Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DESCOBRI QUE SOU PUTA

Click to Download this video!

Olá meu nome é João e vou contar a vcs o q aconteceu comigo e um amigo...

Bom, este meu amigo, o André, sempre foi gay e eu até então já tinha feito um troca-troca qdo criança, mas coisa pouca, bem da idade.

Certa vez nos reunimos em uma chácara de um outro amigo pra passarmos o final de semana prolongado. Em determinada hora do dia, ao anoitecer enquanto uma amiga tinha saído e outro tomava banho começamos a conversar, papo vai, papo vem começamos a falar de sexo..., perguntei se ele tinha saído com muitos caras, como era e tal. Comecei ficar com tesão e confidenciei a ele q já tinha feito uma chupetinha para alguns primos e tentado comer outros. Os olhos dele ficaram brilhantes como se descobrisse um grande segredo. Ele estava deitado numa rede e eu ao lado dele num banquinho. Naquela noite quente de verão, vestíamos apenas bermudas folgadas e camisetas, olhei para ele e notei q um volume crescia no meio de seu corpo, ele todo espreguiçado na rede dava a visão perfeita do seu membro, que parecia ser bem apetitoso.

Fiquei tão fascinado q ele percebeu e perguntou se não queria por a mão, de leve fui acariciando aquele pau por sobre a bermuda e fui sentindo a grandeza e grossura... Nem preciso dizer que eu já fiquei em ponto de bala tb. Pedi licença e tirei o cacete pra fora, João é moreno, forte, 1,80 de altura e naquele instante saltou uma bela pica escura grossa e dura na minha frente. Estava excitadíssimo e maravilhado com aquela picona, ele pegou em minha cabeça e foi me abaixando em direção aquele pau pulsando pra eu mamar. Abri minha boca e engoli tudinho, ele gemia de tesão e o perigo de sermos flagrados pelo amigo q tomava banho nos deixava mais doidos de tesão. Dei uma bela mamada e ele levantou da rede, ficou de pé na minha frente para melhor apreciar a chupada e pra eu poder melhor engolir aquele cacete gostoso. Depois trocamos e ele passou a me chupar com todo experiência que possuía e fui ao delírio gozando na boca dele e no rosto, não deixou escorrer nadinha, engoliu tudo bem na hora que nosso amigo acabava seu banho.

Durante a noite, ficamos nos sarrando. Eu passava a mão na bunda dele, falava sacanagens no ouvido e ele não ficava atrás, apertava meu pau, dizia que tinha sido átimo e que queria mais leitinho.

Esperamos todos dormir e repetimos a dose de chupeta, eu fiz nele e ele em mim, mas sem gozarmos. Fomos dormir e a minha cama ficava no meio ele de um lado e de outro uma amiga nossa. No meio da noite acordei com vontade de chupar aquela rola grossa e corri pra matar a vontade, abaixei de leve o short dele para não fazer barulho para a amiga não acordar, tirei o cacete dele ainda mole pra fora e comecei dando beijinhos na cabeça, beijando as bolas e lambendo o saco, nisso ele despertou e perguntou se eu era louco, pq tinha gente do lado, vai q ela acorda e nos pega aqui... Disse pra ele ficar quieto e apreciar a bela gulosa q fazia pra ele, queria retribuir a gozada que eu dei na boca dele e fui chupando, chupando, ele fazia força pra não gemer, passava a mão na minha cabeça, tentava acariciar a minha bunda e eu adorando tudo. Aquela pica parecia q não parava de crescer, depois de mamar um pouco ela começou a pulsar e senti os jatos de leite quente na minha boca. Que delicia tava adorando sentir o gosto de porra quente na minha boca. Como não queria acordar o pessoal, resolvi engolir e ir dormir..

Passamos a nos encontrar frequentemente, sempre rolava chupetas e eu sempre comia ele, e ele pedindo pra eu deixar ele me comer e tal, mas eu tinha medo que doesse e não cedia.

Depois de muito tempo, num domingo, todos de casa saíram e como sabia que eles iriam demorar resolvi ligar para o João.

