Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

30 ANOS DEPOIS, FLAGRA

Click to Download this video!

No relato anterior, contei como aconteceu com o primeiro cara que me comeu, 30 anos depois.



Esta é uma sequência, dois dias depois.



Passei o dia no Congresso. Final da tarde, peguei meu carro e fui pro meu apartamento, perto da W-3 Sul. Rodrigo, meu velho amigo, estava lá.

Me contou que passou o dia batendo perna no Shopping. Tinha uma surpresa para mim. Fiquei curioso.

- Sá mais tarde - disse sorrindo.



Minha namorada havia me ligado durante o dia. Contei a ela sobre o Rodrigo e que ele estava hospedado lá em casa e etc. Como ele iria embora no dia seguinte, ela compreendeu.



- Veja lá, hein, não vão aproveitar pra sair com garotas de programa - ela me disse brm humorada.

- Que é isso, respondi também sorrindo, somos homens sérios.



Começo da noite, tomamos um bom banho e saimos pra jantar e tomar umas cervejinhas. Fomos ao Porcão, bela churrascaria de Brasília.



Lá pelas 19 da noite, voltamos pro meu apartamento. Como sempre, abrimos um bom vinho e ficamos batendo papo na sala.



Como relatei anteriormente, Rodrigo foi o primeiro cara que me comeu, 30 anos atrás. Fase de troca-troca. Até então, as trocas eram raspa-raspa, sem penetração. Com ele não. Ele deslizou inteiro pra dentro. Numa me esqueci e, dois dias antes de hoje, ele voltou a fazer a mesma coisa.



- E a tal surpresa? - perguntei.

A segunda garrafa de vinho estava um pouco abaixo da metade.



- Quer agora?

- Sei lá, não sei o que é.

- Vamos lá no quarto.



Fomos. Lá, ele abriu um pacote de compras. Foi rasgando os embrulhos e me jogando o que tinha dentro. Calcinha, soutien, um babydool????

Fiquei realmente surpreso.



- O que é isso?

- Quero que você vista tudo.

- Você endoidou de vez.

- Que nada, quero ver. Hoje, você vai ser minha mulherzinha.

- Tá louco, cara.

- Vai, faz minha vontade. Vou embora amanhã. Vai ser nosso grande segredo. Fora aquele outro, né? - estava se referindo ao fato de que ele foi o primeiro que me comeu, e repetiu a dose 30 anos depois. Resolvi atender o pedido dele.



Fui para o banheiro e coloquei a calcinha e o soutien. O babydool era curtinho e deixava ver o início da minha bunda. Quando sai, ele estava de cueca, apenas, com o pau duro.



- Nossa, que beleza.

- É esquisito.

- Que nada. Você ficou átima - e soltou um sorriso.

- Gostou mesmo? Tenho pelo nas penas e um pouco aqui no peito. É ridículo.

- Eu não acho. Desfila pra mim.



Eu estava realmente me sentindo ridículo, mas comecei a andar pra lá e pra cá na frente dele.



- Assim não. Pra desfilar tem que rebolar discretamente - ele censurou.

- Não estou acostumada, meu bem - disse ironizando.

- Isso, agora sim - disse ele depois que deu uns passos balançando a bunda.

- Gostou?

- Tá linda. Vem cá.



Fui chegando perto da cama e ele me pediu para continuar em pé, de costas para ele, que estava sentado na beirada da cama.

Começou a passar a mão no tecido do babydool, nas costas, e foi descendo. Chegou na minha bunda, passou a mão levemente no meu rego e voltou a acariciar as minhas costas.



- Você tá um tesão, sabia?

- Tô?

- Muito.



Meu pau estava quase rasgando a calcinha de tão duro. Ele continuou a carícia e subiu o babydool, expondo minha bunda.



- A calcinha está tentando entrar no reguinho. Que bunda bonita você tem.



Passou a dar mordidinhas nas bandas, segurando com as mãos. Não demorou muito e colocou a calcinha de lado e lambeu meu cuzinho. Cheguei a curvar para frente de tanto tesão, deixando meu rabinho ainda mais aberto.



- Esse cuzinho é tão gostoso. Me lembro exatamente aquele primeiro momento, quando eu entrei nele. Você era novinho, mas ele continua bonito.

Gemi.

- issss, sua língua... que tesão. Lambe meu cuzinho, lambe.



Ele lambia sem parar. Aí, encostou o dedo na portinha. Começou a enfiar devagarzinho.



- Olha como ele se abre pra mim...

- Ele é seu.



Senti o dedo dele deslizar dentro do meu cuzinho.



- aiiiii, issss, enfia...



De repente, ele me puxou e eu cai sentado no colo dele. Senti o pinto dele me encoxando. Ele me abraçava por trás, beijando minha nuca, dando mordidinhas.



