Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O NASCIMENTO DE LUNA

Click to this video!

NASCIMENTO DE LUNA

A campainha toca, vou atender. Um homem muito bem aparentado, pedindo algum dinheiro para o jantar. Fico com do e faço um prato de comida para ele. Abro o portão para entregar. Ele pega e agradece, deixando cair o garfo. Abaixo para pegar e sinto um lenço ser colocado no meu nariz e boca....Adormeço profundamente!

Acordo num lugar escuro e frio, cheirando a umidade. Tento levantar, mas não consigo...Estou amarrada. Não sei ha quanto tempo estou aqui, nem se e dia ou noite...O lugar onde estou não tem janelas. Quero chamar alguém, mas estou amordaçada, um gosto horrível na boca, de borracha. A mordaça parece uma bola. Mas o que esta me incomodando mesmo e um objeto que foi colocado no meu cuzinho: super estranho, com um rabo longo.

Estou com fome e sede....Mas não aparece ninguém...Acho que me esqueceram tento me livrar, afrouxar as cordas que me prendem, mas não consigo. É inútil! Cansada, com fome e sede, acabo adormecendo.

Quando acordo, estou num quarto, em uma cama deitada e amarrada em forma de x. Um homem numa poltrona me observa...Não vejo seu rosto...Mas sinto que ele me observa.

De repente, sinto algo diferente...gostoso...um vibrador em minha xana e ligado em forca total. Em pouco tempo gozo...delicia!!!

Em seguida...um outro vibro e ligado esse esta no meu cuzinho. Alguns instantes depois...gozo...delicioso!!!

Desamarram-me, os corpos doloridos das posições em que fiquei. Antes que eu possa me refazer, ouço uma voz:

- DE QUATRO!!

Atônita e não me mexo.

- VADIA! QUER APANHAR? EU DISSE DE QUATRO!!

Obedeço e fico de quatro na cama. Sou vendada nesse momento. Sinto algo sendo colocado no meu pescoço...uma coleira...e ouço um click de um cadeado sendo fechado. Em seguida, uma guia na coleira e sou puxada ate a beirada da cama.

Retiram minha mordaça e me fazem descer da cama.

- SENTA, CADELA!!

Sentei.

- ESTA COM FOME? COM SEDE? QUER COMER E BEBER?

- sim, eu agradeço, respondo.

- FICA DE quatro...

Obedeço e uma mão abaixa minha cabeça ate uma tigela com ração...

- COME!!!

Começo a comer e paro...e ração!

- COME, CADELA!!!!

- Mas eu não gosto, falo.

- TSHAPPPPPPP!!! um tapa na minha cara...forte e ardido!

- CADELA SO COME RACAO!!!!

- COME !



Como um pouco e paro.

- COME TUDO!!!!

- Mas eu não quero.

- TSHAPPPPPPPPP!!!! CALADA!!! COME TUDO!!!

- TSHAPPPPPPP!!!

- TSHAPPPPP!!!

- COME, VADIA!!!!

Como tudo, limpo a tigela. Em seguida, bebo um pouco de água.

- BEBE TUDO!!!!

Dessa vez obedeço e bebo tudo.

Sou puxada novamente para a cama, de quatro sobre ela. Sinto dois prendedores sendo colocados nos bicos dos meus seios e uma dor imensa....mas me esforço para não gritar.

Sinto uma mão acariciando meu corpo, seios...barriga, bunda.... e um dedo sendo enfiado na minha xana, a seco sem do. Dou um grito e sinto um tapa na bunda.

- QUIETINHA!!! SEI QUE VC TA COM TESAO!!!

E antes que eu pudesse dizer qualquer coisa, ele me penetra a xana de uma vez com seu pau grande, grosso e duro. Entrando e saindo com violência. Entrando e saindo...entrando e saindo. E, rapidamente, ele goza na minha xana. Fico toda melada, a porra escorre pelas minhas coxas.

A seguir, duas mãos seguram minha cintura. Sinto a cabeça de um pau na portinha do meu cuzinho.

