Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AS VEZES PENSO QUE FOI TUDO UM SONHO, MAS NAO FOI

Click to Download this video!

Meu nome é Beto, tenho 38 anos, sou casado há 19 anos com Bia, uma linda morena de olhos negros e pele bem clara, casamos muito cedo porque Bia engravidou aos 19 anos e resolvemos que iríamos assumir tudo hoje temos um casal de filhos .. Devo confessar que não me arrependo apesar de novos sempre fomos super felizes. Nossa vida sexual sempre foi muito cheia de fantasias, sempre muito quente, Bia parece um furacão. Nas nossas brincadeiras sempre fantasiávamos que um dia faríamos os meninos brincarem com agente, mas isso sempre foi uma fantasia somente, até que um dia conversando com Bia, ela me relatou que iria montar um plano pra fazer com que os meninos participem de nossas brincadeiras, sempre fomos uns pais atentos aos filhos, não descuidamos nunca de seus problemas, Betinho esta hoje com 19 anos e Sabrina 16, ele um garoto esperto como todo adolescente não gosta muito de estudar, mas esta indo bem, pois nunca tomou uma bomba na escola, já Sabrina é átima aluna esta já cursando o segundo grau e diz que quer ser médica, ela é linda puxou a mãe, corpo muito bem feito, pernas bem torneadas e um bumbum de enlouquecer a rapaziada. Bom mas vamos aos fatos, temos em casa um costume antigo, desde muito tempo fazemos nos sábados a tarde quando não vamos a algum sitio ou mesmo ao clube, uma sessão de cinema, ai deitamos os 4 na cama e assistimos na tv do quarto que tem um bom DVD e uma tela de plasma de 42 polegadas, ai Bia que já de antemão preparou uns refris, pipocas, salgadinhos.. Vira mesmo uma festinha. Como havíamos combinado Bia iria conduzir tudo, eu sá ficaria por concordar. Começou o filme escolhemos um com Michel Douglas e Sharon Stones, estamos deitados recostados na cabeceira da cama eu e Betinho, enquanto Bia deitada entre as pernas de Betinho e Sabrina entre as minhas, as cenas desse filme são mesmo muito excitantes, e assim num determinado momento Bia faz uma brincadeira com Betinho, passa a mão no pinto dele e diz: Meu Deus, que isso? (sorrindo) Betinho fica vermelho de vergonha, e diz: Ora mãe voce queria o que? Com o que ta rolando lá, fiquei assim. Rimos todos, Sabrina fez um comentário: Demoro, ele não perde uma e demos boas risadas, Bia sem perder tempo e ainda com a mão no pinto dele sobre o short do pijama completou, Filho não tem problema você ta na idade de reagir rápido mesmo. e rindo completou: Eu é que estou admirada do tamanho, sorrindo e acariciando de leve, disse mais: Menino meu filhão vai arrasar as menininhas. Betinho ainda meio constrangido, mas curtindo bem aqueles carinhos, brincou: Mãe tu não fica mexendo muito ai porque não me responsabilizo pelo que vai acontecer. E deu uma risadinha, Eu aproveitei o gancho e completei, ele já já te lambuza até os olhos, e também dei uma gargalhada, e rimos todos. Bia olhando pra Sabrina que deitada entre minhas pernas sá ria e curtia as brincadeiras e perguntou sorrindo: Filha você já viu o pinto do Betinho? Sabrina respondeu: já sim mãe, o vi tomando banho e rimos todos, Bia sem perder cada chance que lhes davam os garotos, completou: Há safadinha fica espiando seu irmão né? Rindo acrescentou: aposto que fica toda molhadinha vendo ele! Sabrina meio sem graça como quem foi pega no pulo disse: Que nada mãe eu nem olho direito. Demos boas gargalhadas e todos concluíram, Ah entendemos. Então você nem olha direito? Olha como então? De esquerdo? Brinquei. E completei. Curte mesmo filha. Faz bem pra saúde ter tesão.... Saber administrar isso é sempre bom pro corpo. Bia nessa hora chama Sabrina pra irem juntas a cozinha pegar