Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ENTRE ESPOSAS EVANGÉLICAS..(3ª PARTE–ENFIM A TATI)

Click to this video!

Aos que leram meus contos, sabem das minhas preferências...este é a 3ª parte do conto “Eu entre esposas evangélicas...”.

Bom, depois da Carol Ter vindo pra Curitiba, eu tive a felicidade de tê-la comigo mais duas vezes, o que deixou a Mara com um pouco de inveja. Então combinamos que quando eu fosse a cidade delas, prefiro não citar qual cidade, a Carol daria um jeito de sair com o cunhadinho, esposo da Tati, e a Mara estaria junto comigo. Logo na primeira semana de janeiro, eu tive que ir ao Paraguai, e passaria pela cidade delas. Me programei de chegar no final da tarde e iria direto pra casa do Meu amigo, também Maestro, pai dos corninhos. Como a Carol e a Mara já sabiam, no horário marcado a Mara chegou, se fez de surpresa e me comprimentou. Como era dia de semana, Quarta-feira, o pessoal estava meio deslocado pela minha visita, quando a Mara se ofereceu pra me levar na casa da Tati, pois tinham combinado que da práxima vez que eu aparecesse, seria lá que eu ficaria. Como era visita, simplesmente aceitei. O meu amigo, sogro delas, perguntou se ela me levava até a Tati e seu filho, já que era num bairro meio longe, e ela concordou. Não resisti e no caminho paramos pra mim curtir um beijo da Mara antes. Ela é deliciosa...minha vontade era levá-la a um motel, mas o que a Mara queria era ver eu foder a Tati. Chegamos na Tati, ela estava com um short azul claro cavadinho, e dava pra ver que a tanguinha era preta e minúscula, e uma camiseta sem nada pôr baixo. Cheguei com a Mara, a Tati ficou surpresa... ficou sem falar nada e eu fui e no abraço levantei ela do chão, e ela confusa de como agir e parecendo estar com medo, falei no ouvido dela, mas deu pra Mara ouvir: “Que saudade que eu estava, minha princesa...” e soltei ela e segurando apenas numa mão, fiz ela dar uma voltinha e falei que ela estava deliciosa. A Mara brincou e disse: Tati, acho que vc vai Ter o que precisa, desta vez...e riram...



