Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ABUSADO DEPOIS DA FESTA

Click to this video!

Eu estudava em uma universidade pública do interior de SP e quem já estudou nessas universidades, já sabe da bagunça que é. Festa de sobra, mulherada deliciosa e litros e mais litros de birita. Este relato aconteceu em uma dessas festas, depois dela, pra ser mais exato. A festa tinha sido boa, eu tinha chegado tarde no alojamento, já tinha bebido várias cervejas e sá pensava em dormir. Na época meu colega de quarto tinha sido transferido e eu teria o quarto sá pra mim por alguns dias. Deitei na minha cama e apaguei, nem lembrei de fechar a porta. Não sei quanto tempo depois senti algo roçando na minha perna. Nem dei bola, devia ser algum bicho, sei lá, com o sono que eu tava não queria nem saber. Apaguei de novo. Pouco depois acordei mais uma vez, dessa vez sentindo minha calça sendo puxada pra baixo. Fiz um esforço e olhei pra trás, mas estava tudo escuro. Senti algo roçando na minha bunda, achei que eu devia estar delirando, mas quando fui me mexer senti minha bunda sendo aberta e algo úmido e suave tocando direto no meu cuzinho. Tomei um susto e fiquei sem reação, não sabia se aquilo estava acontecendo mesmo ou se eu estava viajando por causa da bebida. Quando pensei em fazer algo senti que aquilo começou a se mexer e meu cuzinho instintivamente começou a piscar. Percebi que eu estava recebendo um banho de língua direto no cuzinho. Pior, meu cuzinho pelo visto me traiu e estava gostando. Juntei forças e virei o rosto novamente pra dizer algo, mas uma investida mais forte me deu um tesão delicioso no cuzinho e instintivamente suspirei e empinei a minha bunda. Ele percebeu a minha situação, senti minha bundinha sendo aberta com mais força e sua língua entrando cada vez mais no meu cuzinho. Tesão. Então era isso que minhas namoradas sentiam? Estava gostoso demais. Eu nem pensava direito, mas agora, ao lembrar delas, é que pensei em porque lambia o rabinho delas... pra poder comer o cuzinho. Daí caiu a ficha. Eu estava com a bunda empinada, tendo o cuzinho magistralmente lambido por alguem que queria me comer. Eu tinha que parar com aquilo, não era viado, mas estava tão bom... meu cuzinho piscava tanto e ele lambia tão bem... Eu tinha que parar, mas... ahhhh... que delícia. Daqui a pouco eu paro... Deixa ele lamber mais um pouquinho... Essa deliciosa tortura durou por mais alguns minutos, até que ele parou, deixando meu cuzinho piscando de saudades. Não demorou e senti algo duro encostando no meu cuzinho e alguem deitando por cima de mim. Eu tinha que sair de lá de qualquer jeito, mas aquela rola pressionando meu cuzinho me deu um tesão nunca sentido antes. Eu estava totalmente seduzido, minha masculinidade havia sido vencida. Empinei a bundinha instintivamente e ele logicamente percebeu isso como um sinal verde e começou a forçar. Sua rola deslizou facilmente pelo meu cuzinho não mais virgem. Com certeza estava lubrificada, ele já estava com tudo preparado pra me enrabar. Ao entrar inteiro no meu cuzinho, relaxou o corpo, deu uma lambida nas minhas costas e me disse "Pronto viadinho, tirei o seu cabacinho... tá gostando?" Morri de vergonha e não consegui dizer nada, sá conseguia gemer baixinho de prazer. Nunca imaginei que fosse tão gostoso ter uma rola cravada no rabo. Ele começou a entrar e sair e eu vi estrelas. Um prazer incomparável atingiu o fundo do meu cuzinho, aumentando à medida em que era arrombado. Ele dizia "rebola, putinha" e eu obedecia rebolando e empinando ainda mais a bundinha pra sentir a rola entrando mais gostoso. Não sei se era o álcool ou algum desejo escondido, mas o fato é que meu cuzinho estava me proporcionando um prazer que nem imaginava poder existir. Sem tirar de dentro ele foi me puxando pelas ancas até me deixar de quatro, com o cuzinho totalmente exposto. Nesta posição me senti totalmente submisso, entregue, vítima do enorme prazer com que sua rola me brindava. Ele me comia com vontade, estava adorando inaugurar o meu cuzinho, me chamava de viadinho delicioso, dizia que eu nunca esqueceria a rola que libertou o viadinho que existia dentro de mim. E era verdade, naquele momento eu era um verdadeiro viadinho, eu estava com uma rola cravada no cu, gemendo de prazer, rebolando sem parar e torcendo para que aquilo não acabasse nunca. Se alguem me visse agora eu estaria fodido (literalmente), a faculdade inteira iria me sacanear. Olhei para a porta ao lado e fiquei aliviado ao perceber que ele havia trancado ao entrar. Ufa. Ele forçou minha cabeça pra frente, não queria que eu olhasse pra ele. Pensei em dizer algo, mas ele passou a me comer com violência, arrebentando o que restava do meu cuzinho, me deixando com ainda mais tesão. Eu não iria contrariá-lo, naquela noite eu era dele e não faria nada que pudesse fazê-lo parar de me comer tão gostoso. Ele me fodia cada vez mais rápido, senti seu pau ficando ainda mais cabeçudo e percebi o que estava para acontecer. O pensamento daquele pau delicioso enchendo o meu cuzinho de porra foi a gota dágua. Gozei como nunca havia gozado antes. Gozei pelo cu, sem nem tocar no pau. Gozei muito, saiu muita porra do meu pau. Ele sentiu que eu havia gozado e delirou com meu cuzinho apertando com força o pau dele. Ele tambem não aguentou e gozou bem no fundo do meu cuzinho, concretizando de vez a minha inauguração. Amoleci e caí de cara na cama. Juntei minhas últimas forças para ver quem tinha me proporcionado tanto prazer, mas ele mais uma vez forçou a minha cabeça pra frente. Disse que se eu quisesse descobrir quem ele era, eu teria de deixar a porta destrancada no dia seguinte, no mesmo horário, e esperá-lo na mesma posição. Eu não aguentava mais e apaguei totalmente. Acordei no dia seguinte sentindo um pouco de dor no cu, o que me confirmava que aquilo não tinha sido um sonho. Lembrei da proposta dele, o cara queria me comer de novo do mesmo jeito, e sá assim eu saberia quem foi. Logo lembrei da sensação da língua dele no meu cuzinho e minha decisão já estava tomada. à noite fiquei sem beber nada, deixei a porta destrancada, fiquei deitado de bruços esperando ansiosamente. Acabei descobrindo com surpresa quem ele era e aquela noite foi tão gostosa quanto a primeira, mas isso é assunto para o práximo conto.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