os refris e as pipocas, enquanto isso comecei a conversar com Betinho, disse-lhe que não ficasse constrangido, pois era normal o que lhe acontecera e que sua mãe era uma pessoa muito aberta pra isso e estava mesmo curtindo aquele tesãozinho dele, ele sorriu e como todo adolescente com uma sá palavra disse tudo. FALÕ pai. E rimos. Lá na cozinha, enquanto prepara as coisas, Bia foi conversando com Sabrina, dizendo da sensação gostosa que foi pegar e sentir o Betinho excitado. Sabrina sorria e Bia então aproveitou pra propor as duas brincarem conosco. Sabrina meio constrangida disse: Mãe, como assim? E bia disse: Vamos lá e veremos o que fazer, topas? E Sabrina então completou sorrindo: Eu topo tudo que você fizer, mas você controla tudo então, ta? E sorrindo Bia completou: Deixa comigo, vou azarar a vida dos dois e deu uma gargalhada, pegando a bandeija com os refrigerantes e as pipocas e voltaram pro quarto. Ao chegarem Bia foi colocando os copos no aparador da cabeceira e laterais, olhou pro shortinho do Betinho e comentou, Ah betinho sem graça, já amoleceu o coitadinho, ( sorrindo completou ) pode deixar que mamãe da um jeito nele pra você ta? E riu mais ainda, Sabrina já foi logo voltando pra posição original ou seja deitada entre minhas pernas. Eu como Betinho, estava com um pijama de seda de short. Recomeçamos o filme, de novo em uma cena mais ousada, Bia passa novamente a mão sobre o pinto do Betinho, mas agora sem tecer nenhum comentário, ficou ali acariciando ele, Betinho por sua vez ficou quieto, so curtindo aqueles carinhos, mas meio sem entender. Claro que de novo foi ficando de pinto duro ai Bia olhou pra Sabrina deu uma piscadinha e comentou: Caramba o meu filhinho hoje ta uma fera, olha aqui Sabrina e levantou mostrando pra Sabrina o volume no short do Betinho, que muito sem graça disse: Para mãe to ficando sem graça. Bia sem perder chance, e ainda com a mão sobre o short tocando levemente seu pinto, completou: Não fique meu filho, pois mamãe ta curtindo muito essa sua excitação ta lindo, isso ta mexendo muito comigo. Nessa hora eu fiz o seguinte comentário: Aproveita bobo, como dizem nas ruas, relaxa e goza. E dei risadinha olhando e piscando pra Sabrina que so ficava na dela rindo. Bia então se postou entre as pernas do Betinho ajoelhada e com as mãos nas coxas dele, começou a falar: Olha meus filhos, ta acontecendo algo aqui que sempre foi um sonho da mamãe, esta rolando um clima de muita excitação e eu estou amando isso, se vocês toparem eu vou em frente, e vamos curtir um monte de brincadeiras aqui hoje, mas tem que ser algo em que todos estejam curtindo e querendo, olhando para mim com um sorriso entreaberto nos lábios ela perguntou, topas Beto? Eu então respondi: Por mim tudo bem, espero que pros meninos também esteja. Betinho na mesma hora disse, eu topo também, Sabrina que ainda não tinha se manifestado também concordou dizendo: Eu topo mas vocês tem que me ensinar tudo pois so sei mesmo de mim, e demos então muitas risadas. Bia que com as mãos nas coxas do Betinho passou a subir mais e foi acariciando a virilha enfiou devagarzinho a mão por dentro do short e tocou de leve no pau do Betinho, que claro, estava sempre em ponto de bala, ao pegar comentou: Meu Deus, meu menino já é mesmo um homem, e olha Beto, não deixa nada a desejar em relação a você. Foi ai que eu dei a cartada final, ou seja, fiz uma coisa que determinou que não tinha mais volta, pus minha mão sobre o short e peguei no pinto do betinho, tecendo o seguinte comentário: È esse é mesmo filho do paizão, sorrindo apertei um pouco e completei, mas é que ele esta pronto pra guerra, não da muito pra comparar, e dei uma risada. Bia sem perder