não se importar muito com a não presença do pai em nosso casamento, mas sem entrar em detalhes comentou que ambos nunca se deram muito bem enquanto viviam juntos.rnNa minha noite de núpcias de minha lua de mel se não tivesse saído um pouco de sangue nem parecia que eu era virgem de tanto desejo que meu corpo mostrava. O tesão era tanto que no momento que meu cabaço foi rompido a dor se transformou em prazer e gozei deliciosamente sem contar que durante a noite inteira procurei meu maridinho querendo ser comida a toda hora. Meu marido até comentou brincando que tinha arrumado uma ninfomaníaca como esposa de tanto que eu queria transar. rnNão demorou pra que me tornasse uma putinha completa. Tudo me dava tesão e prazer. Adorava dar o cuzinho, chupar pau e sentir minha boca ser inundada de porra e também o pau na minha buceta sedenta sendo pega de 4 igual cadelinha no cio era uma loucura super gostosa.rnE esse fogo que existia entre minhas coxas, na minha boca e no meu cuzinho durante uns 4 meses ate que meu maridinho conseguiu dar conta, mas logo percebi que a coisa foi esfriando...esfriando...e depois de uns 6 meses de casada a coisa acabou ficando na base de uma ou duas vezes por semana. Ele se justificava dizendo que viajava muito como vendedor e também pelo motivo da construção de nossa casa e que consumia tempo e dinheiro pra que tudo ficasse perfeito.rnLogo meus dedinhos espertos e o sabonete durante o banho voltaram que força total para tentar acalmar o tesão que me deixava completamente alucinada por qualquer motivo. Bastava um beijo durante a novela ou um filme erático na TV que minha buceta carnuda ficava ensopada e meu grelo saltado latejasse de vontade de ser bolinado...ou de preferência sugado com vontade. Eu adorava uma boca chupando e lambendo minha buceta e até isso meu maridinho não fazia mais como antes.rnPra tentar tomar meu tempo pedi para meu maridinho me ajudar a arrumar um serviço e isso rapidamente ele conseguiu em uma empresa de cosméticos e logo comecei a trabalhar na secção de pacotes. O serviço era legal além de um salário razoavel, porem logo vi que naquele lugar o meu tesão ia ficar mais acentuado porque tinha 2 homens que trabalham naquela secção que eram muito safados. A todo instante eles ficavam elogiando meu corpo e principalmente minha bunda arrebitada dizendo que eu era a mais gostosa de todas que trabalhava la sem contar que disfarçadamente sempre davam um jeitinho de se esfregar em mim. No começo fingi achar ruim aquele assedio, mas logo passei a deixar que os safados abusassem um poquinho. Era um tal de passar por trás de mim se esfregando acintosamente no meu bumbum que até de olhos fechados já sabia quem era um ou o outro. O mais gostoso era que dava pra sentir que os safados eram bem dotados. Minha vontade era ir pros fundos daquele deposito e dar minha buceta para os dois, mas apesar de todo o tesão de maneira alguma iria fazer isso pois com certeza poderia acabar me trazendo problemas. rnMas essas safadezas me deixavam toda excitada e quando chegava em casa me bolinava até quase me matar de tanto gozar. Meus dedinhos estavam até criando calos. Na verdade eu estava prontinha pra dar pra outro macho se surgisse uma oportunidade sem que ninguém ficasse sabendo. O problema é que a cidade era pequena e quase todos se conheciam.rnSe o sonho de um dia conseguir viver uma aventura sexual inesquecível com um macho pauzudo que me deixasse plenamente satisfeita me parecia quase impossível teve um acontecido totalmente inesperado que iria me despertar desejos incríveis.rnSâmara era uma mulata de 1.75m., bonita de cabelos curtinhos de 24 anos que sempre passava na empresa na parte da tarde pra vender empadinhas que a mãe fazia. Muitas pessoas que trabalhavam ali compravam aqueles salgados que além de deliciosos eram baratos. Eu e Sâmara acabamos fazendo amizade e sempre trocavamos idéias e um dia ela pediu pra usar o banheiro da empresa...queria fazer xixi...a acompanhei até la. Ela entrou no box sem fechar a porta e ao abaixar o short que usava vi que sua buceta quase negra era totalmente depilada e como achei bonita