Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA JAPONESA - KIT GOSTOSURA

Click to Download this video!

Minha japonesa...Kit gostosura



Meu nome é Ricardo (Rica), e este conto se passou a um ano numa bela cidade do sul. Sou casado, alto, olhos verdes, corpo pro gasto.

A minha paixão são as mulheres japonesas, sim como eu as amo, venero e adoro. Tenho boa amizade com famílias de japoneses, e em uma especial tem uma japonesa que pra mim é demais com seu Kit gostosura, que sá as japinhas têm, ela se chama Akiko, tem cabelo curto liso e preto, aqueles olhinhos puxadinhos, a boquinha pequena, pele branquinha, baixinha, magrinha, aquele jeitinho delicadinho de gueixa, tem aproximadamente 51 anos, o marido há mais de 19 anos no Japão, tudo nela me encanta.

Sempre que vou na casa dela, o pensamento é sá um, COMÊ-LA. Nunca fui muito a fundo, por amizade e respeito para com ela e os seus, mas uma indireta aqui outra acolá, sempre dei, e ela sabe que eu gosto dela e a desejo, pois varias vezes quando na sala conversando, ela me pegou olhando fixamente para o meio das suas coxas, e então ela colocava uma almofada do sofá, no colo, e ai eu tirava os olhos e ela sorria. Até que um dia, no serviço minha esposa liga e pede se quando voltar levaria a Akiko para sua casa, pois ela estava lhe ajudando com alguns bordados, claro que disse sim. E já comecei a pensar numa cantada para degustar o meu Kit Gostosura, pensei, pensei, melhor mesmo é falar a verdade na "lata".

Cheguei em casa, me banhei, enquanto elas terminavam os bordados. A minha esposa disse que ia ficar para ir adiantando o jantar, e assim fomos. Já no primeiro sinaleiro, eu comentei que ela estava muito bonita e gostosa, e fiquei esperando a reação, pois nunca tinha falado assim, ela sorriu e agradeceu, e com meu coração super acelerado, pois naquele momento estava em jogo muita coisa, até o meu casamento, mais alguns segundos de silêncio, e falei na lata:-"AKIKO, EU GOSTO MUITO DE VOCÊ, E QUERO FAZER AMOR CONTIGO!" Pensei: Pronto, a cagada tá feita. Silêncio. Conduzi o veiculo por mais algumas quadras, sá silêncio. então parei, desliguei o motor, e olhei pra ela, estava chorando, comecei a me desculpar, pensando, a casa caiu de fato, então ela colocou sua mãozinha na minha boca, e disse: "Sim... eu também quero". Ufa, fiquei extasiado, alegre, feliz, etc...

Aquele seu jeitinho recatado típico de mulher japonesa, estava ali presente naquele momento, e então com ternura e carinho, sem pressa nos beijamos, coloquei a língua na sua boquinha, ela retribuiu e chupou gostosamente minha língua por alguns minutos, como é gostoso vc colocar a língua pra fora e a mulher chupá-la, minha pica ficou louca dentro da calça, dando piparotes, mas nada de pressa, eu e ela estávamos nos curtindo, beijando e chupando nossas línguas e bocas, deslizei lentamente a mão sobre suas tetinhas molinhas mas muito bonitas e macias, ela olhou pra mim e sorriu delicadamente, puxou as duas tetas pra fora da blusa e com as mãos ofereceu-as pra mim, ah... que gesto lindo, sedutor e tesudo .... abaixei a cabeça e comecei a beijar, e a mamar feito um neném, nossa eu estava atordoado de prazer e tesão, o sabor das tetas de Akiko era maravilhoso, a pele macia, os bicos durinhos, chupava e estalava a língua, lambuzando de saliva as duas tetinhas, enquanto ela me acariciava minha cabeça e murmurava: " Isso meu amor, chupa gostoso, mama bastante nessas tetinhas que são sá tua, vai mama, mama, assim, que delícia...". Então levantei a cabeça, ela olhou-me nos olhos e disse: " Eu te amo Rica, e sim, quero ser tua amante para sempre, quero muito dar para você." Nos beijamos gostosamente, meu pau estava duro, querendo estourar a cueca e calça, peguei sua mão e a coloquei sobre ele, ela o apertou por cima da calça e deu um gemido de felicidade, sugou minha língua e disse: " quero que você coma minha boca com esse pintão lindo e gostoso." Eu rapidamente baixei a calça e cueca, e Akiko sorrindo de alegria ficou contemplando aquela pica dura com a cabeça vermelha e brilhante, então tocou suavemente com sua mão esquerda, e esfregou aliança em toda a extensão do pênis, abaixou-se e com um beijo suave e delicado na glande começou a engolir meu pau, e com a mão direita acariciava as bolas, apás alguns segundos, levantou, reclinou o banco totalmente para traz, e disse:" Vem, fode gostoso com tua tora magnifica, essa boquinha que a partir de agora é sá tua." Eu obedeci de imediato, subi sobre seu rosto, e comecei um vai-e-vem gostoso e forte naquela boquinha japonesa linda, macia, quente, molhada e apertada, meu cacete ia até o fundo da garganta, eu espremia todo meu ventre e bolas na cara dela, que arregalava os olhinhos puxadinhos e gemia de prazer, dei uma pausa tirando da boca, ela respirou um pouco com a saliva escorrendo pelos cantos da boca, e também pelo nariz, os olhinhos lacrimejando de felicidade, ela sorrindo pediu para mim não parar e encher a boquinha dela com meu leitinho, sendo assim eu voltei a enterrar com força minha verga na sua boca, até que quando num lapso de segundos, quando Akiko acariciou meu ânus com o dedinho de sua mão esquerda, eu não aguentei e num urro de prazer e felicidade esporrei na sua boca e garganta, que para minha surpresa e deleite engoliu tudinho, lambendo meu cacete e olhando para mim abrindo a boca e mostrando que tinha tomado todo meu líquido precioso e delicioso, massageando sua barriguinha dizendo que estava todo dentro dela.