tempo diz pra Sabrina: Confere ai filha como esta a temperatura do papai, faz ela subir um pouco, sorrindo Sabrina perguntou: Como? Ai Bia delicadamente pega a mão da Sabrina e escorrega por minhas pernas e pela lateral do short, faz ela tocar de leve meu pau, que há essa altura estava, como diria, meia bomba, ou seja, ainda não estava completamente duro. Sabrina numa reação normal deu um gritinho comentando: UAU, Parece enorme, e sorriu muito. Bia com carinha de safada completou: Nada que uma xoxotinha bem ensopadinha não aguente engolir, e deu uma gargalhada. Desse momento em diante estava mesmo lançada a sorte, não tinha mais volta, estávamos ali eu minha esposa, meu filho e minha filha, brincando, como sempre fantasiamos em nossas relações. Sabrina que parecia encantada com tudo que estava acontecendo também se ajoelhou entre minhas pernas e ficou me masturbando levemente, ainda com a mão por dentro do short, a cada movimento ela fazia algum comentário do tipo: Pai, nossa ta crescendo muito, e ria. Parecia mesmo estar curtindo aquilo. Bia então fala com Betinho: Filho mostra tudo pra mamãe vai deixa eu te ver inteiro. Betinho fica meio constrangido e diz: Não mãe, ainda não to com vergonha. Então eu completei: Deixa disso filho, não tem que ficar com vergonha, apenas curte sua mãe, pois ela sabe tudo disso, é a melhor mulher que já conheci. Sabrina ouvia, via e curtia tudo com uma carinha de quero mais. Pegando meu cassete com carinho ela viu Bia abaixar o calção do Betinho e expor o cassete dele durinho. Bia Olhando e pegando com carinho o pau de Betinho diz: Olha gente que delicia ta meu filho, e olhando pro Betinho diz: mamãe vai dar um beijinho nele, e beija a cabecinha, e beija de novo, e passa a língua na pontinha do pau dele, que deu imediatamente uma pequena gemidinha, Sabrina que continuava a me masturbar e agora eu já completamente excitado, olhava atentamente tudo que a mãe fazia. Nessa hora Bia abre um pouco a boca e coloca o pau do Betinho inteiro dentro dela, e começa a fazer um boquete da melhor qualidade. Essa visão dela chupando o cassete do filho nos deu mais tesão ainda, e Sabrina então começou a apertar mais ainda meu cassete, que não é dos menores, pois tenho 19 cms, Betinho que não fica muito pra traz deve ter mais ou menos isso também. Bia olha pra Sabrina e diz: filha vamos tirar os shorts deles, rindo Sabrina topou, e puxou meu pijama, deixando a mostra meu pau completamente duro, o espanto pelo que via era tão grande quanto o que sentiu ao tocar, e Sabrina perguntou: Mãe, você aguenta isso tudo dentro de você? E Bia sorrindo completou, Você também meu amor, vai aguentar pode ter certeza, e rimos todos.Betinho estava mesmo em ponto de bala, seu cassete já dava mostras de que não iria suportar muito mais tempo, Bia continuava a masturba-lo com carinho e chupava muito, Bia manda que Sabrina me dê um beijo na cabecinha também, ela meio sem jeito beijou, olhou pra mim sorrindo e beijou de novo, meu pau começava a molhar e o melzinho começou a sair, Sabrina disse: Mãe ele ta babando, e riu, Bia se movimentou e meteu a boca no meu pau e engoliu ele inteiro, dizendo pra Sabrina é assim filha, com vontade, engole ele e vai ver que o gostinho é bom, deixa ele tocar sua garganta, sente a pistola latejar na sua boca, Sabrina então abocanhou meu cassete, quase não dava conta de por tudo na boca, mas tentava e estava uma delicia, meu tesão crescia a cada chupada, Sabrina estava mesmo se deliciando, a cada chupada ela se soltava, agente percebia nitidamente que ela estava adorando as brincadeiras. Betinho por outro lado já não suportando mais segurar, e Bia percebendo que ele iria gozar, ela aumentou as