disse:rn-Sâmara...olhando sua bucetinha sem pelos achei que fica muito mais bonita assim...onde vc se depila?rnEla deu um sorriso ficou em pé se mostrando e disse:rn-eu mesma me depilo Andréa...alias...faço isso em algumas mulheres que me procuram...também depilo axilas...buço...isso me ajuda a ganhar uma graninha a mais! Se vc quiser é sá passar em casa depois do serviço...ou então eu vou na tua casa...tanto faz! rn-humm...gostei de ver a sua bucetinha lisa...a minha é bem peludinha...e fica maior ainda do que já é! rn-como? Não entendi...me deixa ver a sua peludinha Andréia...mostra pra mim amiga!rnMeu uniforme de trabalho era uma calça comprida azul escura com blusinha branca e sem pestanejar abaixei a calça junto com a calcinha e mostrei minha buceta carnuda peludinha pra Sâmara que deu uma boa olhada nela e sorrindo disse:rn-Andreia...tua buceta é diferente das que to acostumada a depilar...grandona...acho que depilada deve ficar mais bonita ainda! Vc tem lábios bem desenvolvidos...igual tua boca...vc tem bocão...labios grossos...vc é bem diferente!rn-Agora vc me deixou toda encucada do jeito que olhou e comentou sobre minha buceta...e também da minha boca...com lábios grossos...vc achou bonita mesmo...ou sá ta falando assim pra me agradar?rnEla deu uma gargalhada e disse:rn-Andreia...larga de ser boba...te acho muito gata...pra mim vc é a minha cliente de empadinhas mais linda...acho sua boca muito sexy...e agora olhando sua buceta...também acho que teu maridão deve se divertir muito com ela...vc deve ser bem apertadinha com esse lábios carnudos...tem um grelão lindo que deve ser delicioso de ser chupado e pelo jeito acho que vc também leva jeito de ser bem safada na cama...ja reparei que vc não consegue andar sem rebolar como puta esse rabo empinado! rnCai no riso com as observações de Sâmara sobre mim e agradeci os elogios toda faceira e retribui dizendo que também a achava uma mulata muito linda e também uma boca linda. rnNem me importei em dizer que ela sá tinha errado quanto a se divertir com meu marido. Comentei que ele era bem devagar quanto a sexo e que se dependesse dele era perigoso eu voltar a ser virgem. rnEla sorrindo disse que isso era um pecado imperdoável e que se desejasse ser depilada era sá dizer que ela faria em mim com prazer e que na primeira vez seria inteiramente grátis.rnNa hora me lembrei que meu marido ia viajar no outro dia logo de manha e aproveitei pra combinar que ela fosse até em meu AP a tardezinha depois do meu horário de serviço.rnFaltava menos de um mês pra meu aniversário de 19 anos e decidi que minha buceta carnuda ia atingir a ?maioridade? completamente lisinha. Rss.rnNo outro dia assim que cheguei no meu AP fui tomar um banho caprichado pra esperar a minha ?depiladora?. Sai do banheiro e como quase sempre que estava sozinha no meu AP sá coloquei um tamanquinho que adorava e fiquei peladinha andando pra la e pra. O predinho onde morava tinha 3 andares e meu AP era no ultimo e como não havia vizinhos podia ficar super a vontade.rnEm questão de minutos a campainha tocou e era Sâmara chegando e quando abri a porta notei que ela estava vestida de uma maneira bem diferente de quando passava na empresa vendendo empadinhas. Ela estava de salto alto com vestido de malha curtinho todo colado ao corpo mostrando sem pudor toda sua beleza quase negra e brinquei dizendo:rn-nossa Sâmara...realmente vc esta muito diferente da vendedora de empadinhas...vc tá linda assim com essa roupa e esse salto...ficou mais alta ainda! Pensei uma safadeza agora...se vc fosse homem com esse tamanho todo...acho que ia ter um pintão enorme ai no meio das pernas...né?rnEle caiu em risos e então entrou na brincadeira dizendo:rn-bem...se isso acontecesse...eu iria adorar ter uma pica bem grande e grossa...principalmente pra comer putinhas safadas igual minha amiga Andréia que atende a porta sem perguntar quem é...completamente peladinha...ja pensou se fosse um tarado que entrasse aqui...sua maluca?rn-hummm...a ideia até que é boa...se fosse um tarado com um pau bem grande e grosso...do jeito que ando tarada acho que puxava ele rapidinho pra dentro e