Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

RICAS E LÉSBICAS

Click to this video!

Patrícia era uma garota rica, linda, morava na cobertura do maior prédio da cidade. Tinha tudo o que queria, carros, homens, roupas. Certa noite estava sozinha tomando uma champagne ao som de Pink Floyd, até que a campainha toca. Ao abrir a porta, teve uma grande surpresa. Suas duas melhores amigas do tempo do colégio, das quais fazia muito tempo que não via. As duas estavam namorando, e isso acontecia desde os tempos antigos, mas na época ninguém sabia. Lá pelas 3h da manhã depois de duas garrafas de champagne e algumas doses de Whiski, Marina e Mel começaram a trocar carícias na frente de Patrícia. Ambas começaram a se beijar. Marina estava de saia, e esta tinha umas pernas de dar inveja a qualquer um. Abriu-a devagar, e Mel escorregou sua mão até sua vagina. Os suspiros já haviam começado, e a excitação já tomava conta das duas. Patrícia levantou-se, demorou uns 10min, e retornou somente com uma blusa branca, quase transparente e uma calcinha branca, de algodão, bem pequena, com mais uma champagne. Apagou as luzes do apartamento e, primeiramente ajoelhou-se na frente das duas, beijou bem devagar a boca de Marina, depois a de Mel. Como Mel era a mais ativa, entrelaçou Patrícia e a beijou com toda a saliva que havia em sua boca. Durou um minuto mais ou menos e o beijo não excitou somente Patrícia, mas também Marina, que adorava olhar. Marina tirou sua saia, e aproveitou e tirou a calça de Mel também. Estavam as três, lindas, somente de blusa e calcinha. A cabeça já não pensava mais nada além de sexo, sexo e sexo. O corpo transpirava desejo e tesão. Marina deitou-se, Mel e Patrícia beijavam-na sem parar. Quando Mel beijou sua boca, ela sussurrou bem baixinho: -“Faz oral.” Então Mel foi diretamente para baixo, e com toda a voracidade, tirou sua calcinha. Patrícia mordia tanto a Mel quanto a Marina, e quando Mel começou a chupar Marina, esta apertou sua cabeça com bastante firmeza, e gemia, mas Patrícia não deixava ela gemer alto, pois beijava, e muito sua boca, que era muito carnuda. Marina estava a ponto de explodir, a sensação que ela tinha não era apenas de quatro mãos em seu corpo, mas sim de dez, vinte, várias, foi quando a sentiu o corpo tremer, sentiu uma sensação nunca sentida antes, seu corpo tremia, e as duas que estavam fazendo isto acontecer estavam com ainda mais vontade, até que o orgasmo veio, seus olhos viraram, pode-se dizer que ela viu o céu e a Terra em um orgasmo triplo. Relaxou, suspirou profundo e gozou. Mel e Patrícia não estavam satisfeitas, porém estavam a ponto de explodir. Como Mel havia feito oral em Marina, ela foi ao banheiro, ao sair, Patrícia, que estava mais quente que vulcão em erupção, apagou luz, e começou a beijar o seu pescoço, lambendo-a, como se fosse um gato. Mel estava com os dois braços abertos, se apoiando na porta, somente observando os movimentos que Patrícia fazia. Patrícia tomou mais uma dose de champagne, e empurrou Mel para a banheira. As duas caíram na água, Mel embaixo e Patrícia sentada em cima. Patrícia beijou tanto a boca de Mel que ela já estava quase sem fôlego. Mel arranhava sua coxa, e Patrícia pedia mais, parecia que não estava satisfeita. Mel, mordendo-a, pegou em seus cabelos e a virou, ficou de costas. Mel apertava sua bunda, e delirava ao ouvir seus gemidos e a palavra “enfia”. Nossa, Mel estava louca, mas não fazia o que Patrícia tanto queria, sá para deixa-la mais louca e excitada. Patrícia não aguentou, virou-se, e começou a se masturbar. Colocava o dedo na boca, e ia descendo pelo seu corpo, sua blusa branca, estava mais transparente do que nunca, e o bico de seu seio estava arrebitado. Desceu sua mão, e pediu para Mel tirar sua roupa. Primeiro Mel tirou a blusa dela, e por ultimo, a única peça que restou, e também a mais esperada, a calcinha branca, e de algodão. Patrícia estava simplesmente nua em pelos, então sua mão foi até a vagina, acariciando-a, fazendo movimentos deliciosos, fechando seus olhos, se torcendo. Mel pediu para que Patrícia sentasse na borda da banheira. Nuazinha, sentou-se e abriu as pernas bem devagar, puxou a cabeça de Mel até sua boca, foi empurrando para baixo deixando ela sentir cada parte o seu corpo. Mel lambeu sua vagina, e com suas mãos acariciava seu seio. Foi então que mais um orgasmo aconteceu, Mel não sabia dizer se era melhor do que o de Marina, pois