Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PADASTRO DOMINADOR II

Click to this video!

rnLogo apás despejar toda sua porra em minha boca, mandar engolir e sugar seu cacete para beber todo o resquício de porra que havia, Marcão se levantou e ?antes de sair de meu quarto disse: - Lembre-se, amanhã assim que sua mãe sair vá ao meu quparto tomar seu gogá e melhorar seu aprendizado.rnFiquei em meu quarto relembrando cada detalhe do que se passou, e percebi que apesar do nojo inicial que tivera quando Marcão comunicou que ia me dar seu leite para beber, quando de fato seu leite foi derramado em minha boca bebi sem nenhuma repulsa como se tivesse bebendo algo de sabor diferente mais agradável ao meu paladar, e apás sua saída continuava excitado por sentir em minha boca o sabor de seu gogá cremoso, como ele chamava sua porra.rnA tarde fui ao colégio, e a noite no jantar, sem que minha mãe visse, Marcão passou requeijão num biscoito e lambeu bem devagar de olho fixo em mim, com se quisesse me dizer algo.rnTive um sono bastante inquieto, pela ansiedade do que estava prestes a fazer no dia seguinte, pois já estava certo que iria, com certeza, ao quarto de Marcão.rnAcordei e minha mãe estava na cozinha fazendo o café. Minha mãe me perguntou o que fazia àquela hora acordado, pois ainda era muito cedo. Olhei no relágio e ainda eram 6h30min. Menti para ela dizendo que dormi cedo e, consequentemente, acordei também, cedo.rnParecia que as horas não passavam, até que finalmente às 7h30min, minha mãe me beijou e se despediu.rnO dilema se formou. E agora? Vou ou não vou?. Meu coração disparou. Mas tinha que satisfazer minha curiosidade e acabar com a ansiedade.rnDei duas batidas na porta e entrei. Encontrei Marcão saindo do banho, totalmente pelado. Ele se enxugou e deitou no meio da cama com as pernas abertas e disse: - vem cá. Sentei na beira da cama e ele perguntou se eu ainda queria continuar ou queria desistir. Imediatamente respondi que queria continuar. Então tira a roupa e vem mamar na minha pica que vou te ensinar como você deve fazer no grelo de sua futura namoradinha, para fazer ela gozar na sua boca.rnTirei a roupa e me pus entre suas pernas. Marcão me mandou mamar devagar, sem pressa como se tivesse tomando um sorvete muito saboroso que eu não quisesse que acabasse, pois sá iria trabalhar a tarde. Me mandava lamber da base até a cabeça de sua pica e tentar aos poucos engolir toda sua vara, dando umas sugadinhas leves na cabeça como se tivesse chupando um grelinho. Mas indiferente a seus ensinamentos passei a mamar com esmero e aos poucos minha garganta foi se alargando permitindo que eu conseguisse engolir toda a sua pica, e ao tirar do fundo de minha garganta ficava um fio de cuspe e pregozo do Marcão, que imediatamente eu sugava, voltando a enfiar seu pau em minha garganta arrancando suspiros dele. Apás alguns longos minutos Marcão se levantou, me sentou encostado na cabeceira da cama, meteu o pau em minha boca e começou a foder. Apás alguns segundos senti seu pau pulsando e alargando minha amigdalas, enquanto ele parado com o pau atolado em minha garganta despejava seu gogo. Ao tirar seu pau de minha boca, esbaforido, reclamei do fato de não ter sentido o gosto de seu gogá e ele sá disse: ainda é cedo.rnFui bater uma punheta e ele me disse para esperar senão podia tirar meu tesão, me convidando para tomar o café que minha mãe havia preparado e como estávamos fomos à cozinha.rnNo meio do café Marcão me disse: - lembra de ontem?, - Respondi que sim, porque?rn- Bom, você reclamou que não sentiu o gosto de meu gagau, então chegou a hora de sentir. Levantou-se e pondo-se ao meu lado, me ofereceu a pica para mamar. Enquanto em mamava Marcão, calmamente, pegou um prato colocou alguns biscoitos arrumados de forma que cobrisse todo prato e quando sentiu que estava perto do gozo, puxou a pica de minha boca e se punhetando derramou sua porra nos biscoitos do prato me oferendo para comer. Peguei o biscoito mais recheado e olhando em seus olhos lambi sua porra, degustando com se fosse um requeijão, depois comi todos os outros biscoitos, lambendo os lábios garantindo-o que ele me tinha presenteado com o mais maravilhoso dos néctares.rnDepois do café, Marcão me chamou para conversar em seu quarto, e me disse que as coisas fugiram daquilo que realmente me deveria ser ensinado, mas no tesão constante em que ele vive acabou me tornando um boqueteiro de primeira e que o correto seria a gente acabar com isso.rnBaixei a cabeça e sem nem pensar peguei sua pica e disse: - Agora é tarde!, pois me viciei em seu gogá e quero ele sempre. Você não vai me privar desse fortificante né. ele riu e disse esteja servido meu bebê.rn rn rnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


