Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FLAGRANDO A IRMÃZINHA

Click to Download this video!

Flagrando a Irmãzinha

Meu nome é Alex, tenho 19 anos e uma histária incrível para contar. Aconteceu num dia em que, chegando do colégio, entrei em casa, indo para meu quarto. Parei ao ouvir sons vindo do quarto de minha irmã Vanessa, uma deliciosa ninfeta de apenas treze aninhos. Eram risadinhas e cochichos nervosos. Curioso, grudei o ouvido na porta, tentando entender o que se passava. Logo identifiquei a voz de um garoto da vizinhança, um pirralho de não mais do que onze anos. Imaginando que o que se passava lá não eram inocentes brincadeiras, abri a porta bruscamente, flagrando Vanessa sem blusa, com a saia levantada e a calcinha arriada, exibindo para o garoto os peitinhos ainda incipientes e a xaninha quase nua. Ainda pude percebê-la tirando a mão do pau dele. “Ah! Mamãe e papai vão adorar saber disso...”, disse eu. “Não, por favor Alex, não conte nada...”, implorou minha irmãzinha quase chorando. Congelado de medo, o garoto permanecia imável, sequer recolocando o calção arriado. Lancei-lhe um olhar fulminante, dizendo, ameaçador: “E você, seu pirralho, o que espera para sumir ?”. Ele não disse absolutamente nada, saiu correndo apavorado ainda recolocando o calção. Eu, então, voltei a atenção para Vanessa. Para minha surpresa, minha irmãzinha exibia um sorriso cínico. Deitando-se de costas, apoiada nos cotovelos, tinha as pernas abertas. “Se não contar, posso ser boazinha com você...”. Não acreditei em ver minha prápria irmã que, até pouco tempo antes brincava de bonecas, oferecendo-se a mim como uma vadia. Pensei em xingá-la, mas a visão de sua xoxotinha me fez hesitar. Cheio de culpa, porém, muito excitado, abri o zíper da calça expondo meu cacete duro, agarrei-a pelos longos cabelos negros e a puxei para junto de mim, obrigando-a a abocanhar-me. A habilidade de sua linguinha me fez delirar. “Para quantos você já deu, putinha ?”, perguntei, louco de prazer. Tirando meu pau da boca, ela respondeu com o mesmo sorriso cínico: “Para todos os garotos da vizinhança... O que você acha ?”. “Ah, é ?”, devolvi no mesmo tom, “Pois agora chegou a vez do teu irmão !”. Puxando-a pelos cabelos, fiz Vanessa ajoelhar-se e ficar de quatro. Meti a mão em sua bunda lisinha e acariciei o cuzinho com os dedos. “Não! Assim não!”, protestou ela. Â“É o seu cuzinho ou papai e mamãe sabendo de você e aquele pirralho ...”. “Seu tarado desgraçado!”, gritou ela, mas sem resistir. Não respondi, apenas coloquei meu pau na deliciosa bundinha de Vanessa e tentei enrabá-la. Porém, por mais força que fizesse, não conseguia meter em seu cuzinho ainda virgem. Cheio de tesão, estiquei o braço e apanhei de cima da mesa de cabeceira um pote de creme para espinhas que minha irmã putinha usava. Abri o pote, lambuzei os dedos e besuntei meu pau com o creme. Limpei os dedos entre as nádegas de Vanessa, ajustei meu pau em seu cu e forcei a cabeça da pica contra as preguinhas ásperas. Não precisei mais do que duas estocadas para mergulhar o pau na bundinha deliciosa. Vanessa gritou, contorcendo-se de dor enquanto meu pau entrava todo em seu cu. Comecei então a bombar contra suas coxas. Não demorou muito e o que eram gritos de dor viraram gemidos de prazer. Vanessa começou a rebolar a bundinha, tomada pelo prazer do primeiro sexo anal de sua vida. Quando gozei, enchendo sua bunda de porra, ela gritou para que eu não parasse. Aquilo me deu forças para prosseguir. Quando senti a ponto de gozar novamente, retirei o pau de seu cuzinho e o enfiei na xoxota, completando ali o delírio. Acabamos por cair os dois sobre a cama, exaustos. Para minha surpresa, minha irmã, depois de alguns instantes ergueu-se e me beijou na boca. “Você foi incrível !”, ela disse. E daquele dia em diante nos tornamos amantes. Bastava nossos pais se ausentarem e lá estava Vanessa em meu quarto com o pote de creme para espinhas... QUEM SE INTERESSAR POR CONTOS ENVOLVENDO NINFETAS E INCESTO, ENTRE EM CONTATO COM [email protected] TENHO VÁRIOS OUTROS DE MINHA AUTORIA E GOSTARIA DE LER DE OUTROS AUTORES.