Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PERDENDO A VIRGINDADE COM O PADRASTO

Click to Download this video!

Olá, meu nome é Lalesca, tenho 19 anos e vou contar uma histária veridica que aconteceu comigo há algum tempinho. Eu tinha sá oito anos quando minha mãe se casou com o Fábio, meu padrasto. Ele tem 1,82 de altura, tem os olhos super azuis e os cabelos bem pretos e nem de longe aparenta ter 45 anos. Como eu fui morar com meu pai nem percebia como ele era gostoso e sá aos quinze anos quando meu pai se casou com uma puta e eu tive que ir morar com a minha mãe que tudo começou. Comecei a reparar no jeito que ele andava, no seu corpo molhado de suor quando saia da sala de ginástica e não vou mentir que muitas vezes me masturbei ouvindo ele e minha mãe treparem. Mas eu tentava ser mais discreta possivel, ele sempre me tratava como filha e me chamava pra sentar no colo dele, fazia cocégas em mim e sempre foi muito legal. Um dia, eu estava indo para piscina quando escutei uns gemidos do banheiro. Era Fábio batendo uma punheta no banho. Aquilo me excitou muito e eu fiquei parada do lado de fora do banheiro escondida atrás da porta passando a mão na minha buceta virgem. Eu nem me toquei na hora que ele saiu e de repente ele estava do meu lado, todo molhado enrolado na toalha falando "O vc ta fazendo menina?" nem olhei pra ele, saí correndo e fui pra piscina. O clima ficou meio estranho entre a gente e eu temia que isso abalasse nossa relação. Nás costumavámos sempre assistir um filme na TV a cabo as quintas a noite, o dia que a minha mãe faz plantão no hospital e chega mais tarde, na quinta seguinte eu fingi que nada tinha acontecido e fui lá assistir o filme com ele. O filme era aquele "Invasão de privacidade" e eu sentei um pouco afastada dele mas mesmo assim nás comentamos os comerciais que passavam antes do filme. Foi quando ele disse "Lesca, vem ca sentar no meu colo pra gente conversar" até aí normal, nás sempre faziamos isso. Quando eu sentei no colo dele já me excitei. Ele tava sem camisa e o corpo dele é malhadão, o short era fininho e com certeza ele tava sem cueca. Dava para ver o contorno do cacete dele. "Eu vi o que vc tava fazendo aquele dia, vc não precisa sentir vergonha de mim eu sou quase seu pai" aí ele me surpreendeu quando colocou a mão na minha coxa e disse que eu tava ficando muito bem feitinha. Não resisti e tasquei um beijo na boca dele, e ele não retrocedeu, enfiou a lingua feroz na minha boca enquanto apertava a minha bundinha. Começou a beijar meu pescoço e a apertar minhas tetas, então perguntou se eu era virgem e eu disse que sim, aí ele puxou minhas pernas e me colocou bem em cima do pau dele e disse "rebola gatinha, rebola pro seu papaizinho gozar" eu comecei a me esfregar no pau dele enquanto ele me beijava com intensidade, aquilo estava sendo tão gostoso que nos intervalos dos beijos e gemia baixinho no ouvido dele e isso fez logo o pau embaixo de mim endurecer. Ficamos assim por quase quinze minutos quando escutamos um barulho na porta. Eu desci logo do colo dele e fui pro quarto mas quando vi minha mãe passando fui pra porta do quarto deles ver no que ia dar ela ver ele de pau duro. Não deu outra: na mesma hora que ela entrou no quarto ele agarrou ela e enfiou o pau todo bem no cu dela de uma vez. E eu é claro fiquei sá na mão. No dia seguinte acordei com uma mão alisando minha buceta. Era Fábio que já tinha tomado seu banho matinal e estava com o corpo molhado, uma toalha enrolada na cintura e um pau explodindo. Ele disse que minha mãe tinha acabado de sair para uma emergencia. Ele imediatamente pulou em cima de mim e começou a esfregar seu pau por cima da minha calcinha. Começou a falar que já queria me comer a muito tempo mas não tinha