Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PRAZER, DOR E PRAZER II(CONTINUAÇÃO)

Click to this video!

Prazer, dor e prazer II(a continuação).



Quando cheguei ao "estábulo" Klara ainda dormia com os brinquedos enfiados em seus buracos e ainda ligados, pois como se lembram os vibradores não eram a pilha e sim a eletricidade, peguei um balde de água e joguei em seu corpo fazendo com que ela acordasse meio que assustada e ainda exausta ela balbuciou algumas palavras incompreensivas e tentou se levantar, havia esquecido aonde estava e que ainda estava amarrada, resolvi lembra-la que ainda era minha escrava e comecei a chicoteá-la e a xinga-la, logo os vibradores começaram a fazer efeito e logo ela implorava para que permitisse seu gozo, demorei um pouco para permitir e ainda chicoteando seu corpo mandei que ela empinasse sua bunda, com um único puxão retirei de seu cú o vibrador e com estocadas fortes enfiei em seu cú meu pau que já latejava de desejo, ela aos gritos gozou sobe minhas ordens e teve em seguida seu cú inundado pelos meus jatos de porra, como ainda não me sentia satisfeito a desamarrei e mandei que cavalgasse em meu pau, enquanto metia em sua boceta alargava mais ainda seu cú com um plug ampliador que triplicava de tamanho conforme a minha vontade e ainda vibrava fortemente conforme meus comandos, causando a ambos deliciosas sensações, coloquei em seus mamilos prendedores de metal e ainda espancava sua bunda com uma palmatária de couro, ela implorava para gozar e quando deixei ela teve uma convulsão de gozos seguidos fazendo com que ela quase desfalecesse de prazer, com seu quase desfalecimento ela diminuiu os ritmo resolvi puni-la por tal desobediência, e ordenei que ficasse de quatro, empinasse bem a bunda, peguei um chicote um pouco mais dolorido que a palmatária, enfiei em sua boceta com muita força o que fez a estremecer de prazer enquanto com uma das mãos puxava sua coleira, com a outra lhe aplicava uma surra com o chicote, a cena de ter ali uma cadela linda como aquela e totalmente submissa aos meus desejos me deixou louco, fazendo com que chegássemos juntos em um orgasmo alucinante.

Depois de um pequeno descanso, me levantei ordenei que ela também levantasse, retirei de seu corpo todos os apetrechos deixando somente a coleira em seu pescoço, ordenei que ela lavasse todo o estábulo e tomasse um banho em um chuveiro no jardim, coisa que ela protestou dizendo que ali era muito aberto e outras pessoas poderiam ver, apliquei uma chibatada em sua bunda e reafirmei a ela que meus muros eram intransponíveis para visão alheia e que cadelas tomam banho no quintal e não no meu banheiro, depois de uma hora e com suas tarefas cumpridas ela entrou dentro da casa principal e me esperava na cozinha de quatro como havia lhe ordenado.

Colocando a guia em sua coleira a levei para passear pela casa lhe mostrando cada canto inclusive a jaulinha que ela ficaria enquanto não estivesse sendo usada, depois lhe dei um avental, coloquei em seus pulsos e tornozelos pulseiras de couro com argolas, em sua boceta prendi um vibrador tipo borboleta em sua boceta e ordenei que ela limpasse a casa toda inclusive por fora e me preparasse comida, enquanto isso lhe informei que eu iria até o armazém comprar alguma coisa, disse também que ela para ela colocar a mesa as 2:30 h em ponto e quando suas tarefas estivessem terminado que ra para ela prender sua coleira numa argola que tenho no chão da sala e me esperasse de quatro .

Saí e quando voltei tudo estava arrumado e a comida feita e pratos postos, coisa que considerei a única coisa para poder puni-lá, fui até a sala e lá estava ela de quatro como ordenado e com sua coleira presa a argola, abri o cadeado e a puxei até a cozinha.

___Você acha que fez tudo certo?

___Sim Senhor, fiz tudo que o Senhor mandou, pus a mesa, limpei dentro e fora da casa, arrumei suas roupas .......(interrompi sua fala com um tapa e falei):

___Você acha que esta mesa está correta?

___Sim Senhor,...(outro tapa)

___Não esta, onde já se viu uma cadela como você comer na mesma mesa do que eu.

___Me perdoe Senhor, realmente não devia ter tamanho atrevimento.

___Perdoar você, vou é te punir por tamanha insolência.

Dizendo isso a deixei de quatro na cozinha e fui buscar um banquinho de pregos que tenho, coloquei um vibro no meio, lubrifiquei seu cu e ordenei que ela sentasse, amarrei seus pulsos a coleira, para que ela não tivesse apoio para diminuir a pressão das cabeças dos pregos.

