Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PROST TUTO

Click to this video!

Meu nome é Prost. Prost Tuto.rnIdade? 24 anos. Profissão? Machoterapeuta.rnNão entendeu? Eu explico. Meu trabalho consiste em realizar todos os desejos dos homens... na cama.rnSim, criei uma frase cretina sá para te dizer que sou um prostituto profissional. Eu transo com homens. Exclusivamente. Todos os dias. Por dinheiro. Algumas vezes... por prazer.rnNão pense que ?estou na vida? por falta de oportunidades de trabalho, de estudo ou por causa de desavenças familiares. Nada disso.rnTive uma átima formação dentro de casa, sou o segundo de quatro irmãos, tenho pai e mãe carinhosos, cultos e estruturados.rnEstudei até completar o ?segundo grau?. Sá não prossegui nos estudos pelo simples fato de achar maçante e sem graça o método de ensino da escola onde passei praticamente toda a minha infância e adolescência.rnAquela escola repetia conceitos caretas. Os professores, coitados, sempre desmotivados. Eles não me prepararam para a vida.rnSá fui aprender a ser homem ? por incrível que pareça ? fora de casa.rnJá nos primeiros bicos, ainda na adolescência, nada me satisfazia, apesar da minha intensa dedicação a cada experiência profissional adquirida.rnNa verdade, eu nunca estava satisfeito com o salário, com as imposições do patrão, com a falta de oportunidade para modificar certos conceitos e ações para melhorar a produtividade ou as condições de trabalho. Minha inteligência e múltiplas capacidades sempre foram subestimadas.rnConfesso que nunca quis ser mandado pelos outros a fazer aquilo que eu julgava enfadonho e repetitivo. Odeio rotina. Odeio patrões. Odeio quem não toma iniciativas.rnrn* * *rnrnSão Paulo é a terra das oportunidades. Isso é fato. Mas para conquistar um lugar ao sol, você tem que ser astuto, ter atitudes inteligentes e saber aproveitar cada mínima chance que a vida e as pessoas depositam em sua trajetária a todo instante.rnSão Paulo não dá trela para ?os? vítimas, os indecisos e os fracos de espírito.rnVindo do Paraná, sem lenço mas com documento e trezentos contos no bolso, logo na minha primeira noite na capital paulista, descolei um ?ponto? pra mim.rnSeguindo as dicas encontradas na Internet, me joguei nas imediações do MASP. Aprendi rapidamente a não invadir o espaço de outros rapazes, muito menos disputar velhos clientes com viados velhos de guerra.rnSendo carne nova, não levou nem uma hora para conquistar meu primeiro freguês. Entrei no Focus, avaliei bem o sujeito. Pedi 100 descaradamente. Ele podia me usar por até vinte minutos.rnNuma rua deserta, em algum lugar da Vila Mariana, depois de um beijo longo e quase romântico, consegui enfiar as notas de 50 no bolso e logo em seguida paguei um profundo boquete-cunete para o meu primeiro homem sem identidade.rnSem frescuras, sem medos, sem neuras, somente uma entrega. Foram cinco machos na noite de estreia: duas chupadas, uma ?metida? e duas ?dadas?. Com camisinhas sabor morango.rnJá na primeira semana deu pra alugar um quarto legal no Centro, me alimentar decentemente e cuidar do bem mais precioso: meu corpo.rnAssim se deu o início da minha vida profissional de puto não filho da puta.rnEu dou, eu como, eu beijo ? você não imagina como eu beijo bem! ?, eu bato, eu deixo bater, eu domino, sou dominado, eu me entrego, eu distribuo o melhor de mim-eu-mesmo.rnrn* * *rnrnEm apenas dois anos, consegui conquistar minha total independência, alugando um apê bonitinho e confortável no Ipiranga e comprando meu primeiro XR3 vinho, conversível, impecável.rnTenho boas roupas, bons calçados, bons livros, bons filmes e lindos bichos de pelúcia (a única recaída do meu lado beesha).rnNa solidão voluntária, sou uma criança delicada.rnNão tenho nada ostensivo, apenas possuo o necessário para se viver bem. Não tenho amigos.rnVocê pensa que eu estou querendo ?endeusar? a putaria?rnErrado. Eu simplesmente escolhi essa vida porque foi nela que descobri minha real vocação: dar prazer através dos meus atos performáticos destilados pelo meu corpo considerado perfeito.rnEu me satisfaço com meus homens. Eu faço tudo bem feito porque realmente me entrego plenamente. Sem limites.rnrn* * *rnrnHoje possuo uma clientela fixa que sustenta meu bem-estar (e também o conforto dos meus irmãos lá no Sul) e não tenho do que me queixar, não mesmo!rnNão preciso mais fazer ?praça?.rnMas você sabe qual a principal diferença sobre meus serviços prestados em relação à concorrência?rnEu não vendo meu corpo para alguns minutos de sexo. Eu vendo carinho e atenção. Eu escuto meus clientes. Eu sou companheiro de cada um deles.rnMuitos chegam, tomam o banho, deitam no meu sofá e depositam suas cabeças cansadas em meu colo.rnEntre carícias e afagos, são horas de muita conversa, de diálogo aberto ou mesmo de ouvidos atentos a todas as lamúrias dos homens sem amigos. Sou um bom ouvido.rnNa hora do prazer, eu não vendo sexo. Vendo técnicas eficientes de fazer o amor. Enquanto as vagabundas se engalfinham nas promoções dos shoppings da vida ou se embonecam e fofocam a tarde toda nos hair stylists centers mais badalados da cidade, eu acaricio as têmporas de seus maridos, proferindo palavras de incentivo e apoio aos mesmos, enquanto minha outra mão toca com delicadeza seus sexos recuperados em vigor, e permito que eles adentrem meu íntimo com sensibilidade e muito tesão.rnHomens querem se sentir homens, aprenda isso. Eu sei proporcionar o verdadeiro prazer!rnOs enrustidos são os mais problemáticos. Aliás, toda homem bi é neurático, sem exceção. Eles vêm em busca do meu corpo magro e definido e do meu sexo avantajado. Caem de boca, sentam, rebolam, soltam suas frangas mais penosas.rnDúzias de camisinhas usadas se espalham pelo chão. Todas querem se sentir ?femininas? e ?amadas?: meus delegados, meus comerciantes, meus esportistas, meus astros da música sertaneja, meus padres cantores, meus apresentadores de televisão... a lista é longa. Muito longa.rnNão há diálogo com os ?bi?. Eles querem somente sexo apressado. Eles querem ser aceitos. Eles querem (e pagam muito bem) por um amor inexistente. Eles têm fogo no rabo.rnEles, os ?bi?, são infelizes, confusos, caáticos. Todos eles.rnrn* * *rnrnMeu nome é Prost. Prost Tuto. Tenho 24 anos. Sou branco, liso, magro, bem dotado, bem bundado, bem centrado, bem realizado. Sou Machoterapeuta: um homem de bons programas. Com muito orgulho!rnEu vendo meu corpo para o nosso prazer. Eu vendo meu companheirismo para desanuviar tua solidão.rnEu sou teu amigo!rnVamos, ligue agora... e pegue a senha para a tua Felicidade... passageira!rnrnFIM

