Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMIDA POR GAROTOS

Click to this video!

Comida por garotos



Meu nome é Sara não vou me descrever, sou vou dizer que sou casada há 8 anos, tenho 2 filhos e que tenho 36 anos mas sou muito atraente.

Bom esta histária aconteceu há mais ou menos 2 meses, mas sá agora consigo falar no assunto.

Eu estava levando meu carro para uma oficina mecânica pois ele já estava dando defeito há muitos dias, a oficina é de um amigo de meu marido, mas eu não conhecia o endereço da oficina pois havíamos mudado há apenas 1 mês para a cidade.

Quando me perdi e entrei num bairro "barra pesada" sem saber. Pensei em pedir informações a algumas pessoas, mas sá via bares com homens mal encarados.

Quando começa meu drama, o carro começa a dar defeito e para de funcionar numa rua mais deserta ainda, nesse momento já era 5:00 da tarde e eu comecei a ficar em pânico quando vejo no fundo da rua uma placa dizendo Ferro Velho, tranquei o carro e fui até lá para pedir ajuda.

Chegando lá parecia que estava abandonado de tão sujo e bagunçado o lugar quando já ia desistindo surge um garoto de mais ou menos uns 19 anos debaixo de um dos carros que de tão velhos que pareciam que nem andavam.

Ele me olha e diz para min: O que a madame tá querendo por aqui?

Disse a ele o ocorrido e se pudesse me ajudar que lhe daria uma boa recompensa.

Ele então foi até meu carro deu uma olhada e falou que tinha que leva-lo para o ferro velho para tentar arruma-lo e que pediria uns amigos para ajuda-lo.

Depois de uns minutos ele chega com mais dois amigos da mesma idade que ele mais um era um negro bem forte.

Eles empurraram o carro até o ferro velho e lá o garoto que eles chamavam de piaba conseguiu consertar o carro, Ufa ! que alivio já era 6:00 da tarde e eu estava tremendo de medo, mas o pior estava por vir.

Na hora de dar a “recompensa” foi que vi que estava apenas com cinco reais na bolsa e estava sem talão de cheques e é lágico que meus cartões de credito não serviam para nada naquele lugar.

Perguntei ao moço se poderia dar a ele aquele dinheiro e que depois meu marido o daria o restante que ele cobrasse.

Ele olhou pra min e disse: Sua puta! Acha que vai sair daqui sem pagar pelo conserto do carro sua vadia, você vai pagar e caro !

E logo ele veio em minha direção e eu tentei fugir mais os outros dois me cercaram.

Comecei a chorar e pedi para eles não me machucarem, que daria qualquer coisa a eles que poderiam ficar até com o carro.

Mas o piaba olhou para os dois e disse:Vamos fuder com essa madame, esse vai ser o pagamento.

E ele começou a rasgar a minha roupa, e sugar meus peitos enquanto os outros dois me seguravam, me jogaram em cima do capo do carro e o piaba começou a chupar minha buceta e foi chupando até que ele tirou seu pinto pra fora e enterrou tudo de uma sá vez na minha buceta, dei um gemido bem forte e ele me chamou de vadia, puta tudo quanto é nome desse tipo e enfiava sua pica em mim sem dá.

Quando ele tira seu pinto da minha buceta falando que ia gozar, e para meu desespero manda que eu chupe seu pinto. Tentei relutar e quando eles tentavam me segurar piaba não aguentou esperar e gozou forte na minha cara.

Meu rosto ficou todo sujo de porra e ele começou a lamber ele todo e começou a me beijar tentei resistir e levei um tapa na cara que jamais vou esquecer.

Depois disso pensei que havia terminado, quando o negão me segurou e disse que agora era sua vez.

Colocaram-me de costas no capo e o negão veio por trás de mim e enfiou sua vara enorme em mim quase não resisti de dor, era muito grande.

O menor deles era o Betinho, ele subiu no carro e tirou sem pinto pra fora e era bem pequeno e mandou que eu chupasse, comecei então a chupar aquele pintinho enquanto levava na bunda um cacete enorme.

Logo os dois gozaram, o negão na minha buceta e o Betinho na minha boca, eu nunca tinha feito na minha vida sexo oral nem anal eu e meu marido somos mais papai e mamãe.

Quando penso novamente que meu sofrimento acabou, ele esta sá começando, Betinho deita no capo do carro e manda eu me deitar sobre ele e ele começa a fuder minha buceta, quando piaba passa cuspe no meu cuzinho para penetra-lo, eu comecei a ficar com medo pois como já falei nunca tinha feito isso antes, mais quando percebi já estava com dois pintos dentro de mim e doía muito.

Para completar o negão sobe encima do carro e manda eu chupar aquela pica daquele tamanho, então alem da dupla penetração eu também estava fazendo um boquete para o negão, eles estavam loucos me chamavam de tudo quanto é nome.

Depois deles trocarem as posições varias vezes(a pior posição era quando o negão me comia por trás porque seu pau era muito grande) eles resolveram me soltar.

Pegaram minha bolsa e disseram que agora sabia onde eu morava e que se desse queixa na polícia iriam me matar.

Fui embora correndo com bastante medo chegando em casa tomei uns dez banhos e no outro dia fiz vários exames para ver se tinha contraído alguma doença mais isso não me aconteceu graças a Deus.