Chamei ele pra vir pra gente “brincar” um pouco. Convite feito, convite aceito. Dentro de alguns minutos ele chega, já reparei q ele tava de pau duro...

Dentro de casa não resisti e dei um beijo de língua nele, tinha acordado com muito tesão este domingo e ele era muito gostoso. Fui levando João até meu quarto e no caminho ia despindo ele, qdo chegou estava peladão e com aquela vara dura e grossa apontada para o alto. Deitei ele na cama e fui matar minha vontade de fazer um boquete. Como é gostosa aquela pica, me deliciei todo nela, chupava desde a cabeça até o saco e ele gemendo me chamando de safado, dizia q tinha uma boca deliciosa, que me queria todo, que ia me dar muito prazer.

Depois foi a vez dele vir me chupar. Também chupava como profissional, poucas mulheres fizeram uma chupeta daquela pra mim. Vai minha putinha, chupa seu macho, engole esse cacete que jaja ele vai ta todo dentro de vc, vou comer esse cuzinho gostoso hj. Ai meu macho me fode, me arromba ele dizia. João segurou meu cacete e sentou, fazendo ele sumir todo dentro dele. Adoro dar o rabo, q pau gostoso, fode seu viadinho, me arromba meu amor, come sua putinha. Ele subia e descia na pica, gemendo e dizendo sacanagem, enquanto isso eu batia uma punheta pra ele. Comi ele de todos os jeitos, frango assado, de 4 e ele sempre gemendo muito. Derepente ele me joga na cama de barriga pra baixo e começa a lamber meu cuzinho. Na hora me deu um fogo, fiquei com um puta tesão e pedi pra ele esperar.

Corri até o quarto de minha irmã procurei uma calcinha e achei uma fio dental, vesti, me olhei no espelho e tava uma delicia. Voltei para o quarto e disse pra ele, agora vou ser sua mulherzinha, me fode gostoso, sá vai devagar pq com essa picona vai me arrombar.

João ficou maravilhado, a pica parecia q tinha dobrado de tamanho, mais dura e mais grossa.

-Vem aqui sua putinha, vem mamar o pau q vai te comer hj, vou tirar seu cabacinho e vc vai amar.

-Vou meu macho, sou toda sua, me come, quero cavalgar nessa pica monstruosa.

Ele me colocou de 4, deu uns tapinhas na minha bunda e chamava e vadia e pedia pra eu rebolar pra ele. Passou um pouco de ky no meu cuzinho e ia enfiando a pontinha do dedo pra eu acostumar para o q vinha a seguir. Cada vez mais me dava tesão e vontade de ser comido por ele. Depois de ser judiado pelo dedo dele entrando e saindo do meu cuzinho pedi pra q enfiasse a pica pq não aguentava mais.

- Come meu cú, come, safado. Macho picudo.

- É pica que vc quer putinha? É sim, me dá, enfia ela no meu rabo, tira me cabaço.

Nisso foi enfiando a cabeçona, senti minha portinha se abrindo e um pouco de dor. Ele deu uma bombada e a cabeça passou rasgando, senti uma dor imensa e gritei. Parou um pouco pra eu me acostumar com tudo aquilo dentro de mim. A dor foi passando e eu comecei a rebolar na pica dele, como era bom sentir tudo aquilo dentro de mi. Estava sentindo tudo q já fiz com ele e com as mulheres q davam o cuzinho pra mim. Não sabia q era tão bom.

João começou com movimentos leve e cadenciados até ir aumentando o ritmo, qdo vi já gritava e gemia pedindo pra ele me fuder. Me fode seu cavalo, q pica gostosa, quero ser sua mulher pra sempre. Quero vc me fudendo nessa cama todo dia, mete, mete.

- Nossa que rabo gostoso, é apertadinho, q cuzinho lindo, ele ta engolindo todo meu cacete.

Em cima do criado mudo, ao lado da cama tinha uma câmera digital, ele a pegou e começou a me fotografar de 4 dando pra ele. Dizia que era pra eu ver como meu cuzinho aguentava todo aquele pau.

