Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU DIA DE PUTA

Click to this video!

Como sabem, meu nome é Júlia, sou carioca e adoro sair.Nesse dia eu tava com um puta tesão, tava uma semana sem transar e precisava tirar meu atraso então liguei pra Karina e marcamos de ir pra um baile qualquer da vida, ela disse que ia pra minha casa pra gente se arrumar e sair juntas. Deu a hora marcada e ela foi pra lá, ela me mostrou a roupa que ia por e fiz o mesmo. Fui tomar banho e fiquei pensando em como ela ia ficar gostosa com aquele vestidinho minúsculo rebolando provocando os homens, me aguentei e me masturbei pensando na minha amiga.rnSai do banho enrolada na toalha e ela foi logo entrando no banheiro, coloquei um fio dental e um sutiã, sequei meu cabelo, tava começando a me maquiar quando ela saiu do banho sá com uma calcinha pequena e meio transparente, não contive, fiquei olhando e brinquei:rn- Nossa Kah, desse jeito até eu te pegornRindo ela disse baixo e eu não ouvi: - Então me pegarnTerminei de me maquiar, ela já tinha pranchado o cabelo, fui por minha roupa e senti que ela ficou olhando pra minha buceta (que é bem gordinha e lisinha), fiz questão de me exibir, ela foi se maquiar. Tinha esquecido de passar meu cremern- Kah, pega o meu creme aí por favorrn- Ah Jú, pega aqui, para de ser chatarnEntão me encolhi um pouco mas não o suficiente pra não roçar nela, ao sentir a bunda dela no meu corpo,me arrepiei e demorei um pouco a sair de trás dela, ela riu baixo e ficou quieta.rnAcabamos de nos arrumar, ligamos pra um taxi, descemos e fomos. Chegando no tal baile, fiquei louca, as meninas já estavam perdendo a linha, olhei pra minha amiga e fomos dançar. Chegaram vários homens dançando atrás da gente, aí mesmo que nos impinávamos; um deles passou a mão na minha buceta por baixo do vestido e falou no meu ouvido: rn- Nossa, já tá toda molhadinha, que delíciarnMe virei pra ele e nos beijamos fogosamente, ele parou um pouco e me levou em direção a um banheiro, olhei pra trás e vi a Kah já com um homem também. Chegando lá, vi que tinha outros casais já transando, fiquei maluquinha. Ele levantou meu vestido, e começou a lamber meu corpo, tirei meu vestido e meu sutian, joguei no chão, puxei ele pra cima, tirando a blusa, ele abriu a calça e tiro seu pau pra fora (devia ter uns 19 cm), nos beijamos de novo e desci minha mão até seu pau, fiquei massageando bem de levinho a cabeça da sua pirroca enquanto ele separava as bandas da minha bunda e tentava enfiar um dedo no meu cuzinho virgem. Desci a boca até o pescoço dele e fiquei dando mordidinhas, passando a língua pelo seu peitoral, até que cai de boca naquela rola deliciosa, fiquei chupando com vontade, passando a língua bem no buraquinho e sugando, ele me apertava dizendo:rn- Isso sua putinha, chupa que eu quero gozar na sua boca e depois comer esse seu cu gostosornOlhando pra ele com olhar provocativo, mordisquei o pau dele de leve, e voltei a chupar como se precisasse daquilo pra viver, daqui a pouco sinto o seu gozo vir e inundar a minha garganta, como boa puta engoli tudo e fui logo me virando pra sentir aquela rola grossa no meu rabinho virgem, ele deu um tapa, inclinou mais meu corpo, botou a camisinha e foi metendo, eu quase que miando pedi: rn- Vai devagar tá ? ele ainda é lacradornRindo, com cara de mau, de uma vez sá ele desencabaçou meu rabinho, dei um berro: - AAAAAAI SEU FILHO DA PUTA, SEU PAU É MUITO GRANDE CARALHO, CALMA, TÁ DOENDOrnEle ignorou completamente e continuo metendo com vontade, a dor foi passando e comecei a sentir um prazer descomunal, fiquei olhando os outros casais fudendo, comecei a tocar a minha buceta e em poucos minutos tava gozando naquele pauzão maravilhoso,ele me levantou e me pos de frente pra ele, me deu um beijo e me virou, quando olho pra frente vejo a Kah dando a bucetinha pra um negão delicioso, fiquei louca vendo a minha amiga dando, ai mesmo que pedi pro Marcelo me fuder: VAI CARALHO, POEM LOGO ESSA PICA NO MEU CU E ME FODE PORRA, QUERO PICA SEU GOSTOSOrnEle ficou louco e voltou a me comer, minha bunda ia de encontro ao seu pau,nem sentia mais dor, coloquei uma das mãos dele no meu grelinho e fiz ele massagear, gozei 1, 2, 3 vezes, senti que ele intensificou as bombadas e fiz no seu ritmo, ele mordeu minha orelha, esperou seu pau amolecer, me deu um tapa na bunda e disse: - Quero fuder contigo mais vezes hein.rn- Ih, nem rola, figura repetida não completa albúmrnMe vesti, sai dali e fui beber, daqui a pouco vejo a Kah do meu lado me chamando pra ir embora porque ela não estava se sentindo bem. Peguei minha bebida e fomos embora, dentro do taxi ela me contou como foi e me disse que nunca mais faria isso com um estranho e que quando chegassemos em casa eu tinha que contar pra ela também.rnrnBom gente, isso é sá.Um beijo nas pirocas e nas bucetas.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