coragem de pedir. Mandou eu abrir as pernas e eu disse que não ia dar pra ele, que não me sentia preparada e que sá queria brincar um pouco. Ele se levantou, tirou a toalha e forçou o pau dele na minha boca. Eu fiz força pra não aceitar mas ele disse que falaria pra minha mae que eu tava a fim de trepar com ele. O pau dele foi todo na minha boca, eu não sabia como sugar um pau mas aprendi bem na hora. Lambia a cabecinha e punhetava com as mãos, ele puxava meu cabelo e me chamaava de putinha. Mandava eu engolir tudo e eu engolia. Então ele pediu pra ficar com a boca parada pra ele meter o pau nela. Ele começou a meter forte na minha boca, até garganta até que gozou e me fez engolir e limpar o pau dele todo. Quando eu pensei que tudo tinha acabado fui saindo do quarto mas ele me agarrou por trás efregando aquele cacete na minha bundinha e disse que ia me comer por bem ou por mal. resolvi facilitar as coisas, virei e tasquei outro beijão na boca dele. Ele me jogou na cama, rasgou minha camisola e minha calcinha e começou a me chupar. Enfiava a lingua no meu grelinho e eu gemia alto de prazer, agora implorando pra ele meter. Já com o pau em ponto de bala de novo, Fábio esfregou a cabecinha do seu pau na minha buceta durante uns dois minutos e forçou a entrada. Eu gritei quando senti aquilo dentro de mim e pedi pra ele ir devagar mas ele enfiou tudo de uma vez, como se fosse um animal. Ele percebeu que eu estava quase chorando, passou a lingua nas minhas tetas e me deu um beijo gostoso. Começou um vai e vem gostoso e lento, eu já estava a vontade com tudo aquilo e comecei a gemer no ouvido do Fábio. Ele foi aumentando o ritimo das estocadas e eu estava rebolando embaixo dele, de repente já estavamos trepando como dois aniamais no cio. Ele saiu de cima de mim e mandou eu sentar na pica dele. Cavalguei que nem uma louca, pulando naquele pau enorme e apertando as bolas do Fábio que chupava meus seios. Ele gritava que eu era uma putinha que ele podia comer a qualquer hora e eu delirava com tudo aquilo até que gozei pela primeira vez em cima do pau do Fábio que soltou uma gargalhada quando percebeu. Ele me virou de costas e começou a beijar minha bunda, lambendo o buraco do meu cu. Eu disse que era melhor não fazermos naquele dia porque eu ainda tinha aula, ele começou a bater punheta na minha bunda e esfregar a cabecinha do pau no meu cu e gozou novamente me deixando toda melada. Nos beijamos e começamos a rir de tudo aquilo, com os corpos suados, cansados e entrleçados. Perguntei a ele se a minha perfomance foi boa e ele disse que nunca tinha comido uma buceta tão boa. Fábio me deu mais um beijinho, se enrolou na toalha novamente e pediiu pra eu levantar, tomar banho e ir pra escola se não eu me atrasava. Até hoje nás trepamos muuuuuuuuito e minha mãe nunca desconfiou de nada, ainda bem!!!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos porno medinga deu cucomendo a x******** miudinha da netinha devagarzinhocontos de siririca de mulher acima dos 60 anoscontos eroticos roludo fudendo gravida dormindoconto erotico de fui comida pelo amigo do meu esposo insperadamentecontos forçada a ser a puta da empresavizinho tezudocontos erotico eu sou filho adotivo comi minha tiamullber mostrando cabasinhomeu tio safado gosta de mim ver de vestidinho curto pornovirei puto do bar conto gaycontos eróticos fodida com sadismohistorias de afilhdas trepano com padrinhome estupraram no mato conto eroticocontos meu pai me seduziucontos minha filha e as coleguinhas tomando leite de minha picafoto de sexo conto eroticos da minha sobrinha pimentinha parti 1contos de mulher metendocontos eroticos de motoboycontos velhinha doida pra trepacontos calcinha da puniçãocontos eróticos esposa com sonocontos eroticos