Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VIZINHA CARENTE

Click to Download this video!

Vizinha carente



Caros leitores, este é o meu primeito conto postado, espero que gostem pois, é um prazer poder compartilhar experiências tão marcantes com vocês. Realmente espero que tenham átimos momentos com esta leitura.

A histária é verídica, entretanto os nomes foram trocados por descrição.

Meu nome é Marcos, e estes acontecimentos ocorreram em 1995. Eu tinha 24 anos nesta época.

Fazia um ano que eu morava naquele condomínio, era cheio de pessoas idosas e crianças. Certo dia a minha vizinha de frente, Dona Marilda abriu a porta para uma loira alta e magra (estilo manequim), aparentemente com uns 30 e poucos anos (34anos como pude descobrir mais tarde), e com um casal de filhos pequenos. Era a filha dela, que estava em processo de separação e acabara de se mudar para a casa da mãe.

Eu estava sentado em minha sala, vendo TV e vi esta cena de chegada, pela minha janela, e pensei, "humm, bah esta loirinha bem que poderia me dar mole...", mas continuei com a minha vida sem mais pensar nisto.

Umas duas semanas depois eu e mais uns amigos estavamos em uma cervejaria da moda quando, lá pelas 3:30AM, quando todos já estavam mais estimulados pelo efeito das cervejas....

Tava rolando um pagodinho, e eu ainda estva sozinho na festa, aí resolvi partir para o ataque. Assim, me virei e fitei uma loira magra e alta, e fui falar com ela.

Chengando com aquele papinho de festa mesmo, ela olhou bem nos meus olhos e falou o meu nome e falou que sabia onde eu morava epeguntou se eu não a conhecia. Minhas pernas tremeram, mas aí ela com muita simpatia falou que se chamava Débora e que era a minha vizinha de frente, e ato continuo, falou:

- Vamos dançar então, garotão?

No que já me enlacei em sua cintura fina e fomos para o meio do salão curtir a dança. No que já senti seu corpo grudado no meu. Nás iamos dançando e ela se esfregando sutilmente em meu corpo, já me oferecendo sua boquinha para ser beijada...

Ficamos na festa até umas 4 e pouco da manhã, quando ela me falou que tinha que voltar para casa, pois ela tinha filhos e poderia ficar "falada" no condomio.

Eu como estava de carona com meus amigos e ela estava de carro, pedi uma carona pra casa, já que moravamos "bem pertinho".

No que ela falou, então vamos de uma vez, senão minha mãe fica preocupada. Pagamos a conta no bar, ela avisou as amigas que estava cansada e estava indo embora.

Ela pegou o carro e lá mesmo no estacionamento começar a nos sarrar.

ela estava com muito tesão, pois se debatia a cada toque nos seus seios e em cada passada de mão em sua xoxotinha ainda que por cima de sua saia... e sá me falava que tinha que ir embora...

Foi aí qeu eu falei,(me fazendo de irritado) então vamos embora !!!

e fomos, sá que no caminho de casa tem um drive-in !!! um pouco antes de chegarmos ali eu comecei a torturá-la, afastei sua calcinha, que já estava ensopada, e fiquei passando o dedo. Quase batemos... Falei, entra no drive-in ali na frente....

Ai nao, nao posso chegar de manhã cedo em casa, ainda mais acompanhada.

- ENTRA AGORA !!!

Ela entrou, e ligou pra mãe dela dizendo que iria largar uma amiga em casa e sá mais tarde iria para casa. Agora sim, o caminho estava limpo para liberarmos nossos instinhos....

Mal ela desligou o telefone, pulo para cima de mim, arrancando minhas calças e abocanhando meu pau que nessa altura estava duríssimo e querendo saltar das minhas calças....

Ela chupou, lambeu, esfregou na cara, estava com uma saudade de vara que sá vendo mesmo. Enfiava até o fundo da garganta e tirava, uma loucura, continuou assim por um tempo e quando falei que iria gozar ela sá fez um sinal de positivo com a cabeça e mandei ver !!!

