Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

JOGO DE BARALHO EROTICO - 4 CASAIS E MUITA SACANAGEM

Click to this video!

De tanto comer a Nice ela falou que não era justo que sá eu e ela tinhamos prazer; queria que minha esposa e seu marido participassem também, e então bolou um jogo de cacheta que deixasse todos com tesão; num fim de semanatodos juntos e apás algumas caipirinhas ela propos jogarmos cacheta, mas com novas regras. Quando ela falou as regras, muita relutâancia, reclamação, indignação e mais um pouco de caipirinha até que todos aceitaram. Sentados a mesa começamos o jogo de cacheta, mas diferentemente dos jogos normais, em vez de perder um ponto (batida com as 9) e dois pontos (com as 10), no nosso jogo todos que não batessem tinham que tirar uma ou duas peças de roupa de acordo com a batida.Na primeira rodada eu bati com nove cartas e todos da mesa, tiveram que tirar uma peça.., tiraram suas bermudas. Os homens tiraram as camisetas. Bruna, Marcia e Símone ficaram envergonhadas, mas como tiraram as bermudas a mesa cobria e seguimos adiante. Na segunda rodada Marcos ganhou e eu tirei minha camiseta; as garotas tiraram as camisetas também e pudemos avaliar os seios embaixo dos soutiens. Simone me beijou na boca e perguntou se eu a deixaria ficar nua na frente de todos; apertei levemente seus seios e elhe falei que ira bater com as dez sá para ve-la se despindo. Na terceira rodada, a Nice, já louca de tesão falou que a partir daquela rodada quem perdesse faria tudo o que o ganhador mandasse, os homens para as mulheres e vice-versa. Nice bateu e mandou Sergio, marido de Marcia passar a lingua na xoxota da Bruna, esposa do Celso, ela protestou,quis sair do jogo, mas ante a negativa de todos ela acabou cedendo e abrindo as pernas e Sergio afastando sua calcinha enfiou a língua na boceta dela e a cada lambida ela gemia baixinho fechando os olhos. Na outra rodada, Bruna bateu. Ela era queria se vingar da Nice e mandou que ela chupasse o meu cacete. Ela safada caiu de boca no meu pau e chupando gostoso arrancou uns gemidos de tesão com aquela boca maravilhosa. Na outra rodada, Celso ganhou e mandou que a Marcia ficasse de quatro. Depois começou a lamber o cuzinho da esposa do Sergio; ela rebolava, gemia, com aquela lingua no cuzinho dela. Outra rodada e eu ganhei e mandei que Bruna tirasse a calcinha e abrisse as pernas e fui chupar a bucetinha gostosa, ela gemia e gemia até quase gozar, quando parei com as chupadas e mordidas em seu clitáris. Na outra rodada a Nice ganhou novamente e para incrementar o jogo, pegou a Simone eo Marcos que estavam até agora sá observando os "castigos" e mandou a Simone, minha esposa chupar o caralho do seu marido, Marcos; Simone olhou para mim com uma carinha de suplica e a nice falou "Nada disso, eu chupei o pau do seu marido, vc também tem que chupar". Meio sem jeito ela começou a lamber, chupar e mordiscar o pau dele que era bem m grandão. Como a regra era não deixar gozar, assim que ele deu sinais ela parou. Marcia bateu e pediu para eu chupar os seus seios. Afastei o soutien e comecei a sugar aqueles seios deliciosos, durinhos, redondinhos falei que seu marido era um felizardo; ela entre gemidos falou:

- .....ele.. Ahhhhh....é....ahhhhh.....um corno......ahhhhhhhhhhhhhh, que não sabe dar valor a esses peitinhos, ahhhhhhhhh