ficava de 4 no sofá e pedia pra me comer bem gostoso...durante umas duas horas...no minimo!rn-To vendo que minha amiga é muito safadinha...eu não conhecia esse lado de putinha tarada...mas sou obrigada a dizer que se vc fosse um homem também ia ter uma pica enorme...sua buceta é bem grande e seu grelo então. Rss. rn-bem...isso não tem como esconder...espero que depois de depilada fique mais bonita...to louca pra mudar...ainda mais depois que vi a sua pretinha lisinha ontem...adorei!rn-humm...depois disso acho que vou deixar de usar calcinhas e mostrar minha bucetinha fazendo propaganda...quem sabe arrumo mais clientes! Rss.rn-Sâmara...pode ter certeza que sim...eu garanto! Rss.rn-Andreia...vc é muito louquinha garota...nem parece que é casada...vc tem uma alegria contagiante e olhando assim...completamente nua...vc é muito sensual...exala tesão com uma naturalidade incrível!rn-nossa...assim vou ficar me achando...mas...na verdade...adoro ficar nua...não gosto muito de roupa!rn-bem então vamos depilar a gata loira...te deixar mais linda ainda...vou preparar a cera...vc vai se sentar naquela poltrona maior e vai abrir bem as perninhas pra mim...como vai ser sua primeira vez...prometo que vou ser bem cuidadosa...não vai doer quase nada! Rss.rn-Sâmara...enquanto vc prepara a cera...vou te contar um segredinho! Quando na noite de nupccias o pinto do meu marido quebrou meu cabacinho claro que senti um pouco de dor...mas...vc acredita a dor me fez gozar mais rápido. Rss. Então se na hora que vc arrancar os pelinhos da minha buceta doer um pouco é até perigoso gostar! rn-Andreia...vc cada vez me surpreende mais...sua doida...então pelo jeito vc gosta de levar uns tapas na hora do sexo...gosta de sexo selvagem é sua tarada?rn-Na verdade até gostaria...ja vi isso em alguns filmes...mas como até hj sá transei com meu maridinho e como já te falei...como ele é devagar nessas brincadeirinhas...quem sabe quando provar outro! Mas sá falei de mim até agora...revelando meus segredinhos...quero saber dos seus também! Vc teve te um monte machos querendo te comer né?rn-que nada...tem um bando de chatos que não sabem como tratar uma mulher...ja faz 4 meses que não saio com ninguem...to na base da siririca...toda noite antes de dormir...brinco com minha bucetinha!rnEnquanto Sâmara terminava de preparar a cera minha intuição me dizia que naquela conversa cheia de elogios e confidencias estava deliciosa e então a sessão de depilação começou. Samara sabia o que fazia e não demorou muito pra minha buceta carnuda ficar bem lisinha. Logicamente que algumas vezes senti doer quando os pelos eram arrancados com força e então toda fresca reclamei dizendo:rn-aiii...Sâmara...vc disse que não ia doer...vc mentiu pra mim sua sádica! Rss.rnFoi incrível quando ela sorrindo disse:rn-Sua loira safada...vc disse que não se importava com um pouco de dor...fiz a depilação do jeito que achei que vc ia gostar...pra deixar essa buceta linda ardendo um pouco! Vc pediu assim...ta reclamando agora...depois que acabou é? Rss.rn-Vc é uma torturadora...podia passar alguma coisa para parar de arder...sua maluca!rnEla então pegou um pouco de gel geladinho e sem falar nada espalhou pela minha buceta carnuda e começou a massagear. Em segundos senti meu grelo crescer e ficar durinho entre os dedos daquela mulata safada. E sem me importar muito com ela poderia pensar sobre mim dei um gemido dizendo:rn-hummm...agora ta bem melhor...que delicia esse gel...pode passar mais...to adorando!rnEla toda safada deu um sorriso e sussurrou:rn-agora ta gostando ne putinha loira...ja senti seu grelão durinho nos meus dedos...eu sei do que vc esta precisando sua safada...e vou te dar...vc vai gostar muito...sua putinha tarada!rnQuando me dei conta a boca carnuda estava colada na minha buceta e sugava com maestria meu grelão todo teso e em segundos eu rebolava sem parar gozando copiosamente e então vi que Samara também estava completamente nua e toda tesuda ele se deitou em cima de mim e começou a beijar minha boca. Adorei o beijo daquela mulher e então ela sussurrou nos meus ouvidos toda tesuda:rn-fica de 4 sua cadelinha