Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A SEDUCAO DE FABIANA

Click to this video!

Meu nome eh Marina, tenho 34 anos, dentista, moro no Rio de Janeiro e sou oriunda de uma tradicional familia de classe media. Me considero uma mulher bonita, 1.68m, 60 kg, cabelos pretos lisos ateh os ombros e olhos pretos tambem. Mantenho minha forma fisica atraves da natacao, esporte que pratico ha muitos anos. Sou casada com o Claudio, 38 anos, 1.81 m, 76 kg, cabelos castanhos curtos e muito charmoso. Somos casados ha 6 anos e nao temos filhos ateh o momento; porem ser mae eh algo que definitivamente faz parte do meu projeto de vida, mas ainda nao chegou o momento adequado. Como eh comum a todos os casais nosso casamento jah passou por momentos de crise mas soubemos supera-los de maneira madura. Alem do amor que nos une, somos muito sinceros um com o outro, somos cumplices um do outro. Nossa vida sexual eh bastante ativa e nao tenho o que reclamar do Claudio, ele eh um amante muito gostoso.

Porem numa noite, ha cerca de um ano, apohs transarmos, o Claudio virou-se pra mim e disse que precisava me revelar algo. Fiquei curiosa, imaginando mil coisas, menos aquilo que escutei. Ele foi direto e falou que teria muito tesao de ver transando com outra mulher na frente dele. Imagino que isso seja a fantasia de muitos homens mas nao esperava ouvir aquilo do meu marido. Fiquei desnorteada na hora, mas procurei controlar minhas emocoes. Comentei que ele deveria estar brincando, que isso era soh um fantasia masculina mas ele foi enfatico dizendo que tinha muita vontade que aquilo acontecesse. Retruquei que nao estava preparada para aquilo, que nao era bisexual e que preferia esquecer este assunto. O Claudio, de maneira estrategica, recuou um pouco em seus argumentos e a conversa terminou por alih, mas ele plantou esta semente dentro de mim, exatamente o que queria.

Os dias e as semanas passaram e o Claudio agora sempre durante nossas transas fazia comentarios sobre o assunto. Deixei ele curtir isso, achando que apenas ele fantasiando isso verbalmente comigo seria suficiente para satisfazer o seu tesao. Contudo, algo diferente aconteceu: eu tambem comecei a ficar muito excitada ouvindo ele susurrando no meu ouvido cenas de sexo com a participacao de outra mulher enquanto transava comigo. Ele adorava me penetrar ateh o fundo e quando eu sentia seu pau todo dentro de mim ele parava de mexer e comecava a me provocar com suas fantasias. Enquanto fazia isso sentia seu pau ficando mais duro e minha bucetinha dilatando. Nessas ocasioes eu gozava muito, varias vezes numa mesma relacao. Por mais que quisesse negar passei a querer a mesma coisa e aos poucos fui aceitando a ideia em tornar realidade esta fantasia. Comecamos a conversar mais a respeito e a ideia ao mesmo tempo que me excitava tambem me apavorava. Resumindo um pouco aqui, depois de algum tempo chegamos a conclusao de a melhor maneira de colocar esta fantasia em pratica seria com a participacao de uma profissional. Aceitei a ideia dele procurar profissional mas exigi duas coisas: ela alem de bonita, deveria ser de bom nivel. Um certo dia o Claudio disse ter encontardo a pessoa certa atraves de uma agencia de escort girls para executivos.

Nao quero aqui neste texto descrever como foi nosso primeiro encontro nem os demais com a Patricia, a escort girl escolhida pelo Claudio. Mas em oito meses a Patricia transou conosco varias vezes, me deixando sempre louca de tesao. O Claudio e a Patricia despertaram algo em mim que estava adormecido. Foram transas loucas. Usualmente a Patricia transava comigo e depois o Claudio comia nohs duas. Sempre foram horas de intenso prazer que talvez eu possa relatar numa outra ocasiao.

Apohs 8 meses cheguei para o Claudio e disse que estava adorando transar com outra mulher mas agora estava querendo mais do que simplesmente transar, eu queria transar com uma mulher de que gostasse, queria um pouco de sentimento envolvido, nao apenas uma profissional.

