Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NA PISCINA LÁ DE CASA, EU,ELA E OS AMIGOS DELA

Click to Download this video!



Na piscina lá de casa



Estava eu e uma amiga sentada a beira da piscina lá de casa tomando nosso banho de sol e falando de amenidades, ou melhor de homens e sexo! De mulheres e sexo! Chegamos a conclusão que ambas éramos bi .

___ Eu não era foi você que me fez.

___ eu também não era, meu negocio era homem.

____ Viu como sou gostosa fiz você trocar homem por mulher, fala verdade foi meu cheirinho, bastou você fungar no meu pescoço e ficou caidinha por mim.

___ Não sua putinha.Foi o cheiro de sua xaninha que me enlouqueceu. Si bem que sou mais os homens.

___ Eu Também...Gargalhadas.

Não importa quem começou aquele papo! Poderia ser qualquer uma éramos muito iguais, tínhamos muita sede de viver, de conhecer pessoas, seduzir se ser seduzida sem se importar com o sexo. Ela era solteira alguns anos mais nova, eu era casada, mas isso não fazia de mim menor era tão bonita quanto ela, o pouco que me faltava de juventude compensava com experiência (safadesa...risos!) .Tanto meu corpo como o dela era um pedaço de mal caminho como dizem os homens, pernas grossas seios fartos, belos bumbuns,cabelos longos e aloirados. Marcas tentadoras deixadas por biquínis ousados que quando tirados deixavam aquele contraste da pele branca com o corpo bronzeado. Se o leitor me classificar como perua estará tendo uma visão realista. Tenho um marido provedor...carro novo, cabeleireiro toda semana, academia, idas constantes a shopping, muita roupa, sapato, bolsas e cinto, tudo de grife, enfim gosta de exibir seu troféu e sabe que isso tem um preço!

Dobrada sobre ela beijo sua boca.

___Passa bronzeador nas minhas costas .Peço com jeito e um sorriso, volto a beijá-la puxando seu sutiã para baixo e mordiscando os bicos de seus seios. Ela fecha os olhos e vira-se sobre mim. Cola seu corpo ao meu, me um beijo suave na boca. Com mulher é diferente, tudo é mais romântico, nada é violento, a pele é mais macia não tem aquela aspereza da barba, os lábios tem gosto de batom,os cabelos suaves deslizam sobre os dedos.

___A senhora sabe que depois de eu passar vai ter que me comer!

___Senhora por que? Sá porque sou um pouco mais velha sua vadia!

___ Um pouco...risos!

___ Sim sá um pouco! E estou em melhor forma...risos.

____Se esta eu não sei, mas adoro este corpinho.Foi descendo sobre meu corpo beijando cada pedacinho que encontrava, cada monte, cada curva, ameaçou de forma graciosa arrancar o pircing do umbigo! Sabia onde queria chegar eu mesma puxo meu biquíni, olha para mim com um sorriso safado mostrando toda puta que era, continua beijando até chegar ao meu montinho de Vênus! Os pelos aparados, tinha a forma de um triangulo cujo vértice terminava no clitáris o resto era depilado, meus lábios vaginais avolumados tinha a coloração rásea, enquanto me beijava apreciava todos esses detalhes. Entrava por baixo de minhas coxas para separá-las e ali ficava brincando com meu grelinho, bem suavemente, tinha um jeito carinhoso de perguntar: ___ Ta gostando? To fazendo direitinho? Não goza ainda não amor!

___ Sim, to gostando!! Ta uma delicia... Quando estou com você, não quero nem saber de homem... Não sei se vai dar para segurar por muito tempo você me deixa louca...

Seus movimentos suaves com a língua começava no meu cuzinho e subia pela vagina... como uma cachorrinha lambendo e lambendo...enquanto eu estremecia de prazer, tirava o seu cabelo do rosto, e puxava sua cabeça contra minha vagina.Mesmo nas horas mais excitantes gostava de me provocar:__ Ta gostando senhoraaa...

___ Vai sua puta faça seu trabalho...me faça gozar. Quando eu começava a gemer mais alto ela acelerava seus movimentos, sua língua ficava sá no grelo,chupava e mordia levemente,produzindo pequenas descargas elétrica que se irradiavam pelo corpo todo, dois dedos velozes entravam e saiam de minha buceta eu gemia alucinada era um gozo demorado parecia que ia desfalecer, por momentos faltava-me o ar, a boca aberta e o olhar desfocado, olhando para lugar nenhum! até cair postada .

Eu___puxa hoje você estava demais,valeu!!

