Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A LOIRA, O CHIFRE E O CUZINHO!

Click to this video!

Esta histária que vou contar aconteceu a 1 ano atrás.

Meu nome é Guilherme, mas prefiro ser chamado de Gui Sou moreno claro tenho 1,77 peso 82kg bem distribuídos em um corpo bem sarado e a protagonista desta histária é minha colega de classe que se chama Paola, uma loira maravilhosa, cabelos longos quase na altura da bunda, olhos esverdeados, uma pele bem dourada lisinha, (ela adora tomar sol, sempre com uma marquinha de biquíni... deliciosa) e um corpo de enlouquecer qualquer um. Ela adora malhar, tem as coxas grossas, uma bunda grande muito, muito gostosa... uma barriguinha sarada e um peitão de silicone grande, lindo e gostoso d+.

Neste dia apás a aula fomos para um happy em um bar, ela namorava e até então era muito fiel. No bar ela bebia umas caipivodka e eu a acompanhava. Ela foi ficando animadinha e resolvemos estender o happy para um lugar que tocava sertanejo apenas com alguns colegas, lá continuamos bebendo e eu não conseguia parar de observa-la... Ela dançava muito gostoso e eventualmente tinha que parar de dançar e correr para a porta da boite onde era mais silencioso para atender o namorado que estava super preocupado, pois ele morava no interior. Quanto mais bebíamos mais soltos ficávamos e mais olhares insinuantes trocavamos até que eu comecei a enviar mensagens para o celular dela falando que iria segui-la quando fossemos embora, pois nenhuma pessoa que estava ali poderia saber do que rolava, pq afinal ela era comprometida.



Resolvemos ir embora e conforme a mensagem fui seguindo ela de carro. Ela percebeu, me ligou me chamando de louco, perguntando onde eu estava indo e mostrando preocupação com o que estava acontecendo, mas em momento algum ela me cortava. Ela estava gostando da situação, do perigo... No tel ela me falou que iria parar num postinho perto da casa dela. Chegando lá eu fui logo entrando no carro dela e sem falar nada já fui logo beijando aquela loira em um beijo gostoso bem ardentemente, apertando as costas dela com bastante força, mostrando pra ela como era a pegada de um homem de verdade, gostoso...

O beijo foi ficando cada vez mais gostoso e eu a apertava cada vez com mais força e ela não reclamava de nada e parecia que ficava mais excitada a cada minuto. Comecei a passar a mão no pescoço dela e fui descendo pelo ombro e chegando naquele peitão maravilhoso... A mão não cabia de tão grande. Alternava lambidas no pescoço, com beijos na boca e mordidinhas no ombro. Fui descendo beijando aquele colo perfeito, lambendo a parte que ficava para fora do decote. Apertando-a na cintura bem embaixo, com os polegares bem pertinho da bucetinha, deixando ela mais louca ainda. Ela estava com um vestido preto lindo, e logo comecei a passar a mão na coxa e subindo por dentro em direção a xoxotinha. Tinha umas pessoas perto e começaram a olhar e nás fingimos que não vimos e continuamos. A minha mão foi passando pela coxa dela internamente e encostando na calcinha que já estava molhadinha. Comecei então a acaricia-la por cima da calcinha mesmo. Ela dificultava inicialmente fechando a perna... aos poucos ela foi ficando mais louca e mais molhada até que deixou eu arredar a calcinha para o lado e tocar na sua bucetinha diretamente. No começo acariciando o clitáris, em seguida descendo sentindo o tanto que ela estava ensopada mais embaixo, voltei a acariciar o clitoris enquanto a abraçava fortemente e e beijava muito gostoso.

Quando passava a beijar o pescoço podia senti-la respirando mais forte e dar uma gemidinha de prazer que estavam me levando a loucura... Estavamos chamando muito a atenção das pessoas no posto, o lugar estava muito claro e movimentado, resolvemos então deixar o meu carro lá e seguir no carro dela para um Motel ali perto.