chupadas e a punheta, e foi punhetando até que retirando a boca mas ficando com o rosto bem pertinho Bia sentiu o primeiro jato de porra bater no seu rosto, deu um gritinho de felicidade e disse: UAU explodiu meu garoto. Olha Sabrina ele goza muito gostoso, a cada jatinho de porra Bia fazia uma festa, e lambia e chupava e bebia, Sabrina ficou com os olhos arregalados so observando e comentou: Você bebeu mãe? Bia respondeu: Claro filhota, Sabrina perguntou: E que gosto tem mãe? Bia então ainda com a boca suja de porra puxa Sabrina pra ela e da-lhe um enorme beijo na boca enfiando a língua suja de porra dentro da boca de Sabrina, que a principio deu uma pequena travada, mas logo se entregou ao beijo e lambeu a língua da mãe. Daí ela disse: Não é ruim mãe, mas é estranho, e rimos muito. Meu tesão chegou ao limite também queria gozar e tinha que ser na boca da Sabrina, pisquei pra Bia e ela conduziu, dizendo: Sabrina agora é você amor, vai mama no papai bebe todo o leitinho dele, Sabrina voltou a mamar forte, Bia ensinava ela a brincar com meu saco, e a passar o dedo no meu cuzinho, Sabrina estava radiante e cada vez mais linda, me olhava com a boca cheia de pau e esboçava um sorriso com o olhar, eu comecei a estocar sua boquinha, fiz movimentos mais fortes, gemi muito fazendo o ambiente explodir em tesão, Bia dizia: Vem meu macho, goza na boca da tua filhinha vem, deixa ele sentir o gosto da sua porra, e nisso não aguentei e explodi em gozo, fazendo Sabrina quase engasgar, a principio ela deixou a porra escorrer da boca, acho que ainda com um pouco de receio de engolir, Bia mais que depressa dividiu minha pica com ela e juntas beberam toda a porra que eu expelia, aquilo parecia uma enchorrada de esperma, Bia lambia e fazia Sabrina lamber tamber também.. e Bia então beijava e enfiava a língua na boca de Sabrina. Betinho a tudo isso via e so sorrindo foi ficando de pau duro de novo, Bia pra não abandonar o barco foi pra cima de Betinho e enfiou também a língua na boca do garoto, so que antes lambeu gotas de porra que escorria no meu pau ainda, fazendo com que Betinho sentisse também o gosto da minha porra, Bia diz pra Betinho: Viu filhão ? como é gostoso. Nesse momento Bia diz pra todos assim: Gente deixa mamãe dizer pra vocês, numa relação assim como a nossa, o importante é que não existe limites, ou o que não é permitido, a tudo estamos prontos, desde que queiramos. Tomei a frente da conversa e disse: Bom agora vamos pagar ás meninas o agrado que fizeram pragente não é filhão? E assim mudamos de posição colocamos as meninas recostadas na cabeceira e nos posicionamos no meio das pernas, eu em Sabrina e Betinho em Bia, Comecei passando carinhosamente a mão na xoxotinha da Sabrina que me olhava atenta, quase a preensiva, mas fui muito carinhoso, e cuidadoso pra não assustar ou criar traumas, fui brincando e senti que ela esta encharcada há muito, seu tesão era visível, puxei a calcinha de lado de deixei a mostra a bucetinha mais linda desse mundo, com os pelinhos aparadinhos e bem cuidados, falei com Betinho: Filho tira a calcinha a mamãe, vamos fazer nossa parte, juntos. Betinho mais que depressa tirou a calcinha de Bia que sempre facilitava arrebitando o corpo, a ver a buceta da mãe Betinho quase enlouqueceu, meteu a boca e começou a chupar vorazmente, Bia gemia gostoso e rebolava e dizia coisas pra excitar a todos, Vem filhao chupa mamãe sente o gostinho da buceta da mamãe, sente como você deixou ela com tesão de tanto mamar seu cassete, vem amor lambe o grelinho da mamãe, Sabrina olhando já mais calma passa levemente a mão na bucetinha e diz, Vem pai quero sentir tudo isso, também. Eu claro beijei a xoxotinha dela com