- Não...por favor...não!

- Ele abre minha bunda e se encaixa um pouco mais. Depois segurando firme minha cintura, mete o pau todo de uma vez no meu cuzinho. Dou um grito muito alto. Mas ele finge não me ouvir e continua metendo fundo sem do e logo esta fodendo meu cuzinho.

Sinto muita dor....estou sendo arrombada!!!! E como o primeiro, rapidamente ele goza dentro do meu cuzinho. Agora estou toda melada e lavada de porra...escorrendo pelas minhas coxas e pernas.

Um terceiro cara segura minha cara...

- ABRE A BOCA, VAGABUNDA!!!

- TSHAPPPPPPP!!!!

- TSHAPPPPPPP!!!

Tapas no meu rosto...

Abro a boca e no mesmo instante um pau duro, grande e bem grosso e enfiado nela.

- CHUPA, CADELA!!!

- TSHAPPPPPP!!! um tapa ardido na minha bunda

Começo a chupar e a lamber. Lambo ele todinho. Dou beijinhos e volto a chupar..dentro e fora da boca. Dentro...fora. Dentro...fora. E chupo novamente com vontade. Agora sugo ele forte como se quisesse puxar seu gozo....Chupo mais um pouco e ele explode num gozo na minha boca.

- ENGOLE TUDO, PUTA!!!

Engulo o que consigo...e muita porra. Um pouco escorre pelo meu pescoço e seios, as gotas pingando dos bicos.

E assim foi a noite toda. Fui enrabada mais umas 19 vezes. Minha xana foi comida não sei quantas vezes e chupei mais de oito paus diferentes. No final eu estava toda esporrada, os cabelos desgrenhados e grudados de porra.

Me puxam pela guia e me colocam numa jaula pequena, apertada.

- FICA AI CADELA ATE RESOLVER O QUE FAZER COM VC.

Eu estava exausta, toda dolorida, meu cuzinho arrombado, arreganhado de tanto ser enrabada, a xana esfolada, ardida e inchada, e a boca com gosto da porra de todos. Mas mesmo assim, adormeço.

Acordo um tempo depois com a jaula balançando e sendo colocada num porta malas de um carro. Me deixam numa casa, onde tiram da jaula, dão banho e o que comer e beber. Tiram, também, a coleira. Algemam minhas mãos para trás

e colocam algemas nos meus tornozelos, unidas por uma corrente curta.

Ordenam que não fale, em hipátese alguma e me deixam ali, num quarto que mais parece uma sala de tortura, de pe, com a ordem de não me mexer.

Muito tempo depois, entra um homem e diz:

- MUITO BEM CADELA, OBEDECEU DIREITINHO!

- LEVANTA A CABECA....ABRE A BOCA

Ele enfia um dedo na minha boca e passa por todos os meus dentes e diz:

- HUMMMMMM BONS DENTES...

Depois examina meu corpo todo, enfiando os dedos em todos os meus buracos

- OTIMO !

A porta se abre e dois rapazes entram com algumas coisas nas mãos. Um deles chega perto de mim e empurra com cuidado meu corpo um pouco para frente, fazendo com que eu abaixe um pouco a cabeça. Em seguida, o homem pega uma coleira larga, preta em camurça e a coloca no meu pescoço, fechando-a com dois cadeados grandes.

O rapaz então, me empurra para baixo, me fazendo ajoelhar.

-DE AGORA EM DIANTE VC E MINHA ESCRAVA, MINHA CADELA E VAI ME OBEDECER E VIVER PARA ME SERVIR.

- DE HJ EM DIANTE A ROSE NAO EXISTE MAIS PARA O MUNDO

- SEU NOME AGORA E LUNA

- MINHA CADELA LUNA

Abaixo minha cabeça, beijo os pés de meu senhor e agradeço por fazer de mim sua escrava, sua cadela e prometo servi-lo para sempre com obediência e submissão.