Ela___ eu caprichei por que quero te pedir uma coisa.

Ela ___Sabe o que é tem um garotão ai que eu estou paquerando e precisava de dois favores teu uma você sair com o primo dele e outro é a gente trazer eles para cá, passar uma tarde aqui na piscina.

Eu___ Ta louca sei de quem ta falando são muitos jovens para mim e depois... aqui em casa!?

Ela___ qui que tem! você lá é mulher de ter medo de garotinho.Medo de seu marido também não... Senão não tinha trazido aquele teu amante aqui, lembra? ___ Pelo que sei, não foi sá ele...risos.Também sorri concordando.

Eu___Ta bem! Quando? Sá vou fazer por que você é minha menininha querida...

Ela___ Ta bom, mamãe! Você vai fazer por que gosta de uma boa pica...risos. Amanhã à tarde, ta bom?

Pegamos os dois sarados no shoping, eram bem jovens, ainda bem que eu era despojada e estava vestida de uma forma bem jovial senão pareceria uma mãe e seus três filhos...Risos.

Os meninos já estavam a beira da piscina com seus trajes de banhos. Quanto a mim estava a fim de impressionar... O gatinho valia a pena. Vesti um fio dental amarelo a Deise fez o mesmo, sá que tinha a cor branca.Deise já foi sentando no colo do menino mais alto abraçando seu pescoço e dando um beijo demorado, acho que queria dizer “Aqui não tem pra você ele é todo meu”.Pensei comigo “se ela bobear fico com os dois...Risos”.O meu menino parecia mais acanhado, achei que teria que ensiná-lo em muita coisas.

___Legal aqui, os muros são altos, na dá para os vizinhos bisbilhotar! Primeiro engano meu; tinha um vozeirão para um rosto de menino.

___ È, meu marido quis assim, não gostava de ver os vizinhos espionando a mulherzinha dele...Risos.A Deise entrou na conversa com a seguinte perola: ___Foi bom, serviu para a mulherzinha dele fazer outras coisas, né miguinha? Rimos todos, o gelo começava a ser quebrado. Na inocência da idade fez outras perguntas.____ Já transou com outros aqui? Seu marido nunca te deu um fraga? Passei a mão no seu rosto carinhosamente e disse:___ Você esta aqui, é tudo com que me importo agora.O primo não se conteve: ___ Vai beija ela não vê que ela ta querendo!Não precisou falar duas vezes, me vi sufocada por um tremendo beijo de língua. Seguida da fase “você é linda” Segundo erro meu; beijava como homem. O terceiro descobri logo em seguida quando toquei-lhe no pau, tinha um pau enorme que a muito deixara de ser juvenil.

A Deise já estava com o corpo dentro da piscina chupando o pau de seu par que sentado na borda saboreava o momento.Senti que era o momento de mudar o tratamento já não via um menino e sim um homem. Fiz o mesmo que a Deise, mas busquei classe no ato, mergulhei até o meio e depois vim nadando para parar entre suas pernas, apoiei minha mãos em suas coxas para flutuar e fiquei olhando para ele sem nada falar.Em resposta a minha atitude puxou a sunga do lado e deixou escapar aquele pau maravilhoso que já conhecia as dimensões desde quando apalpei.Fiquei sustentando o olhar enquanto minha boca procurava pela ponta. A Língua suavemente circundava a cabeça daquele pau queria ver seus olhos virando e seu rosto se transfigurando, mas a mutação que se dava era em mim! Era eu que estava transfigurada pelo prazer! Chupava aquele pau com tremenda ganância que as vezes chegava a machucar em mim ou nele.

De que vale marcar uma suruba se você não vê ninguém ao seu redor, via apenas ele e ele era maravilhoso, queria amá-lo! Sá ele...Mais ninguém... Por ele esqueceria minha vida de puta. Pensei numa festa dos cabides com dois cabides o meu e o dele! Iria lhe ser fiel, aprenderia a cozinhar, a lavar, a passar, esperaria ele com uma caipirinha pronta na pia da cozinha... bem geladinha!!

____ Beija ela, chupa a boceta dela.

____ O que? Olhei para ele e paro os outros, todos sentados a beira da piscina sorrindo de um jeito natural para mim.

Sai lentamente do meio das pernas dele e me posicionei entre as pernas dela enquanto ela se aproximava ainda mais da borda abrindo mais as pernas e puxando o biquíni de lado, lagrimas desceram pela minha face e se misturam com o liquido que saia da buceta dela tudo adquiriu um gosto salgado.Por um pequeno momento fui mulher de um homem sá...

