Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CACHORRADA

Click to this video!

Eu tinha dezesseis anos quando ocorreu o fato. A casa onde eu morava era

distante da metrápole, era uma área industrial, que há muito tempo estava

abandonada. Logo atrás da minha casa havia uma fábrica enorme que também

encerrou suas atividades e que estava completamente abandonada, havia capim

por toda a parte e o que sá existia era sucata. Eu tinha costume de toda

tarde pular o muro do meu quintal e ir para a fábrica desativada para tirar

frutas das árvores. Certo dia quando eu pulo o muro, ouço barulhos

estranhos num galpão da antiga fábrica. Logo de início fiquei com medo, mas

depois de certo tempo deu pra perceber que não era barulho de gente que

saia de lá, e então o medo foi passando e resolvi ir lá para ver o que era.

Quando entrei e olhei pela janela, vi que era uma matilha de cães; bom nada

de mais, mas depois percebi que eram quatro cães querendo transar com uma

cadela que estava no cio. Sá por curiosidade entrei na sala para ver a cena

dos quatro cães querendo enrabar a cadela. Era uma disputa muito acirrada,

quando um ia penetrar o outro não deixava. Teve um momento que dois cães

brigaram, mas foi uma briga rápida, e percebi que o cão que tinha perdido a

briga ficou triste. Todos os cães eram de médio porte e como já falei eram

um total de 5 cães. Aquela disputa por uma cadela estava me deixando

excitada, e pra aumentar mais ainda meu tesão, dava para ver aquele pênis

vermelho que quando o cão ia penetrar e não conseguia. Foi então que eu

chamei o cão perdedor pra perto de mim e comecei a aca-riciá-lo. Como há

muito tempo não havia gente na fábrica, eu sá andava de um mine short. Foi

ai que quando eu estava sentada no chão, e cachorro que até então eu

acariciava montou na minha perna querendo me pene-trar. Gostei da idéia,

mas e os outros cães? Mas aquela sensação estava tão excitante que esqueci

dos outros cães e com os dedos levantei a beirada do meu short mostrando

meu genital para o cão. Ele não sei fez de bobo, e quando olhou aquilo foi

direto lamber meu sexo. Ele lambia com tanto gosto, com tanto tesão que fui

arriando no chão e abrindo as pernas para que ele me lambesse melhor. Eu

deitada no chão e ele no meio das minhas pernas. Foi quando o tesão subiu a

cabeça. Depois de muitas e deliciosas lambidas, ele saio e queria me

penetrar, mas eu continuava deitada e ele não tinha êxito. Foi quando

decidi ficar de quatro para que ele me penetrasse. De pé tirei toda minha

roupa (a blusa, o shorte e a calcinha) e fiquei me exibindo, rebolando e me

alisando para ele; parecia que ele sabia o que estava pra acontecer, pois

ele sentou-se no chão e com o rabo balançando começou a observar e uivar.

Foi ai que eu aumentei os alisados e as insinuações. De tanto tesão, não

aguentei mais e fiquei de quatro para que ele me penetrasse e disse: - Vem

meu garanhão, vem me foder pelo cu. E ele não se fez de tímido, e como

extrema pressa e tesão começou a me comer. Enquanto ele me enrabava, olhei

para o lado e vi que a outra cadela também estava sendo enrabada pelo outro

cão. Me aproximei dela para ficarmos um pouco junto. Neste exato momento

quando eu olhava para ela senti o cão me penetrando, senti aquele pênis

procurando meu ânus. Foi ai que ele conseguiu achar. Senti aquela ponta

fina entrar no meu ânus como se fosse uma lavanca abrindo passagem para o

resto que ia entrar. Sentia todo seu pênis me explorar, quando percebi que

ele aumentou a velocidade da penetração, fechei os olhos, comecei a gemer e

empinei meu rabo para ele o máximo que pude; era de mais, ele empurrava

tudo sem dá nem piedade, mas o que eu realmente queria era ser fodida ao

máximo, ele empurrava tudo bem ligeiro, meu cu queimava de tesão. Foi ai

que ele com suas patas sobre minha cintura, me puxou bem forte e penetrou

tudo. Dei um grito de tanto tesão!!!! Coloquei a mão no meu ânus e percebi

que ele tinha entrado com tudo e vi que o ná ou a bola da base do pênis

estava dentro de mim. Então ele se virou e ficamos bunda com bunda, olhei

de lado e vi que a outra cadela também estava na mesma posição que a minha.