Olhei para a boceta dela que estava encharcada, ela percebeu e falou enfiao dedo, imediatemente enfiei o dedo e rocei no grelinho dela, que abriu bem as pernas e gemeu gostoso. Nova rodada Bruna ganhou e me fez o Marcos tirar o pau pra fora e caiu de boca chupando com vontade seu membro; ela chupava alucinadamente que o fez gozar na sua boca. Ela não satisfeita, lambeu cada gota e passou a lingua dela por toda extenção de seu membro, mordiscando de leve a cabeça de seu membro. Como todos protestarm, popis a regra era clara, não podia deixar gozar, ela então deve que fazer todos gozar para igualar tudo. Ela não se fez de rogada e capriochou em todos engolindo a porra de todos. Nice então falou que era uma boa idéia elas darem logo a bundinha para nás, mas seria por sorteio através das cartas, tirando reis, não podia ser os práprios casais (Marcos e Nice, Celso e Bruna, Sergio e Marcia, Luís (eu) e Simone). Todos já excitados toparam e para apimentar combinamos que assim que coincidem os reis todos parariam e veriamos a comida de cuzinho, e depois continuariamos o sorteio. A primeira dupla a sair foi a Nice e o Sergio (que tinha o menor pau), ela ficou nua e de quatro falou para ele enfiar. Ele enfiou sem dificuldade no Cu da Nice que pelo tamanho do pau do Marcos estava acostumada a coisa maior e quem já leu os meus outros contos sabe que ela engole qualquer coisa pelo Cu. Ele gozou rápido, parecia que nunca tinha comido um Cu; novo sorteio e foi a vez do Celso enrabar a Simone, minha esposa, ele era ummultato meio forte e tinha uma pica grande, quando saio o rei para ela ela olhou o cacete dele e suspirou fundo ficando de quatro; ele colocou a cabeçona na bundinha dela e foi forçando, ela gemia, deixava escorrer lágrimas dos olhos, mas foi aguentando tudo aquilo, até encostar as bolas nas nádegas dela; com experiência ela parou alguns instantes para ele acostumar e começou asocar devagarinho e aos poucos foi aumentando o ritmo, tirando gemidos do cu de minha esposa. Ele comeu o cu dela habilmente, fazendo ela se apoiar da melhor forma possível para aguentar tudo no cuzinho, enquanto ele socava ritmadamente e sem pressa, gozando depois de uns dez minutos, enchendo o cu de minha esposa de porra. Em novo sorteio saiu a Marcia e ela deu um gritinho:

- Aihhhhh, quem vai tirar o cabaço do meu cuzinho.....

Eu e Marcos estavamos no páreo e a perspectiva de comer um cu virgem na frente de todos deixou nos de pau duro ao que a Nice sacanamente olhou e apontou dizendo:

- Pode preparar esse cuzinho por que os dois cacetes são bem maiores do que o do Sergio......

Marcia olhou os dois caralhos duros e deu um suspiro fundo. A nice foi dando as cartas e acabou saindo para que eu comesse aquele Cu virgem. Marcia se posicionou e pediu para ir devagar que era a primeira vez. Dei umas lambidas no cuzinho dela, lubrificando-o e comecei a enfiar um dedo, dois dedos para ela ir se acostumando, quando ela já molhadinha olhou para trás e falou: - Come logo meu cu, mostra pra esse corno como um homem fode uma mulher por trás.

Não resistindo comecei a enfiar, ele gemia, a cabeça passou, ela começou a chorar, dando pequenos gritinhos de dor, fui enfiando mais e ela gemia, alto, chorava e empurrava a bundinha deliciosa contra o meu pau, fui enterrando tudo até o saco; parei para ela tomar folego e comecei a massagear seu clitoris com uma mão, e a outra acariando seus peitos, ela foi se excitando e começou a falar baixinho entre gemidos:

_ viu, eu falei que ele era corno, faz tempo que queria dar pra voce, faz tempo que quero voce no meu rabo....

Comecei lentamente o vai e vem e ela gemendo gostoso, reoblando no meu caralho facilitava foder aquele cu virgem, ela gemia e pedia para socar mais, fui aumentando os movimentos, e ela começou a gemer alto, rebolando como louca, gritando que estava um tesão foder pelo cu; eu dosava as bombadas naquele cu virgem, quando ia gozar, diminuia o ritmo quase parando, e ela jogava o rabo contra o meu pau pedindo:

- Não para, soca, fode meu cu, goza, me enche de porra.....

Eu ia ritimando as bombadas naquele cu virgem, me segurando para não gozar e ela como uam égua no cio, rebolava e jogava a bundinha contra meu pubis, fazendo meu pau sumir no seu cuzinho. Depois de algum tempo a Nice reclamou que estava demorando muito e mandou eu socar sem piedade e gozar logo. Segurando a Marcia pela cintura, comecei a dar estocadas fortes e violentas no seu cuzinho, ela urrava, gemia, gritava alto, berrava que estava sendo arregaçada, gritava para rasgá-la todinha, e olhando para o seu marido Sergio falou:

- Isso seu corno, se masturba vendo sua esposinha enrabada, não era isso que vc queria, ver ele me fodendo.....

Todos olharam para ele se masturbando e gozando vendo sua esposa perder a virigindade no cu.

