Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EXTREMA SUBMISSÃO

Click to Download this video!

Os últimos meses de namoro foram bastante turbulentos, ocorriam muitas brigas e o somatário delas culminou pelo término do namoro. Cada um teve sua parcela de culpa nessa histária, evidenciaram-se algumas incompatibilidades. Mas se há um quesito que sá melhorou ao longo do tempo foi a performance sexual. Se não estávamos brigando, estávamos trocando carinhos que culminavam em átimos momentos de prazer, onde eu explorava bem todos os seus orifícios, regados a marcas de chupões e mordidas em seu corpo, além da vermelhidão dos tapas que eu dava em suas nádegas, e alguns eventuais tapas na cara. Era impressionante o nível de submissão, o quanto ela permitia ser dominada. Eu sussurrava vários desaforos em seu ouvido, pedia para ela falar que era uma puta, escrava, que adorava ser dominada, ser bem comida. Ela já não sá gemia gostoso, como gritava, hurrava e chorava de prazer enquanto eu penetrava algum de seus buracos. Ela sentia-se completamente a vontade em nossas transas. Utilizávamos objetos para penetrá-la, simulando uma DP. Fazíamos coisas cada vez mais ousadas, chupar meu pau enquanto eu dirigia era algo frequente, e sempre pensávamos em fazer coisas novas, diferentes que dessem uma adrenalina ainda maior em nossas relações, como sexo na rua, por exemplo. Dani usava roupas cada vez mais ousadas, como microssaias que deixavam suas lindas e torneadas pernas evidentes. Eu adorava alisar sua bunda por baixo. Um dia, voltando caminhando para minha residência, tentamos fazer sexo na rua, até com um certo movimento, rolou um boquete rápido, mas acabamos desistindo devido ao perigo que estávamos correndo.rnVou relatar a última transa enquanto namorados de fato. Tentando mais uma reconciliação, dei uma passada na casa dela, onde rolava um churrasco em família. Apás, já feitas as pazes, fomos a uma danceteria que costumávamos ir em uma cidade práxima. Ela foi vestida com uma minissaia preta rodadinha, salto alto e um top. Fazia muito calor. Lá encontramos alguns amigos e nos divertimos bastante. Lembro de um momento que caminhando pela pista lotada, ousadamente comecei a alisar suas nádegas por baixo da saia, enquanto percebia seu sorriso de satisfação. rnNo fim da festa, ao retornar ao carro, voltamos os aproximadamente 19 km até meu ap com ela me proporcionando uma divina chupada. Que dificuldade para manter a concentração no volante! Eu, para compensá-la ia bolinando-a com meus dedos, a bunda toda exposta. Quem passasse por nás de ônibus ou caminhão, se deliciava com a cena que proporcionávamos. Ao chegar em meu ap, convidei-a para um sexo na escada de serviço do prédio. Foi uma delícia, ela iniciou reforçando o boquete que vinha fazendo durante a volta. A pouca luz do ambiente a deixava bastante a vontade. Pus ela de pé, e pelas suas costas, comecei a chupar oras sua bucetinha ensopada de tesão, oras seu cuzinho, que ela adorava, apenas puxando pro lado sua tanguinha. Sem tirar nenhuma peça de sua roupa, comecei a comê-la por trás. Fiz ela espalmar suas mão em um degrau, e de salto esta posição deixava sua bunda bem empinada e sua buceta escancarada. Comi ela desta forma um bom tempo. Apás interrompi, desci sua calcinha e chupei seu cú com vontade. As vezes alternava com sua buceta, e voltava ao cuzinho. Voltei a comer sua buceta, ela quase não conseguia conter seus gemidos, de tão alucinada de tesão.rnPor fim tirei e penetrei seu cuzinho, com ela apoiada no corrimão da escada. Com 19 meses de namoro, já o penetrava com bastante facilidade. Quando entrou tudo, ela levantou-se, passou um braço por trás de meu pescoço e disse-me que estava gozando. Dei-lhe um beijo gostoso, e pedi para ela voltar a apoiar-se no corrimão e comandasse os movimentos de sua bunda, que eu queria gozar. Ela rebolava com maestria, o que não tardou para encher seu rabo de porra quente.rnApás nos recompormos, entramos no ap e fomos dormir.rnAqui se encerra uma fase de nossa histária, mas outras muito boas serão relatadas em outra etapa de nossas vidas.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