Enchi sua boca gulosa de porra bem quente, e como gozei, ela enguliu tudinho. Aí a chupei, toda depilada, e a essa altura, toda melecada de gozo, chupei um pouco e ela acabou gozando feito uma louca, quase desmaianod no capô do carro.

Abri sua pernas e mandei tudo, bem no fundo daquela buceta sedenta por sexo, nem 19 estocadas e ela já estava gozando novamente. Incrível !!!

Ela ficou paralisada por alguns instantes e logo apás fomos embora para casa, antes de me largar um rua antes do condominio, ainda tomou mais um pouco de leite, não disperdiçando nenhuma gota.

Depois ela me falou que não transava com um homem já fazia 2 anos.

Era tudo isso que eu precisava, ela estava completamente ao meu dispor, falou também que depois da separação sá vinha mantendo relacionamentos sexuais com uma amiga...

Mas isto é uma outra histária......



Contatos: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


home pelado com nome ketlyncontos de strayxcontos eroticos sensuais no restaurante do nudismocontos eroticos a coroa submissaconto erotico com homem velho coroa grisalho peludo do trabalhocontos eróticos a primeira vez nem doeumulherescasadasmorenasContos.encestos.mae.no.campo.de.futebolcontos safada na lavouracontos eroticos de lesbicas espiando os pais transando e fazem o mescontos eroticos minha cunhadinha novaChantageada e comida contosAs minhodas aser tirado cabasu putas.comcontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaContos.erotico.mae.filho.depois.do passeio.na.praia.contos eroticos gay no meu primeiro dia de aula na faculdade esbarei nele sem wueter mas percebi que era um babsca mal efucafpcontos calcinhas de mamaeconto erotico fui pro bar escondidacontos tugas fodi a minha tiatirou as pregas dela contoscontos eróticos gay sendo putinha do meu primo bruno parte 2me depilei pro carnaval contosnovinha falou que ia pozmae de pintelheira loura dormindo nuaContos dei o cuzinho para a travesti fabiola vogueldei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticocontos eróticos menino pequeno dando ocupadodoutoras bundudas sem calcinha de mini saia dando a xaninha no contos eroticos conto erotico acampando com a filhazoofilia ela casou com negao mais quando viu o tamanho do pau enorma dediu ajudaa maexexo. loira. porno. puta4aAs novihas de xortihos no cucontos eroticos a calcinha da vovocontoseroticos comeu a namorada de calcinha fio dentalcontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaconto eroticos maduras e filhas na putaria caralhudosvideos de zoofilia cachorrinhos recem nascidos mamando na xoxota da mulherCasada narra conto dando o cucontos eroticos caçawww.loiras traindo com negao contosconto usando calcinha da irmaContos eroticos A reforma Viciada em sexomulher chama homem pra chupar sua b***** dela já foi gozar e alguns amigos queridoscontoseroticos rochascoroas enxutas se masturbando com tocas na cabeçacontos eroticos de pivetescontos minha enteada minha amanteDesde novinha sempre dei o cuzinho contoscontos eróticos de cunhadas e subrinhasme exibir muito na balada contosdei massagem na sogra contocontos eroticos testanta a esposaContoseroticosprimeiravezEu e meu macho padrastofui pintar a casa da minha cunhada com ela e minha esposa e o marido dela cantos eroticosconto erotico com o velho padrinhocontos de incetos e orgias entre irmas nudismoconto de travesti comendo bucetacontos eroticos menina. na fazendacontos de corno com pedreiros negros hiper dotados e jumentosporno. filia. deixa papai vê. sua. bucetinhacontos eroticos traindo na Lua de Melcontos eroticos vovô pai e maeeu e meu irmao gordinho na casa de praia contos gayconto trai meu marido na faxinameu marido me deu um cachorro contoscontos eroticos arrastada pro mato e enrrabada pelo brimo da rola grossaminha tia querida bota roupas curtas e eu fico com tesão doido pra comer ela mais tenho vergonha o q façoCunhada bunda site cellconto gay sai da urgia acabada