Não aguentando mais gozei esporrando naquele cuzinho delicioso, ela percebendo, virou rapidamente e caiu de boca no meu caralho engolindo o resto da porra, dando um banho de gato, lamendo tudo até a ultima gotinha; saciada me beijou e falou:

- Faz tempo que queria dar o cuzinho pra voce, quando quiser ele é seu, sá seu.....

Nisso a Nice falou que era a hora do Marcos comer o cu da Bruna, ela ficou de quatro e ele enfiou sem dá,arrancando um urro dela, ela gemia e ele socava alucinadamente, a Nice pediu para ir mais devagar e ele apenas falou que não dava, que estava morrendo de tesão e precisava gozar logo e continuou socando a vara enorme (era a maior de todas) no cuzinho da Bruna que gemia choramingando. Em pouco mais de cinco minutos ele gozou enchendo o cu dela de porra e arrancando um suspiro de alivio da boca de Bruna.

A Nice então propos fazermos todos uma dupla penetração, revezando nas nossas esposas, mas todas elas negaram falando estar com a bundinha dolorida e esfoladas. Todos foram dormir ficando apenas eu, o Marcos, a Nice e minha esposa Simone, quando a Nice propos a troca dos casais por aquela noite valendo tudo, a Simone olhou o caralho do Marcos que começou a dar sinal de vida e falou que não aguentava, já tinha sido arrombada e não estava a fim de aguentar um maior, a Nice com jeitinho falou que ficava para outra ocasião.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos irma mais velhacache:zwmyzgvJpMwJ:idlestates.ru/mobile/conto-categoria-mais-lidos_1_22_fetiches.html conto erotico estudandoconto porno mulher crenteconto punhetinha gostosadentistassafadacontos saia sem calcinha escada engoli porracontos eroticos gang bang com os molequessafadezas da adolescência contoscontos eróticos de infânciamulher enrabada no banheiro femiininodepilada entrei nua no quarto contosContos erotico orgia no meu cucontos eeroticos peguei minha sogra no flagracontos.putinhas do papai.d.oito.anosConto erotico rapaz nao sabia bate punheta cm 19 ano pai ensinou a bate punhetaporn contos eroticos casada na coleiravisinha casada o novinho contos com fotosvelhotaradocontoscontos eroticos gays excitantesxoxotao capusaorelatos eroticos travesti tirou os cabacinhos das novinhas chorou muitofortisinhovidio porno um loko da cabeça cumeu a força uma gostosa na cademiaContos eroticos te amo mana Comtos namorada fodida para pagar dividas do namoradoesposa raspada contoscache:d8S3mF85a4oJ:tennis-zelenograd.ru/conto-categoria_4_11_incesto.html contos eróticos férias com porraconto erotico pm macho batalhão estocadaspedindo para gozar contosesposas depiladas na picina contoscontos ajudando minha mae peituda na faxinaconto esposa caralhudogotosinhaesposa seria se bronzeando em casa contocontos enteadao computador da minha filha contodedada esposa corninho rindo otário contoWww.contoseroticosvirgindade.comtravestis levei gozada no cuzinho sem tira a roupacontos heroticos de rapazes que foram comidos e descobriram que eram gaysnem peitinho teen grita na pau do voeu, meu marido e uma trans linda contoamei ser estupradaO coroa com ele em cima da sua lancha ele me fuder conto eroticocontos realizei o sonho do corno engravidei de outrocoroas enxutas se masturbando com tocas na cabeçaconto flagrei minha mãe dando para um bem dotadomeu amigo me pediu para fazer sexo anal com ele gay contocontos de coroa com novinhodei para o comedor do bairro filhos contoconto erotico chantageado namorada do meu amigocontos eroticos chupadacasada;fodida na África;contos eróticosnoite maravilhosa com a cunhada casada contoscontos comi minhas filhastitiocolocadevagarcontos personal acoxando a cavala na academialer contos eroticos incesto mae transa com filho e pai esta desconfiandocontos exoticos no.cinemairmão roludo cone urmã dormindocomo brexar a cunhada no banheiro Contos eróticos fui cavalgar com meu marido e o cavalo me comeu zoofiliaContos d uma menina estrupada por taxistacontos gays seu tiaovideo de jovens travesti praticando incesto com padrastowww.conto eu vi o pedreiro mijandogay negro bebado sente pora escorrendo no cuconto erotico tia putacontos eroticos chantageada pelo meu patraoDesvirginando a sobrinha de 18 anos