Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VIREI UMA PUTA, OBRIGADA PELO MARIDO

Click to this video!

Senhores leitores, o que vou contar a vocês aconteceu comigo não faz muito tempo. Meu nome é Adriana, sou casada, tenho duas filhas, e trabalho como professora em uma escola pública. Tenho um corpo ate que atraente, pois tenho uma testa de buceta bem grande, e quando coloco alguma calça justa, a minha “chana” fica dividida em duas, meus peitos são grandes e bem bicudos, e é claro que meu rabo não fica para traz, pois e bem levantado e grande. Meu marido sempre me chama de gostosona, cavala, testuda e etc., e quando coloco alguma roupa mais sexy ele fica com ciúmes, e briga comigo. É claro que eu não ligo, pois acho que não estou indecente ou algo parecido.

Mas foi na escola onde trabalho que tudo começou.

No ano passado, depois de uma briga com meu marido por causa de minhas roupas, eu estava comentado com outra professora, que meu marido era ciumento demais, e não deixava eu colocar uma saia mais curta, ou um decote mais ousado, conversa vai conversa vem, e nem percebemos que na entrou na sala o Marcelo, professor de Educação Física, ele ficou escutando e depois veio participar da conversa:

-“não fique triste, marido e tudo igual, morre de ciúmes, porque sabe que uma mulher que nem voce deixa qualquer homem com tesão, e na primeira vacilada ele leva chifre mesmo”.

Eu fiquei meio sem graça, mas depois caímos na risada, e continuamos o papo, ate terminar nosso horário. Mas depois desse dia, ele sempre vinha pro meu lado e soltava uma: “Ta gostosa hoje hein!!!, aposto que ele brigou com voce, que pena um tesão desse devia ficar livre”.

E cada dia eu procurava ir trabalhar sempre mais arrumada e provocante, e quando meu marido não estava em casa, na hora de eu sair para trabalhar, eu aproveitava e colocava uma calcinha bem pequena, uma saia super curta, ou blusa decotada, sá para receber os elogios do Marcelo.

Certo dia, não haveria aula, estávamos sá nos os professores na escola, e como não haveria alunos, eu aproveitei para abusar da sorte, coloquei uma mini saia branca, sem calcinha é claro, um top laranja, que deixava meus peitos de fora, e como era fino, meus bicos ficavam marcando a blusa. Quando o Marcelo me viu ficou louco e já veio pra cima de mim: “nossa hoje a briga foi feia, pois do jeito que voce esta, nem eu deixaria minha mulher sair assim, voce ta parecendo uma garota de programa, desse jeito hoje ele vai levar chifre”.

Fiquei super excitada e respondi: “Deixa de ser bobo Marcelo, sá estou mais à vontade, já que não tem aluno eu aproveitei para vir assim”.

O Marcelo não parou por ai: “olha se voce quiser colocar um chifre no seu marido, não esqueça que eu existo”

Aquilo mexeu com minha cabeça, pois fiquei ali parada, pensando que não seria uma má idéia, pois já que ele achava que eu o traia, por causa das minhas roupas, agora ele poderia dizer com razão que eu não prestava mesmo.

Olhei pro Marcelo e falei: “voce tem razão, acho que não passa de hoje pra meu marido ganhar um belo par de galhos na cabeça”.

Ouvindo aquilo o Marcelo me pegou pela mão, me levou ate a sala aonde ele guardava seu material esportivo, trancou a porta e disse:

“aqui ninguém vai atrapalhar a gente, já trepei com outras professoras nessa sala, pode deixar que hoje voce vai chegar em casa toda arregaçada”. O Marcelo veio pra cima, levantou minha saia e já começou a brincar no meu grelinho, levantou meu top e caiu de boca nos meus peitos, ao mesmo tempo em que tentava tirar sua calça. Depois foi a minha vez de ajudá-lo, abaixei-me e tirei sua cueca, deixando pra fora sua bela rola, era um pinto lindo, grande e grosso, com sua cabeçona vermelha e inchada, não resiste e já fui metendo aquilo tudo na boca, no começo não consegui engolir aquilo tudo, mas depois eu já estava colocando ate as bolas na garganta. Com o Marcelo dizendo: “vai sua putinha, chupa minha rola, engole tudo sua cadela, cadê aquela mulher que quer chifrar o marido, vai gostosa chupa, chupa...”

Depois ele me colocou de quatro no chão, e veio por traz enfiando aquela rolona todo na minha bucetinha, entrou rasgando, parecia que eu era virgem de tanto que doía, mas ela não parava de socar o pinto pra dentro de mim, sempre falando: “ vai putona, leva rola na buceta, deixa eu arregaçar voce toda, quero deixar essa chana bem aberta, para seu marido ver que voce levou rola bem grande, sua piranha”.

Eu já estava fora de mim, sá queria dar pra ele: “ vai seu caralhudo, mete essa pica dentro da minha buceta, vai mete sem dá, arregaça tudo, enfia ate as bolas, que eu to adorando meter com voce, vai não para que eu vou gozar na sua rola, vai!!!!, Vai!!!!!!!!!, to gozannnnnddddoooooooo!!!!!!!!!!!!!!!.

Não demorou muito e o Marcelo gozou dentro de mim, encheu meu útero todo com sua porra, era tanta porra que não cabia dentro da minha chana e ficou saindo pra fora. Quando eu pensei que havia terminado e estava me levantando, ele disse: “ei? Aonde pensa que voce vai, eu não acabei o serviço, falta meter nesse cuzão, eu não falei que ia te arrombar toda, sua vagabunda”

Eu fiquei com medo, mesmo já tendo dado o cu para o meu marido, a rola do Marcelo era muito grande, e não caberia na minha rosquinha.