bumda arebitadascontos enquanto dormiaConto erotico meu pai me cobiçandoconto - so cabia um dedinho na bucetinha delavideo di japonesas e travestis dorminocontos eroticos 9 aninhoscontos eroticos incesto vovôvideos de porno de professoras se chupando lentalmentecontos eroticos dando a xota para o meu primo e o amigo dele na casa deleContos na lua de mel o corno lambeubulto dos coroa contosconto lesbica professora dominadaEperiencia zoofilia beijo babadoFlagrei minha cunhada chorando em cima de kct contospintinho durinho molequecontos eroticos adoro usar calcinhaconto erotico sou casada safada adoro andar com fiosinho e rebolando no meu trabalho adoro fuderHistórias contos ficticios e reais de sexo com travestisvendo namorada pau grande grosso traindo gozada porra contosporno negao fidi lora magraContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos de corno esposa com dois e comendo cu do esposomeu tio nem eu ter pelo na buceta e arregaçou elanao contar para ninguem da familia. Quando eu achei que o papo ia terminar ali, ela me fez a pergunta que levou a tudo: perguntou porque eu tinha tanta coisa sobre lésbicas incestuosas no pc? Quando ela me perguntou isso, confesso que pensei em desconversar, mas aí pensei também que ela não faria essa pergunta à toa. Aí comecei a falar que aquilo me excitava muito, que gostava de ler sobre aquilo. Sem brincadeira, acho que a gente deve ter ficado uns 10 segundos em silencio ali na cama, depois que eu falei isso. Uma olhando para a outra. Aí, ainda bem, ela tomou a iniciativa, colocou a mão na minha perna e perguntou: Você pensa em mim?  contos do caralhocomo supa a boceta ligada tonadocontos eroticos gay fui buscar uma pipa em uma construçao e os karas me comeramcontos porno eu amo caga na picaContos erotico dois policial dotadu fudel minha esposacontos eróticos gay meu primo cumeu meu cu no sofaporno marido da vizinha foi viajar e fui pozar na casa delacontos eróticos de insesto meu irmão comeu eu e minha amigacontos eroticos chantagei meu padrinhoContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas gostosas dormindoContos corno mansoContos eroticos eu meu tio e minha mulherconto erótico "me bate" tapas na cara bundãogostosa de shorte mostrando as beiras da bucetacontos infancia gay dei ainda pepueno papaiminha esposa transou com um cara e eu assisti conto eroticomeu sogro me comeu contos eroticostres comendo uma mulher e um socando no cu do outro uma filinhaiConto erotico ZoofiliaTranzei cm meu primo,contodevorava os meus seios contos eroticoscontos erotico.esfrequei minha pica ne outraooooooooohhhhh porra pornocontos eroticos mulhersibha do papaimulhe vais boguete em bebudoeu disse pra minha cunhada casada eu dou esse dinheiro pra você ser você for comigo pro motel conto eróticocontos eróticos, esposa na praia de nudismo , bronzeadorNamorada puta conto eróticoa puta mulher do meu irmão contos eróticostitia pediu chupada na buceta e me deu cuzinho contosvideo pono pequano aprima do midocontos eroticoa novinha chupou pinto do cachorrocontos amigos esfregando o pau no outroas rabudaaComi meu amiguinho jogando contos eroticoscontos eroticos brincadeira na adolecenciaestuprada na festa contos eroticosconto erotico onibuscontos eróticos a f*** demeu tio um coroa safado contohomens hetero bebado se engana e passa.a noite com travesti roludocontos eroticos gay meu pai de vinte e tres anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontos eroticos o homem da garagemContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas dormindoporno nas baladas de contagem novinhascontos eroticos entregadorO amigo do meu namorado Contos eroticos teencotos heroticos gay me comeu no rioContos na pescaria com tios e amigos me fazen d bixinha deles