O Claudio concordou com a ideia mas disse nao saber como coloca-la em pratica. Eu comentei com ele que seria eu quem escolheria uma mulher para transar conosco e foi quando eu comentei com ele a respeito da Fabiana, minha colega de clinica, tambem dentista, 32 anos, 1,65 m, cabelos castanhos lisos e um pouco mais curtos que os meus e pele bem clarinha, um tesao. Fabiana estava separada ha cerca de 6 meses e de vez em quando comentava que estava carente de sexo mais tinha medo de novos envolvimentos e consequentes decepcoes caso nao acertasse no parceiro. Conheco Fabiana ha bastante tempo pois estudamos na mesma faculadade mas nunca fomos muito amigas. Somente agora na vida profissional o destino fez com que viessemos a trabalhar na mesma clinica e devenvolvessemos uma amizade.

Comentei com o Claudio que iria seduzir a Fabiana, custasse o que custasse, estava ficando com muito tesao nela. O Claudio sempre me apoiava, mas no fundo tinha duvidas de que isso viesse a acontecer e sempre me convencia a continuarmos a transar com a Patricia enquanto aquilo nao ocorresse.

O tempo passava e nao conseguia ter uma oportunidade de seduzir a Fabiana. Saimos varias vezes depois do plantao da clinica para tomar um drinque e conversar sobre a vida. Em diversas situacoes insinuei situacoes de relacionamento bisexual mas a Fabiana sempre deixou claro que aquilo nao era a praia dela, porem sem perceber que era a minha . Ateh que em certa ocasiao, perto de seu aniversario, as meninas da clinica resolveram dar um festa surpresa no aniversario da Fabiana e eu aproveitei a ocasiao e ofereci minha casa como o local da festa. No dia da festa era meu dia de folga e liguei para a Fabiana dizendo que nao estava passando bem e que agradeceria se ela poderia trazer na minha casa alguns documentos que havia esquecido no trabalho. Ela topou, dizendo que passaria mais tarde na minha casa (moro no Jardim Botanico e a clinica eh em Botafogo). Bom, como toda festa surpresa, foi aquela correria mas no fim tudo deu certo e foi muito divertido. Eramos 6 mulheres e fizemos muita bagunca. Eu, claramente tinha segundas intencoes e jah havia combinado com o Claudio para ele chegar muito tarde pois queria conseguir privacidade com a Fabiana. Ao longo da festa tomamos cerveja, vinho e comemos pouco, ou seja, ficamos todas muito alegres. A medida que a noite avancava as meninas foram indo embora e quando foi cerca de 19 horas soh estavamos eu e Fabiana. Eu pensava comigo que seria naquele dia ou nunca. Estava muito excitada com a situacao me sentia um pouco maquiavelica tendo planejado aquilo. A Fabiana estava linda, usava uma saia jeans branca, uma blusinha amarela de algodao e um sapato branco de saltinho. A Fabiana alem de ser uma mulher bonita e sensivel tinha algo que me atraia muito: seu cheiro, passei a apreciar muito isso nas mulheres. Eu estava com um vestidinho preto de alcas, calcinha preta e estava descalca dentro de casa.

Apohs a saida das meninas ficamos conversando um pouco mais e bebendo mais vinho. Propositalmente eu enchia o copo da Fabiana e falava que naquele dia ela tinha o direito de ficar de pilequinho. Ela queria parar dizendo que depois nao conseguiria ir embora. Convidei ela pra dormir lah dizendo que o Claudio estava viajando mas ela nao quis mas acabou aceitando minha oferta de leva-la em casa de carona um pouco mais tarde.