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos punheta duplacontos eroticos traindo marido na Sala ao ladoContos pornos novinhas em gang bang c negros dotados de penis grande e grossoFlagra plugcontos observando os peitinhos da filhinhatio gordo dormindo conto erótico contos de incesto amiga da minha tiamorena mais paquerada transandovideos de sexos melado de margarina no cuO dinha que comi o cu da minhA mae bebAda contos,Comtos mae fodida pelo filho e sobrinhocontos de coroa com novinhoPorno conto ponheta da casada buzmãe e amigo contos eróticosContos.eroticos.crentizinha.abusada.no.cuzinhoContos crossdresserso grelu esticadoprimeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgemContossafadezassai com um casal contosvirei puto do vovo conto gaycontos eroticos chupadaContos de mulheres, fudendo com seu avôContos eróticos minha prima dica qué seu namorado não dava contacontos eróticos um casal transando na sala enquanto os pais tiram um cochiloquando era pequena mamava na pica do meu tioestuprada na lanchonete contosConto erótico Sempre fui mas ele descobriuFui bolinada por debaixo da mesa na presença do meu marido. conto eróticocontos negao na praia de nudismovideos porno ti estrubus ti meninas novinhasfilha de diplomatas conto heroticotodos gozarao na minha bucetacolo do velho. contocontos eroticos de viadinhos de calsinharecebru varias calcinha de presente contos eroticovideo de porno com machos a força brutamenete"contos eroticos" duas cunhadascontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãoAdorei meu primeiro anal contos eróticoscontos eróticos de n********** dando para pau gigantesconto erotico de fui comida pelo amigo do meu esposo insperadamentemega rolas mega bucetas mega gozadas profundasContos incesto filha calcinhameus patroas adoram chupar a minha bucetasobrinho punheta contocontos sexo a ninfetinha tarada e virgemmae e filha de fio dental na praia e do padrasto contotenho traços femininos cu conto eroticochantagem com casal. que pediu carona contos eroticocontos meu vizinho taradoContos fui estud fud mãe e filhacontos de estupro pelo caseirominina pela de mostrngo a busetacasa dos contos erotica me doparamesposa raspada contosContos eroticos seios devorados mordidoscontos sexuais de jessica no carromarido menage experiencias swxuais veridicasquentes carentes cariocascontos punheta filho sobrinhocontos eróticos de bebados e drogados gaysbrinquedos eróticos para estender o buraco do anuscontos eróticos eu minha irmã fizemos sexo com faxineiro do condomínio.voyeur de esposa conto eroticofui bolinada na.mesa junto.com.o marido.contosporno contos filha mais resentecontos eroticos de mulheres tendo suas tetas mamadas por animais e eles metendo nelasjapinha.de.baixo da mesacontos de maechupada buceta contoconto arebentarao meu cu meumarido