___Você não queria comer comigo, agora vai ficar aí vendo eu comer, com esse pau no seu cú.

___Sim Senhor.

Demorei mais do que o habitual para comer, enquanto ela se contorcia de dor e prazer, depois peguei uma vasilha dessas que se dá para cachorros e coloquei sua comida lá dentro, a puxando pelos cabelos a coloquei de quatro e obriguei a comer de quatro como se fosse uma cadela, sem usar as mãos, ela comeu sem reclamar, depois de lavar todo a louça ela foi para a sala e de joelhos falou:

___Senhor já terminei minhas tarefas, o que desejas agora?

Sem nada falar retirei os vibradores e prendedores de seu seio e mandei que ela fosse se lavar por inteiro, ela já ia saindo quando lhe falei:

___Você sabe bem o que é se lavar por inteiro?

___Sim Senhor, tenho que lavar internamente também.

___Isso mesmo, poderá usar o banheiro de serviço, lá eu tenho ducha higiênica.

___Sim Senhor.

___Há, e se depile novamente.

___Sim Senhor.

Dizendo isso ela saiu, voltando mais de uma hora depois.

___Estou pronta Senhor.

Verifiquei seu corpo como se verifica uma mercadoria, dei lhe um pequeno tapa na bunda como aprovação de seu trabalho, informando a ela que queria que mudasse seu penteado e que já havia marcado com uma cabeleireira amiga minha uma hora em seu salão, na verdade esperava que ela protestasse, mais qual não foi minha surpresa quando ela disse:

___Se o Senhor não gostar de alguma coisa em mim, poderá mudar como desejar, quero me tornar sua por completo, nunca um outro homem me fez sentir o que o Senhor me proporciona.

___Muito bem então, agora como combinei com seu marido quero que ligue para ele que deves estar preocupado com você, sá que como não quero segredos de sua parte deixarei no viva voz para que saiba o que ele te pergunta.

___Sim Senhor, não há nenhum problema, nem sei se ele me conhece mais do que o Senhor, sei que amo meu marido, mais sei que pertenço ao Senhor.

___Muito bem, pode ligar.

Ela ligou e do outro lado da linha Pedro atendeu com uma voz de quem estava muito ancioso.

___Oi, Klara .Já estava ficando preocupado, como você está?

___Muito bem, melhor não poderia estar...

___Me conte tudo, não me poupe dos detalhes.

___Foi átimo me sinto agora uma mulher completa, meu Senhor sabe me castigar e me dar prazer ao meu tempo, as vezes me sinto como uma cadela ....

___Como uma cadela?Castiga como assim?

___Calma Pedro, ele me trata como uma cadela, não tem nenhum pudor sou obrigada a fazer tudo o que ele desejar, estou bem mais liberada do que antes, você não me reconheceria na cama agora fiz com ele coisas que jamais imaginei.

Depois de algum silêncio ele retrucou:

___Mais como assim?(pude notar em sua voz um tom de ciúme em sua voz)

___Calma meu amor, eu te amo, acho que sá assim salvaremos nosso casamento.

___Sim eu sei, fiquei um pouco enciumado, mais confesso que estou excitado com tudo isso, gostaria de estar aí vendo o que ele faz com você.

___Calma tudo ao seu tempo, meu amor.

___Sim eu sei, estou com saudades.Agora me conte tudo o que ele fez com você.

___Quando saímos lá do bar...(claro que não vou relatar tudo, pois ela contou tudo com o máximo de detalhes possível, chegando inclusive Pedro a confessar que do outro lado da linha batia a maior bronha de sua vida com os detalhes picantes que vocês já são conhecedores).