Fiquei na casa de uma amiga o final de semana inteiro pois meu marido estava viajando para a casa de sua mãe com meus filhos e eu estava com medo de ficar sozinha em casa.

Não dei queixa na polícia pois fiquei com medo, e nem contei isso a ninguém.

Na semana passada estava saindo do shopping para pegar meu carro na rua, quando alguém por trás de mim me encosta alguma coisa afiada nas costas e me manda entrar no carro, quando entro vejo que era o Betinho que estava com um canivete na mão, olhou para mim e me disse:

- Olha sá quem está aqui a madame putona que gosta de levar no cu, estava passando na rua e reconheci seu carro e resolvi de cumprimentar.

Ele colou o canivete no meu pescoço e começou a me beijar, depois chupou meus peitos e com a outra mão colocava um dedo na minha buceta e outro no meu cu. Tudo isso era difícil de se ver por outras pessoas por que já era noite, e meu carro tem vidros escuros e na rua que deixei o carro o movimento não é muito grande.

Quando que para minha sorte se aproxima um guarda e Betinho o vê, rapidamente ele tirou minha calcinha e minha saia e saiu do carro rapidamente, me deixou nua para que eu não pudesse descer do carro para chamar o policial . Antes de sair disse-me que depois me faria uma visita.

Fiquei apavorada e contei apenas a último acontecimento pro meu marido e pedi que nos mudássemos de casa ou até de cidade.

No outro dia meu marido já alugou um apartamento num condomínio fechado onde a segurança é maior mais mesmo assim ainda tenho medo que eles voltem

Estou contando isso para me aliviar um pouco mais, para alguns isso excita, mais para outros isso é muito constrangedor e ruim.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos de sequestrocontos reais de exibicionismo com roupas sensuais para entregadorcontos porno.vendeu o cumamei até os bicoes dela incharem contosfui almoçar mas a cunhada e ela me deu foi a buceta so nos dois em casapegado carona um casal com camionero contos eroticoorando outros peitões da bundona gostosacontos de coroa com novinhoeu confesso incestocontos airoticos gay desmaiando no pau do padrastocontos clara minha putiacomedo tudo que e tipo de putinhas e putinhosvidiod etoticos madrata dominando a esteadachantageada e humilhada pela empregada negraBebada me bulinaram contos eroticoscontos eroticos minha sogra franciscarelatos eroticos de traicao consentidapapai Me. comeu Contoscontos eroticos buceta arrombadaxvidio minha mina sai para tranpa e eu como Minha sogra xvidioanão transando com jamaisContos eroticos gosto que minhas tetas estejam vermelhas de tanto macho chupandohantai filinha patendo punheta pro pai safadavizinha conto realnegras abrino o cu pra meter nele gostosocoroa raspadinha gozando contosmeus tios comeram as camareiras do hotel conto eroticocontoseroticosdecalcinhaO dinha que comi o cu da minhA mae bebAda contos,incesto tio ginecologista bolinando sobrinha de dez anoscarla dando a buceta ora o seu filho de 18contoa eroricos minha mulher meu inimigoconto erotico gay motoqueiro marrenticontos comiminha primacontos eroticos comi minha prima no rodeioconto gay macho arroganteVirgem inocente contoWww.garotinhasafada.comcontos eróticos marido chega em casa e esposa ta dando pro cunhado e cunhada participandoprofessora novinha e senha resolvi dar o c******Conto as primas na roçacontos eroticos casais falando putaria fantasiando outrocontos eróticos e fetiches paguei boquete no meu irmãoEperiencia zoofilia beijo babadoconto.erotico.chamando.mulher.crenti.pra.fuderContos Gays Fui Assediado pelo marido Gostoso Da Minha Irmâcontos de sexo meu pai viuvo anoite primeiro meu encouxandocontos eróticos da quarta-feira de Cinzasconto minha tia tesuda peladafui arrombadacontos eróticos casada não resistiu e traiucontos eroticos gozando no cu da coroao corinho do pinto dele nem descia ainda contos eroticoscontos vi minha irma com pausudoeu adorei gozar no rabo da minha sogra e ela esta visiada em dar o cucontos er deixa que levocontos eróticos dupla penetração anal em travestis zoofiliacontos de sexo sogrochupando buceta soltando fumaçaarrombando o cu da luzia contoscontos eróticos sobre sobrinhabucetudacontos e historias de zoofilia meu cachorro mamou nos meus peitos cheios de leitecontos eróticos encaixada viado da bunda grande no ônibuscasa dos contos de mae fudendo filho e filhaacampamento com aluninhas 2 contos eroticoscontos de homem que teve relacoes sexuais com a mae com buceta raspadaContos eroticos novinha virgem sendo arrebentada pela mulecadascontos eróticos muleque pega no flagra muleques tocando punheta no matovídeo de bocado de mulher dançando de fio dentalConto erotico sobrinho fudeu gostoso com a tia coroacontos eroticos exibi minha mulherconto eróticos peõesmulher chama homem pra chupar sua b***** dela já foi gozar e alguns amigos queridosrelato erotico marido traicontos de padrinhos com afilhadasconto erotico comi as duas sobrinhas da minha mulherMostre minha rola cabeçuda para o cone e falei que ia comer sua mulher quando eróticos