Foi nesta hora que eu pensei: - Deveria Ter uma máquina me filmando. Foi

uma cena em tanto, eu ao lado da outra cadela, e ambas as cadelas ( eu e

ela ) presa pelo rabo, cada uma com seu cão. Foi quando percebi que um

outro cão se aproximava. Ele começou a lamber meu rosto, e depois disto ele

foi lá pra trás e começou a lamber o curto espaço que havia entre o meu

ânus e o pênis do outro cão, foi uma sensação gostosa senti uma vara dentro

de mim e uma língua gostosa lambendo a beirada do meu anus que estava

escorrendo o esperma do outro cão. Nunca pensei que um dia eu estaria presa

pelo rabo, penetrada e sendo lambida ao mesmo tempo. Percebi que ele queira

penetrar também, pois ele me agarrava pela bunda e também forçava (ele

subia onde eu e o outro cão estávamos presos). Mas não tinha como, pois o

outro já ocupara o espaço, e também não tinha com eu me livrar dele pois eu

estava presa pelo rabo. Ai ele veio pra minha frente me agarrou pela cabeça

e tentou me penetrar; então abrir a boca e deixei ele enfiar na minha boca.

Chupei por várias vezes aquele pênis, mas ele não estava satisfeito. Foi ai

que com uma das minhas mão, eu fechei o punho e coloquei na frente da minha

boca. Ele tentou penetrar mais uma vez e seu pênis batia na minha mão

fechada; abri sá um pouquinho minha mão e ele começou a penetrar na minha

mão. Foi quando ele penetrou tudo e encheu a minha cara de esperma. Não me

fiz de boba, segurei o ná do seu pênis com a mão e comecei a lamber aquele

pênis maravilhoso. Neste momento percebi que o outro cão que estava com a

outra cadela tinha descolado ou saído dela, e depois de alguns minutos o

cão que tinha me enrabado saia de meu ânus também (interessante foi o

barulho que fez...choop!!). Depois que ele saiu percebi, sem olhar, que ele

estava lambendo meu ânus, então deixei ele acabar com o serviço que tinha

começado; e enquanto isso eu chupava o pênis do outro cão. Foi ai que eu

percebi que ele tinha montado de novo em mim, ( eu ainda estava de quatro

), parei e pensei: - Ele ainda quer novamente? Ele não se satisfez?. Foi

quando eu olhei pra trás e percebi que não era ele que tinha me lambido e

sim o outro cão, um todo preto, uma coisa linda, (eu nunca tinha visto um

cão tão bonito, o pelo dele era bem liso) pois como eu falei, eram 5 cães.

E quando fui tentar me livrar dele ele come-çou a penetrar. Eu tentava me

arrastar mas não conseguia, ele me puxava com muita força. Aquele último

cão era demais, ele me pegava com extrema força, me puxava pela cintura, e

me pe-netrava com extremo tesão. Senti seu pênis entrar em mim centímetro a

centímetro, e a cada centímetro que ele me penetrava eu gritava de tesão (

gritava mesmo ), nesse momento bateu um certo medo e um desespero, ele era

grande demais pra mim, tentava fugir mas era em vão, a cada tentativa de

escarpar ele me puxava mais forte ainda, ele era muito forte e um pouco

voraz, o tesão era tão forte que meus braços não aguentaram e eu arriei e

fiquei sem forças, de peitos e de cara no chão e com o cu arreganhado para

ele. Parecia que ele tinha puxado toda minha energia pelo ânus. Nesta

altura, eu já era toda submissa dele. Eu sentia tudo arder, mas era

gostoso, e a cada centímetro que ele me penetrava ardia mais (mas eu

gostava ) Foi ai que ele perce-beu minha fragilidade e acelerou a

penetração e me puxou com extrema força e descarregou todo aquele esperma

dentro de mim, pois sentia-o escorrendo pelo meu ânus. O tesão foi tanto

que, quando ele penetrou tudo em mim eu me mijei toda, molhando ele o chão.

Os outros cães vieram e começaram a lamber a minha urina no meu sexo, e na

minha perna que escorria para o chão. Fiquei naquela posição por um bom

tempo, tentando recuperar minhas energias que aquele cão tinha sugado pelo

meu cu. Eu realmente não tinha força para me levantar, e fiquei de quatro e

de cara no chão. Depois de certo tempo ele saiu de dentro de mim e começou

a lamber o seu esperma que escorria do meu ânus. Olhei para ele e vi que

seu pênis ainda estava ereto e ainda ejeculava, era enorme, bem vermelho e

cheio de veias (fiquei impressionada com o tamanho da vara que eu

aguentei!!!), me arrastei até ele e cheirei o seu pênis, era um cheiro

forte. Ele estava bastante ofegante. Me atrevi e comecei a lamber aquele

pênis que ainda ejeculava pequenos jatos de esperma. Coloquei o que pude na

boca (o pênis dele era muito grande, eu não conseguia colocar tudo na boca)

e comecei a chupá-lo. O gosto era uma mistura de amargo e adocicado. Depois

de chupar o que pude eu saí e recuperei minhas energias, me levantei e me

vestindo pensei: - Puxa, transei com três, e desbanquei uma cadela. Apartir

desse dia nunca mais vi aqueles cães. Mas a experiência valeu.