Depois de muito dar, pedi pra cavalgar nele. Ele se deitou de barriga pra cima com aquele pau em riste, eu subi, mirei no meu ex-cuzinho e sentei fundo, sentindo o saco encostar na minha bunda. Assim me tornei puta de vez, ele me comia muito e eu gemendo e rebolando pra ele, ele me batia na cara me chama de putinha de vários nomes e eu tava adorando tudo.

Já tinha gozado umas 3 vezes qdo ele anunciou seu gozo e como queria ser a mulherzinha completa dele, saltei da pica e ajoelhei na cama esperando ele jorrar aquele leite quente no meu rostinho. Se masturbou um pouquinho e já veio o gozo em jatos lambuzando todo meu rosto. Ele gozava muito e a porra era farta eu engolia o q podia e ele ia esfregando aquela vara na minha cara. Fomos tomar um banho, não sem antes ele tirar umas fotos da sua nova putinha melada e com o cacete na boca. Lá ele me fudeu denovo e depois foi embora. Mas sempre volta pra comer a vadia dele.

Se alguém quiser se candidatar a meu macho mande uma foto da pica, os dotados tem preferência, mas todos são bemvindos [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãoencesto mae envagelicasalva vídeo porno mulhe afosa outra mulher chupa ah buceta cheia de sebonunca tinha visto um pau tão grandecontos eróticos de gay e titio e amigochantagiei minha irma casada contosmeu pai me comeu contos eroticosme seguraram e um jegue me arregaçou contos eróticosContos curtos de coroa casada chantagiadacontos eroticos exibicionismoMenino tarado criado so com mae contosContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas novinhas lindas provocandonora novinha banhano peladinha pro sogro ver/contoseroticosContos eróticos dei em nova iguaçutitio me estuprou. tinha 7 aninhos incesto. analpapai tirou do meu cu quis por na minha bocaDotado arronbando garota 19 aninhosconto erotico viadinho de shortinho e calcinha dando pro pedreirofotos de loira sapeca abrindo as pernas a abrindo a xana rosacontos eroticos de casadas traindo com sogroquero ver Márcia cama na buceta e gozando quero ver Márcia cama na buceta e gozando quero ver Márcia acabando a buceta e gozandocontoseroticos rochaschantagiei a negra contocontos eroticos de padrinhos com afilhadas que engravidamcontos Praia de nudismo.contos amante da sogra desde antes de casarpiça enorme burracha anal contocontos ela da a bundacontos eroticos gays come meu pai bebado mais o meu amigoMimha mae me obrigava dar a peluda para o picudoconto na festa aqui em casa meu primo comeu minha maecomendo a empregada contocontos eroticos entre maes raspadinhas e filhos taradosconto minha esposa no canavialcontos - beijo com porra cache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html pornô meu padrasto me conhece Quando estou dormindo e eu gosteieu.tinha.cinco.anos.e.ja.dava.o.cu.pro.meu.primo.contos.prpibidoscontos eroticos enfermeira saco peito grandemeu irmão me comeu conto gaydei pra monha amiga travesti e perdi virgindade pra elacontos eroticos meu alunocontos eroticos mae senta no colo do filho de saiaContos porno meu amigo pintudo arrombo minha esposaConto erotico dei pro meu papai e tiofui bolinada na.mesa junto.com.o marido.contoscontos eroticos entre camioneirosTrai meu marido com meu vizinho pauzudo, contoscontos pornos pesados de arrombamento anal de novinhos a forcacontos eroticos segurando o gozo pompoarismonem peitinho teen grita na pau do vocontos eróticos comi minha filhabucetao arombada de adivogada conto eroticonovos contos eróticos de cunhadas malhandoconto eu e minha babameu filho e meu marido conto eroticoestoria de cantos erotico minha tia sentou no meu colo e comi elaconto erotico meu professor me encoxou para senti seu pauencoxando minha filha na viagemcontos eroticos esposas no swinggaviao do progama malucos molhado pelado de rola duraconto: conheci um caralhovideosIncestochupandocontos erótico esposa assediada no camarote do showcontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos irmão arrependidocontos arregacamos minha esposadividindo a cama conto bicontos eroticos bolas cheias de leiteconto eroticos gay. virei mocinha e negaorelatos erótico fui amarradaConto eroico comendo as primihas