Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A ROLA GRANDE E GROSSA DO CUNHADO DO MEU MARIDO

rnChamo-me Juliana, sou casada, 27 anos, branca, 1,75 de altura, pernas grossas, bunda arrebitada, olhos claros e cabelos lisos pretos. Moro em Brasília e tenho alguns parentes no Nordeste.. rnPois bem! Meu relato começa com uma viagem feita ao Piauí, quando eu estava em férias, neste janeiro que passou.rnTarde de s ábado, apás chegarmos (eu e minha família), fui à casada irma do meu marido, no litoral piauiense. Logo eu fui recebida pelo seu marido Renato: 1,95, branco,29 anos, e sempre discreto, sem falar em sua educação, coisa que sempre me chamou atenção. Não era bonito, mas simpático.rnConversa vai, conversa vem, logo quiseram ir ao encontro dos seus pais. Renato, porém, estava terminando um trabalho acadêmico, e não poderia ir. Acabei ficando, fazendo-lhe companhia. rnEu usava um short muito apertado, fazendo muito volume na frente. Comecei a notar que, Renato, estava desconfortável, porque, volta e meia, olhava pra minha buceta, fechava as pernas, colocando sempre a camisa por cima de seu short. Ao longo da conversa, pedi-lhe uma cajuína. Ele, um pouco apreçado, teve que se levantar, indo em direção a geladeira. Nossa! Eu nunca havia atentado para omeu concunhado : seu short estava esticado para o lado direito de sua perna. Quando veio em minha direção, não me contive e fixei o olhar guloso naquele rolão, a ponto dele perceber, chamando minha atenção:rn- Juliana... Juliana... Tudo bem? Tome a cajuína, rnFiquei com vergonha. Contudo, comecei a imaginar como seria aquela rola dura perto de mim, seu cheiro, tamanho e espessura. Minha buceta latejava e eu me contorcia suavemente...rnLogo, ele me disse que tinha de sair, iria tomar um banho. Falei-lhe que não havia problema. Não me contive: fui em direção ao banheiro dentro do quarto e fiquei lhe espiando, mesmo sem condições de vê-lo por inteiro, porque o boxe atrapalhava da cintura para baixo. Ao sair do banho, tive uma surpresa deliciosa: uma rola grande e grossa, no meio das pernas dele. Meu Deus, aquilo era demais pra mim. Ele, acanhado, tentou cobrir aquela jeba com a toalha, mas eu supliquei: nossa,cunhadinhadinho... que é isso...deixa...solta ela...porra de rola mais gostosa...deixa eu pegar nesse picão...rnAvancei, peguei na base da rola grande e quente. Comecei a punhetar aquela rolona; um delicioso cheiro de pica espalhava-se pelo banheiro, e meu cunhadinho soltou um ?Uh? que me deu tanto tesão, passando a punhetar a picona com mais velocidade. Minha mão não fechava direito, tão grossa que era a rola. Esfolava aquela rola como jamais fizera antes. Minha boca salivava como cadela faminta, rebolando o traseiro. Minha língua saía da boca involuntariamente, querendo lamber aquele pintão cheio de veias, de cabeçorra vermelha, uns 20 cm e muito, muito grosso. rnMeu cunhado estava trêmulo, boquiaberto, até dizer-me: - lambe...lambe minha rolona, minha putona de Brasília...me mostra como chupa um cacete grosso...safada tesuda...rnMinha língua parecia haver aumentado; passei a lamber da cabeça ao saco, que também era grande. Abri bem a boca e consegui apenas abocanhar a cabeçorra da rola, não dava mais para ir além da cabeça, de grossa que era. Assim mesmo chupava com força, esfolando, punhetando o cacetão de Renato, que pulsava e aumentava dentro de minha boca. Não aguentando mais, fiquei de quatro na cama, ao lado da porta da suíte, tirando o short, convidando meu cunhado piauiense para a foda: - ui... vem seu puto gostoso...vem atolar essa rola grossa na minha bucetinha, vem...atola essa picona, ui...rnPegando-me com força, Renato começo a colocar a cabeçorra na xota molhada. Senti uma pressão grande, quando começou o vai-e-vem. Puxando meus cabelos,Renato socava aquele cacetão em mim, dando-me palmadas no meu bundão branco, que rebolava, rebolava com uma tora grossa enfiada. Minha buceta parecia estar cheia de pica, nossa! Estava, na verdade, cheia de pica, uma rola muito grossa socava forte minha buça; os lábios iam e vinham (dava pra sentir isso), de forma que eu me sentia alargada, uma cavala sendo fodida por um jumento do picão grosso: - uuiiiii...fode jumentão...fode essa cavala de elite, fode...rnRenato suava tanto, que eu sentia os pingos em minhas costas. Pediu ele, depois, pra que eu o cavalgasse... Vir-me-ei rápido, observando aquela rola que me fodia tão gostosamente, coisa que meu marido não poderia fazer, pois adoro um pintão que saiba foder gostoso, como o de Renato.rnAo