Pulando na água e vindo por trás de mim.___ Vou te comer o cuzinho. Acenei que sim sem tirar a boca daquela buceta. Enterrou no meu cu embaixo dÂ’água doeu muito, perguntou-me por que chorava disse-lhe que tinha doido ___ Mete amor, fode a tua putinha. Prendia-me bem agarrada às pernas da Deise enquanto ele me fudia, embora fosse dentro da água era uma foda a seco e dolorida, mas não queria que parasse.___Fode amor, maaais... maais.. mais. ma .Foi a dor mais doida e o prazer mais intenso. O menino que virou homem, por um momento foi meu homem, mas agora me tratava como a puta que eu era.___ Vai sua puta meeexe rebola no meu caralho vadia... Biscate.As palavras que antes me excitavam agora era um punhal a me dilacerar o coração. Se fosse para tê-lo comigo eu seria tudo que ele queria que eu fosse.

____ Porra primo esta putinha que você arranjou pra mim é demais! Como mete! Vou estar sempre por aqui. Sorri sem graça e sem coragem de olhar nos olhos dele. Enquanto isso a Deise confirmava.___ Não falei, vocês não iam se arrepender.



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eróticos transei com a mãe casada do meu melhor amigocondos erodicoscomo se comportar na primeira transa com colega de trabalho Dei a buceta por dinheiro meu marido nao sabeconto erotico garotinho de shortinho socado o tesão falou mais alto e fui corno contos eroticos estuprada pelo clientecontos eroticos gay sadade de meus dominadoresnovinha viuva sem ver um pau por varios dias se assusta ao ver o do sobrinhoxvidio minha mina sai para tranpa e eu como Minha sogra xvidioConto erótico mãe filha cachorracheirei o fundinho da calcinha usada da minha tia safada contoscontos eroticos meu padastro mim estropo no onibusEu roberto o cachorro conto erotico gayconto erótico de guri afeminado,chupadorcanto erotico levei rola do meu amigocontos eroticos meu chefelembranças contos eroticoscontos encoxando mulher do amigoconto erótico ray infânciacontos sexo esposa e maecontos-meu cuzinho contraindo no teu dedocontos eroticos dona zefa conto erotico entranhasconto erotico mae negra coroa dando cucontos eroticos meninas filhinhas subrinhas priminhasconto erótico dominando casada bravacontos eroticos meu genro pausudo arregacou minha bucetaContos filhinhas calcinhacontos eroticos cu da enteadacontos.eroticos.so.taradinhas.de.seis.aninhossexto de roupas sujas contos eroticossogras e madrasta fazendo boquetes rapidosconto gay nasci pra ser putavi outro gozar na boca de minha mulher contoscontos suruba inesperada com a esposa e travestinegao lingerie conto eroticovou ja ja no meu bucetao gostosoconto erotico selinho no papaicomtos.eroticos estuprocontos eroticos: fui comido pelo meu inimigo safadinholoirinha bem branquinha dos olhos azuis dando seu cuzinho pequeno apertadinho e fal q ta doendoconto gay na praça com heterorelato esposa safada na fazendameu pai adora ser puta na camaconto eroticocontos de travesti no onibusloca pra fude vai logo metenContos Mulatinha do titiorealizei meu sonho comi minha tia perdi a virgindade conto eroticowww.contos eroticos minha irma caçula da cu pro meu marido bem dotadocontos eroticos de patroa velha pegando empregada chupando boceta ate gozar na bocaxvideos preneditadocontos filha foi pescar com pai e foi arrombada na barraca no escuroO dia que sequestrei minha neta conto eroticocontos minha tia anus dilatadozueiras mais gostosas e fogosas da bunda grande e pernas grossascontos gay o deflorador de bundinhasCasada viajando contosconto erotico gay seduzindo homem velho coroa grisalhocomi a filhinha conto eróticocontos erótico estuprada po bardidoo amigo hetero me dominoucontos minha mulher olhando o volume do cara.conto erotico virei puta e meu marido cornoRelato picante comi minha esposa no estacionamento do shoppingcontos eroticos velhos e novinhas santinhasbudendo.cadela.no.ciu.vira.latacalcinhas usadas da minha tia contosporno contos eroticos filhinhas enrabadascontos eroticos nova vidaCachorro tragado na buceta da mulherconto erotico enganei a bobinhaconto erotico um padre me come e eu sou homemConto erotico minha esposa pagouscontos eroticos trai meu marido na locadora de videoconto incesto gay o pauzinho do meu filhote