Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CASTIGOS DE UMA BELA ESCRAVA.

Click to this video!

Esse conto é real e aconteceu comigo ontem a noite quando saí com meu dono...

Sou uma bela jovem de 21 anos, cabelos longos pretos e lisos até a cintura, um corpo escultural com um bumbum de dar inveja, conheci meu dono em um chat, por conincidência ele mora numa cidade que é ao lado da minha, conheci a aproximadamente uns 4 meses, nesse tempo conversamos sobre sado e trocamos experiências mas tudo não passava do telefone, tivemos apenas um encontro onde pude conhece-lo pessoalmente pois até então sá ele me conhecia por fotos e cam, nesse encontro tudo ocorreu mais ou menos naturalmente, levei uns belos tapas na cara por algumas desobediencias e uns puxões de cabelo mas não passou muito além disso. Meu dono é bastante experiente com 28 anos, tinha e tenho até hoje medo dele por isso nunca marcava um novo encontro mesmo com muita vontade e tesão de vê-lo. Um belo dia ele não suportou mais minhas desculpas de não encontrá-lo e marcou nosso segundo encontro, me mandou torpedos dizendo o local e a hora que me encontraria, confesso que aquilo me deixou bastante exitada e minha bucetinha já começou a molhar a partir daquele momento. As 22:00 hrs ele estava lá, eu cheguei as 22:01 ele olhou para o relágio não gostando nada do atraso. Meu senhor ligou o carro sem dizer nada e foi andando até que parou em um bairro bem deserto, ficamos lá por algum tempo, ele mandou que eu ficasse com a cabeça baixa grande parte do tempo e eu o fiz como uma verdadeira cadela, meu dono acariciava meu corpo com força, até que com um puxão tirou meus seios para fora da blusa, ele já estava com os biquinhos saltando, na hora me assustei e levantei a cabeça, foi aí que senti o peso da mão no meu senhor batendo em meu rosto com vontade, ele assim fez por várias vezes, sentia meu rosto esquentando e ficando vermelho ( pois sou bem branquinha) e com isso sentia o ar de alegria do meu dono, as vezes eu tentava me esquivar mas ele puxava meus cabelos fazendo minha cabeça ficar arqueada para trás, mal podia movimentá-la. Meu dono não teve pena me batia e dizia que era por todas as desobediencias que eu havia feito a ele, disse que a partir daquele momento eu iria respeitá-lo, foi aí que abriu sua calça e tirou seu pau, fiquei com mais tesão ainda, é grande com uns 20cm e grosso, ideal para uma cadela desobediente como eu, me puxando ainda pelos cabelos me fez cair de boca nele, me fazia chupar, segurava minha cabeça e o enfiava até minha garganta me sufocando, saiam lágrimas dos meus olhos, nunca tinham feito aquilo comigo, me senti indefesa, a mercê das vontades dele e o fez até gozar na minha boca mas não consegui engolir tudo, ele então esfregou seu gozo no meu rosto... Meu senhor ficou nervoso com isso e mandou que eu ficasse novamente de cabeça baixa, tirasse minha calcinha e a entregasse, obedeci prontamente pois sabia que iria apanhar ainda mais se desobedecesse, eu estava pingando de tesão. Ele mandou que eu abrisse as pernas e então passou sua mão na minha bucetinha, e me deu um dos tapas mas fortes que pude sentir nela, ele havia mandado eu depilar totalmente mas na pressa de ir encontra-lo esqueci e depilei normalmente, por isso apanhei na bucetinha, ele passava seus dedos na minha bucetinha e os enfiava na minha boca, me fazia engasgar quando enfiava com brutalidade quase chegando na minha garganta e foi assim por várias vezes... O clima foi esquentando cada vez mais e meu dono não se deu por satisfeito apenas com o tapa que havia dado na minha bucetinha, ele então pegou vários prendedores e colocou um em cada lado da minha bucetinha e outro no grelinho, ele puxava e brincava com eles me fazendo urar de dor, eu me mexia muito, foi aí que meu dono me amarrou com os braços para trás, começou a me lembrar das desobediencias que eu havia feito em todo esse tempo e batia muito nos meus seios, dava vários tapas, um atrás do outro e a sua força aumentava a cada um deles, doia muito, ardia, era uma mistura de dor e tesão, muito tesão, ele os chupava, mordia os bicos com força, depois de surrá-los bastante colocou um prendedor neles e deixou por algum tempo alí e eu sentindo eles lateijando, pedindo clemencia... Meu dono fingia não ouvir e mandou que eu implorasse para ir ao motel, eu implorei mas depois voltei atras pois estava com medo, meu senhor me botou de 4 no banco do carro e enfiou com força seu pau na minha bucetinha, dava estocadas fortes enquando brincava com sua mão no meu cuzinho, eu estava com medo e me esquivei dele, meu dono ficou nervoso como nunca o vi antes, me amarrou de barriga para baixo na cadeira do carro deixando meu bumbum a mostra, com uma mão dava tapas fortes na minha bunda e com a outra retirava seu cinto, o dobrou ao meio e me fez beija-lo pedindo pra apanhar, assim o fiz como uma verdadeira puta e antes que desse tempo deu pedir desculpas pelas desobediencias ele começou e estalar o cinto de couro na minha bunda, o cinto batia e eu sentia queimar, arder, a cada cintada ficavam alí o meu bumbum as marcas da minha desobediencia e na minha buceta escorria meu tesão e eu amarrada alí naquela posição indefesa sem ao menos poder me mexer, quando ele parou de surrar minha bunda com o cinto pensei que por alí iria acabar, mas engano meu, ele pegou um chinelo e continuou a surra, ardia e doia ainda mais pois ela já estava bastante machucada pelas cintadas estava vermelha e lateijando de dor, já não aguentava mais, implorei para que meu doono parasse, implorei seu perdão... Nem sei o quanto apanhei, sá sei que foi muito, e hoje ví que aprendi a respeitar meu dono, a ser sua cadela, sua puta e realizar suas vontades e desejos como ele quizer, meus seios estão marcados e sá de encostar na blusa incomoda, e meu bumbum está com as marcas das cintadas, está roxa, ichada no local do cinto, estou sentada sá para escrever esse relato para que todos vcs saibam que apanhai que fui castigada como uma puta pelas minhas desobediencias que são muitas meu bumbum está doendo muito. Nosso práximo encontro será no final da semana e relatarei tudo novamente para vocês, sei que serei castigada novamente pois hoje pela manha o desobedeci, ao invés de ligar para meu senhor estava aqui escrevendo este conto.