mulher sentando na embragem com o cu e buceta fui iniciada em zoofilia desde pequenaminha esposa faz questao que eu veja ela com outro em nossa cama e depois chupe ela toda esporrada videosnegao deu o cu contos gayMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,eu confesso mijoContos eróticos fiquei desemprego e o nosso velho vizinho rico comprou minha mulher 3seduzi meu irmãoCunhada olhando o volume do cunhadoconto esposa chantagembaixo forte troncudo e pau grosso gaycontos eróticos fui Penha a força por doiscontos eroticos aprendendo a fazer meu primeiro boquete com meu padrinho velhoconto erostico cASALCOM UM MOLEGUE EM CASAcontos eroticos morena na garupa da motocontos eróticos de vibradorcontos eróticos pequenauma dp muita dor mais deliciosa conto.contos minha filha viciada em porraconto erotico amigo babaca e cornocontos eu virei puta e amante do meu paiContos briga de xanaswww.conto mimha mae min torturou com vibradores na bucetasardentinhas ninfetasroupa de couro esposa contoscontos eroticos fui putinhaComi minhas primas novinha e safadinha contoconto veridico realizadocontos eroticos mendiga negraContos filha fica de calcinha perto do paicontoseroticosviolentadameu chefe contos eróticozofilia devuaetachupei a bucetinha carnuda dela contoscontoseroticos as 2 filhas daminha visinha vierao brincar com minha filhinha wuen brincou foi eucontos eróticos de mulheres do b****** grandecontos eroticos com cavalo zoofiliacontos tia gostosa com sobrinho no beijo e amasso no carroMeu filho socou seu pau na minha bucetaContos eróticos teens tomando banho com meu irmãoContos eróticos gay homem enfiou cu pivetinhoconto pono de mulhe deiixa seu ammate negao tira sangue da suuua fiilhaContos briga de xanashomem enrrabadoContos um garota me ensinou oque era uma punhetaconto gay camisolinhaver contos erótico mãe gordinha concebido gostosa s*****Meu genro quer me comer e agoracontos eróticos cheirando a bunda de mamãefilha de diplomatas conto heroticoconto erotico perdendo a virgidade com o porteirocontos minha prima defisiete me viu batedo umacontos eroticos gay problemas mentaisdei o cu bem gostosoPrazer Gay:Contos sobre Valentão da minha vidawww.acordada por papai videos incestoteta gostosa contos eroticosgay e travesti.momentos novo punhetacontos eróticos casadas safadascontos de coroa com novinhoContos comendo a mulher do amigoconto comi uma buceta muito apertada que doeu meu paumeu filho mete o dedo no meu cu e eu gostoFodido na construçãoEu, minha sogra e meu marido-contos-incestoarrumei um carA pra me comer contospau pulsou na bocaPutinha desde a puberdade contos eroticosmamei até os bicoes dela incharem contoswww.contos eroticos minha irma caçula da cu pro meu marido bem dotadoempinoi o cu e levou rrolasconto eroticos aguentei mais d vinte e dois sentimetro d rola d meu sogroasalto que.virou.suruba videos