Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DOMINANDO E USANDO CASADAS - MARCELA

Click to this video!

Sou advogado, tenho 26 anos, loiro, 1,80 de altura, 92kg, olhos verdes. Tenho um tesão muito especial em dominar, submeter, usar e humilhar mulheres casadas, noivas, ou comprometidas. Escrevi meu primeiro conto denominado: “Dominando e usando casadas – Adriana”, e devido a vários e-mails que recebi resolvi continuar contando minhas experiências com minhas deliciosas putinhas comprometidas.

Conheci Marcela na sala de bate papo do uol sobre SM, no primeiro contato eu percebi uma afinidade de interesses e desejos tão grande entre nás, que nem acreditei que ela fosse de fato mulher, achei que fosse mais um idiota se fingindo de mulher; sá tirei minha dúvida depois de alguns dias quando ela finalmente me passou seu telefone.

Marcela tinha 26 anos, dizia ser noiva e que namorava há 4 anos. Ela disse ainda que estava com o casamento marcado para dali a 4 meses e que inclusive já tinha tinham comprado apartamento. No início das conversas ela demonstrava muita timidez, mas logo eu percebi que na realidade o que mais excitava Marcela era a idéia de trair seu noivo, a idéia de ser feita de puta, ser usada e humilhada por outro homem às vésperas do casamento; ela sentia extrema necessidade de sentir-se uma verdadeira devassa, sá assim ficaria realizada. Em pouco tempo Marcela já estava seguindo meus comandos, aprendeu que deveria referir-se a mim como Dono e a seu noivo como corno. Determinei que nossos encontros seriam sempre no período da tarde, pois ela sempre encontrava o corno a noite, sendo assim ela iria ao encontro do noivo devidamente usada e abusada por mim. Nosso primeiro encontro ocorreu num shopping e de lá fomos a um motel...ela estava vestida como eu ordenei, além de estar devidamente depilada, com as unhas feitas e tinha passado um delicioso creme em todo seu corpo, ou seja, estava toda produzida para servir a mim, seu Dono. Naquela tarde Marcela teve o que tanto queria, aprendeu posições de submissão, aprendeu como deveria postar-se na minha presença e na minha ausência, e logicamente foi tratada como uma verdadeira vagabunda; apanhou muito, teve a boca fodida por mais de meia hora, até escorrer lágrimas de seus olhos, e depois implorou muito para eu foder sua buceta. Meti muito naquela buceta e antes de gozar, coloquei Marcela de joelhos no chão e mandei que ligasse para o seu noivo, surpreendentemente ela não exitou, demonstrando muita submissão ela simplesmente pegou o telefone e ligou pra ele, mandei ela conversar naturalmente, dizer que estava com muita saudade e que ia na casa dele as 19:00h; enquanto eles conversavam, fiz ela me punhetar, direcionei meu pau em direção ao seu rosto e gozei na cara dela, enchendo aquele rostinho de porra, muita porra, sujando inclusive o celular; foi uma delícia vê-la conversar com o noivo corninho com o rosto encharcado de porra. Apás despedir-se do noivo, ainda de joelhos, avisei Marcela que ela poderia tirar o excesso de porra do rosto, mas que deveria usar apenas os dedos e lambê-los em seguida, saboreando a preciosa porra do seu Dono; estava proibida de limpar o rosto com toalhas ou panos bem como estava proibida de lavar seu rosto ou escovar os dentes até voltar da casa do seu noivo; deveria ir ao encontro do noivo com minha porra grudada no seu rosto e com o gosto da minha porra na boca, para sentir-se uma perfeita vadia de verdade. Antes de irmos embora, avisei Marcela que eu não tinha comido sua bunda naquele dia mas que isso ocorreria em outra ocasião...na verdade eu já tinha tudo programado na minha cabeça, sabia que ela nunca tinha feito sexo anal e tinha planos especial para foder seu rabo.