os dois foram incríveis. Patrícia suspirava muito, parecia que sua alma estava saindo de seu corpo. Escorregou, e sentou-se novamente dentro da banheira, também exausta. Mel levantou-se, trocou de roupa e deitou-se ao lado de Marina, que estava deitada no chão da sala. Logicamente que já pegou no sono. Patrícia fez a mesma coisa, saiu da banheira e foi dormir em seu quarto, quase sem energias. Isso já eram quase 6h da manhã. Lá pelas 9h, Mel e Marina acordaram, deixam um bilhete em cima da mesa com a seguinte frase: - “Faz parte do meu show, meu amor” e foram embora, sem ao menos deixar telefone para algum contato que Patrícia quisesse fazer. Mas também, com dinheiro que Patrícia tinha, não iria ser nada difícil conseguir isto.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erótico dei pro Negrão pauggcontos eroticos cuspe punhetaHistorias eroticas SwingComtos mae e filha fodidas pelo empregado do maridocavalonas de casa disse apertadaArrombaram minha mulhercontos gay gordinho calcinhacontos eróticos comendo minha patroacontos eroticos gay entre primosConto de machos arregacando os buracos da putacontos eróticos comendo a cunhada gostosa em uma festa de fim de ano com família toda reunidasexominhas tiasconto tirei do cu e comi a bucetaConto erótico gay camisa social de sedacontos eroticos estupradacontos apostando uma encoxadaboquete no casado contoConto erotico de mototáxi com a picona e meninasconto rebolo pau meu cunhadoanus enrabadovoyeur de esposa conto eroticoconto eróticos com velhinhavirei cadela contos gayscontos eroticos solteira vendidaMae nao aquenta todo pau do filho no cu apertadocontos eroticos em familiacontos eroticos anal paraenseSeduzi cleide a esposa do meu amigo contos eroticosconto sou homem e dei o cu para meu sobrinhomeu cao meu machocontos eroticos de sogras na faixa 47 anoscavalogozou forte na boceta da safadagarotada vem bucetinha pela primeira vezcontos de padrinhos com afilhadasviciadopor bundas super rabudasElas quizeram isso contosContos gay carnaval em Veneza contos eroticos esfrega esfregapapai disse que me ama contos eroticosContos eroticos comeu o cu da irmã q estava entalada debaixo da camaconto erotico paraliticoswing tio com sobrinhas flagrante historiasbucrtinas novinhasComtoerotico profesorinhadeusa de ebano com uma bunda maravilhosaporno comtos corno vendo cu da mulher depois que negao arombouO coroa com ele em cima da sua lancha ele me fuder conto eroticocontos eróticos solitáriotocando punheta no maracanacontos eroticos reais padrecontos eroticos minha sogra de calcinha rendacontos erotico.esfrequei minha pica ne outraconto erotico de sobrinha nova e tio gostoso fodendo gostsovideo come meu cu e me batepor favorhttps://idlestates.ru/conto_29032_espiada-no-natal.htmlesposa conta para o marido que ele é corno e que seu amante vai fuder ela na frente do corno e depois vai transformar o corno no maior viado e vai leva sua outra amante pra fuder com a esposaPorno maes pais iniciando suas ninfetinhas no incesto contoscontos eróticos com vizinhanossa que putona gostosa deliciaencoxadas nos blocos do carnaval contosbeijo no umbigo contoscontos eroticos de primos q ficaram com primascontos eróticos nao deixavs eu chupar o anus delatiti do cu apertado emncontos eroticos peguei a transexual da lanchonetecontos eroticos em ferias em casa de tia gostosa na piscina e marido nao verperdi as pregas contosCasadas com tio contosquebrei o cabaço da minha irmã ela chorou muito porno cariocacontos eroticos gay ficticioseu meu primo e minha mulher contoscasadoscontosgaysesposa e filha de fio dental e eu contosponogafico morena25 gotojacontos erotico gay negro dando pra brancotirei o cabaco do garotinho mimado de onze anosconto de encesto sou filho unico meus pais viajarom e eu fui com elesprimeira vez difícil contos eróticoscontos eróticos é hoje que vou te fuder todacontos eroticos orgia nudistaLambie o cu da minha esposacontos de inxesto como o meu marido não me notava então eu fiquei dando mole para o meu irmão para ver o que ia acontecermaisexo peituda senta e goza na boca do macho contos eróticoscontos erotico no acampamentoContos virei a puta dos oito negros picudosmeu marido arrumou um macho pra me engravidarporno home gozando forddenoite maravilhosa com a cunhada casada contoscontos eroticos com velhosContos minha irma e meu cunhado vieram passar uns dias conoscosó umbiguinhos lindos e peitos durinhos