cotos heroticos gay neguinho me comeujoice cavalo deu o cuconto erotico gay esconde escondeContos eroticos: Eu dei o cu na frente do meu portãocontos eróticos padres heterossexuaisrelatos eroticos minha mulher me traiu e me contou adoreicontos eroticos de padrinhos e afilhadas que engravidamcontos eroticos nanyConto de Uma dívida com meu genro e teve que dar o c* para elecontos eróticos a enfermeira velhacoroa deito e pediu pa enfia devagarsinho nu.seu.cuconto elotico pai xfilhaContos eróticos fiquei desemprego e o nosso velho vizinho rico comprou minha mulher 3pediu pra ver a buçeta da aniginhacontos eroticos peguei a transexual da lanchonetevoyeur de esposa conto eroticoContos bdsm sequestradaTia chupou todinha de pernas abertasminha mulher de fio dental num posto de gasolina eu confessoconto eroticos comendo a irma de perna quebradacontos esposa e a visinha fodem com cãoconto ela deu e se fudeucontos de bucretao grandecontos eroticos eu e meu padrastomilhares de contos eroticos pai maeconto erotico arrombei o travesti do baile funkcontos eroticos deixei meu namorado meter na amiga delecusudalesbicadominado e submisso contoscontos suruba inesperada com a esposa e travestideu o c* não aguentou o cilindrocom perdi minha virgindade com um policial contocontos eroticos incesto sutiasexo e esganaçaoContos eroticos sobre irma fazendo faxinao sobrinho contosconto erotico comi as duas sobrinhas da minha mulhercontos eroticos minha mae imploro pra mim come o cuzinhocontos eroticos gosto de chupar buceta suada e ensebadacontos eroticos casal voyeur sem querercontos eroticos perdendo avirgindade encesto compadrecontos de putaria gay o garoto e o vigialongos contos eroticos estupros dptenns gemeno e gritanoContos gay encontro com o estranho da rola grossameu pai comeu meu cuzinho dedo do carrocontos eroticos "recatada"Contos de ninfetas que gostam de andarem nuascontos de sexo com novinhas trepando com advogadosvoyeur de esposa conto eroticovem me comer me esfolar porr contocontos eróticos esposa de 60anos com farra na camacomendo o cu ajuda do sonifero contosaproveitam da inocência da mulher b******* na academia conto eróticoSou a boqueteirá da pica do vizinho contoseroticosconto erótico eu e meus primos nu no lagopirulito do titio contos eroticosver contos eroticos de empresarios comendo o cu de empregadocontos eroticos de coroas dos seios caidoscontos eroticos com menino bundudo e o negao do pau grossoImagem Carla danada na zoofoliacontos eroticos- meu namorado tirou minha virgindade no meio do matosou casada.meu. Visinho novinho. Contos com fotosContos de primas novinhas com desejo e muito tesão.contos cu da minha prima escondido no paiola puta mulher do meu irmão contos eróticosMenina Má tava dormindo sem calcinha eu penetrei meu pau na b***** delacontos casadas enrabadas com chantagemtesudas contovidios porno de homem pegando irmazinhar mulher si mastubando e conceguindo comer a buceta delacontos padrasto e enteadao pai da minha namorada me comeu gay contoscontos eroticos comendo uma carcereiracasa dos contos eróticos jogo mamãeconto cheguei casa cu todo arebentadoBdsm truco contovoyeur de esposa conto eroticocontos gays/sendo chantageado e levando ferro a forçaesposa perdeu aposta e encarou duas rolas conto eroticofudedo a tia bombadaContos eróticos putaría no casamento noiva fode com todos os seus padrinhosnora bunda gostosa provaca sogro conto erotico