sentar naquele mastro grosso, senti-me arrepiada. Foi aí que eu pude verificar a grossura da rola de Renato, porque eu levantava e descia, sentindo-me cheia, uma coisa descomunal para mim, até então. Cavalgava gostoso, enquanto Renato mamava meus peitos, revirando os olhos. Comecei a gozar, gozava tanto que parecia não terminar. Ele começou a respirar forte, rapidamente, ainda revirava os olhos, quando liberou um ?Uhhhh?, dizendo:rn- pega leite de pica, pega...toma meu leite, safada...Consegui sair de cima e, punhetando a rolona, senti no rosto uma jorrada forte de gala quente, outra na boca, e outra nos seios, ficando um pouco ainda na mão que lhe punhetava. rnNossa! Porra de rola gostosa a dele. Dei-lhe um beijo gostoso, avisando-lhe que iria voltar em breve. Dois dias apás, lá estava eu com ele. Quando retornei à Brasília, senti saudades, conseguindo minimizar com umas fotos que eu pedi a ele(da rola grande, é claro!). Nunca esquecerei desta foda. E meu marido e minha cunhada nem imaginam que fudi gostoso com o cunhado dele e marido dela

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos abusado virei mulherprimos q pegaram primas pela cinturacontos esposa evangélica e cunhadacontos eroticos brincadeira na adolecenciaConto madura gozada interna sem camisinhacontos eroticos de gozadasdei para o comedor do bairro filhos contocontos gay cunhado marido da minha irmaconto marido do ladocontos relatados por mulheres que foram abusada e acabaram gozandoQuero ler contos homem fudendo cuzinho de menino baianoa primeira vez que comi meu amigocontos eroticos duas menininhas me chantajearam e tive que mostrar meu pauzao para elaseu e minha amiga devidindo mesmo pau contosconto erotico enrabadorola na professora contocanto erotico comi minha professoraeu e a amiga da esposa contocontos notei que minha namoradaporno baixar caralhogrossos conto erotico meu avoContos eróticos incesto teens tomando banho com meu paiconto erotico gay com o coroa catador de lixocontos ela punhetava todoscontos eroticos depois de jenjumconto me vingando do namoradoVanessinha criando pelo na xaninhamulher as pono aportei a minha esposaconto erotico cdcontos eroticos mulher do meu conhadocontos eróticos meu namorado deu o curso para não comerem minha bucetatcontos nudista de pau durovideosIncestochupandocontoserotico meu padrasto chupou meu cuzinho e minha dusetacontos eroticos sou uma coroa vagabunda levei o muleke na minha casa e fiz ele comer meu cu e minha bucetacache:QP2ANkb3QuYJ:tennis-zelenograd.ru/m/conto_272_banhinho-com-a-mamae.html irma vagabunda irmao caralhudo contos cunhado corninhoenteada v******** com marquinha de biquíni doidinha para dar o c* para o paicontos erótico so na bundinhaconto erotico gay o marido da minha irmaperdeu a aposta na sinuca e teve que ver sua namorada com o negraocontos de mulher de 60 anoscontos eroticos filha patrao camisoladei para meu amigo conto eróticosconto erótico velharelatos de cheirando calcinhaconto garoto esperimentei dar cuminha vida com mamae contoconto mulher fode cachorrosexo conto na baladaconto erotico amigas chupei cunhadacontoeroticossexocontos meu padrato comeu meu cuzinho enquanto eu fingia esta dormindoloucuras do carnaval varias pessoas fudendo juntas no dalaocontos eroticos como passei a ser travesti por causa do meu cunhadoO amigo do meu namorado me comeuConto erotico de a massagemcontos de cú de irmà da igrejacontos eroticos meu avô esfregavacontos eroticos o filho do pastorcontos amigos esfregando o pau no outroconto gay sobrinho viro esposaler contos de padres tarados estrupandosconto erotico viadinho pego usando calcinha no sitiocontos putas incesto comendo minha mamãe na fazendamulher amarrada no curral para o pone com elaCercada por varios contos eroticosgay de rio preto de calcinhaconto fui enrabado na frente minha esposacontos eróticos com colega de trabalhocontos apanhei de varios e rasgaram meu cuContos eroticos minha mulher nao resistiu caiu de boca no pau de meu primosContos de novinhas dos amigoContos eróticos sarrado minha tiaContos eroticos louca quando dois machos chupam gostoso as minhas tetascontos erotico de puta tarada por rolaConto erotico 25cm pica grossa na novinha da escolaminha esposametendo com travestis contosvideo erotico"minha primeira vez com travesti"contos sou negra e do o cu e a xereca marido ma sabeGay passiva com dois negoes contosfiz a garotada gozar contomeu cuzinho ta sangrandocontos tranzei com a minha netaso os melhores contos de gay sendo aronbado ate gozar pelo cú