Se vcs gostaram desse conto me mandem email e se não gostarem podem mandar me dando sugestões. BEIJOS!!!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


mulher enrabada no banheiro femiininoconto minha mae chupando meu pau com meu pai ao ladocontos eróticos vovó me comeuconto erótico sobrinha. bem novinha fica esfrgando no colo do tio sem calcinhaporno pulando carnaval com a tia contos eroticos comendo cu da prima e tia junto com o tiocontos eroticos fui comida pelo meu chefe e chingada feito uma puta vadiaesfregando na irma caçula contosbem o qye vou contar pra voces e o seguinte sou casado e minha esposa e loiraamigocome casal conto eroticoContos eroticos comido por um caodanada da minha cunhada louca pra darmeu chefe contos eróticocontoseroticos negaoContos eróticos Gay Calção Recheado do irmãoContos eroticos humilhado seiosLoira de itanhaem mostrando os peitoscontos eroticos realizei meu sonho comi minha cunhada novinhahistoria erotica meu marido.cm meu sogro e dei.cucontos eróticos mendigo no ônibuscontos eróticos mulheres da b***** grandecontos eroticos corninho limpamdo xoxota da esposa cheia de gozo do amantecontos eroticos de como meu amigo me comendoconto historia com lesbicacontos eroticos patricinha caminhoneirosporno home gozando forddecontos eroticos marido mandando mulher saraconto erotico sogra de calçinha fio dentalrelato erótico real- a visitacontos encoxando mulher do amigoGay com mulher contocomi o cu do meu irmao e da minha irma brincando de pique esconde contosconto erótico de incesto de sobrinha e tio casa de contos sem querer me apaixoneiconto de comi o cuzinho da minha neta com a pica grandeincesto meikilacontos eróticos de mãe ajeitando a filha para o pai comer na frente delameu tio me comeu meu cucontos u caras muito bemdotado arobou a buceta da mia mulhe na mia frete contosneqguinha gritando ai vou gozarcontos de velhos mamando seios bicudosConto incesto minha mae me ensinou a fudereu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestowww.contos gays na bebedeira cerveja e xixichupando pintaoooComtos tia e sobrinha fodidas pelos amigos do tiotravesti gritando pidido porra no seu cuvoyeur de esposa conto eroticocontos eroticos casal e filhos bi passivosrelatos verídicos de aventuras eróticas com mendigoContos mae anda nua na frente de amigos do marido e filhos"muito aberto" gay contoconto de dei meu cu e não aguentei a pica grande deleooooooooohhhhh porra pornomulher poe seu cachorro dormir com ela e acaba deixando ele lember sua bucetafui fudida ainda de calcinhacontos de incesto minha filha sendo comidaconto erótico papai obedecerconto erotico comendo Minha Tiacontos esposa nua frente familiacontos caipiras amadores bucetascontos eróticos com velhaContos minha sogra quis medir meu pauContos fudendo a coroa gravida casadaconto.erotico.chamando.mulher.crenti.pra.fudercontos eroticos nifeta d loja rjContos eróticos tetas gigantesg****** na xoxota da prima beijoswww.conto eu vi o pedreiro mijandocontos eroticos casal voyeur sem querercontos eroticos de afilhadas novinhas.cantos eróticos d********* para o meu irmãocontos eroticos possuida por uma estranha gostosaporno chupei o peito e bucheta da minha cunhada ate ela cedercontos de cherado decalsinha