- Hoje você vai ser minha mulherzinha - ele disse baixinho no meu ouvido.

- Será que eu vou conseguir ser uma boa mulherzinha?

- Tenho certeza, tesãozinha.



Ele se mexeu e deitamos na cama. Ele veio por cima e ficou se esfregando em mim. O babydool saiu voando pelo quarto. Então, ele começou a baixar o bojo do soutien e chupar meus mamilos, enquanto passava a mão pelas minhas pernas e bunda.



Foi subindo pelo meu corpo até que o pau dele, duro, ficou na altura da minha boca.



- Chupa, minha gatinha.



Tirei o pau dele da cueca e coloquei na boca.



- Nossa, que boca gostosa que você tem... issss....



Com a aprovação, sai de baixo dele e o deitei de costas. Continuei chupando.



- Isso, mama... Que mamada gostosa, gata.



Ele pediu para que eu invertesse meu corpo, e aí fiquei de quatro sobre ele.



Continuei mamando o pau dele, enquanto ele desviou novamente a calcinha e expôs meu cuzinho. Sua língua fez maravilhas e meu tesão foi ao máximo.



- Deita. Deita aqui - disse ele.



Deitei de bunda pra cima. Ele disse pra esperar um pouquinho. Levantou, pegou KY e lambuzou meu cuzinho, sem tirar a calcinha.



- Menina gostosa, vou comer esse cuzinho lindo.

Eu sá gemia.



Ele se deitou em cima de mim. Enquanto dava mordidinhas na minha nuca, me deixando arrepiado, roçava o pau no meu rego, sobre a calcinha. Depois, senti que ele estava separando o tecido e encostando o pau no meu rabinho.



- Vou meter gostoso em você.

- aiiiii, issss, mete, amor, mete gostoso na sua mulherzinha... isss....

- Tá gostando de ser minha menina, está?

- Muito.

- Abre a bundinha então...



Abri na hora. Ele ficou cuticando o pau em mim, mas não entrava.



- Segura ele. Põe no cuzinho.



Segurei e coloquei na entradinha.



- Vou entrar.

- aiiiii, issss, tô sentindo... issss

- Tesão.

- isssss... Tá entrando

- Tô fazendo você virar mulherzinha... issss... tesãozinha...

- aiiiii.... isssss..... enfia.... põe na sua menina, põe....



Ele empurrou devagar até entrar tudo. Arrebitei minha bunda pra não deixar nada de fora.



- Isso, empinha a bundinha, menina, sente inteirinho dentro de você... issss

- Amor... isss.... mete, amor....issss



Ele começou a bombar devagar, tirando quase tudo e mergulhando inteiro novamente.

De repente, ele deu uma bombada forte.



- aiiii.... issss.... você está me arrombando, gato... issss

- Minha putinha gostosa... issssss



Ele continuou forte, bombando mesmo. Não demorou pra gozar gostoso.



- Você tá gozando, amor... issss.... Que gostoso... isssss

- Tô gozando, minha mulherzinha.... isss....

- Eu também vou gozar... issss... aiiiii.... mete.... isso....isssss...



Não precisei, como da outra vez, pegar no meu pinto pra gozar. A fricção com o lençol foi suficiente.



Ele ainda estava dentro de mim quando a porta do quarto, que estava sá encostada, se abriu. Era minha namorada. Ela tinha a chave do apartamento e parou na entrada do quarto.



- Nossa, que festa! - ela disse sorrindo.



Sá aí é que nos percebemos que ela estava ali. A semgraceza foi geral pra nás dois.



O flagra foi tão escandaloso que não tinha como disfarçar. Quando ela entrou, ele estava bombando no meu cuzinho, e eu estava gemendo debaixo dele, pedindo mais.



Ele deu um pulo e saiu de cima de mim. Eu também corri pra me levantar.



- Olha, isso aqui foi uma loucura. Sá isso - eu comecei a tentar me explicar.

- Eu vi. Uma grande loucura - respondeu com um sorriso no canto da boca.



O Rodrigo, sem ter o que falar, foi para o banheiro da suíte. Ela se aproximou de mim e disse baixinho:

- Fiquei com tesão com o que vi.

- Que isso, Carla. Foi uma loucura. Sá isso.



Ela levou a mão no meu pau, ainda de calcinha, e pegou.

- Tá todo esporrado. Você gostou, né?



Fiquei sem jeito.



- Eu também quero - disse ela.

- Quer o que?

- Você. De todos os jeitos. Você é um tesão. Sempre gostei de fazer amor com você. Acho que vou gostar muito mais.



A cena era estranhíssima. Eu, em pé, de calcinha e ela vestida, segurando meu pau.



- Chama seu amigo.