E assim nasceu a CADELA LUNA

FIM



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


encostou a bunda e pediu picanegoes jegudos na punhetacontos/o dia em que esfolei a cona da minha filhacontos eróticos em cima do carrocontos eroticod vadia chora na rolacamiseta sem calcinha. contos de casada.conto marido corno vendo daniela fyder com negaoconto erotico meu pai me fudeucontos porno esposas estuprados submissosMULHER COMENDO O HOMEN COM MAO TODAomcontos de crosdresseresno hotel com meu filho contos de encestochantagiei minha filha casada conto eroticocontos eroticos mulher carinhosacontos deu o cuzinho por um celularporno travesti rosadinha menininhacontos eroticos diversos safadeza e assanhamentocontos eróticos de lésbicas masoquistasSobrinhas do prazer contosconto adoro um cu de gordacontos eroticos surubasso' anal c'minha -filha so' anal incestoconto erótico transformei meu filhinho em mocinha de calcinhaIncesto com meu irmao casado eu confessodormindo ao lado conto eróticosexo com vizinha muito rabuda vigiadoxoxotao capusaocache:BEpQkv0OPJUJ:idlestates.ru/conto_4507_eu-o-namorado-corno-e-sua-namorada.html contos eroticos eu menina engole porra do meu tioconto de marido e esposa e velhocontos eroticos. buceta virgem, só liberava cuzinhocontos eróticos comendo a minha filha caçula na viacontos eróticos chupeicontos eroticos enfermeirasFui enrabada ao lado do meu marido e ele não viusou branca e sempre quis da aum mulato mas sou casada contos contos eroticos com foto empregada rabuda baixinhaconto erotico incesto sonifero filhacontos virei cadelinha assumidiQuero treinar o vinha perdendo a virgindade da bucetinhafui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticoComtos erotecos de imcesto minha mae sentou no meu colotocando punheta no maracanaa magrelinha de rua contos eroticosconto faco o que quiser corno perdoaconto erótico. eu minha esposa morando perferiacache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html voyeur de esposa conto eroticocontos bem quente de casada e sua intida lesbicaenfiando as havaianas na boca contos eroticosContos eroticos com o rodo do banheirocontos eroticos casada pau pequenocontos minha buceta nunca mais foi a mesma depois que eu trepei com seu moacirminha irma casada conto eroticocontos eróticos 2 meninos comeu minha mulhercontos erotico fui concertar s torneira da vizinhacomendo aenteada de cbelos cachiadoscontos a mulher casada aiiiiiiiiiiii meu cuuu ai vou fala para meu maridocasa dos contos eroticos novinhas delicias cedusindo o tiotranso com meu cachorro todos os diaschupando a esposa gozada de biquininhominha bucetinha chego a sangra na rolona do velho contoscontos comi minha mãemeu tio nem eu ter pelo na buceta e arregaçou elarealizando minhas taras com a gravida contos eroticoscontos sexo paraíso em famíliaa minha mulher engole me o pauconto eróticos gay hulkconto erotico cornohetero batendo punheta conto gaymegane inesquecivel com duas gatas pornodoidocontos sou puta e insaciável por rolacdzinha dando bundinha vestida de sainha rosa gosando gostoso sem tocar no paucontos eróticos da casada cris devassa ver conto erotico sob velhos etrupadoreporno oooooo vai vai aiii caralholambendo a calcinha da esposa safada contosvoyeur de esposa conto erotico contos de incesto amiga da minha tiaContos eróticos Gay Calção Recheado do irmãovideo safadecacontos porno ajudou marido comer sogracontos comi minhas gemias zinhasvarios me comero s calsinha contos gayContos primeira chupadamulher melancia de cinta liga e espartilhocontos horoticos verdadeiras pelotasconto minha mulher gosta quando levo ela nas festinhascontos eroticos homens cavalos e mulheres fogosasminha tia batendo um punheta para sobrinho contoscontos erotico com pai come o cu da filha de nove anos escretocontos erótico comadre desmaiou conto erotico gay cuzinho cagando piscando matoContos eroticos das periferias