loira...adoro lamber buceta de putinhas por trás...vou te fazer gozar gostoso... sua safada tarada...quero vc rebolando na minha lingua putinha loira. rnNem precisou repetir a ordem e fiz o que ela queria e logo tinha uma boca sedenta por toda extensão da minha buceta e do meu cuzinho e então senti uma coisa que me fez pegar fogo. A mulata começou a bater com força na minha bunda...sua mão pesada doía deliciosamente e gozei intensamente. rnSamara sabia como dar prazer a uma mulher e tive um orgasmo atrás do outro. rnEntão depois de me fazer gozar um monte ela me deitou de costas no sofá e toda tarada se sentou com aquela buceta pretinha no meu rosto e todo tesuda sussurrou:rn-chupa bem gostoso...putinha loira...quero gozar nesse bocão teu...chupa...lambe...me faz gozar!rnEla rebolava no meu rosto quase me afogando e toda tarada gozei novamente sentindo aquela buceta se esfregando na minha cara.rnSamara gritou e gozou se mijando toda molhando meu rosto e meus cabelos.rnEla então sem que eu esperasse se levantou toda tremula e me pegando pelos cabelos me deu 2 tapas bem fortes no rosto e sussurrou:rn-adoro bater na cara molhada de putinha que me faz gozar gostoso...adorei sua boca cadelinha!rnToda safada dei um sorriso e sussurrei:rn-aiii...assim...vc me deixa com mais tesão...sua puta sádica! rnEla toda tesuda me aplicou mais dois tapas fortes no rosto e então colou sua boca na minha e nos beijamos com volúpia nos acariciando como duas loucas. Gozamos de novo gemendo alto de prazer.rnDepois dessa primeira vez viciei em transar com Sâmara. rnAquela mulata era uma safada que me fazia gozar como nunca havia gozado. A vadia gostava mesmo era de mulher e me confessou que desde que me viu pela primeira vez sentiu a bucetinha piscar e sá estava esperando a chance de me pegar. E quando comentei que meu maridinho não me comia direito ela teve certeza que mais cedo ou mais tarde minha bucetinha seria dela. rnDurante um ano me tornei a fêmea daquela mulata tesuda. Ela me doutrinou a sua maneira e acabei adorando ser dominada por ela. Apanhar durante o sexo se tornou um prazer indispensável. E quando meu marido fazia viagens mais longas ela dormia comigo e ?judiava? gostoso de mim. rnEu até imaginava outro macho entre minhas coxas mas como tinha Samara pra acalmar o meu tesão a coisa ficava sá na vontade. Meu maridinho então continuava a mesma merda de sempre...uma ou duas trepadas rapidinhas por semana. E o meu tesão com 19 anos era cada vez mais intenso.rnFoi então que Denis meu marido disse que sua mãe tinha precisado operar de ultima hora por causa de uma crise aguda de apendicite e quis ir vê-la e tiramos 19 dias de licença em nossos serviços para isso.rnAdorei poder fazer uma viagem mesmo sendo para uma fazenda no interior.rnTambém seria a oportunidade de conhecer meu sogro que não tinha ido ao meu casamento.rnFomos pra la e quando chegamos a minha sogra ainda estava acamada se recuperando da cirurgia. rnMeu sogro me tratou muito bem me abraçando apertado com seus braços fortes.rnQuando fui apresentada ao meu sogro percebi que meu marido não tinha puxado em quase nada ao pai.rnSeu João tinha 44 anos e era um moreno alto muito forte com um sorriso aberto e um olhar dominante. Um homem acostumado ao trabalho pesado e de muita responsabilidade, pois cuidar de uma fazenda com um rebanho enorme de gado não era um serviço fácil.rnDenis realmente não parecia ter muita intimade com o pai porque conversavam muito pouco.rnEm compensação com a mãe Denis se relacionava muito bem trocando carinhos e risos.rnNo outro dia de manhã durante o café seu João me disse que se eu quisesse ele me arrumava um cavalo para que pudesse dar uma volta pela fazenda que era bem grande e comentou sobre uma cachoeira muito bonita a uns 3 km da sede que merecia ser visitada. Logicamente que fiquei toda animada com aquilo e quando fui pedir ao meu maridinho pra me acompanhar ele disse que tinha vindo pra ficar com a mãe mas se quisesse poderia ir sozinha.rnEm seguida procurei meu sogro e pedi que ele me arrumasse um cavalo para o passeio e ele todo solicito logo me trouxe um dizendo que podia andar