carinho, passei a língua levemente, ela gemeu um pouco e fechou os olhinhos, entou abri sua buceta e lambi de baixo pra cima, ela deu um gemido e disse: hummm que gostoso isso, fiz então de novo e novo, sentia Sabrina empurrar a bucetinha na direção da minha boca, como querendo esfregar na minha cara, então abri bem sua bucetinha estufei seu grelinho e suguei, suguei forte, ela contorcia e gemia de prazer, arreganhei suas pernas ao maximo e meti a língua no seu cuzinho, ela vibrou, rebolava feito uma expert, estava sim prontinha pra tomar a primeira pistolada da sua vida, senti que ela escorria na minha boca, então percebi que iria gozar, tentei enfiar minha língua na bucetinha, e voltava a sugar o grelinho que a essa altura esta durinho e vermelhinho.Bia enquanto isso rebolava na boca do Betinho, o menino já tava quase sufocando de tanto que ele bebia da Bia, Bia gozou não sei quantas vezes, eu os olhava mas sem tirar a atenção de sabrina que estava delirante. Senti que Sabrina já havia gozado umas duas vezes, senti que ela ficou sensível demais na xoxota. Então me ajoelhei de frente, peguei mau cassete que duro feito pedra estava e direcionei pra sua bucetinha, comecei a pincelar de levinho, Sabrina me olhava apreensiva, e me perguntou: Pai você vai enfiar isso tudo em mim? E eu com um sorriso simples no rosto disse: Tudo não filha, so o que você quizer ta bom assim? Ela diz: Assim ta bom então, e com o semblante mais tranquilo ela relaxou um pouco e abriu bem a bucetinha, fiquei passando a cabecinha da pica na bucetinha dela, pra ela ir acostumando nessa hora Bia que é uma mulher experta percebeu que a sua presença naquela hora seria de suma importância, se ajoelhou do lado de Sabrina e começou a dizer algumas coisas no ouvidinho dela, não entendia o que era, mas Sabrina deu um sorrisinho maroto como que dizendo estar gostando de tudo, e Bia lhe beijava o rosto e dizia coisas, sabrina pegou no meu pau e direcionou pra xoxota, e disse: Vem paizinho, enfia em mim, come o cabacinho da sua filhotinha vem. Olha não sei o que disse a Bia pra ela mas foi de um efeito tão eficaz que eu quase gozei nessa hora, enfiei levemente a cabecinha e comecei a empurrar, sentia que ela ainda não estava totalmente relaxada, mas continuei, assim que percebi que ela ficou um pouco menos apreensiva, eu enfiei a cabeça, ela deu um gritinho, e Bia imediatamente selou sua boca num beijo, Sabrina correspondeu ao beijo mas com as mãos tentou me travar um pouco, fiquei firme, fui fazendo movimento de vai e vem bem de leve, e a cada estocadinha ela dava um gritinho, mas já não fazia força pra tentar evitar, quando senti meu pau pela metade dentro da bucetinha dela senti um pouco de sangue esquentar meu cassete, passei então a brincar somente até ai, ela foi relaxando e começou a curtir, senti que sua bucetinha esta encharcada e que o tesão agora começava a falar mais forte, minha filhota estava ali na minha frente linda com um rosto angelical, e meu cassete enterrado na bucetinha, isso era mais que um sonho, era a realidade de quem com carinho conseguia as coisas. Bia do seu lado olhava e brincava com os peitinhos lindos da Sabrina, Betinho que as vezes chegava o rosto perto pra ver alguma coisa, logo em seguida voltava a se posicionar atraz de Bia e a chupar e lamber seu cuzinho, Bia rebolava na sua boca e disse pra Betinho: Vem filhao enfia na bucetinha da mamãe quero sentir você inteirinho dentro de mim.Enquando Betinho enfiava a pica na buceta da Bia por traz Bia cuidava de Sabrina, chupando seus peitinhos e beijando sua boca, Sabrina por sua vez já esboçava umas reboladinhas no meu pau, já sentia ela querendo gozar, e estava mesmo curtindo isso