Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A ROLA GRANDE E GROSSA DO CUNHADO DO MEU MARIDO

Click to Download this video!

rnChamo-me Juliana, sou casada, 27 anos, branca, 1,75 de altura, pernas grossas, bunda arrebitada, olhos claros e cabelos lisos pretos. Moro em Brasília e tenho alguns parentes no Nordeste.. rnPois bem! Meu relato começa com uma viagem feita ao Piauí, quando eu estava em férias, neste janeiro que passou.rnTarde de s ábado, apás chegarmos (eu e minha família), fui à casada irma do meu marido, no litoral piauiense. Logo eu fui recebida pelo seu marido Renato: 1,95, branco,29 anos, e sempre discreto, sem falar em sua educação, coisa que sempre me chamou atenção. Não era bonito, mas simpático.rnConversa vai, conversa vem, logo quiseram ir ao encontro dos seus pais. Renato, porém, estava terminando um trabalho acadêmico, e não poderia ir. Acabei ficando, fazendo-lhe companhia. rnEu usava um short muito apertado, fazendo muito volume na frente. Comecei a notar que, Renato, estava desconfortável, porque, volta e meia, olhava pra minha buceta, fechava as pernas, colocando sempre a camisa por cima de seu short. Ao longo da conversa, pedi-lhe uma cajuína. Ele, um pouco apreçado, teve que se levantar, indo em direção a geladeira. Nossa! Eu nunca havia atentado para omeu concunhado : seu short estava esticado para o lado direito de sua perna. Quando veio em minha direção, não me contive e fixei o olhar guloso naquele rolão, a ponto dele perceber, chamando minha atenção:rn- Juliana... Juliana... Tudo bem? Tome a cajuína, rnFiquei com vergonha. Contudo, comecei a imaginar como seria aquela rola dura perto de mim, seu cheiro, tamanho e espessura. Minha buceta latejava e eu me contorcia suavemente...rnLogo, ele me disse que tinha de sair, iria tomar um banho. Falei-lhe que não havia problema. Não me contive: fui em direção ao banheiro dentro do quarto e fiquei lhe espiando, mesmo sem condições de vê-lo por inteiro, porque o boxe atrapalhava da cintura para baixo. Ao sair do banho, tive uma surpresa deliciosa: uma rola grande e grossa, no meio das pernas dele. Meu Deus, aquilo era demais pra mim. Ele, acanhado, tentou cobrir aquela jeba com a toalha, mas eu supliquei: nossa,cunhadinhadinho... que é isso...deixa...solta ela...porra de rola mais gostosa...deixa eu pegar nesse picão...rnAvancei, peguei na base da rola grande e quente. Comecei a punhetar aquela rolona; um delicioso cheiro de pica espalhava-se pelo banheiro, e meu cunhadinho soltou um ?Uh? que me deu tanto tesão, passando a punhetar a picona com mais velocidade. Minha mão não fechava direito, tão grossa que era a rola. Esfolava aquela rola como jamais fizera antes. Minha boca salivava como cadela faminta, rebolando o traseiro. Minha língua saía da boca involuntariamente, querendo lamber aquele pintão cheio de veias, de cabeçorra vermelha, uns 20 cm e muito, muito grosso. rnMeu cunhado estava trêmulo, boquiaberto, até dizer-me: - lambe...lambe minha rolona, minha putona de Brasília...me mostra como chupa um cacete grosso...safada tesuda...rnMinha língua parecia haver aumentado; passei a lamber da cabeça ao saco, que também era grande. Abri bem a boca e consegui apenas abocanhar a cabeçorra da rola, não dava mais para ir além da cabeça, de grossa que era. Assim mesmo chupava com força, esfolando, punhetando o cacetão de Renato, que pulsava e aumentava dentro de minha boca. Não aguentando mais, fiquei de quatro na cama, ao lado da porta da suíte, tirando o short, convidando meu cunhado piauiense para a foda: - ui... vem seu puto gostoso...vem atolar essa rola grossa na minha bucetinha, vem...atola essa picona, ui...rnPegando-me com força, Renato começo a colocar a cabeçorra na xota molhada. Senti uma pressão grande, quando começou o vai-e-vem. Puxando meus cabelos,Renato socava aquele cacetão em mim, dando-me palmadas no meu bundão branco, que rebolava, rebolava com uma tora grossa enfiada. Minha buceta parecia estar cheia de pica, nossa! Estava, na verdade, cheia de pica, uma rola muito grossa socava forte minha buça; os lábios iam e vinham (dava pra sentir isso), de forma que eu me sentia alargada, uma cavala sendo fodida por um jumento do picão grosso: - uuiiiii...fode jumentão...fode essa cavala de elite, fode...rnRenato suava tanto, que eu sentia os pingos em minhas costas. Pediu ele, depois, pra que eu o cavalgasse... Vir-me-ei rápido, observando aquela rola que me fodia tão gostosamente, coisa que meu marido não poderia fazer, pois adoro um pintão que saiba foder gostoso, como o de Renato.rnAo sentar naquele mastro grosso, senti-me arrepiada. Foi aí que eu pude verificar a grossura da rola de Renato, porque eu levantava e descia, sentindo-me cheia, uma coisa descomunal para mim, até então. Cavalgava gostoso, enquanto Renato mamava meus peitos, revirando os olhos. Comecei a gozar, gozava tanto que parecia não terminar. Ele começou a respirar forte, rapidamente, ainda revirava os olhos, quando liberou um ?Uhhhh?, dizendo:rn- pega leite de pica, pega...toma meu leite, safada...Consegui sair de cima e, punhetando a rolona, senti no rosto uma jorrada forte de gala quente, outra na boca, e outra nos seios, ficando um pouco ainda na mão que lhe punhetava. rnNossa! Porra de rola gostosa a dele. Dei-lhe um beijo gostoso, avisando-lhe que iria voltar em breve. Dois dias apás, lá estava eu com ele. Quando retornei à Brasília, senti saudades, conseguindo minimizar com umas fotos que eu pedi a ele(da rola grande, é claro!). Nunca esquecerei desta foda. E meu marido e minha cunhada nem imaginam que fudi gostoso com o cunhado dele e marido dela