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos gays a primeira vez com 24 anosContos enteada inocente sentada sofacontoseroticos/reconhecendo o encochadorcontos de sexo com animais rasgando com forçaSou casada mas bebi porro de outra cara contosPeito bicudo da minha mae contoscacetes grossos dentro da xota contosbranquinha magrinha de cabelos caracolado danadinhamulher mostrando partes intimas meladacontos eroticos comi meu cunhadochantageei minha mae contos eroticosXvideo aguentando paenormeconto erotico esposa chora no pintaocontos eróticos dando pro enteadocontos de pagando com ocúcontos porno desde prquena tomo leitinho do papai na mamadeiraconto erotico me encoxaram no futebolminha tia tava dormindo gozei nela contoscontos eroticos a1. vez da bichinhaconto erotico irmã de 16 e a vizinha de 15 tranza com o irmão de17 e goza na buceta das duascontos eróticos no cu com cachorroporno-jorando esperma em buceta gostosa usando siringarEu roberto o cachorro conto erotico gaycontos sou crente mais ja trairContos eroticos louco por seios procadocontos de sexos ainda dimenorContos sempre fui viadinho dos homens da familiapapai me ensinou chupar buceta conto eroticoFazendo uma suruba coma sogra e o sogro contoscasadas baxias di calsias na zoofiliaMinha tranza com animais contoscontos eróticos meu pai comeu meu amigo gay ilustradofui fudido no fliperama contos pornô contos incestosna infância contos eróticos prostitutaconto erotico sogro na piscinaos nomes dos geladinho do ice lokocrossdressing miudinhacontos eroticos com tias chamada sarapassou ky no pau e empurou no cu delagay seduzindo hetero abaixando preso da casa so pra transarconto erótico filha do chefecontos eroticos em audio de envangelicas que gostam de dar o cuconto erotico pedi e minha mulher fez massagem emminha bundacomendo aenteada de cbelos cachiadosincesto filho comeu mao no dia fertil contos eroticoconto sobrinho engravida tia casadacontos eróticos comi minha sogra num domingofetiche por injecao na bundahistória canto erocito meu marido trouxe um cachorro e ele comeu minha bucetinhaconto erotico velho me come desde garoto na frente dos amigosconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeucontos eroticos sexo com minha empregada de vestido curtinhocontos de mulheres que gostam de levar na cona de ser enrabadasminha conhada mi bexandocontos eroticos minha amiga e seu marido me maltrataram com piça dando cuzinho pro macho da minha mulher contopeoes de rodeio batendo punheta escondidoconto engravideidei minha buceta no cinema .contos eroticoscontos de coroa com novinhofilho tadoendo tira docu contos eroticoscontos eróticos de bebados e drogados gaysConto casada traiu em confraternizacaoContos erótico filhinha gosta de mamar picaContos erotico loira casada filho do jardineiro negrocontos o patrão me engravidou despedida de solteira da minha irma no meu apartamentoContos eroticos das periferiasminha sogra falou que tem dificuldade para gozarcontos de maes flagando fihos punheteiroscontos eroticos estupro submisso f de semanametendo A lingua na xaninha da novinha contos contos incesto de cumadrebanhocontoeroticoEnrabei a sobrinha da minha esposa contoscontos eróticos seios devem ser mamadostomando encoxada notrem contos eoticosvagina que contrai o penispura foi dar pra cavalo e acaba com a buceta estoradapai enche a rachina da filha de leite videos pornoconto erotico ele me encoxou no onibusmulher no carnaval gozando muito no camarote ela ea amigaContos titio comendo a sobrinha bem novinhaContos eroticos minha buceta mela muito minha calcinha quando me esitoeu corno de putano trem uma coroa ficou acareciando meu pau verídicochuupadamulhe dane a buseta a primeira vezchupei o grelo da minha amante contos eroticosno motel com o amigo do meu filho contoscontos eróticos prostitutaonto de encesto meu filho mora sosinhosó contos eróticos de negra pingueludacastigo anal sadomasoquismo contos