Findada a conversa que demorou muito tempo, para o meu gosto Pedro se despediu e eu tendo ali na minha frente aquela dama submissa, coloquei ela de quatro novamente e a levei para o quarto a amarrando na cama de barriga para cima, coloquei um plug anal nela e enquanto que sentado sobre o seus peitos fazia com que ela me chupasse enquanto fodia sua boceta com um consolo grande com uma certa voracidade, confesso que cheguei a sentir pena daquela boceta que já deveria estar sedenta por um cacete de verdade e com um movimento brusco, retirei de sua boceta o vibrador e introduzi meu pau, depois de algum tempo e muitos orgasmos depois explodimos em um gozo fenomenal e derradeiro, fiquei realmente exausto e desamarrando a levei para sua gaiola que mal permitia a ela que se deitasse, coloquei água em uma vasilha de cachorro e a deixei ali, enquanto fui me refastelar no sofá da sala para assistir a um filme.

Lá pela 22:00 h me levantei e fui ver como Klara estava, ao chegar na sua gaiola ela ainda dormia decidido a recomeçar a acordei e ordenei que ela...(Continua no Prazer, dor e Prazer III(continuação)).

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eróticos de tio sopinhascontos eroticos formatura da secretarianovos relatos eróticos com fotos de corno minha esposa andando na rua toda gozadaContos.eroticos..de.incesto.no.dia.decasarDeixando a novinha laceadaChaves com tesão de Chiquinhaporno zoo insesto e dominacao en contos eroticosComigo por um cachorro gay contoscontos eroticos comi toda a familiaencoxada onibus apagado contostrai meu marido com um moto taxi contofiquei de 4 e ele montou socando xingandoContos gay de professor de musculação dando o cu para dois alunos dotadoscontos eróticos com faxineiraContos eroticos sem camisinha cdzinha gostosacontos me vinguei com o meu ex namoradogozei com a minha.irma no meu coloconto de incesto iniciando os filhos a arte do.incestocontos erotico gay dei pro amigo do meu pai e comi a cachora dele sorfilacontos.porno fui dar banho na minha filhinha e acabei enfiando o sabonte no cuzinho delavideo safaço roçando na bunda da gostosamae de causinha melada quado da de mama profilhogeovana tira a calcinha e da a bucetaconto erotico o soldado arrombou minha bucetaporno encejo com sogra e sogro conhiadasconto minha estagiáriacontos eroticos fui cuidado meu sogro e ele viu meus pritosporn contos eroticos enteada gangbangcontos fazendo vovô gozarContos de tesao por uma mulher casadacontos lesbicos de carceleirairmãozinhos safadinhos fazebdo safadesamomento papo de mÃe pornocontos eroticos na praiacontoseroticos meniniceconto erotico humilhei meu maridoMae nao aquenta todo pau do filho no cu apertadoHistorias erotica de pai que da castigo a filhacontos eróticos por categoriacontos dexei minha mulhe tomando no cu na minha frentecontos eroticos - perdido na trilha com minha amigafotos de adoráveis travestis pirocudas nuasComtos casadas fodidas pelo filho e o sobrinhoContos eróticos que rola grande no meu cu zinho apertadinhoMinha namorada mim traiu na vaquejada contos Casada Amigo do meu filho sexo contoscasa do conto erotico filha da patroa em reforma do aptacordei sendo com o pau do meu filho dentro da minha buceta contoscontos eroticos comi a mulher do pastorconto gay acordado pelo dotadoconto eróticos pai pauzudo e filha baixinhaCamila minha enteada com a b********contos gozando pelo cuzinhocontos eroticos a camareira do hotel me encontrou de pau duro no quartoconto erotico minha vizinha fode com o marido e pra me procarestrupada contospapai adora chupar a minha buceta enquanto fode a nossa enpregadaConto erótico namorada mestiçaconto negro taradoContos Eroticos Dando a Buceta Pro Meu Vizinho Brennotomou viagra e meteu na esposarasguei o afeminado novinhoDedo na xoxota contosConto as primas na roçacasa dos contos mamaram meus seios no meu tiocontos - sobrinha tomando leitecontos eróticos irmã f****** na frente do irmão por assaltantesdando cuzinho pro macho da minha mulher contoDesvirginando a sobrinha de 18 anosDedo na xoxota contosque cunhadacontos er senta devagarcontos eróticos eu com meu 30cm comen minha prima no sofá de casameio das pernas uma pica dava inveja grossura esposaCONTOS EROTICOS MARIDO BEBADO FOI ENRABADOSempre passo o dedo no grelinho da minha netacontos eroticos 16cm