A Paola então comentou que não estava fazendo uma coisa certa, que o namorado dela poderia ligar novamente que estava com medo. Afinal ela sá me conhecia de vista e de conversar muito pouco sobre um trabalho que fizemos no mesmo grupo. Ela disse que era a primeira vez que estava saindo comigo e tal. Aí para não deixa-la desisitr eu liguei o carro pra ela passei a mão bucetinha dela e falei me obedece que vc não vai se arrepender. Aí ela me hesitante me obedeceu e logo eu comecei a desconcentra-la passando a mão na sua xoxotinha impressionante como ela estava louca e não conseguia dirigir direito... Chegamos no Motel e ela chutou o balde. Dentro do carro mesmo ela foi logo me atacando abrindo a minha blusa com muita violência e a minha calça tbm... e com uma voracidade louca ela caiu de boca e começou a passar a linguinha na cabecinha do meu pau e em segundos ela estava me chupando muito, muito gostoso.

Impressionante aquela cena daquele cabelão loiro lisinho e a cabeça subindo e descendo engolindo o meu pau todinho aí eu fui ficando com muito, muito tesão daquela chupada e ela não parava resolvi então ajuda-la a me chupar mais gostoso guiando a cabeça em direção ao meu pau ela não cansava de chupar e eu muito menos de ser chupado... Eu sabia que ela era uma loira muito linda e gostosa, mas estava maluco de sentir o tanto que ela sabia chupar um pau bem gostoso... Com muito tesão eu falei com ela “melhor vc parar pq se continuar assim eu vou gozar”... Ela não deu confiança e continua a chupar eu repeti novamente e ela nada... Aí eu não aguentei de tanto tesão... e comecei a gozar, enchendo a boca daquela loira putinha com muita porra de tanto tesão, ela não tirou a boca um segundo para a minha completa surpresa ela engoliu tudinho... e ainda ficou lambendo e beijando meu pau depois de gozar.



Saímos do carro e o meu tesão não tinha acabado... Deitamos na cama e fui logo caindo de boca naquele peitão gostoso e grande e fui chupando, chupando lambendo o biquinho gostoso... abri o sutien o logo confirmei que era realmente o peito mais bonito e gostoso que havia visto. Tirei o vestidinho preto e fui beijando aquela barriguinha sarada, lisinha... descendo, descendo... Cheguei na calcinha preta pequinininha, fio dental fui beijando por cima... e tirando com os dentes bem devagarinho, um lado apás o outro e aquela calcinha molhadinha com aquele melzinho do tesão daquela loira maravilhosa... Fui puxando com boca e a calcinha foi escorregando pelas pernas dela aí vi aquela bucetinha linda depiladinha, comecei a chupar bem gostoso aquela bucetinha e ela foi ficando louca fui chupando, chupando passando a linguinha bem devagarinho no clitáris dela e lambendo... e ela ficando com mais tesão aí comecei a segurar bem forte nas pernas dela e chupar mais forte e mais gostosoe ela foi ficando com mais tesão e começou a gozar muito gostoso na minha boca... fui sentindo aquele gosto daquele melzinho do tesão da minha loira vagabunda, boqueteira ... Fiquei com tanto tesão de tão gostosa que foi a gozada da loira que o meu pinto já estava duro latejando com muito tesão. Queria sentir aquela bucetinha molhadinha... Tinha que meter gostoso nela...



Fui por cima dei uma pincelada e fui colocando o meu pau na xoxotinha molhadinha e comecei a meter bem forte... arregaçar aquela putinha que acabara de gozar gostoso e quanto mais forte eu metia mais louca ela ficava, pq eu ia xingando ela tratando ela como ela merece uma verdadeira cachorra safada, uma cadela vadia e olhando bem para aquela carinha de tesão dela que não me contive e dei um tapa na cara dela... Ela virou o rosto de leve e não falou nada foi quando eu comecei a xinga-la de puta mais ainda e meter mais forte e dar mais uns tapinha na cara dela... quanto mais eu batia, mais ela gostava...



