Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

RASGADA PELO CASAL GAÚCHO

Click to this video!

Bom, aqueles que leram meu primeiro conto já me conhecem. Meu nome é Paula e esse é o segundo relato que vou descrever. Como vcs sabem, tenho 1,70m, 62 k, cabelos e olhos castanhos, seios médios e bumbum enorme, além de coxas grossas. Me acho gostosa sim e sei q acham também!! Rs. Enfim, eu estudo fisioterapia e meu estágio é numa clínica aqui perto de casa. Atendo várias pessoas, a maioria idosos. Certa vez me apareceu um homem, chamado Carlos. Ele havia torcido o joelho e veio fazer umas seções de fisioterapia para acelerar sua recuperação. Ele era bonitão, estilo atleta, alto. Minha função era somente encaminhá-lo a cabine e colocar gelo sobre seu joelho durante 20 minutos. No primeiro dia batemos aquele papinho bobo de sempre. Perguntei o q havia acontecido, coisas desse tipo. Descobri que ele era do sul, casado, empresário, estava no Rio, onde moro, a 3 meses e voltaria para sua cidade no fim do mês. Acabando a seção, ele despediu-se e foi para outra área da clínica fazer outro exercício. Era raro encontrar pessoas educadas e dispostas a papo como ele. Na segunda seção ele apareceu com sua esposa. Seu nome era Maria, e era bonitona tb. Ela era simpática como o marido e conversou comigo também. Disse ser professora de dança e que estava aqui de férias, acompanhando seu marido nesse último mês de trabalho. As seções foram passando, os papos continuando e foi lá pela quinta vez que as coisas mudaram. Naquele dia o marido dela apareceu de calça para a aplicação do gelo. Eles entraram na cabine, eu fechei a cortina e pedi para que ele tirasse a calça e se deitasse. É fogo ter que passar a impressão de profissionalismo, de não estar nem aí com alguém se despindo na sua frente. Ele estava com uma cueca branca, minha favorita! Deitou-se e apliquei o gelo. Sua esposa ficou brincando comigo dizendo " ih, se deu bem, heim?? Não olha muito não q sou ciumenta". Morria de rir com eles. Depois de 19 min, Carlos disse q precisava ir ao banheiro com urgência. Tirei o gelo e ele foi. Foi quando a esposa dele veio em minha direção perguntando o que eu achava de seu marido. Estranhei, e respondi q ele era legal, educado. Ela me deu um esporro e falou" Deixa de ser inocente, vc o viu de cuequinha...o q achou??" Aí não tive dúvida do que se tratava. " Ele é bonito...vc tem sorte..." Ela sorriu e disse que me achava uma coisa linda naquela calça jeans super justa. PQP!! Fiquei muito sem graça, mas eu sou bi, cabei gostando, mas me segurei. Sá respondo OK,OK. E foi quando seu marido voltou. Dei graças a Deus e fechei a cortina. Ele deitou-se e ficou me olhando. Então Maria me perguntou se eu não iria tirar suas calças. Eu respondi " ora, ele tira e eu aplico o gelo..." Foi quando conheci o lado safadinho de Carlos tb. Ele falou" Mas eu estou pagando pelos serviços, você tem que me fazer sentir a vontade." Ah, tá...saquei! Combinaram tudo... Já que é assim...abri a calça dele e a puxei para baixo...esbarrando de leve na cueca, sentindo que seu pau estava endurecendo. Estava bastante sem graça, sorria boba e estava vermelha! Eles riram e me deram parabéns. Maria pegou o gelo dizendo " Deixa q eu aplico". Foi em direção a Carlos, colocou o gelo, puxou sua cueca para baixo tirando seu pau fora. Fiquei com um tremendo cagaço e disse " Não, isso não pode aqui!!" Ela me ignorou e caiu de boca...sem parar de chupar, abriu o short e o abaixou, mostrando sua calcinha para mim. Safados, me provocando. Eu prendi a cortina para assegurar que ninguém a abriria, até pq se isso ocorre, o que eu iria dizer. Fui em direção a ela, puxando-a para que parasse. Ela saiu e me deu logo, no susto, um estalinho. A empurrei e disse para pararem com aquilo, pois iria me prejudicar. Eles riram, Carlos levantou a cueca e ela o short." Desculpa, Paulinha, mas é q nás gostamos de sexo a 3, e te achamos lindíssima, atraente. O q acha de unir-se a nás?" Neguei na hora e joguei a calça sobre Carlos. Ia abrindo a cortina quando Maria me segurou;" Mas o q temes? Olha, bonitos, educados, e vamos voltar para o sul semana q vem! Você nunca mais nos verá..." Parei