Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A MULHER DE MEU CUNHADO

Click to this video!

Tenho 40 anos e sou casado. Minha mulher tem um irmão mais novo e a mulher dele é simeplesmente um delicia. Luci é morena, alta, seios volumosos, 35 anos.

Aconteceu que certa ocasião viajamos toda a nossa família e a de meu cunhado para umas férias em um cidade litoranea. Ficamos todos num apart-hotel práximo à praia que sairia mais barato.

No penultimo dia antes de voltarmos para nossa cidade Luci subiu ao apartamento para pegar algo. Minha mulher e o irmão dela ficaram na praia. Eu não tinha descido pois estava com uma ressaca e preferi descansar. Havia tomado banho e fiquei pelado em frente a TV olhando algo enquanto enxugava o meu cabelo. Neste momento Luci entrou de repente. Sem qualquer reação ela ficou me olhando, parada na minha frente. Eu não me mexi, mas meu cacete começou a ficar duro. E ela parada sem nada dizer, olhando.

Então perguntei:

- Então, gostou do que viu?- Enquanto isso fui me aproximando dela.

-Gostei. É grande.

Toquei-lhe no rosto e disse:

-Se quiser pode pegar um pouco.

Então peguei a sua mão e coloquei no meu pau.

Ela tocou de leve no meu cacete e eu fui me aproximando, ao mesmo tempo que beijava-lhe o seu pescoço.

Peguei-a pela mão e conduzi até a cama. Sentamos na cama e coloquei-a para massgear a minha pica. Ela vestia um biquini que tirei rapidamente e chupei os seus peitos. Deitamos na cama, tirei a parte de baixo do biquini e comecei a enfiar na sua buceta.

Luci gemia e falava:

-Ai, Bob, que gostoooso. vai, mais, que loucura e se alguém chega... mete ... mete ... tô gozando, vem goza, goza.



Foi um foda rápida. Gozei em Luci e ela rapidamene se lavou se recompôs e desceu. Não dava para ser de outro jeito.



Voltamos para as nossas casas e Luci tinha ficado um pouco distante de mim. Mesmo assim tentei manter um certo clima para não perder a trepada. Mas Luci escapava.



Certo dia Luci me ligou me pedindo para ir a sua casa pois queria falar comigo. Fui à noite em sua casa. Seu marido havia viajado a trabalho e as crianças dormiam.

Ela me disse que queria que eu esquecesse tudo o que havia acontecido naquela manhã, pois aquilo não poderia ter ocorrido.

Ela encontrava-se visivelmente nervosa. Procurei acalma-la dizendo que aquilo era segredo sá nosso. Conversamos um pouco e ela me disse que eu a tranquilizava.

Olhei bem nos seus olhos, aproximei a minha boca e comecei a beijá-la.

Ela tentou resistir e disse que era melhor paramos ali. Sussurei no seu ouvido:

- Quero comer você na sua cama. Você é muito gostosa para transarmos aqui no sofá.

Luci parou, ficou de pé e me conduziu para o seu quarto.

Trancou a porta, me beijou, tirou minha camisa, minha calça minha cueca e me deu um banho de língua.

fiquei deitado e Luci me beijou a boca, os mamilos, o abdomen, e caiu de boca no meu cacete. Fez um boquete sensacional, com a sua língua percorreu meu pau, meus culhões e deu um chupada na cabeça que foi demais.

Retribuí-lhe beijando aqueles peitos maravilhosos. de biquinhos rosadinhos, fui lambendo ela todinha. Até que cheguei na xoxotinha rosadinha ed cabelinhos aparadinhos da mulher de meu cunhado. Da primeira vez não deu para ver direito, foi muito rápido. Agora podia me deliciar, chupei do jeito que podia enquanto ela gozava.

Fui me colocando na posição de penetrá-la, ela pegou meu cacete, colocou na entrada da sua xotinha molhada e pediu:

- Mete, mete logo, quero pica, vai, vai.

Enquanto eu bombava Luci arreganhava mais ainda as pernas. Ela apertava as minhas costas enquanto sussurava:

- Vai, mete, mete que eu estou gozando.

Beijei a sua boca enquanto eu gozava inundando a sua buceta de porra.