Como já eram quase 18:00hrs, a Mara foi logo dizendo que era pra mim ficar ali nesta noite, que seu sogro mandou, e tal... nisso o corninho, esposo da Tati chegou. Conversamos e nisso chega a Carol, nos cumprimentamos, igual fez a Mara, e foi logo dizendo que seu esposo a trouxe mas precisava de uma carona pra voltar e que o esposo da Tati teria que levá-la pra casa depois. Disse isso e piscou pra mim... Logo entendi ... ela iria tirar o corninho de casa pra mim ficar com a Tati. Mas pensei, e a Mara? Lanchamos e logo a Mara falou que estava de saída, e no meu ouvido falou que quando a Carol saísse com o corninho, eu deveria ir e abria a porta sem que a Tati visse...e levasse a Tati longe da sal pra ela entrar sem ser vista... Aí entendi... a Mara queria assistir... Nossa, meu pau doía de tesão... uma hora depois, mais ou menos, eram 19:30... a Carol falou que tinha que ir e se o fulaninho, não se importava de parar no mercado antes, no que ele concordou, e na saída, a Carol disse pra Tati sem o corninho ouvir: “Obedece ele em tudo, ta?” a Tati apenas concordou com a cabeça.... A Tati falou pra mim ficar a vontade que ela iria lavar a louça e saiu. Dava ra ver que ela estava com medo, tesão...ela parece que tremia... Fui até a porta e abri, e fui até a cozinha. Me encostei num armário e comecei a admirar ela lavando a louça. Ela olhou pra trás e viu eu admirando aquela bundinha...Pra quem não leu meu primeiro conto, vou descrever a Tati quando a vi pela primeira vez: a esposinha mais nova, era a princesa em pessoa; uns 20 aninhos, morena clara, cabelos pretos lisos e compridos, bem aparados, tudo pequenininho. Seios pequenos, 1,55m de altura no máximo, mas a bundinha era maravilhosa... bem das irmãzinhas com aquele rabinho empinado .... continuando... Perguntei se eu podia abaixar o short dela. Ela ficou imável e nem olhou pra trás. Fui até ela, e coloquei minha mão na frente e desabotoei. Era nítido que ela estava adorando me obedecer, estava entregue. Olhei na porta e vi a Mara sondando, com uma mão dentro da calcinha, e pisquei pra ela. Ficou aquela tanguinha preta enfiada na bundinha...e que bundinha. Levantei a camiseta e tirei deixando ela sá de tanguinha e chinelo. Voltei, tirei minha roupa e sentado numa cadeira esperei ela terminar. Ela terminou e eu com meu pau duro e massageando ela, perguntei se ela sabia chupar, ela falou que nunca tinha chupado, mas tinha vontade. Mandei ela vir me beijar, ela veio me beijou gostoso e eu toquei na buceta dela pôr cima da calcinha. Estava molhadíssima. Mandei ela se ajoelhar e chupar. No começo ela estava sem jeito mas logo ela se deliciava. Meu pau não é nenhum pé de mesa, mas tem um bom porte. Mantenho ele sempre depilado, a cabeça sempre exposta pois costurei a pele pôr trás dela, isso o torna muito higiênico. Sempre sou elogiado pôr minhas irmazinhas... Mandei ela levantar e virar a bundinha pra mim, mandei abrir com as mãos, depois mandei tirar a calcinha e pedir pra mim chupar. Ela tirou levantando uma perna depois outra, muito sensual e disse: Pôr favor, chupa minha buceta,venha aqui na nossa cama e faz de mim a tua putinha como vc fez com a Carol e com a Mara. Aí descobri que elas haviam contado. Já no quarto, na sua cama eu coloquei as pernas dela nos ombros e chupei deliciosamente, aquela bucetinha peludinha, cheirosa...que delícia. Meu bigode ficou todo lambuzado. Quando posicionei meu pau pra comer, não resisti e falei: Mara, segura esta putinha pra mim... tanto a Mara como a Tati se assustaram, mas a Mara veio e segurou ela na posição de franguinho assado, e eu fui colocando. Como era apertadinha e ao mesmo tempo envolvente. Parecia um veludo, maravilhosa. Perguntei se ela estava gostando? Ela respondeu sá com a cabeça e gemendo muito.... comecei a forçar e a judiar dela; tirava tudo e colocava com força...a Mara tremia ao lado, quando mandei a Mara subir na cama e de quatro colocar a buceta na boca da Tati e segurar as pernas da Tati. A tati não pensou duas vezes e começou a chupar e a Mara estremecia e me beijou deliciosamente. Imagine a cena: eu em pé fora da cama, comendo a buceta da Tati de franguinho assado, e a Mara praticamente sentada na boca da Tati segurando suas duas pernas pelo tornozelo. Era um trio perfeito. Quando eu estava quase gozando, sem pedir, tirei da buceta e coloquei na portinha do cuzinho da Tati. Ele piscava, eu com as mãos livres, segurei o pau e esfreguei ele na rabinho pra lubrificar e notava que ao mesmo tempo que ela fechava a bundinha, também abria e piscava... estava claro que ela queria. A Mara me falou: Fode o rabo dela Marcos, fode.... Eu coloquei a cabeça e forcei, entro e ela apertou e gemeu alto. Esperei e comecei a entrar pouco a pouco e fui até o final...ela relaxou e eu comecei a socar como um tarado...a Mara ficou doida e começou a gozar e começou a dar uns tapas na bunda da Tati e gozando e vi que a tati começou a estremecer e forcei mais e gozamos os três...Praticamente urrando. Que delícia. Sem sombra de dúvida, foi a melhor foda que eu dei. Pôr tudo o que aconteceu e pela beleza delas...faltou sá a Carol...