e fiquei calada..." Ok, podemos pagar... quanto você quer?" Uau, aí tudo mudou. Realmente, eles iriam embora da cidade, o q é um ponto positivo, e ainda me pagariam? EU talvez até toparia de graça se pensasse mais, mas já que vão abrir a carteira..." Ok, te damos 300 reais"...Eu aumentei: "me dêem 500 q eu topo sem pensar". Eles toparam e saíram da cabine, pegando meu celular. Fiquei boba com o q estava fazendo, sem crer naquilo que via ou falava...mas dane-se! Chega de ser santinha, eu mudava e queria aventuras. Fui para casa e eles me ligaram 2 dias depois. Marcaram comigo na casa deles, as 22:00 de uma sexta feira. Me vesti com uma calça jeans justa como eles gostam e uma camiseta branca, justa tb. Me dirigi ao tal endereço entrei no prédio. Toquei a campainha e me atende a Maria, de micro short jeans e top. Comecei a rir, e entrei. Ela fechou a porta e me puxou com muita força, me prendendo na parede e me dando um tremendo beijão na boca, apertando minha bunda com vontade. Nossa, que fogo que essa moça tem. Perguntei de curiosidade a idade deles. Me puxou pela mão até o quarto onde estava Carlos, de short sem camisa. Aí foi a vez dele me pegar e meter a língua na minha boca. Eles pegaram uma garrafa de vinho tinto e começamos a beber enquanto conversávamos, claro, sobre coisas picantes. Depois de uma hora conversando e bebendo Maria colocou sua mão sobre minha coxa." Adorei esse seu coxão...deve ser uma delícia vê-la sem essa calça..." Dei uma risada e respondi:" Ora, mas as suas chamam bastante atenção tb." Carlos sá olhava com um sorriso bobo na boca e então Maria me beijou novamente...passando a mão pelos meus seios sobre a blusa. Nos beijávamos na frente dele e percebi que isso o excitava. Maria me pôs deitada e pegou um cinto do marido no armário. "Paulinha...quero te prender na cama, pode ser? Prometo que não vamos te bater..." Ah, sendo assim ok! Permiti, meio insegura. Ela colocou minhas mãos juntas e a amarrou atrás, sobre minha cabeça num pedaço da cama. Ela voltou a me beijar enquanto Carlos passava a mão na minha barriga por baixo da blusa. Estava adorando, quando vejo Carlos com uma tesoura na mão. " O que é isso??" perguntei com um pouco de medo. " Nás vamos cortar sua blusinha. Fique tranquila que te daremos outra." Disse Maria. Então, ela pegou a tesoura de sua mão, esticou minha blusa e começou a cortá-la, de baixo para cima, repartindo-a ao meio e expondo meu lindíssimo sutiã branquinho. Carlos abriu minha calça e a puxou para baixo, com dificuldade, de tão justa que era. Estava adorando aquilo tudo, totalmente exposta a eles, dominada. Então eles começaram a se beijar na minha frente, e Maria puxou o short de Carlos para baixo, tirando seu pau fora. Se agachou e pôs-se a chupá-lo. Enquanto o fazia, ambos olhavam para mim, risonhos. Ela subia e descia no pau dele, parecia puta mesmo." Quer chupar tb??" Me oferecendo e eu não poderia negar, afinal estava ali para isso. Ele ficou de joelhos sobre mim e pôs o cacete em minha boca. Eu ainda amarrada abocanhei tudo...passando a língua na cabecinha, no corpo do pênis o mais que pude. Maria deitou-se do meu lado e ficamos ambas chupando aquele caralho cabeçudo. Revezávamos quem lamberia a cabeça enquanto a outra lambia a lateral. Ficamos nessa até que ambos começaram a arrancar tudo o que me restava de roupa no corpo...cortaram minha calcinha e meu sutiã fora. Carlos pôs-se a chupar minha vagina enquanto sua esposa lambia vorazmente meus seios. Era extremamente excitante aquilo, totalmente possuída e abusada por 2 tarados. Falava vários palavrões pelas roupas cortadas, mas gemia de prazer ao mesmo tempo Agora Maria é que me chupava a vagina e Carlos mordia e babava meus seios, duros de tanto tesão. Ambos chupavam meu corpo inteiro, me deixando literalmente molhada. Foi quando finalmente me soltaram. Maria se levantou, tirou sua roupa toda e deitou-se na cama já de pernas abertas." Vem, Paulinha, me chupa agora!!" Sei lá, nunca havia feito aquilo, lamber uma mulher. Me posicionei na frente dela e fiquei parada. Pus a língua de leve e fiquei nessa enrolação, a té que ela pressionou minha cabeça e entrei dentro dela praticamente. Ela toda