Então, beijou meu cacete, e disse: "Vamos, querido, tenho que chegar em casa e fazer o jantar para meus filhos, e a tua esposa também o aguarda." Sai de cima de seu rosto, não sem antes esfregar mais um pouquinho o pau no seu lindo rostinho, que foi retribuindo com beijinhos e afagos, ajeitei a cueca e calça, colocamos o cinto de segurança, e seguimos o trajeto felizes e nos acariciando, ela com a cabeça encostada no meu ombro com um sorriso de pura felicidade como eu também estava.

E foi assim que tudo começou, somos amantes apaixonados desde então, e sempre que nos encontramos, seja onde for, sempre damos um jeitinho de nos comer.

Março2007

[email protected]







VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos dei a buceta para inimigocontos comendo mulher do amigo meia noitesexo conto minha mulher dar para cara pintudao eu fico na minhanoite maravilhosa com a cunhada casada contoscontos gays mamando no mamiloVovo rabuda e seus contos eroticoscontos de coroa com novinhoconto viuva carnuda carentecontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaENFERMEIRA  contos eroticos menino de calcinhacontos eroticos viagem ônibusmeu namorado pediu um tempo fiu pra balada e aprontei conto eróticoswww.contos gays na bebedeira cerveja e xixiconto gang bang com crentecontos eroticos de coronel de rola grande e grossaContos.encestos.mae.no.campo.de.futebolcontos eroticos vi mamae fudercontos erotico castiguei a buceta da vadiacontos eroyicoa muito rabudaxxx cuada dando pro cuado e abunda bem molecontos gay infancia garoto menino. eroticocontos eróticos de bebados e drogados gayscontos de mulheres que tomaram ativador sexualcontos eroticos sou casada ,eu sobrinho pedrinho parte 4contos eroticos a travesti segurou em minhas bolas e empurrou 23cm no meu cucontos eroticos de pai e filhinha novinhanegoes picudos/contosContos eroticos tarado por seiosconto erotico como gravidez a minha tia seios gcontos trai meu marido na viajemhistorias pra gozar minha menima dd 19 aninhose delirarcomida e manteiga no cu e na bundacontos bebendo porraconto de botei a novinha pra chora com a pica grande no cuhomens velho gay contosViadinho Dei Pro Pastor Contos EroticosContos meu prefeito me comeu com fotosContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas dormindoContos : namorada dando pra passarwww.contos eroticos cavalgado no vovoConto erótico arombada por um cavalo Desvirginando a sobrinha de 18 anosContos eróticos puta submissa incestotitia pediu devagar pois era primeira vez anal xnxxme comeu aindanovinhacontos heroticos incetos irma casada mais com tesão pelo irmão de feriascontos eroticos eu feia e gordaColégio.Incestocontocontos eroticos maduras eu e minha amiga levamos no cu a mesma piça com perdi minha virgindade com um policial contocontoserotico loira fudendo com negaoQuando ele cuspiu no meu cu ele piscou querendo piroca no cu e na xonga contosConto porno dotado no vilarejocontos minha tia cuidava de micontos eroticos estou chifrando meu marido tomando porra do cunhadoContos de estupro sem camisinhaSogro gay conto eroticomorena cabelos pretos seios durunhos e aureulas escuras deliciacontos eróticosminha esposa deu para os molequesFudendo a prima,contoconto erotico descontando a raiva no cucontos eroticos fui estrupada por uma lesbica e o maridocontos crentesmolestando a amiguinha no meu colo pornotitia fala pra mamae que tem vontade de fazer anal contoscontos eroticos Araguaina Toporn corno contos eroticos amarrada e usadafui fudida ainda de calcinhacontos porno de madame recatada virando puta do seu empregadocontos incesto de cumadrexvideos preneditadoContos eroticos real dei pro pai da minha meia irmaMinha sobrinha pediu para eu dar um shortinho de lycra pa ela usa sem calsinha para mim contoscontos eroticos: Descabaçada pelo velho e o negao no onibuscontos eroticos aventuras com minha namoradacontos eróticos incentive a minha mulher dá a b***** para o meu paiContos de esposa gostosa acompanhado marido numa festaconto erotico, mamae foi. arrombada pelo marido da vizinha enquanto ela viajavaConto erótico namorada mestiçamulher. safada. botado o leite do peito para forahistoria de novinha perdendo a virgindade com encanadordividindo a cama conto biconto erótico, fala que ta gostandocontos eroticos seduzi uma mulher e roubei elacontos eroticos primeira vez no cuzinho da esposacontos eroticos sou uma coroa vagabunda levei o muleke na minha casa e fiz ele comer meu cu e minha bucetaEROTICO-minhas ferias lindas