Fomos tomar banho e como já era tarde a Mara tranquilizou a Tati, que sá quando ela ligasse pra Carol, era que a Carol liberava o corninho pra voltar. Depois do banho e Mara ligou e foi embora. Logo o corno chegou. Mas antes eu falei que ficaria esperando ela na madrugada vir me chupar. Fomos dormir e em altas horas, acordei com uma boca me chupando. Não resisti e colocando ela de quatro na cama gozei dentro dela deliciosamente e mandei ela dormir. Foi com a buceta cheia de gozo, tendo apenas a calcinha escondendo ensopada pra não deixar escorrer nas pernas...



Acordei cedo me despedi do corno, e deixei a Tati dormindo, pois segundo ele, ela disse estar muito cansada. Coitado....

Fui convidado pra voltar...até um dia... mas quero as três em Curitiba antes...quando rolar eu conto.

Tenho 39 anos, casado, castanho, 1.80m, 89kg, evangélico. Se você é uma esposa ou noiva evangélica, recatada, todos a vêem como “santinha e boa esposa”, mas você se vê cheia de desejos mesmo com todas as restrições que nossa religião tem e deseja quebrar as regras, mas tem medo e não sabe como, fale comigo, me escreva. Tem total sigilo e discrição. Mas somente para as casadas ou noivas, sem vícios nenhum. [email protected] e meu MSN: [email protected] .Aguardo vocês.







VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos treinador gay da escolinhacorno leva mijada em casa contosContos er minha bumda e do maridomorena bronzeada na locadora pornôComtos mulher fodida pelo marido e o filhoContos Mulatinha do titiocontos eroticos - alta grandona bundudaContoseroticosdecaronaminha tia coroa crente de 57 anos contowww.relato mulher casada deu pra outro macho picudo.com.bcomessei a alizar o pau do marido da minha tia contoconto erotico tira a roupa revólvertravesti bem dotado chupando o c****** da mulher do cumolicescontos eroticos casado medico gordinhoconto erotico gravida molequeduas irmas gozando juntas conto eroticobatendo uma punhenta para o marido sem calcinhacontos de mulher metendoPapai derramo leitinho na minha cara contos eróticosela tinha escondido dinheiro e chantajiei e comi elacanto erotico meu amigo negao comeu meu cusafada desde pirralha contosconto: conheci um caralhoCheiro de rola de machos de academia suado contos gayscontos virei femea na republica gayai devagar porra caralho sua pica e muito grossacontossexo minha mulher negro pausudocontos-meu cuzinho contraindo no teu dedonovinha com peso na barriga usando churrasco de vídeo pornôconto erotico fraldario do mercadocontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãocontos sou o macho da minha sobrinhacontos gozada da maevideo conto traiu marido punhetaconto a tia da piruaguri gozando na lajecasadasna zoofiiliapeguei no pauzao do primo que durnia sou tarada contocontos de esposa arrombada dormindocontos lesbica eu tirei a virgindade da crentemulher chupa o peito da outra ate ela gemermulher escanxa no cachorro e goza gostosocastigo boquete contoscontos eroticos corno meu marido nao viucontos eroticos entregadorconto erotico sofreu no anal com outronamorado domado contos eróticosVer buceta mulhere mas buntuda do mundo conto de cabeleiro comendo o cu do novinho sem penaver contos eroticos de irma dando pro irmaoc erotico metendo com a molecadacontos de xoxutuda dandoTennis zelenograd contohumilhado travesti contosvideo porno lanche na boca. deitada no colo do sogroXvidio minha mãe traioContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas deliciosas fingindo que esta dormindogordinho nerd gay contoscontos eroticod minha vo sento e me deucontos reais/viciei minha priminha pros amigosfoto de travestis arreganhadas de frenteboafoda foi dormi com colega tomo ferochantagiei o professor gostosoconto erótico greludinha amiga chupa chupa flagracasada que engravidou do sogro conto eróticona bunda arde contoscontos eroticos, o bispo me comeu gostosofiquei com o marido de minha amiga com aprovação dela contos.eroticosConto meu marido me devorou na madrugadavideo sexi coiada esticada de manhã cedocontos eróticos de bebados e drogados gaysmeu pai tem ciumes de mim contos eroticos