tranquila com ele porque era bem adestrado. rnComo estava muito calor coloquei um short e uma camiseta e quando ia saindo meu sogro disse:rn-Andreia...minha nora...vc quer que eu mande algum peão te acompanhar no passeio?rn-Seu João...não precisa...quando eu tinha 1214 anos eu andava sempre a cavalo na minha cidade...to acostumada...mas...se o Sr. quiser me acompanhar...eu iria adorar!rn-Opaaa...com certeza eu iria gostar de andar por ai acompanhado de uma loira tão bonita como minha nora...mas ainda tenho que fazer várias coisas...dar ordens para os peões...mas quem sabe depois a gente se encontra por ai!rn-tomara que sim...tenho certeza que vou adorar o passeio...essa fazenda é muito bonita! Sá me fala uma coisa meu sogro...não tem pergio de aparecer alguma onça né? rn-Rss...claro que não minha querida...e de dia assim não tem problema...e se quiser nadar no rio e na cachoeira que te falei...pode entrar tranquila...que também não tem piranhas!rn-humm...com esse calor seria muito bom mesmo...mas...eu nem trouxe biquíni...senão com certeza ia aproveitar...ia voltar bem bronzeada pra casa...com esse sol lindo que ta fazendo! Rss.rn-Andreia...deixa te dizer uma coisa...querida...não se preocupe com isso aqui não...se quiser pode nadar nua na cachoeira...até aviso pro pessoal não ir até la enquanto minha nora estiver aqui...apesar de que acho melhor nem avisar...ai é perigoso os curiosos irem mesmo...ainda mais uma loira linda igual minha nora...mulher igual vc por aqui é dificil! Rss.rnFiquei toda faceira com aquele elogio aberto do meu sogrão e sorrindo disse:rn-nossa...fiquei me achando agora...adoro ser elogiada...meu sogro sabe com agradar uma mulher hein ...garanto que dever ter deixado muitas mulheres apaixonadas por esse mundo né?rnEle deu um sorriso safado e disse baixinho:rn-sá elogio mulheres que merecem...e minha nora com certeza merece esses elogios e muito mais...vc sabe disse...vc também deve ter deixado muitos homens apaixonados por vc...alias acho que meu filho deve ter ganhado na loteria...por ter conseguido se casar com uma mulher como vc.rnQuando ele me ajudou a subir no cavalo senti sua mão forte pegar no meu bumbum empinado e então deu pra sentir seus olhos percorrerem todo meu corpo. Senti-me completamente nua com o olhar penetrante do meu sogro e o pior é que gostei muito. Rss. Os biquinhos dos meus seios ficaram durinhos na hora e sorri dizendo:rn-bem...ja que meu sogro resolveu me deixar passear sozinha...então to indo...to louca pra conhecer a cachoeira!rnSai cavalgando bem devagar e observando as belezas naturais daquele lugar e depois de algum tempo cheguei ao rio e fui subindo pelas margens até que me deparei com a cachoeira toda imponente com águas completamente limpas. O barulho daquela água caindo forte era inebriante e sem frescura tirei a camiseta, o short e até pensei em ficar de calcinha mas tirei-a também e completamente nua pulei na água. Que delicia nadar nua e foi incrível perceber que me deu um tesão louco e sem pudor enfiei a mão entre as pernas e comecei a bolinar meu grelão deliciosamente. Em questão de segundos gozei copiosamente. Depois disso dei uma acalmada e fui ficar debaixo das quedas dagua pra massagear meu corpo. Meus seios ficavam a mostra e minha buceta depilada a toda hora ficava pra fora da água e então comecei a achar que estava sendo observada. Nem de leve aquilo me preocupou e na hora me veio à idéia que talvez meu sogro estivesse me obsevando e toda safada me mostrei mais ainda. rnDurante mais de hora brinquei sozinha dentro dagua e o tesão estava à flor da pele e quase me masturbei novamente mas então resolvi voltar pra sede da fazenda. A fome de comida era muita. Rss.rnQuando cheguei meu sogro não estava disseram que ele tinha ido atrás de umas reses desgarradas.rnDepois do almoço fiquei conversando um pouco com minha sogra enquanto meu marido pegou a caminhonete e foi até a cidade fazer umas compras. rnMinha sogra então tomou remédios e acabou dormindo e assim que sai da casa dei de cara com meu sogro na varanda da casa e sorrindo disse:rn-e ai minha nora...gostou do passeio? rn-adorei seu João...tem tanta coisa bonita e também muitas frutas...mas a cachoeira é linda demais. Nossa...uma delicia...se não tivesse com muita fome...teria ficado mais tempo la!rn-é...