- Que é isso, Carla. Não.

- Chama. Ou eu vou chamar. Desta vez eu quero assistir tudo...

- Você está doida. Aquilo foi um momento de bobagem.

- Larga de ser bobo. Eu vi que você adorou e que ele também ficou doido de tesão. Quero ver. No mínimo, tenho direito de ver.



O Rodrigo saiu do banheiro na hora. Ele estava ouvindo tudo pela fresta da porta. Tava pelado.



O que houve até lá pelas seis da manhã, conto outra hora.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


vídeo de gorda lavando o rabo ensaboadomega gozada na boca contosXvideos gostosas musculos nas coxas na cabine eroticasenta no colo do seu irmao contoscontos transei com velha e buçetudaConto de putinha que adora ser cadela de muitos machosconto erótico papai obedecercontos eroticos realizei meu sonho comi minha cunhada novinhachama Laura para ir comigo lá no a f*** com gayContos sexo velhas professora com novosa maninha me chomo pra tomar banho com ela minha primeira vezconto erótico sobrinho provoca seu tio bebado pelado e tio o comeCasada viajando contosConto erotico incesto japones, pais japoneses liberaiscontos eroticos minha tia era vigemMinha filhinha conto eroticocontos eroticospais e filhas novinhascontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eroticos podolatria chupando pes de noivas sContos eróticos Gay Calção Recheado do irmãoSou casada fodida contoquadrnhos eroticoscontos eróticos primeira vez q peguei na buceta da minha namorada contos eu e minhas amigas seduzimos meu paicontos de bucretao grandeconto erotico sogra Alzheimerpornô com magrinha dos peitinho duro e c****** empinadocontos eroticos de avôporn marido enfachado no hospitalpeguei cunhada certinhacontos eroticos armadilha sexualcache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html Contos.encesto.mae.de.lutadocontos de cú por medocontos eroticos de sobrinho comendo a bunda do tiocontos de sexo com viuvaContos de mulheres, fudendo com seu avôcontos eroticos fui cuidado meu sogro e ele viu meus pritosEnfiando na bundinha ate eta sentircontos eróticos cdzinhaContos Gays Fui Assediado pelo marido Gostoso Da Minha Irmâdou meu cu para meu amigo colorido contos eróticosminha sogra e meu sogro me convidou pra sexo a tres verídico contosubmetido a chantagem para ajuda o marido contos eroticoconto erotico flaguei meu marido masturbando nosso dogconto gay pastor roludo me comeumeu lobo gostosoconti erotico continuacao i primo de jorgecontos eroticos casadas e pedreiroscontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosfilme pornô da mulher do Suvaco Cabeludo Vem homem do pau mais grande e g************* delafilho tirando a calcinha da mãe . ...mas mesmoconto erotico de gravida com consoloescrava do meu namorado contocontos. minha irma casada é minha puta escravaCONTOS EROTICOS MARIDO BEBADO FOI ENRABADOcomiminha filja lauraconto coroa casada da a bunda todo dia na ryacontos de escravo do maridocontos eroticos fui estrypada na fazenda contos eroticos esposa me deuconto minha esposa devoradora de garotinhosmeu policial chupou meus seios gostosoele me encoxando e eu rebolandocontos eróticos sexo com menininhas traduzidosContos eróticos meu primo meu amor minha vida meteconto erotico sou casada e adoro me exibircontos eróticos com animaischupando ate ela gozar na boleiaconto erotico video game amigoscontos eroticos no empregocontos eroticos maduras eu e minha amiga levamos no cu a mesma piça voyeur de esposa conto eroticoconto mae e filha bebadascunhadas esfomeadasminha mulher me fez corno e viado ao mesmo tempo eu adoreiconto erotico minha namorada virgem com outrocontos eroticos nao entraconto erotico casada na picinavoyeur de esposa conto eroticoMinha tranza com animais contosCasada viajando contosdeu pro vizinho trans e ficou grávida contosSou gay e tranzei com um travest contos eroticocontos eroticos provocando no barcontos eroticos estupradaContos eroticos minha buceta mela muito minha calcinha quando me esitocontos minha esposa eu e mais 2 travestisisso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantaContos eroticos seduzindo meu sobrinho com roupas provocantescontos er gozando na boquinhacontos eróticos irmão e irmãSou escrava sexual do meu filho ences,contos erot.ai ai primo eu nunca eu vou me esquecer foi você que tirou minha virgindade da minha buceta no motel conto eróticoSou casada mas bebi porro de outra cara contosContos eroticos fagrei mnha esposa fodendo com dois carastodos gozarao na minha bucetacomi a bocetinha da minha maninha e o conto de encoxei minha irma gostosinhaBrincadeira na piscina com meu irmao poran vedeos