Deitamos lado a lado e ela me perguntou:

- Isto é muita loucura nossa.

- Estamos sá começando. - Respondi.



Convidei- ao banho, entramos na ducha e começamos novamente a nos beijar em pouco tempo estva de novo de pau duro.

Falei para Luci:

- Quero fuder voce de novo.

Coloquei-a sentada na bancada da pia do banheiro, abri-lhe as pernas e meti agoa de maneira mais cadenciada, fui excitando-a progressivamente, e Luci foi entrando no clima e foi pedindo mais e teve orgasmos multiplos, até que eu acelerei o ritmo e Gozei mais uma vez.

Voltamos a cama, transamos mais duas vezes foi um noite inesquecivel.

Pedi o seu cuzinho e ela deu. Não era virgem mais muito gostoso

Atá hoje dou 'assistencia' a deliciosa mulher do meu cunhado.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de incestoMinha mãe e eu no carro 2contos eroticos de homem chupando a buceta esperadaContos gays o colega pauzudocontos eróticos professora com garotinhoscontoseroticoscdzinhasconto incesto mestruavapesquisar saístes da putaria lésbicas como fazer sexo com uma menina virgem e quebrar seu cabassozueiras mais gostosas e fogosas da bunda grande e pernas grossascontos meu namoh me cmeuconto gay meu melhor amigo de 37 anosArregassando a bucetinha de uma virgem enquanto ela chupa o.pau do outrocontos eroticos envangelica marido e pai roubaram o chefetiti do cu apertado emncontos eróticos engravidei de um garotocontos eróticos gays irmãoscontos eroticos brincando escondido infanciaPorno sauna com loira e a namorada ciumentamulher. safada. botado o leite do peito para foragostosa e muito branca maz mete muitocontos esposa no baralhocontos eroticos experiência inesquecívelcontos eroticos mae desnaturada 2vagina que contrai o peniscontos estrupo na casabde praoacontos gay chorei na pica do meu irmão violentocus rijos bom analmulheres secando bêbadas cheias de tesaoContos eróticos Bebêpassando a mao no grelhoconto eroticos primas gostosa veio min vizitarConto tia a massageava o pautravesti imgole pora de cavalochorei mas aguentei tudo contos eróticoschupando uma bct de novinhas dormindo indefesascontos eróticos de novinha dando para garanhãoesposa e amante volarao a filha drama pornotoquei uma punheta pro cara enquanto ele dormi relatosreais contos eróticos da casa dos contos com histórias traição as fazendeira casada safadaconto vendo minha tia se depilandovideos bichobruto cavalo comendo égua contos tio no carrozoofilia mobile ticas pornocontos siririca praiaponogafico morena25 gotojaconto de quarentona a fuder com desconhecidocontos eroticos aposta na escolacontos tiachupa rolacontos eróticos ele disse xingamentos porradacomi varios cu na casa de sungcamiseta e sem calcinha contosconto erotico japonesa da.do o cuWwwcasa dos contos meu marido e rasistarelato erotico cheirei a calcinha gozadacontos erotico pirocaoconto erotico travesti desobediente castigada pelo donocontos eróticos de bem dotado estuprocontos Eroticos zangadinha safainha minha mãe adora bater punheta para o meu irmãocontos eroticos amigos heteroscontos eroticos incesto pai encoxado filhas avo encoxado netasFui confessar e comi a madre contosfoto de xoxota de mulher pequeninihacontos eroticos zoofilia com a cachorra a noiteprimeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgemcontos erotcos de estrupo de virgemera menina meu primo batia punheta pra mim olharcontos eróticos entre mulheres e homens super dotadosgritando e pedindo pra nao botar pois doi pra nao perde o cabacocontos d zoof de ferias na fazenda com meu maridoContos erótico novinhas vigem sedo arobada pelo vizinhoContos porno minha noiva bebadacontos eróticos esposa negona coroa bisexconto na festa aqui em casa meu primo comeu minha maemarido sortiado a esposa contos eroticosconto erótico o Enfermeiro da rola de jumento contos de incesto amiga da minha tiaminha professora nao usa calcinhas contos eroticosconto erotico gay cuzinho rosinha tapas socagrelao 3cm comendo contos