Meu tesao crescia, meus mamilos estavam durinhos e meu coracao batia mais forte pois eu sentia que o momento se aproximava mas eu nao sabia ao certo como agir e qual seria a reacao dela. Nohs conversavamos mas na pratica minha mente nao estava na conversa. Eu queria muito ela e nao iria deixa-la escapar. Fabiana jah estava bem alegre com o vinho quando levantou do sofah para e se aproximou da estante para escolher um novo CD. Ela estava agora de costas para mim quando se curvou para pegar um CD na prateleira mais baixa da estante. Neste instante me aproximei por tras. Quando ela se virou, deparou-se comigo, e o que ela nao esperava aconteceu. Puxei ela pela cintura e rapidamente aproximei meus labios nos dela e comecei a beija-la. Senti seu corpo tentando recuar mas a segurei pela cintura e continuei beijando sua boca. Ela desvencilhou sua boca da minha com uma certa forca e achei que naquele momento ela fosse comecar a gritar apesar de todo o vinho, mas isso nao aconteceu. Ela me pedia para parar com aquilo, pois nao era lesbica, nao queria aquilo, estava decepecionada e tentava se desvencilhar. Comecei a sentir algo naquele momento ainda desconhecido. Sua passividade, talvez influenciada pelo vinho, diante da situacao estava me excitando muito e senti que poderia controlar a situacao. Senti que sendo firme com ela, sem ser violenta, poderia seduzi-la. Apesar de seus protestos voltei a agarra-la pela cintura e comecei a beijar e morder seu pescoco. Ela pedia para parar dizendo que aquilo nao era justo e suas palavras continuavam a ter o efeito inverso em mim. Fui puxando ela novamente para o sofa e caimos as duas nas almofadas. Nao escutava mais o que ela falava e soh queria agarra-la. Minhas maos agora apertavam seus seios por cima da blusa e eu tentava explorar todo o seu corpo. Ela tentava levantar, mas o efeito do vinho associado ao fato de que sou mais atletica que Fabiana, fazia com que eu conseguia puxa-la de volta e a mantinha no sofa. Me debrucei sobre ela ao mesmo tempo que consegui colocar uma de minhas maos entre suas coxas na altura do joelho. Suas coxas se fecharam tentando impedir que minha mao deslizasse mas forcei e minha mao foi subindo entre suas coxas, meus dedos sentindo uma calor mais intenso a medida que minha mao subia. Ela comecou a mexer muito as pernas a medida que sentiu que minha mao aproximava de sua calcinha. Me pediu para tirar a mao dali mas jah era tarde demais, meus dedos tocaram sua calcinha e pude sentir aquela bucetinha quente nos meus dedos, algo que vinha sohando ha meses. Como eu me mantinha debrucada sobre ela procurando mante-la na posicao, seus bracos estavam embaixo do meu corpo impedindo bastante seus movimentos. Eu sentia que minha bucetinha estava muito umida e meu tesao quase que fora de controle. A despeito dos protestos de Fabiana continuei a acariciar sua bucetinha por cima da calcinha ateh o ponto que puxei sua calcinha para o lado e toquei diretamente em sua bucetinha. Pude sentir que a bucetinha de Fabiana era peludinha e isso me deixou ainda mais excitada. Ela gemeu pela primeira vez mas continuava resistindo aos meus carinhos. Apesar de Fabiana estar de pilequinho comecei a desconfiar que da mesma forma que dominar a situacao me excitava, ser dominada excitava ela. Comecei a susurrar no ouvido dela para relaxar, que eu queria ela pra mim, que ela seria minha de qualquer jeito ....e outras obcenidades. Meus dedos tocavam sua bucetinha mas estavam espremidos entre suas coxas. Forcei um pouco mais e conseguir enfiar em dedinho em na entrada de sua bucetinha que jah estava molhada. Seus quadris deram um salto e aproveitei para enfiar fundo meu dedinho. Estava ficando louca de tesao e num movimento rapido retirei minha mao que estava entre suas coxas, encaixei meus dedos na lateral de sua calcinha puxando com forca para baixo e sua clacinha veio ateh perto de joelhos....queria ela sem calcinha agora ..... ela ainda tentou puxar de volta sua calcinha mas nao conseguiu e terminei de arranca-la. Desci entao do sofa e fiquei de joelhos entre suas pernas. Ela estava desnortada com os acontecimentos e continuava me pedindo para interromper aquilo. Consegui abrir os joelhos de Fabiana e fiquei bem junto ao sofa agora. Como ela estava de pilequinho nao foi dificil empurrar seu torax para tras de tal forma que sua cabeca repousasse nas costas do sofa. Coloquei meus bracos em baixo de suas coxas na altura dos joelhos e suas pernas estavam quase que sobre meus ombros agora. Assim foi facil puxar seus quadris na minha direcao e seu bumbum estava na borda do sofah agora. Nesta posicao ela ficou semi-deitada, vulneravel e foi mais facil controla-la. Nesta posicao tinha as pernas dela abertas em frente de mim e pude olhar melhor aquela bucetinha linda a poucos centimetros de distancia. Mais uma vez ela tentou se desvencilhar mas eu nao deixava ela levantar o torax do sofah. Sua saia jeans era de botoes na frente e quase os arranquei .....ela estava semi-nua agora, somente de blusa e sutian mas toda nua da cintura para baixo. Nao conseguia mais ouvir agora seus protestos e comecei a beijar a parte interna de suas coxas subindo na direcao de sua bucetinha .....fiz isso na coxa direira e depois repeti na esquerda. Meu rosto agora estava bem proximo de sua bucetinha. Abri mais suas coxas e pela primeira vez minha lingua tocou seus grandes labios e senti seu corpo estremecer. Eu estava extremamente excitada com aquele jogo de gato e rato e sentia meus mamilos muito durinhos e minha buceta umida. Acho que nada podia me deter naquele momento e sendo assim continuei passando minha lingua em seus grandes labios para em seguida comecar a tocar em seu clitoris. Apohs lamber seu clitoris fui com mais sede ao pote e agarrei seu clitoris entre os dentes fazendo ela gemer. Ela comecou a se contorcer e tentar tirar minha cabeca de entre suas pernas. Porem para ela tentar ter uma posicao melhor para empurrar minha cabeca ela precisava abrir as pernas e com isso eu a chupava cada vez mais fundo. Sentia meu rosto molhado com o suquinho que saia de sua buceta. Enfiei minhas maos em baixo de seu bumbum e agarrei aquela bundinha com ambas as maos enquanto chupava e explorava toda aquela bucetinha. Nesta altura ela nao reagia muito mais e observei que ela agora mordia uma de suas maos tentando ocultar os gemidos. Ela soh veio a dar mais um grito e se debater quando sentiu que eu tentava enfiar um dedinho no seu cuzinho. Ela pedia que nao fizesse aquilo, que aquilo ela nao admitia .....mesmo assim enfiei um dedinho na entarda de seu cuzinho ao mesmo tempo que chupava sua bucetinha, e nao tirei o dedinho ateh o momento que senti Fabiana atingir um orgasmo. Seus quadris pareciam fora de controle e ela gozou na minha boca.