é muito bom la...eu também vou la todo dia...tomar um banho...revigora o corpo! Rss. Alias...daqui a pouco vou até la! Mas...tenho certeza que aquele lugar ficou mais lindo ainda...principalmente se vc tomou banho do jeito que veio ao mundo...nua em pelo!rn-Hummm...fala baixo...que ninguém pode ouvir! Rss. Tomei sim...apesar de ficar com um pouco de receio de chegar alguém e me pegar peladinha...foi átimo! Até achei que meu sogro ia aparecer por la!rn-vontade não me faltou...mas...se alguém tivesse te visto nuazinha...pode ter certeza que não iria reclamar de jeito nenhum! Alias com certeza ficaria bem quietinho escondido assistindo tudo!rnEle deu um sorriso safado, subiu em um cavalo e saiu trotando em direção a cachoeira.rnNa hora resolvi que iria atrás do meu sogro. Minha curiosidade de mulher safada estava me dizendo que aquilo estava prometendo.rnDepois de alguns minutos cheguei perto da cachoeira e amarrei o cavalo uns 100 m antes e fui andando até la me esgueirando e quando vi meu sogro debaixo das quedas dagua tive uma surpresa incrível.rnEle estava com o corpo todo à mostra de frente e quando olhei entre suas pernas vi uma pica enorme como sá havia visto em filmes. Meu sogro parecia um cavalo com aquele pauzão dependurado entre as coxas...se mole era daquele tamanho...duro devia ser descomunal. E isso logo notei quando ele começou a dar umas alisadas naquele monstro que logo ficou em riste e todo imponente batia no umbigo. Alem de tudo era muito grosso. Aquilo dentro da buceta devia provocar um estrago danado.rnSo que quando imaginei aquilo tudo entrando na minha buceta em segundos todo o medo desapareceu e fiquei ensopada na hora.rnFiquei ali escondida olhando meu sogro se banhando e a todo o momento dava umas punhetadas naquela pica enorme e grossa. Até achei que o safado presentia que tinha alguém olhando e se mostrava ousadamente.rnCom certeza o DNA do meu sogrão não tinha nem passado perto do meu maridinho porque comparar a pica do pai com a do filho dava até vergonha. A diferença era gritante. Na hora até imaginei que Denis devia ter uma raiva danada do pai por não ter um pauzão enorme como aquele.rnMeus dedos já estavam por baixo do short e meu grelo era bolinado com força.rnGozei como louca olhando o pauzão de cavalo do meu sogro e desejei ser a égua daquele macho.rnSai dali bem devagar com a cabeça a mil e tive certeza absoluta que queria dar pra ele...sá não sabia ainda como isso aconteceria, mas ia acontecer.rnVoltei pra casa com a buceta totalmente encharcada e depois de passar uma água no corpo deitei na cama e acabei tirando um cochilo maravilhoso. E sá acordei quando a mulher que cuidava da comida me chamou pra jantar.rnDepois de assistir as novelas todos foram dormir e como havia dormido bastante durante a tardezinha estava completamente sem sono e fiquei na varanda tomando uma fresca e pensando em sacanagem. E logo me deu vontade bater uma siririca então fui até meu quarto onde meu maridinho dormia roncando como um porquinho de pinto pequeno e coloquei um vestidinho de malha que usava como pijama pra dormir e voltei pra varanda...sem calcinha!rnQue delicia bater uma siririca ali naquele lugar...cheiro de mato...um tesão diferente. rnGozei deliciosamente e então entrei na cozinha e resolvi pegar algo na geladeira e quando e então senti um corpo quente colar na minha bunda e uma voz forte no meu ouvido sussurrando baixinho:rn-minha nora linda não consegue dormir é?rnMeu sogro estava sá de cueca e logo senti um volume enorme muito quente me encoxando e na hora resolvi que não ia ficar com frescura e toda safada virei o rosto e respondi baixinho:rn-nossa...meu sogro...assim vc me assusta...chegando desse jeito! Ainda bem que sou uma garota que não tem medo de bicho papão! Na verdade...dormi muito a tardezinha...to esperando o soninho chegar...ai resolvi pegar alguma coisa na geladeira!rn-é...ja percebi que minha nora não deve ter medo de nada mesmo...além de