Mas não teve jeito, ele mandou eu chupar a sua rola, para ficar dura de novo e já foi enfiando dois dedos no meu rabo, para eu ir acostumando.

Depois me colocou de novo de quatro e foi forçando a entrada da sua rola na minha bunda, aquilo queimava, doía, pois seu pinto era enorme, parecia que testava rasgando meu reto no meio. Mas o Marcelo foi cruel enfiou tudo, e ficou falando: “vai sua puta, deixa eu arregaçar esse cuzinho, deixa eu meter tudo ate voce gozar, não era isso que voce queria, botar um chifre no marido, então agora da o rabo sua cadela”.

Ele ficou metendo na minha bunda, cada vez mais rápido, ate que parou de doer, e depois foi a minha vês de dizer: “mete seu gostoso, come meu cu, mete de verdade para aquele corno aprender como se como uma piranha de verdade, enche meu cuzão de porra, vai que eu vou gozar tambemmm, vaiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!, gozeiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii !!!!!!!

Depois é claro tive que fazer uma chupeta naquela rola toda, pois ele falou que faltava minha boca receber sua porra. Sá sei amigos que sai daquela sala, com a buceta toda aberta, o cu arregaçado e a garganta ainda cheia de porra do Marcelo.

Quando cheguei em casa meu chifrudo já estava lá a minha espera, quando me viu com aquela roupa já foi logo falando que eu parecia uma puta daquele jeito, onde já se viu uma mulher casada sair dessa forma para ir trabalhar, que com certeza eu estava metendo com outro macho, etc, etc, etc......

Como dessa vez ele tinha razão, pois realmente eu tinha levado uma senhora surra de pinto, eu fiquei quieta e concordei, fui pro banheiro tomar um banho, pois tinha porra do Marcelo ate no meu cabelo.

Agora é assim toda vez que ele reclama das minhas roupas, eu chamo o Marcelo, ou outro professor qualquer, que esta dando sopa, e levo pra sala de instrumentos, fico lá com eles levando rola em tudo que é buraco, meto a vontade, chupo e engulo porra. Chego em casa e escuto calada, pois meu marido chifrudinho, tem razão.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


eu e a amiga da esposa contowww.conto mimha mae min torturou com vibradores na bucetachantageada e humilhada pela empregada negraBebada me bulinaram contos eroticoscontos porno esposas estuprados submissosContos monica putinhacontos eroticos peguei meu sobrinho de Pau duroRelatos eroticos reais ; flagrei minha mae dando o cu para um pedreiro coroa .Contos eroticos menstruadacontos eroticos homem casado dando para o primopego teu pau e coloco no meu cuzinhoconto porno gay putinha de váriosmeu cuzinho ta sangrandoconto erótico minha prima grávidaconto fazenda com mamaecontos de coroa com novinhoContos eróticos curraram a mamae no onibus lotadoCu arregaçado.com/sadomazoquismocontos eroticos bebi demais e comi minha tiagritando e pedindo pra nao botar pois doi pra nao perde o cabacocontos eroticos sendo jantarcontos porno gay sobre conhadosContos de deu o cu por drogaso inquilini tarado conto gaytravesti Juliana de primo metendocontos e experiencias veridicas de zoofilia de menina com poneycontos fidi minha cunhadinha de onze anossenhor dos contos eróticos incesto chantagemContos dei o cuzinho para a travesti fabiola voguelcache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html "estuprarem" contos eroticoscacetudos e contos eróticoscontos sexo pai chupa cona da filha cheia de porracontos de incestos gays org oline- contos- maduro comendo cu de menino novinhoquando era pequena mamava na pica do meu tioEu morava sozinho na cidade a filha do meu amigo ela veio do interior pra ela ser minha empregada conto eroticoPapai derramo leitinho na minha cara contos eróticoscontos eroticos meu cachorro e minha primacontos mulher coloca silicone no peito e na bunda para ficar gostosaconto atochada corno xxxcontos de chorei com a pica grande no meu cuzinho apertadoagora sou viado dominado pelo machoconto cinema porno casalconto eróticos desejandoa mulherdomeu filhoswing porno mulheres vao sem calcinhaconto dei sonifero pra minha mulher dormir e outro comer elamim mastrudo dia sou mulhe contosContos espiando a sogra lesbicagay de zorbinha enfiado no regoporn dpois de ir a padaria com o visinhocontos porno ajudou marido comer sogracoroa gostosa se arrumando namorada em Pouso Alegrecontos eroticos de incesto: sou cadelinha do meu filho 2Contos eroticos caseiro entre irmaos na infanciatomates conto heteroConto podolatria gay o chulé do loiroContos erotico orgia no meu cuquero seducir minha sogar para fudelax vídeo mulher da cu virgema outro antes de da marido conto eróticoscontos eroticos dei ao papai e fingi dormircontos de menininhas sentando no colo de homensflagrei conto gaymuitus contus estupro na favelaContos eroticos- meu pai me xingando no sexoconto eróticos peõesmeu,vizinho mais velho me lambeuconto erotico debaixo das cobertasContos gay pinto pequenonamorada de calnsinha centou na picatouro estrupado uma. gostosa e ela fica muito esitadahomem comeno a espoza de pois asograContos eroticos novinha desmaia de tanto gosavideo de morena clara casada traindo com um bem dotado acima de 22 cmcontos eroticos menininho sapeca no meu coloeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestocontos eroticos gatinhascontos eróticos frio inverno geladoxexo. loira. porno. puta4a