molhada, lambuzando meu rosto. Achei estranha a sensação, mas continuei. Seu marido aproveitou-se de minha posição, agachada na cama com a bunda para cima, me pegou por trás e começou a me penetrar, metendo na vagina. Eu a lambia e ele me metia. Sugava o máximo possível e me encharcava de tesão com seu marido, até que ela gozou no meu rosto. Carlos me virou e voltou a meter em mim enquanto Maria me deu um grande beijo ma boca. Nossas bocas meladas se encostando, a porra ia e voltava em nossas línguas, até que ela foi fortemente puxada por Carlos que a meteu violentamente. Ela gritava de dor e tesão. Me aproximei e comecei a lamber seu pau enquanto a penetrava, numa doideira sá. A velocidade foi aumentando, até que Maria gozou novamente. Carlos tirou seu pau e ambas nos pusemos a chupá-lo juntas. Revezávamos quem ficava com a cabeça até ele gozar e melar mais ainda nossos rostos. Eu e Maria nos olhamos e começamos a rir, eu estava meio sem graça. Fomos os 3 tomar banho e a suruba lá continuou. Dessa vez ambos é que me chupavam, metiam dedos dentro, lambiam meu cu, voltaram a vagina, até que eu gozei e foi a vez da esposa dele lamber todo o meu gozo. Saímos do chuveiro, eles me deram uma blusa e 500 reais como prometido, porém voltei sem a calcinha e o sutiã, mas nem me importei, creio que valeu a pena. Quem quiser falar comigo, meu email é [email protected] Beijos

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto em uma viagem de onibus comeram minha esposaMeu irmao toda hora so quer comer meu cuzinhofui comida feito puta e chingada de vadianem peitinho teen grita na pau do vodando desde pequeno contos eroticos gayscontos enfiei tudo a minha picona nele e ele reclamou muitocontos eróticos de empregadascontos por causa da chuva comi um cucontos dei pro meu padastrocontos papai socou tudo no cu da filha ela se cagoucontos de minha sogra cheirou minha cuecacontos eróticos meu sobrinho punheteirocontos eróticos com bucetas grandesMulheres se jutao para fazer xexo contoseu ja comia Minha filhinha decidir compatilhar ela contos eroticoscontos pornor cunhado picudocontos eroticos: sobrinha no colocontos eroticos meu amigo e minha mãeContos eroticos: Fui forcada por meu pai ohohhContos eroticos dor no sacocontos eróticos de bebados e drogados gaysConto enteada nao aguentou tudocontos eroticos mendigo gays orgiaporque cavalos tem pirocãocontos eróticos com vizinha viúvaEmrabado por travestis na frente da mulher contosbucetao arombada de adivogada conto eroticocontos eroticos comendo o cuzinho da minha esposaguais sao as deusas da punhetacontos de coroa com novinhoContos meninas d doze anos perdendo o cabaço com papaI ddotadocontos erotico gay negro dando pra brancoconto o sarado e a gordinhamulher nua e corpo melado de margarinapassinho de várias lésbicas se chupando uma volta sem pararaquele pau era quase o dobro do de meu maridoconto incesto mestruavaconto pernas fechadasmeu cuzinho ta sangrandotravesti bem dotado chupando o c****** da mulher do cumolicessogras e madrasta fazendo boquetes rapidosbaixinha de 1m 60 porno boa fodaCris devassa. contos eroticosconto erotico comi minha avó de fio dentalcontos minha enteada minha amanteconto etotico antebraco na vaginamae desfilando de calcinha fio dentalcomtos de fodas com travetis e mai e pai e filhoshistorias verdadeiras de maridos que fragaram as esposas dandoConto erotico aproveitei e forceicontos.de mulheres.casadas.e fogosacontos eroticos curiosaContos eroticos familia sem preconceitocontos calcinhas de mamaepeguei um menino pra comer minha buceta velha contosfudendo a sogra conto ingenuacontos eroticos cornos que nao desconfiaconto de cunhada depilando o cu para levar varaPeguei minha tia veridicocontos treinador gay da escolinhacontos sado marido violentosminha irma seu cu cheiroso contosconto minha mulher gosta quando levo ela nas festinhashomem enrrabadocontos de incestos e orgias entre irmas nudistasConto erótico Sempre fui mas ele descobriuconto erotico sou viado e vendi meu cubrincadeira de lutar comi o viadinho. contosContos eroticos noviça virgemtitiatezudacontos de i****** aprendemos a fazer sexo em casamulher crente traindo o marido conto erótico