Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMENDO A AMIGA DA MINHA ESPOSA

Click to Download this video!

Anteriormente, contei como minha mulher transou com dois machos.

Tenho 39 anos e sou casado com a Sandra de 37 anos, há 19 anos. Moramos e Floripa.

Apás isso, ela ficou com um sentimento de débito comigo. Eu disse a ela que ficasse tranquila, pois o gostoso é quando rola livre.

O que vou relatar, aconteceu neste feriadão de páscoa. Na sexta-feira a tarde, apareceu em casa uma amiga de universidade (minha esposa estuda Histária). O nome dela é Tathiana. Uma loira de aproximadamente 22 anos, 1,70, uns 55Kg, seios médios, pernas torneadas. Uma pessoa de boa conversa e muito atraente. Ao cair da noite, tomamos um café a três. Foi quando minha esposa a convidou para dormir em nossa casa, visto que ela é de outra cidade, e mora sozinha aqui em Floripa. Ela aceitou. Fui dormir por volta das 23:00h, deixando-as conversando na sala. Penso que por volta da 01:00h, minha esposa veio para o quarto, e me encontrou dormindo somente de cuecas (gosto de dormir destampado). Ela começou a passar a mão em mim, o que me deixou excitado imediatamente (ela sabe usar as mãos). Ela abocanhou meu pau, e o fez endurecer por completo. Imediatamente, ela veio por cima de mim e começou, com muito tesão, a cavalgar meu pau. Durante a trepada, perguntei a ela o que a havia deixado tão excitada, e ela me disse que a thatiana, por curiosidade, havia perguntado sobre os seios siliconados, e havia também pedido para toca-los. Ela disse que quando a thatiana os pegou com as mãos, ela arrepiou e ficou com a buceta toda molhadinha. Imediatamente, Sandra (minha esposa) disse que precisava ir dormir, e veio para transar comigo. A Sandra gozou com gemidos altos, que eu tive certeza de que haviam sido ouvidos pela Tathiana, porque, pela fresta debaixo da porta, percebi que havia alguém. Gozei sá de pensar que a Tathiana estava ali. Na manhã de sábado, acordei por volta das 8:00h e fui para a cozinha fazer um café. Em seguida, a Tathiana entrou na cozinha, vestindo uma camisa branca minha, que minha esposa havia emprestado. Eu disse que aquela camisa era minha, somente com a intenção de comentar, e ela respondeu imediatamente que se eu quisesse de volta teria que tirar dela. Eu fiquei estático, mas percebi a expressão marota na face de Tathiana. Minha esposa também entrou na cozinha, e a Tathiana contou a ela o que havia dito para mim. A Sandra disse para Tathiana que ela não deveria colocar lenha na fogueira, pois poderia se queimar. A Tathiana disse que fogo não queima fogo. Rimos um pouco, e começamos a tomar nosso café. A Tathiana disse que na noite anterior estava sem sono e demorou a dormir. Minha esposa perguntou o que havia tirado o sono dela, e ela disse que estava pensando que os estudos a afastaram das festas, e portanto havia algum tempo que não namorava ou fazia sexo. A partir daí o papo sobre sexo começou a rolar solto, até minha mulher dizer que eu sou muito gostoso na cama, e a Tathiana disse acreditar devido aos gemidos que minha esposa dava na noite anterior. Minha esposa então se levantou e disse que era hora de Tathiana devolver minha camisa, e começou a tirar a camisa de Tathiana enquanto olhava para mim. Eu me levante também, dei a volta na mesa e fui ajudar a tirar a camisa. A Tathiana estava somente de calcinha de renda na cor laranja. Minha esposa a levantou da cadeira e colocou-a de frente para mim. De imediato, segurei seus seios, o que fez ela fechar seus olhos e pender a cabeça para trás, encostando nos ombros da Sandra. Caí de boca nos peitinhos dela e suguei-os. Fui descendo minhas mãos pela cintura dela, pelo abdômen (sem barriguina) e coloquei a mão em sua bucetinha pá cima da calcinha, ela já estava ensopada. Desci minha língua pelo abdômen e fui até sua bucetinha, mordi, lambi aquela bucetinha. A esta altura, as duas já estavam trocando um beijo de língua de dar tesão. Levantei-me, separei as duas, olhei para minha esposa, e disse que a Tathiana iria ver porque ela gemia tanto na noite anterior. Levei a Tathiana para a nossa cama. Minha mulher também nos acompanhou. Chegando lá, deitei a Tathiana na cama, e caí de boca na sua bucetinha. Ela gozou em minha boca e desfaleceu. Minha esposa me empurrou para o lado e foi também chupar aquela bucetinha. Eu fiquei de joelho e coloquei meu pau na boca da Tathiana, ela começou a chupar com dificuldade, pois estava recuperando o fôlego. Como minha esposa estava chupando a bucetinha, ela se recuperou logo, olhou para mim, e disse que queria aquilo dentro dela. Eu abri suas pernas e minha esposa pegou no meu pau para direcionar na bucetinha da Tathiana. Enfiei tudo de uma vez naquela bucetinha lambuzada, e comecei um vai e vem que logo a fez urrar. Minha esposa, sentou-se em cima da Tathiana para que ela chupasse a buceta da Sandra. Fudí a bucetinha da Tathiana um pouco mais. Peguei o travesseiro e colquei debaixo da bunda da Tathiana e disse a ela que agora sim ela iria gemer. Ela