real conto cunhadoconto erotico sofreu no anal com outromoranade bct Grande batendo um pra amiga Comtos eroticos fudendo com meu marido e nosso amigoContos eróticos que rola grande no meu cu zinho apertadinhocontos gays teen dando o rabocontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidominha esposa nem desconfia que eu gosto é de rola contos gayesposa grupal com 18 aninhos contosfilme de sexo nacionais deixando gozar dentro da buceta dela Mambucabacontos corno humilhado beija péscontos eróticos padres heterossexuaispeguei minha sobrinha do interior matutinhacontos eroticos gay virei mulher hormôniosrelatos de anã transandocontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidogozada na boca suelio assaltante e a vitima contos eroticosconto eroticos troca troca com amiguinhocantos eroticos de casada dando o cu vergiconto erotico minha mulher se produziu para ir na despedida de solteira da amigacontos gozando pelo cuzinhocontos eroticos a calcinha da patroacontos eroticos de pau gigante arregassando bucetacunhada ariando a calçinha p mimcontos eroticos separou pra levar picaassistir pornô mulheres libiscos com muito tesãocontos de mulher metendocontoseroticos primos e a sua primacontos de coroa com novinhocontos eroticos dainfanciacontos eroticos gay femeacontos eroticod minha esposa deeu para o vizinho pausudaconto+foi+arebentado+grupo+travestesconto porno pentelhos a mostraContos eroticos de meninas estupradas.tereza okinawa pornocontos eroticos coloxvidei a novissa possuidamulhe raspado buceta deichado no meioContos eroticos recem nascido (a)boqueteira gaucha contocontos eróticos namorada perder a virgindade com outroas pamteras se fudeu rola crossa no curelato erotico marido traidepois do anus e da vagina tem outraentrada pro penis entrar?conto nao aguentei e fudi minha sobrinha de oito anoslevei minha prima pra um hotel eu tirei a virgindade da buceta dela conto eróticoContos.encestos.mae.no.campo.de.futebolcontos de loiras c****** trepando com negão estrangeirocontos.eroticos.so.taradinhas.de.seis.aninhoscoroa cintura fina e coxas largas e gordascontos eróticos gay Proibidos - Desde Cedo no meu maninhochantajiei minha irma peituda para tranzaconto erotico teen sendo enrabadacontos eróticos nao deixavs eu chupar o anus delatravesti dotadu no rnConto morena 37 anoscontos gozando pelo cuzinhominha bucetinha chego a sangra na rolona do velho contoscontos sou bem fudidaconto ajudando meu filhoConto eu e esposa banho amigo bebadopassando lápis na bucetacontos eroticos mulher santinhascontos velha sogra da cubucetinha virgem bem pequenininho viscosaEdna A tia da minha esposa contos eroticoscontos heroticos comendo a vendedora de trufasmeu sogro me escravizou contos erotiçosacademia eroticacontos eróticos dopei namorado eu e amigaMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,esposo liberando a esposa para viajar contoooooooooohhhhh porra pornover filme porno com massagista se a susta com o tamanho da piroca do clientes e pede para tocar uma pueta e pede para ela bater um pueta ele goza na boca de dela