linda...decidida!rnToda safada empinei a bunda ainda mais e meu sogrão me segurou firme pelos quadris e me apertou com força e toda putinha sussurrei:rn-hummm...assim é bom demais! O que meu sogro sugere...pro meu soninho chegar mais rápido?rnTodo safado ele levantou meu vestidinho e suas mãos calejadas deslizaram pelo meu corpo me provocando arrepios intensos...minha buceta já toda melada da siririca acabou de ensopar quando ele deslizou os dedos entre meus lábios grossos tocando meu grelão e então percebi que seu pauzão descomunal estava pra fora e deslizou entre minhas coxas. rnEle então me beijou a nuca e todo tarado disse:rn-que queria te foder agora...sua puta loira...mas não da...vou te comer amanha na cachoeira...agora se abaixe e chupa minha vara sua puta safada...quero encher essa boca de leite quente...acho que vc vai dormir mais gostoso...com o estomago cheio...vai logo sua vadia...antes que alguém acorde e pegue a gente assim. rnEm segundos eu segurava aquele pau de cavalo com as duas mãos e ele foi fundo na minha garganta com aquele pau fenomenal...era tão quente que me queimava a garganta mas toda tarada eu chupava como uma louca e não demorou pra sentir o primeiro jato forte de porra na garganta. rnMeu sogro era um cavalo também gozando...não consegui engolir tudo e escorreu pelos cantos da boca e pelos meus seios. Gozei copiosamente junto com o safado. rnEle saiu rapidamente me deixando com a boca ainda cheia de porra e toda tesuda engoli gota por gota.rnSá fui tomar banho pra não ficar com odor de porra e meu maridinho acabar descobrindo mas o meu desejo era ficar com aquele cheiro durante a noite inteira...cheiro de macho de verdade.rnNo outro dia à tarde meu maridinho foi levar a mãe na cidade para o medico dar uma olhada nela e em poucos minutos meu sogro deu um sinal e logo em seguida fui atrás dele e assim que chegamos à cachoeira já estávamos nus.rnOlhando aquele pauzão de dia até achei que não ia caber dentro da minha buceta carnuda.rnMas em poucos minutos eu estava de 4 na beira do rio sendo comida com força.rnAquele pau descomunal entrava rasgando na minha buceta me fazendo gritar de prazer.rnO barulho da cachoeira abafava os gritos de prazer que saiam da minha garganta.rnMeu sogro fodia como um cavalo e enchia minha bunda de tapas...eu apanhava de verdade e adorava.rnEle todo tarado me fodeu de todo jeito naquela areia molhada do rio.rnO safado sabia como tratar uma puta tarada que nem eu...e me encheu de tapas...ele gostava de bater em puta...e eu adorava apanhar de macho.rnO safado queria comer meu cu...até tentei dar naquele dia...mas não consegui...era grosso demais.rnMas meu sogro disse que tinha uma pomada milagrosa em casa e que no outro dia ia foder meu cuzinho. E isso aconteceu...gritei...esperneei...mas não teve jeito...minhas preguinhas foram todas arrombadas...e passei a gostar de ser enrabada por aquele macho pauzudo.rnDurante mais 8 dias que fiquei na fazenda todo dia meu sogro me fodeu todinha...me tornei sua puta.rnEle entou me contou o motivo de não se dar muito com o filho.rnQuando Denis meu maridinho tinha 19 anos seu João pegou-o fazendo troca-troca com outro garoto mais velho e o encheu de porradas. Lágico que ele ficou magoado com o pai...e depois disso nunca mais foram amigos novamente. Com 19 anos Denis foi embora e so voltava mesmo pra ver a mãe.rnQuando comentei com meu sogro que Denis sempre foi uma negação como macho meu sogro sorrindo todo safado disse:rn-Andreia...primeiro...com aquele pintinho pequeno que ele tem...não consegue satisfazer nenhuma puta tesuda que nem vc...e tenho quase absoluta certeza que meu filho sá se casou pra tentar disfarçar que é viado...quando peguei ele com o outro garoto ele rebolava como uma mulher espetado na pica do rapaz...e o rapaz tinha uma rola bem grande...hein. Rss. Ele gosta é de macho!rnVoltei pra minha casa e para meu serviço e não demorou nada pra que me divorciasse do meu marido.rnNão tinha porque continuar casado com aquele frouxo.rnSâmara minha mulata tarada voltou a me dar prazer como sempre e quando contei que tinha dado pro meu ex-sogro ficou brava e