Depois de arregaçar ela bastante assim... eu saí de cima dela mandei ela virar e ficar de 4 como ela demorou um pouquinho eu aproveitei e dei um outro tapa mas agora na bunda dela ... Quando ela ficou de 4 eu fiquei louco... aquele cabelão loiro liso nas costas e aquela bunda... aquela visão... hhuuummmmm foi quando dei mais um tapa e coloquei o meu pau na bucetinha dela e meti ele todo de uma vez... ela deu um grito e eu tirei um pouquinho... enquanto ela respirou eu enfiei ele todo de uma vez sem dá... e fui metendo bem forte e dando tapas e mais tapas naquela piranha, vagabunda.... fui falando putarias no ouvido dela... e mostrando pra ela como um homem de verdade gostoso comia uma putinha enrustida como ela... Peguei no cabelo, perto da nuca e fui puxando ela pra mim e fui cavalgando naquela loira vadia e metendo gostoso... Puxava o cabelo bem forte com uma mão enchia a bunda dela de tapas bem fortes com a outra enquante metia bem forte sem dá arregaçando aquela vaga...



Depois de meter bastante nela assim tive a idéia mais brilhante... Cheguei no ouvido dela e falei... Cachorra... agora eu quero o seu cuzinho. Ela falou não isso não... dái d+ o meu namorado já tentou e eu não aguentei de dor...Eu falei fodas, eu não quero saber eu vou comer o seu cuzinho. Ela negava e pedia para eu não comer... falando que o cuzinho dela era virgem que o namorado já tinha tentado algumas vezes mas era muito apertado e ela não aguentava. Que ela faria qualquer coisa, para eu não fazer isso. Eu falei que eu iria comer e que ela ia gostar... Foi quando tirei o meu pau daquela bucetinha quentinha molhdadinha e gostosa e passei passei bastante cuspe na mão, lubrifiquei aquele buraquinho gostoso fechadinho com a ponta dos dedos e fui dentando enfiar a ponta de um dedo e realmente não entrava, aquela bundinha era mesmo virgem, mas eu estava decidido que ia ser minha. Neste momento eu senti que ela estava começando a gostar da idéia. Com muito custo conseguir enfiar a metade do meu dedo, mas era muito apertado aquele cabacinho... tirei o dedo e cuspi mais na mão com aquela bunda gostosa de quatro, molhei bem a cabecinha e fui encostando no seu rabinho... Fui forçando devagarinho, forçando e nada do meu pau entrar...

Voltei lubrifiquei mais e voltei a forçar devagarinho... de repente entrou a cabecinha... ela deu uma gemidinha mas ficou queitinha... Eu falei. Isso putinha não mexe, vai sentindo a cabecinha do meu pau entrando no seu cuzinho. Vai sentindo... Ela foi gemendo e foi entrando pedacinho por pedacinho bem degavarinho... ela gemia e me olhava com uma carinha que misturava muito tesão, dor e vontade de chorar.

Quando olhei para o meu pau vi que já tinha entrado a metade e então continuei, ela voltou a reclamar pediu para eu parar, mas eu não tive dá fui forçando o resto até que o meu pau estava todinho enterrado naquela bunda da loira gostosa... Coisa que o namoradinho dela sempre tentou e nunca conseguiu... Aí eu comecei devagar a meter naquela bundinha... voltava e empurrava... a cara de dor dela foi mudando e foi passando a ser de prazer e fui aos pouco aumentando o ritmo ela olhava ainda para trás com a expressão de um pouco de medo, que logo já era de prazer e quando mais eu comia aquele cuzinho apertadinho e gostoso, mais tesão ela sentia... mais ela gostava.