me disse que nunca havia feito sexo anal, portanto era pra eu ir com cuidado. Minha esposa novamente guiou meu pau para o cuzinho da Tathiana, que estava lambuzado do seu gozo. Coloquei a cabeça bem devar e parei para ela parar de arfar. Apás uns dois minutos, ela se acostumou e disse que era pra continuar, o que atendi de pronto e comecei a enterrar Ela gritou de dor e ameaçou chorar, minha esposa me disse para ir com calma, e aplicou um beijo de língua na Tathiana Ela logo se acostumou e começou a gemer e urrarde prazer. Enquanto isso, a Sandra bateu uma siririca para ela. Depois de uns dez minutos eu gozei e ela também. Deitei do lado dela, com o pau ainda dentro e adormeci. Acordei alguns minutos depois e encontrei minha esposa lambendo e sugando as bucetinha e o cuzinho da Tathiana que estava ainda desfalecida. A Tathiana ficou em nossa casa até o domingo a tarde, e transamos os três várias vezes, e Tathiana pediu para foder o cuzinho mais vezes. Ao sair, nos disse que havia sido a melhor foda até então, e que retornará em um outro final de semana. Estaremos aguardando ela. Caso vc queira queira transar conosco, como fez a Tathiana, escreva.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos porno desde prquena tomo leitinho do papai na mamadeiraaluninha dando cuzinho virgem para o professor pirocudo contos eroticosconto incesto calçinha de bichinhomeu sobrinho e eu no carro.ctosconto erotico meu marido bebeuContos eróticos de tio sopinhasconto erotico meu padrinho passando a mao na minha bucetaOlá , meu nome é Tati sou morena , alta , magra , pois bem , vamos ao contosou apaixonado pela minha mãe sexo incesto contos novosWww contos d putas casada d juazeiro ba.comcomendo na.chantagem contoscontos eroticos comendoa crente no trabalhocontos eroticos deixei meu namorado meter na amiga delecontos não resisti ao cacetaocontoseroticos obrigaram minha esposa a usar drogashistória canto erocito meu marido trouxe um cachorro e ele comeu minha bucetinhacontos comendo o cu da casada carenteconto erotico flaguei meu marido masturbando nosso dogesposa jume contoscontos eróticos gay maluconem minha filha e nem meu marido eles não sabem que eu fui no meu carro com meu genro pro motel eu e meu genro dentro do quarto eu dei um abraço nele eu dei um beijo na boca dele eu tirei minha roupa eu deitei na cama ele chupou meu peito ele disse pra mim minha sogra sua buceta raspadinha e linda ele começou a chupar minha buceta eu gozei na boca dele eu peguei no seu pau eu disse pra ele meu genro seu pau e maior e mais grosso que o pau do meu marido eu disse pra ele minha filha deve sofrer no seu pau você fundendo a buceta dela eu chupei seu pau ele começou a fuder minha buceta eu gemia no seu pau ele fundendo minha buceta eu disse pra ele seu pau e muito gostoso fundendo minha buceta ele fundendo minha buceta eu gozei eu sentei em cima do pau dele eu rebolava no pau dele eu gozei ele começou a fuder minha buceta eu de frango assado eu gozei eu disse pra ele fode meu cu conto eróticomalu gordinha alt 1.83conto erotico de velha gorda sem dentaduratanguinhas molhadas contos eroticos reaisas molhadinhad mas. gostozas com vidios porno com voz altairmãzinha nascendo peitinho contos eróticosdelicia conto heteroconto banho com tia timidao pedreiro.dormiu no.meu quarto conto gayconto erotico neguinhaconto erótico meu sobrinhominha amiga pervertidaesposa e a cenoura contocontos eroticos pequena vizinhacontos erótico menininha na formatura Contos eu e as colegiastitio me estuprou. tinha 7 aninhos incesto. analcontos eroticos sentei no hugominha filha e meu genro vieram me visitar bucetacontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãocontos eroticos tomou toda porra da linda travestiConto erótico gay caçamba de carro de madrugadacontos eroticos comendo a funcionaria novata casada da lojahomem comeno a espoza de pois asograconto eróticos c afilhadacontos eróticos minha avó é uma p***traindo no hotel contosConto de muitos machos para uma puta depravadacontos eroticos gays meu filhinho pequenoconto erótico gay o pai do meu primo pauzudo fui pega no flagra contos eroticosesposa safada de biquini na farraConto erotico de evangelicasgozei na minha sobrinha conto eroticowww.conto fudeno mulher q fas cafezinhocache:4rfP6uYGrfkJ:tennis-zelenograd.ru/home.php?pag=67Contos d zoofilia d mulheres q sentiram dor e prazer engatada com dog grandãoconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeuMe Estruparam No Banheiro da escola contos eroticos gayscontos eroticos meninas estupradas por doiscontos eroticos encoxei uma menoinoinhacontos eroticos gretei quando minha bbuceta edtava sendo arregassadacontos eróticos apanhado chorei muito e fiqueicom a buceta toda vermelhaconto erotico peguei um filhote de cachorro e ele me fudeududududu pau no seu cu contos incestos eu e meu irmão fizemos uma s***** com minha sogra em minha casacontos dogra e cunhadasconto pegei meu marido comendo cu do meu sobrinhono cu nunca mais contosmeu marido nao sabe o que sou capaz