me bateu mais forte ainda...e eu adorei...e logo depois que fiquei solteira comecei minha caça a machos de pau bem grande como seu João. Infelizmente não era fácil achar um monumento como aquele mas depois de 1 ano tive uma surpresa maravilhosa.rnMeu ex-sogro ligou perguntando se podia vir me visitar.rnMais que depressa pedi pra ele vir bem rápido...eu estava precisando muito de seus ?carinhos?.rnE depois disso muita coisa melhorou...mas isso so vou contar da práxima vez...seus tarados! [email protected] ==========================rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Casada narra conto dando o cuContos eroticos filha rabudacontos eroticos com sogro e sogracontoerotico meu irmao me violentou e estou gravidaContoseroticosdegatinhasmeus patroas adoram chupar a minha bucetaincesto tio ginecologista bolinando sobrinha de dez anoscontos eroticos festa a fantasiasocando muita manteiga no cu e na bunda todaconto real espiando no buraco casal sexo chacaraeu confesso mijocontos estupro teenmamae e meu irmao contoscontos velhas que traem maridoscontos trai meu marido com um cara que era um pe demesameu marido que que eu tou pra outro comto eroticomolhar buceta da patroa enquanto pega no sonoconto erotico cachorro lambe pauconto erotico incesto sonifero filhaisso contos eróticoscontos eróticos de comi a chata da clasecontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaputa do orfanato contosporn contos eroticos negao foi entregador fudeu minha esposaContos eróticos estrupada por bandidos urso velho peludo gay contoscontos eroticos quanto vi aquele pau mostruoso o meu cu piscoconto chantagem afilhadaO cu da minha avo e gostoso contohttps://www.cnnamador.com/velho-comendo-novinha-travesti-dentro-do-banheiro-da-boneca-safada/contos de putinhas casadacontos eroticos primeira vez de coroa rabuda de cornoConto erotico forçado com animalcontos eroticos/estupro/gangbang/final de semana todominha esposa e os caminhoneiroso contoscontos eroticos,peguei minha filha e sua amiga transandomulher chama homem pra chupar sua b***** dela já foi gozar e alguns amigos queridoscontos eróticos sou casada e trai o marido com negão africanoTrepadas no caminhao cabinepau cheiroso contoContos eroticos: sentando de calcinha na cara do escravocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto erotico gay meu dono convidou um negao pra me foderporn contos eroticos casada na coleiracontoseroticos primo hetero comeu o primo gaygosto de porra na boca contos eróticoscontos gay transformado em putafestinha no.ap contos gayContos de coroa chantagiada pelo genro e gostandocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eróticos sequestradores treinadocontos eroticos minha sobrinha comi na minha camavidio porno um loko da cabeça cumeu a força uma gostosa na cademiawww contos eroticos de incestos como minha mae e minha irmacontos eroticos incesto lesbicas zoofilia eu, minha mae e o cavalocontos eróticos varias gozadas na minha mulherconto erotico provoquei e fui estrupadacontos minha filha novinha deitou com eu e a sua mae...e a pica comeuconto erotico de orientadoras gorads dando cuCasadas com tio contosConto erotico minha esposa pagouscontos comi meu irmao com o meu consolo grandao virou minha mulherzinhaccb contos eroticosO dia que sequestrei minha neta conto eroticocontos cdzin passiva cu dorMe chupou contoscontos eróticos brincando de casinhacontos no cu é mais gostosoconto erotico dando o cu por vingançade calcinha na frente do meu pai contoschupando o pau e.lambendo o cinema caramete mete contocontos eroticos..comi a mulher do pastorcontos erticos/meus doi primos revesaran em minconto erotico chupando minha bbconto mulher usa a buceta pra fazer caridadecontos amante da diretora casadacontos eróticos de empregadasConto minha filha so anda de fio dental em casasexo com a irmãzinha contos eróticosdando para dois garotinhos contoscontos eróticos de brigas e submissão contos meu marido da pica pequenacontos eroticos dei pro meu sobrinhoContos eróticos - eu mereço ser putacontos filha peituda provoca seu pai de baby doll ele fudeu elacontos eroticos aposentadas cavalas