tudo, meu cassete parecia que ia explodir, estava mesmo com dificuldades de me segurar, mas era preciso, minha filhinha tinha que ser feliz desde a primeira transa, por isso me segurei mais, estocando de levinho a bucetinha dela, por vezes tirava o pau de dentro e enfiava de novo pra ela ir se acostumando. Bia voltou a falar coisas no ouvidinho da Sabrina que agora sorrindo rebolava mais, até que em dado momento ela disse: Vem pai agora quero tudo, enterra isso tudo em mim, se mamãe aguenta eu quero também, enfia vem. E comecei então a estocar mais rapidamente e a cada estocada eu entrava um tantim a mais, até que Sabrina começou a balbuciar algo e a rebolar feito maluca, e disse assim: Mãe me beija vai quero ser de vocês, todinha me come pai, quero tudim agora. Pisquei pra Bia, e ela entendendo o momento tapou a boca de Sabrina com a sua num longo e gostoso beijo, eu então enterrei tudo de uma vez so, Sabrina deu um grito de dor, e eu fiquei dentro, enterrado sentindo minha bolas tocarem sua bundinha linda, parei um pouco pra ela ir se acostumando e assim que percebi ela relaxar um pouco comecei o vai e vem dentro da bucetinha dela, tocava seu útero com facilidade a cada estocada ela trocava seus gritinhos por alguns gemidos, e assim fomos até que Sabrina relaxou e parou de sentir dor, passou a ter so tesão e desejo, a menina parece que descobriu a América, começou a rebolar feito uma putinha e a pedir que enterrasse mais, gozou feito uma louca no meu pau, Sabrina estava mesmo pronta, gozava feito gente grande, puxou a blusinha da mãe pra cima e começou a chupar os peitinhos dela, e a rebolar de novo no meu pau, Bia já tinha gozado não sei quantas vezes com Betinho enterrado na bucetinha dela por traz, isso foi uma loucura, senti que ia gozar e quis tirar, Bia percebeu meu estado e perguntou pra Sabrina: Quando foi sua menstruação? Sabrina respondeu: terminou tem dois dias, porque? Bia então olhando pra mim .. disse: Esporra dentro dela pra ela sentir a porra quentinha, isso foi a gota dagua, estoquei mais umas vezes na bucetinha de Sabrina que estava quase desmaiando de tanto gozar, e explodi, enchi sua xoxotinha de porra, ela ficou esterica adorando o calorzinho dentro da buceta, e não sei porque Sabrina começou a chorar, abraçou a mãe e chorou copiosamente, isso nos assustou um pouco, sem tirar o pau que já começava a molecer de dentro dela me deitei sobre seu corpo e beijei seu rosto perguntando: Que foi meu amor? Que esta te acontencendo? Sabrina abraçou-me pelo pescoço e também á Bia e nos puxou pra um rosto colado a três dizer: Obrigado a vocês por serem quem são. Acho que sou a menina mais feliz do mundo pois pude perder meu cabacinho dessa maneira tão linda, to mesmo feliz, amo vocês. Betinho que a principio tivera um pouco esquecido deu o desfecho a festa, depois de se fartar na buceta da Bia, enquanto nos três abraçados com nossos rostos colados curtíamos o momento, vem Betinho por cima e esporra na cara dos três, foi um estouro, todos riram e passamos a lamber a porra do Betinho, era nossa champagne de comemoração. Eu pra mostrar que era isso tudo mesmo que tínhamos sonhado um dia, Peguei no pau do Betinho coloquei na boca suguei o restinho da porra e conduzi pra boca da sabrina num beijo longo e carinhoso, repetindo o gesto com Bia, e assim é hoje nossas tardes de sessão de cimena, uma coisa que espero ter passado a todos com o carinho que existe e o amor que existe entre nos. Ficarei feliz se souber que alguém gostou de nossa historia de vida, peço desculpas se muito escrevi, mas se trata de minha família que amo tanto. Beijos