Sua respiracao estava ofegante enquanto ela se recuperava do gozo..... aproveitei este seu momento de relaxamento e desabotoei sua blusa e retirei junto seu sutian .....ela ainda perguntou por que eu estava fazendo aquilo e respondi que queria ela nua.....queria ela nua e queria ela para mim.

Eu estava ainda com meu vestido e tinha a minha frente uma outra mulher linda, toda nua, que acabava de ser seduzida por mim. A parte interna das coxas de Fabiana estavam meladas e o cheiro de sexo na sala era grande. Fabiana, deitada no sofa, evitava de olhar para mim e mirava o teto. Vim e deitei em cima dela .....falei que ela era deliciosa e que me deu muito tesao. Fabiana estava chocada e disse que nunca poderia ter esperado aquilo de mim .....contudo nao senti que tivesse desgostado do ocorrido. Senti que nos momentos que fui firme com ela, sem ser violenta, seu tesao foi intenso. Falei no ouvido dela que ela tinha gostado de ser dominada por mim .....ela nao respondeu mas nao negou. Comecei a abracar Fabiana carinhosamente e a acariciar seus seios e a apertar gentilmente seus mamilos e aos poucos creio que ela comecou a compreender que o toque feminino eh sempre mais gentil que o masculino. Puxei seu rosto junto ao meu e comecei a beijar Fabiana, como muito carinho e tesao ao mesmo tempo. Ainda de vestido coloquei uma das pernas sobre ela e tentei esfregar minha buceta na sua perna. Susurrei no ouvido dela que ela era minha agora e queria que ela me fizesse gozar e voltamos a nos beijar e senti que Fabiana correspondeu ao meu beijo e nossas linguas se entrelacaram.

Em seguida me levantei do sofah tirei meu vestido, ficando soh de calcinha preta e voltei a deitar no sofah por cim de Fabiana porem nossas cabecas em extremidades opostas. Apoei meus joelhos no sofah, um de cada lado do corpo de Fabiana .....me arrastei para tras sobre o corpo dela e minha bundinha ficou proxima de seu rosto. Me debrucei agora para frente e minha boca foi procurar direto bucetinha de Fabiana .....minha bucetinha estava muito proxima agora do rosto dela .....voltei a chupar sua bucetinha mas antes falei para ela fazer o mesmo comigo. De maneira timida senti ela tocando minha bucetinha com os dedos por cima da calcinha. Tentei mais algumas vezes direciona-la para fazer o que eu queria mas ela nao atendeu. Entao, sai de cima dela, sentei na beira do sofah e fiz com que ela ficasse na minha frente de joelhos no assoalho. Abri bem as pernas, puxei minha calcinha pro lado e puxei sua cabeca para minha buceta, que eh toda depiladinha. Ela nesta altura jah estava excitada e comecou a chupar minha buetinha com vontade. Eu apertava meus proprios mamilos enquanto sentia aquela lingua no meu clitoris. Proximo ao momento de gozar fechei as coxas em torno de sua cabeca e a mantive assim ateh meus ultimos espamos.