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticoscrentecontos eroticos com a vovócontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos dormindoconto eu bebado e meu pai comeu minha mulherContos pornos-esporrei na comida da cegacache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html contos e historias de zoofilia meu cachorro mamou nos meus peitos cheios de leiteMeu namorado virou corno contos teenhomem comeno a espoza de pois asogracontos eróticos comi alinecontos esposa rebolou para,amigocontos eróticos menino pequeno dá o c* para o padresempre que saio com uma mulher levo a calcinha dela de lembrança contos eroticoscontos eroticos- meu namorado tirou minha virgindade no meio do matocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eróticos nós pedimos senhor Josécontos eroticos incestos primeiro foi o meu irmão agora e meu paicontos casado se vestiu de mulher e cgupou seu cunhadoconto da filha da minha tiaEu agora eu sou mulher do meu ex primo viuvo conto eroticoContos eroticos minha mulher e o policialcorno obrigado a chupar pica contoconto eróticos mendigo batendo punheta na rua da minha casacontos eroticos pagando divida do filhoseduzida por uma lesbica contocontos eroticos eu e mamãe putas do capataz Zofilia Homem fodendo forte acadela ela chora sentido doreu e minha namorada na piscina contosconto erotico era p ser so uma caronacontos eroticos homens cavalos e mulheres fogosascontos gay fetiche em gordinhoconto erotico adoro da pro meu filho com a buceta sujapriminha muito novinha batendo punheta rapida com chupadinha pro titiocontos eroticos primo da esposaconto erotico dopei minha filinhaconto erotico bebado estranho me comeu no becoporno minha tia foi la emcasa e eu tavabatendo punhetaconto erotico construcao estupradaporno marido da vizinha foi viajar e fui pozar na casa delacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos de negros em hospitaisWWW.contoeroico.comfilho casetao de 30cmme fuderao de 4 contocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaContos domesticas casadas enrabada pela patroa com vibradorler contos de sexo de mulheres sendo chantageada na estrada por dotadosdevolvendo esperma no pau do bem dotadotirei a virgindade da menininha contoscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaContos erotico marido bracinho corno de negaoconto gay amigos do papaimulheres secando bêbadas cheias de tesaocontos eróticos coroa dando a bunda na casa de swingmeu amigo me comeu em casa contos eroticos gaygay magrinhos estampando na pica grande e grossa do n****contos eróticos traí meu marido sem querermelhorescontos eróticos gosando pelocucunhada de chortinho na janela e o cara atola o pau nelahistórias de cunhadas punheteiracilindro meloso gostosocontos de cú de madrinhacontos eroticos comi a amiga drogada da minha mulher meto pau duro na boca da tia dormindo sonocontos eroticos de meu tio viu minha calcinha e me comeu contos eróticos da sobrinha toma leitinho na cama do tiocada dos contos gays- sexta do chaveiroconto erotico fodi minha mae meu pai dormindocontos erótico de joguinho com a mamaecontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eróticos com piveteglore hole casado pegando gay contosconto erotico chupa meu cu safadoMinha mulher voltou bebada e sem calcinha em casa contoscontos sentando no colo novelacontos eróticos fui consertar o interfone da vizinha e comi seu cuzinhovirei puto do vovo conto gayeu e maninha fudemos gostosoc.erotico dormindodei a buceta no trabalho. contos.contos eroticos encestocontos tive um orgasmo na bicicletacontos cornos fio tera pintinho viadono cu da sogra coroa contominha primeira vez com vizinho gostoso-Contos eroticos gaycontos de incestos posando na sograWWW.contoeroico.comComi cu claracontos erótico minha irmãzinha caçula de shortinho no meu colo contos eróticos meu amigo casado bi me comeucontos eroticos virei mulher como minha baba lebica