Email :[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos comi a biscatinhapau de jegue arrombando minha filhinha contoscontos de sexo gostosa deu pra mim na a baladaesposa e amante volarao a filha drama pornovoyeur de esposa conto eroticoviagei com minha sogra pra praia ela me deu ate o rabo contoscontos erotico dei o meu cu a forca pro caminhoneirocontos travestis praiacontos eroticos de maridoseu sou hetero e meu amigo tambem mas batemos uma jinto contos eroticocontos eroticos sou puta os preto me comeram no matosimpatia comer cunhadacontos de 115 cm de quadrilcomer minha tia gostosa meu melhor presente contoscontos eróticos mendigo no ônibusArombaram meu cuzinho quando pikena conto eroticocontos: sentei no colo do velhocontos com sogras acima de 50anos pornôtitio querido contos eroticoscontos gay meninoconto erótico dominando prima mais velha Conto papai mg fudeu de jeitoMe comeram ao lado do meu namoradoFalei pro meu amigo enrrabar minha esposa enquanto ela dormiacache:sU9kWxVzUNAJ:idlestates.ru/conto-categoria-mais-lidos_8_26_teens.html SEDUZI MEU PADRINHO +CONTOS"comi uma caloura"contos eroticos sequestro eu e minha amigafazendo gozar mulher casada darlene contoscontos encostei no onibuscasa dos contos eroticos/Três é demaispornô doido p*** fazendo fio terraContos de cdzinha novinha de shortinho fino socadocontos eroticos jovem transando com a negra escrava parte 1machos arrombador de gay afeminadoNovinha Bebi porra do meu amigo contoconto erotico cuidando de um senhorminha sogra usando lycracontos eroticos com objetoscontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eróticos mamarhttps://www.cnnamador.com/velho-comendo-novinha-travesti-dentro-do-banheiro-da-boneca-safada/contos eróticos de professor Gayconto transei com meu pai na despedida de solteiradois gay fudendo violentamentw/entre siContos eróticos Gay, Dei o cu pro vizinho no terreno baldioContos homem fudendo a vizinha lesbicacontos comi minha sogracontos de cú por medocontos mulheres que gostam de ser preenchido no cuzinhopriminhos na ferias do colégio fazem muita putariacontos de taras de ficar sentindo cheiro do cu e se masturbandodespedida de solteira as amigas seguram pra ela toma rola na bucetinhamamei naquele cacetao contoCONTOS ERÓTICOS MULHER PEIDANDO NA CARA DA OUTRAcontos eróticos fui currada pelo meu patrãoenfiaram uma bucha no cu do estupradorminha iniciação gay contoscontos eróticos enormes nadegaspapai tirou meu cabaçi videos mobileviuva com fogo contos pornoEdvaldo dando o c******contos vi minha mulher no colocontos eroticos mae senta no colo do filho de saiagostosao aguenta doi pipinos no cúbrincadeira de lutar comi o viadinho. contosenpurou no cu so para ve o gritocontos exoticos cm bebados tarados e nojentoscontos eroticos gay acordado na noite pelo meu paicontos meu comedor de cuConto de homem de deu para Fabiola voguelcontos erotivos mamar no pau infanviaconto erotico bolinada na infanciaxoxo-tas carnudas pedindo pica no rabo gordoConto sogra e nora esfregando a buceta na buceta da filhasonhar com a mulher tranzndo com outroo preto fodeu-me contoorgias/contosContos eróticos Seduzi o Motoqueiro bunda Grandeparou na borracharia pra arrumar o pneu e levou pau gay fudendoconto de sexo virei femea do meu paicontos eroticos, alisei o piupiu do meu filhinhocontos comi minha mãeencostou a bunda e pediu picaconto minha mulher e um cao d rua fodendoQuero ler,contos homem fudendo menino de rua novinhocontos como dopar maridocontos assistindo minha mae com neguinho novinhocomi meu primo novinho contosconto erótico vesti uma cinta liga pro papaiA melhor foda da minha vida, contoscontos eroticos comendo o cachorro da ruapai e filinha pequen q deixa pai come ela contoscontos eroticos gratis submissão chantagem casadas