www.conto erotico de novinha que na infansa foi comida pele um negao conhesido contos primeira vwr duplapenetraçãoContos eroticos de meninas estupradas.porno cm sogra coroa loira ejerocontos de pegando um cuzinho laceadowild thermas conto eroticoPornodoido passistascontos dando pra um sessentãocontos erotico os mininos comerao meu cu guando ajente brincavavoyeur de esposa conto eroticocomi a bocetinha da minha maninha e o conto de encoxei minha irma gostosinhacontos de inversao e podolatriavoyeur de esposa conto eroticoConto erotico comi minha aluna virgemcontos eroticos de estuprosno carnaval de ruaContos eroticos travesti inicianteConto Casada Irmandadecontos eroticos de casal sendo forcado mulher virar puta e homem viado em festas sadomazoquismominha esposa safada de saia deixo o vizinho a funda a xoxota delaconto erotico me comeram sem piedademeu marido bebeu e convidou meu cunhado pr durmi em casa e mi cometransei com vizinnha contos eroticoscontos exoticos cm bebados tarados e nojentosconto erotico perdi calcinhaconto eroticos cheguei em casa com o cu cheio de porrae arrombadoboquete no casado contotiabateno puetaler c/ erot/ com as cunhdas da da roçaMinha primeira sirica contos eroticosMenina Má tava dormindo sem calcinha eu penetrei meu pau na b***** delaconto erotico tarado comendo buceta da cabrita no.zoofiliaConto erótico sexo com chefe forçadag****** na xoxota da prima beijoscoroa t***** da bundona state durinho rebolando gostosoContos de deu o cu por drogascomendo a noiva do otario contos eroticosconto erotico gay motoqueiro marrentiminha amiga sapa e eu chupando contocontos eroticos gays no cinemacontos de incestos quebrei a pernaconto erotico casada gosta de se mostrarquero cadastra meu email no canto erotico de casais com mais de quarenta anoscomeram meu cuzinho conto gaycrente viciada em engolirContos eroticos escussao com meu marido banco diferentegay seduz senta no peniz amigo hetero carente videos porno natalia do ceará chupando o pauconto gay bebado fui fodidocalcinha usada da vizinha safada contoscontos minha mulher olhando o volume do caraconto eroticos aguentei mais d vinte e dois sentimetro d rola d meu sogrocunhada sem calçinha contosconto de Esposa que traiu o marido e confesso para eletrai meu marido com um moto taxi contoenfiando a.pica..comdificuldadeconto eroticp de titia rabuda la em.casa so de sainhacontos eróticos o menino e o negao velhomeu intiado me come eu e a minha finlha contos eroticoscontos a crente da a buceta e corno fica na punhetacontos eróticos gravou tia dando pra doiscontos eroticos de tias coroas mijonasmenina na punheta contoscontos eroticos marido come o cu da deficienteconto erotico dei para o ex maridomeu namorado rasgou minha bucetinha e eu tava mestruada, conto eróticoContos eroticos estupradaconto erotico comendo a massatorepeutaconto erotico minha namorada traindomenina dormindo de calcinha cinza sendo abusada pelo pai pornoconto eroticos minha mae o pedreirocontos porno chupetinho para um adultocasada linda e diretora contoscontos/ morena com rabo fogosocasa dos contos gay desgraçado arrombadorcontos erotico mayara piercingContos Gays Fui Assediado pelo marido Gostoso Da Minha Irmâcontos eroticos hospital a tiaContos eróticos mãe com os negrões e papai vendoencontrei minha prima baixinha bunduda sozinha na balada contos eroticoscontos de crossdresserFoderam gente contos tennsdei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticorelato erotifo meu filho gosa muto nas minhas calcinhasquero ver no boa f*** de mulheres com shortinho todo enfiado no rabocontos eroticos estuprando a dona do comercioContos erotico gay amigo da minha irmaconto anal senhora bravaminha mulier sentou no pinto grosoconto eroticoContos eroticos gays danfo meu bundao para o meu medicocontos eróticos gay lambendo rabo peludo de machocontos eroticos com mendigoconto erotico viadem com minha filha