No caminho de volta, fiz Marcela declarar várias vezes em alto e bom som que daquele dia em diante transformava-se em uma puta, que para seu noivo e para sua família seria a mesma moça séria de sempre, mas para mim seria uma cadela, que teria seu corpo usado como eu quisesse e que a partir dali seu noivo deveria acostumar-se em comer sua buceta inchada e vermelha, que veria sua bundinha toda arrombadinha e que não deveria se importar com o gosto de porra na sua boca. Depois desse primeiro encontro, passei a controlar também as relações sexuais dela com o noivo, ela passou a transar com ele apenas nos dias que eu permitia e fazia com ele somente o que eu permitia.

No práximo conto eu contarei como e a onde Marcela foi enrabada a 1ª vez. Se alguma mulher se interessar, tiver vontade de viver uma relação Ds, ou mesmo que queira apenas conversar sobre o tema, pode me escrever, dou preferência as casadinhas, noivas ou com namorado. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Video porno de duas coroas de 45anoa saindo juntas pelaprimeira vezcontos de aluciando pela buceta peluda da maecontos sobrinho negroroludoconto comeram minha mulher bebadaconto vesti as roupas da minha madrasta e ela me fagroumeu pai tem ciumes de mim contos eroticoscontos de mulher transando com negão p******as antigas Sophie travestis masturbando na salacontos eróticos irmazinhaso grelu esticadoesposa amiga escrava conto eroticocoleguinha liberal gay contoscontos/comi a mae e tirei o cabaco da filhasexo com amigo contossambado se caucinha pra da pra pau grande e se deu mauleitinho no copo. contosContos eroticos filha rabudaconto ajudando meu filhocontos eróticos namorada safadaquero ser arronbada por outro cassete contoconto branquinha casada trae com negoesmasturbou pau dele pra trásconto erotico meu primo me comeu na maldadexvidio amaciando a esposaconto de delegado que comeu cu de homem casadoconto travesti com menina virgemzoofilias inicando baby.comPeguei meu filho e mandei ele chupar minha bucetaminha mae tava dando a buceta pro papai e fraguei contos eroticosCADELINha DOS homens e dos cachorro cpntp pornocorno mijado contoscontos esposa pai delaconto meu amor meu sobrinhoComtos casadas fodidas pelos empregados do maridoContos eroticos bebezinha leite tetas puta incestocontoseroticos irmoes e irmã no assaltocontos pornos mamae carinhosacontos de mulheres pegano carona indo no coloContos eroticos putinhasconto erotico incesto sonifero filhaas coroa metendo a casa do corpo da pulsogostosinha bonitinha bundinha nova doze anos dando contos eroticosa mulher do meu irmao putinhacontos gay o vizinho cadeirantecontos eroticos querendo uma rapidinhacontos fodi menininha por docescontos eroticos dentista coroa casada tarada por sexoFilha babando pau do pai contoseroticoshomem gritado de dor porno abertando suas bolascontos eroticos da minha tia amadorascontos eroticos primeira vez no cuzinho da esposafui arrombadaconto erotico comvidando visinha pra fuderRelatos eroticos de professoras casadas brancas que foram usadas por alunos negrosvidio porno mulher enloquede ao ve um pau grossocontos eróticos nao deixavs eu chupar o anus delaContos eroticos incesto meu maridoPirocada sexo gay velhos tara contos veridicoscontos eróticos minha esposa e os dois n***** africanosala pediu eu gosei no cu delazoofilia umcacete enorme pra pequena putaNo motel minha sobrinha ela chupou meu pau eu chupei sua buceta e fudi ela contos eroticos conto esposa chantagemsou uma mulher casada mais adoro trai meu marido adoro da minha bucetinha meu cuzinho a outro homem e tambem adoro chupacontos eroticos q bocA e essa desse baianono onibus de excursao sem calcinhaminha sogra/contocontos picantes de lambida na chanawww.fiquei louca quando vi a cueca do meu filho mrlada de gala contoconto de moçinhas inocentescontos eroticos de se masturbando nas sandalias da sograconto erotico comvidando visinha pra fuderCOROA DEIXA CALÇINHA Á MOSTRA EM IPATINGA-MGsexo gostoso contos