Aí fui aumentando o ritmo das estocadas até que já estava fudendo mesmo, com força aquele cuzinho que era virgem e fui metendo mais forte e nás dois ficando com mais tesão... aí comecei a acariciar com a mão a bucetinha dela. Enquanto comia o cuzinho dela chava ela de vagabunda eu massageava o clitáris dela. Ela foi ficando louca d+ e em poucos segundos ela não aquentou de tesão e gozou muito gostoso com o meu pau dentro do seu cuzinho que piscava e sua bundinha gostosa que rebolava no meu pau me enlouqueceram e eu tb gozei muito gostoso dentro daquela bundinha, enchi ela de porra quente do meu tesão, para ela me sentir por inteiro. O mesmo tesão que ela já tinha sentido na boca e engolido todo, agora no seu cuzinho que era virgem. Assim que acabei de gozar ficamos abraçados juntinhos completamente satisfeitos e com a certeza de que a nossa historia não acabaria ali...



















VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


vidio porno corno mulher da em cima do jsrdineiro e empregada ver e participacom amigo na praiaconto eroticogarota da buceta grande cetado nado negãoContos Eroticos Dando a Buceta Pro Meu Vizinho Brennominha primeira traição na academia contos eróticosWwwloira casada negro da borracharia na casa dos contoscontos eroticos na filacontos eroticos ela não queriaencaixando na buceta meladamendigojumentoconto erotico nao resiste e peguei cunhadameu irmao tirou minha virgindadepeoes de rodeio batendo punheta escondidoContos eroticos de travestis tarados.menininha conto eroticorelato de gêmeos que acabou torando sua sograconto cu suado da bonecaaluninha dando cuzinho virgem para o professor pirocudo contos eroticosrelatos de corno manso.vacilei o meu amigo comeu a minha mulhercomendo agostoza da irpregada iu marido ligandoestuprada pela quadrilha conto eróticoBucetaamostra no onibus contos eroticoscontos eróticos traveco emrabado a negona coroa casadacontos fudendo minhas primas peitudastraveati fudendo na cpzinha do apartamento no fruta pornoRelato de zoofilia dando o cabaço pro burromeu pai me comeu contos eroticoscontos eroticos dormindotanguinhas usadas da minha mulher contos eroticoscontos eroticos -FILHA tarada pelo Paicontos eróticos gay meu primo cumeu meu cu no sofamulher faz strip antes de comecar zofiliafode rebola nele vaicomvidando e comendo amiga de sua mãegostosa.acarisiado.a.buseta.deibacho.da.mesaMeu nome é dado (apelidio),tenho 35 anos e minha esposa mara tem 32 anos.Somos simpaticos ,com caracteristicas bem Brasileira .Conto eu e meu marido bebemos muita porra fresquinhanamorada deixou cara de pau duro contosconto casado dei pra travesticontos cunhada crentecomi meu primo novinho contosContos eróticos genrocontos eroticos mulheres de 60 anos gostosas fudendo no estupro e gostandoSogra boqueteirá mamando genro contoseroticosConto eroticos das coroas 42 lindas e gostosas de 41 anos com teu afilhadotomou um vinho com a gostosa e depois meteu a piroca nelaMinha esposa no rancho com outrocontofudi minha cunhadacontos de sexo de ladinho com com a irma dormindo ao ladoprimeiraveznabundinhaDei a um cara que tinha elefantismo no pau contosContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadordei meu cuzinho muito cerdo contos eróticoscantos eróticos d********* para o meu irmãocontos eroticos reais cornos impotentescontos de crossdressercontos eroticos incesto pai e filha fistingcasei com meu filho contis eroticoscontos de incestos mae puta e filho espertoContos erótico novinhas vigem sedo arobada pelo vizinhocontos eróticos-meu pai me fez gozarcontos de loiras c****** trepando com negão estrangeirocomi a minha mãe na chantagemcontos nao tinha camisinhahomens apanhados a pila na maohome dar cu usano calcianhasonhar q mulher está bulinando outra nulherHistorias eroticas Swingcontos eróticos meu cuzinhointerracial mulher meia cousa fudendofiquei olhando o travesti encoxando meu marido no onibuscontos aempregada nordestina