Me mande seus relatos [email protected], podemos trocar experiências....beijos

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto erotico veridico circominha delicia de filha me provoca contoschaves sotinho ponoContos punheta duplacontos de coroa com novinhohomem interra tudo na buceta inxada da sua cadelacontos de casadas o negro desconhecido me arromboucontos eroticos mamae me da o cu sem docontos eroticos gay acordado na noite pelo meu paitravesti zinha bem novinha gememdo muito na picacontos eroticos velho na praia de nudismoprono irmão comeno a irman branquinho cabelo pretocontos de sexo com novinhas trepando com advogadoscasadas que postam fotos de itanhaema amiga resolve acordar a amiga com a mão na buceta delacontos eroticos o escravo seduz a.minha patroaconto erotico fraldario do mercadocomi a minha mãe na chantagemcontos comi o cu da mamãecontos eroticos a filhinha da empregadacrente velha chantageada contos eróticos contos o sindicojogando nas duas pontas trailer porno travestisENFERMEIRA  priminhos na ferias do colégio fazem muita putariabunda queria sentir a Rola entrando devagar contoesfregando na irma caçula contosmehlores contos eroticos orgamos com paiMe comeuContos eróticos: boquete quando pequenadupla perfeita uma chupava meu pinto e a outra chupava meu cucontos eroticos da minha tia amadorasContos erotico suruba com meninas pequenas e vigemstirei a virgindade do meu sobrinho roludo e minha bunda grandeconto adoro um cu de gordaconto ele me comeu pelo buraco da paredecontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandrosEnfiando na bundinha ate eta sentircontos as gemeas putinhas seu papaimaridinho chupou minha bucetaconto erótico sequestradorescontos eroticos marido capachoContos Gays Fui Assediado pelo marido Gostoso Da Minha Irmâcomendo amae domeuamigo porno leisbicoConto gostoso picante paiquero vídeo pornô de mulher com os peitão e o Filipe pequenininhoxvideos preneditadocontos erótico arrependimentos e chorandocontos eroticos dainfanciapm me comeu contocontos eroticos comi minhas filhinhas pequenasmeu namorado pediu um tempo fiu pra balada e aprontei conto eróticosContoerotico descabaçando meninas de seis a doze anosnovinha que queira trocar msg e gozar muitoconto meu marido choro quando o negao me estrupopagou pra cunhada,sobrinha,enteada,pra chupar caseiropenetrante contos de trepadas incestuosastraveco dominando e excitando macho em banheiro, contos com fotoscontos eroticos minha mulher gosta de apertar minhas bolasminha mulher se exibiu pra várioscontos - sobrinha tomando leitecontos crossdresser o velho me comeu no matinhomarido chupando a x*** delacontos meu tio dedava minha xaninhacontos virei femea na republica gayContos lesbicas nossos maridos sairam fiquei bebendo com a comadrecontos eroticos chatagiada a beber espermascontos eróticos genroContos eroticos gay vacilei fui fudido o cabaçocomi minha sograegozei na bocar delaSexoincestocontoscontos de sexo depilei minha bucetaminha mulher pegou eu dando para o piscineiroconto cinema porno casalcontos porno os amigos de papai fuderam mamaecontos eroticos de casal sendo forcado mulher virar puta e homem viado em festas sadomazoquismoprofessor cacetudo comendo o cuzinho do menino afeminado no banheirochantageada e humilhada pela empregada negracontos eroticos mendigo gays orgiacontos-no colo de papai na praia de nudismoContos eroticos anciãs casadas e maridos cornoscontos erotico levwi minha esposa numa suruna de suprwsafoda selvagem com a insaciável - contosxupando u pau dos piao tudo no sexo gostosoconto do tarado que se fazia de bonzinho para comer as meninasfui almoçar mas a cunhada e ela me deu foi a buceta so nos dois em casacontos ela pedio para desviginarcontos de coroa com novinhocontos eroticoso cu da cadelinhaContos eroticos/dp com a ninfetinhacontos erotico comendo a filha do meu sociocontos eroticos de escrava de madamequelegal vouponhacontos eroticossobrinha brincando com boneca