Depois do gozo, sentamos as duas e conversamos muito a respeito e revelei todo o tesao que vinha sentindo por ela. Naquele momento nao falei nada a respeito de minha intencao de envolver meu marido na relacao

Dali a alguns minutos o Claudio liga querendo saber como estao as coisas e disfarco dizendo pra ele segurar um pouco mais que nao seria para aquele dia o que pretendiamos. Fabiana pergunta onde estah Claudio e confirmo que ele estah viajando, o que a deixa mais tranquila. Em seguida fomos tomar um banho juntas ....Fabiana aceitou tudo mas sempre recatada e timida. Nos arrumamos e saimos de casa e dei uma carona para Fabiana ateh seu flat no Horto. Antes de sair do carro Fabiana virou-se e falou que tudo aquilo que aconteceu naquela noite deveria ser esquecido e que ela nao queria que aquilo se repetisse e procuraria relevar todo o meu comportamento. Novamente aquelas palavras reascenderam aquele sentimento dominador que senti naquela noite e puxei ela pelo braco, o que ela reagiu passivamente, e disse pra ela que nada seria esquecido e que eu queria ela mais vezes e eu a teria quando a quisesse ....ela tentou abrir a porta do carro e sair mas eu a puxei de volta e disse para ela (nao acreditei em minhas palavras) que ela seria a minha putinha. Em seguida enfiei minha mao entre suas coxas e fui buscar sua bucetinha e falei no ouvido dela .....vou tirar sua calcinha aqui e agora .....quero esse premio esta noite. Em seguida puxei sua calcinha para baixo a despeito de seus protestos e coloquei na minha bolsa. Em seguida ela saiu e bateu a porta mas com a certeza que esta relacao naopararia por aqui .....em seguida voltei para casa e no caminho liguei para o Claudio avisando que le poderia voltar e disse para ele que eu tinha encontrado a mulher para nossas transas e que em breve ele estaria comendo uma linda gata ......quisesse ela ou nao.

Nao preciso dizer que quando relatei para o Claudio o ocorrido ficamos os dois excitadissimos e transamos loucamente por horas.

Se voces leitoras gostaram do que contei ateh aqui me avisem que eu conto a segunda parte. Me escrevam para o email [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


vi minha esposa dando mole contosmeu filho meteu no meu cu ardeu muitogrelao era enorme lesbica contoscontos eroticos de estrupamendogozoo na bucetakbotou tudo nela bebadaContos eroticos nerd virgemcontos eroticos segundas intençoesme casei com um cornocasa do conto minha filha sentou no meu colo de mini saiaHistória porno cumi a cachoraaiiao taradocontos eróticos com esposa pedindo merda na bocamasturbando com obras em xasa contocontos apanhando do tutorvideo di japonesas e travestis dorminocontos erticos/meus doi primos revesaran em minera menina meu primo batia punheta pra mim olharandava só de cueca no carro. conto gay teenconto erotico traindo contra a vontade do maridãocontos eroticos meu amigo e minha mãeconto da safada deu o cuzinho na caronametendoo con vpontadi pornoContos eroticos primeira vez no puteirocontos de coroa com novinhocontos de encoxadascontos de coroa com novinhocontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandrossou coroa loira e resolvi dar o cu com 53 anoscontos eróticos virei cdzinha do vizinhovizinha teen contoUni batendo p****** os malhadãocontos comendo o cu da casada carentesexo Sátão garotas da noite prazer contos de cornocontos eróticos de infânciaContos eroticos chantagiei minha enteadacontos eroticos jingridmenininha e novinha sendo e******** contos eróticosContos eroticos de de lindos travestis tarado por cuhomem comeno a espoza de pois asogracontos eróticos de gays novinhos bonitos loiras namorado com muitos beijos naCONTOSPORNO.nenémbrincando com maninho acabou em sexoCunhada bunda site cellvaselina conto héteroconto erótico viadinho de calcinha é enrabado na construçãocontos eróticos velhaporno doido mamadas terminando na bocsTransei com minha quando agente brincavaconto a empregada me pegoucontos cunhada mora nos fundo de casaGravida do papai contoso cu da minha esposa e meu contogrelao era enorme lesbica contosxvideos suspreendendo o filhoconto eróticos zoofilia estrupei cadelacontos eroticos dando o cu numa apostaestuprocontocontos eroticos coroa forrócontos eróticos de Pouconto erotico transei com meu filhohomem conto heterocache:zwmyzgvJpMwJ:idlestates.ru/mobile/conto-categoria-mais-lidos_1_22_fetiches.html conto gay zoofilia com galinhaTravesti surpresa contoso pastor passou a noite com a lingua ná minha buceta e eu na mulher dele contoele me encoxando e eu rebolandoComi um cu fedodo contospapai e seu amigo comeu meu cuzinhocontos de sexo com animais rasgando com forçacontos eroticos dopando a cunhadaWwwcasa dos contos meu marido e rasista